Arquivo da tag: Vitor Ugo

Michael Lewin e a exposição “American Icons” na Casa de Cultura Ivan Marrocos, em Porto Velho

Este slideshow necessita de JavaScript.

De 10 de junho a 11 de julho a Casa de Cultura Ivan Marrocos, em Porto Velho , apresenta a exposição do projeto fotográfico  “American Icons”  , de Michael Lewin. A partir da singular observação de Lewin, durante estadia em solo americano, da luz do hemisfério norte, denominada de “North Light” pelos amantes da fotografia, foi composto um mosaico de hábitos e tendências particulares, criando arquétipos iconicamente universais. Segundo Lewin . ” essa luz tem a particularidade de exacerbar as cores tanto do céu como dos objetos inanimados, com nitidez cristalina, fazendo com que o resultado final da imagem apresente a cor além de meramente como matiz, mas como “forma”, tamanha sua tridimensionalidade”. O ensaio, que registra subjetivamente aspectos de sinalização e arquitetura ianque, se compôs finalmente de 60 fotos 30 X 40 impressas em formato digital no processo Xerox Pro Laser. Poucos sabem, mas é de Lewin o calendário mundial que a a Sony distribuiu para seus clientes em 1984, com fotos da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Michael Lewin era um dos gerentes de equipamento broadcast da empresa.  É desta época também a criação do CEPAV, Centro de Produções Audio-visuais Pe. Landell de Moura, pelos então secretários da SECET, Vitor Ugo e Izaías Vieira dos Santos e a consequente instalação da TVE Madeira-Mamoré, canal 2, que hoje não existe mais.

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte

Michael Lewin e a exposição "American Icons" na Casa de Cultura Ivan Marrocos, em Porto Velho

De 10 de junho a 11 de julho a Casa de Cultura Ivan Marrocos, em Porto Velho , apresenta a exposição do projeto fotográfico  “American Icons”  , de Michael Lewin. A partir da singular observação de Lewin, durante estadia em solo americano, da luz do hemisfério norte, denominada de “North Light” pelos amantes da fotografia, foi composto um mosaico de hábitos e tendências particulares, criando arquétipos iconicamente universais. Segundo Lewin . ” essa luz tem a particularidade de exacerbar as cores tanto do céu como dos objetos inanimados, com nitidez cristalina, fazendo com que o resultado final da imagem apresente a cor além de meramente como matiz, mas como “forma”, tamanha sua tridimensionalidade”. O ensaio, que registra subjetivamente aspectos de sinalização e arquitetura ianque, se compôs finalmente de 60 fotos 30 X 40 impressas em formato digital no processo Xerox Pro Laser. Poucos sabem, mas é de Lewin o calendário mundial que a a Sony distribuiu para seus clientes em 1984, com fotos da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Michael Lewin era um dos gerentes de equipamento broadcast da empresa.  É desta época também a criação do CEPAV, Centro de Produções Audio-visuais Pe. Landell de Moura, pelos então secretários da SECET, Vitor Ugo e Izaías Vieira dos Santos e a consequente instalação da TVE Madeira-Mamoré, canal 2, que hoje não existe mais.

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte

Livros imprescindíveis para entender Rondônia – 12 – Os Desbravadores

Vitor Ugo, autor de “Os Desbravadores”, fez estudos superiores em São Paulo, Rio de Janeiro e no exterior. Em seus mais de 40 anos de vivência em Rondônia, ocupou a cátedra do magistério de nível médio e superior. Foi o primeiro Secretário de Estado de Rondônia para a Cultura, Esporte e Turismo – SECET, além de ter criado a Rádio Caiari, implantado o automatismo telefônico em Porto Velho, onde, nos anos 60, também colocou a primeira imagem televisionada.  Com a autoridade de profundo conhecedor da região e dos homens que habitam a Rondônia de Roquette Pinto, lhe foi possível acompanhar passo a passo o progresso que a envolve, com seus complexos problemas, a partir da eclosão migratória aos problemas ecológicos, ambientais e do índio., todos vistos sobretudo sob o aspecto social.

Tive o privilégio de conhecer e trabalhar com o prof. Vitor Ugo e com o Prof. Isaías dos Santos, implantando o CEPAV – Centro de Produções Audiovisuais Pe. Landell de Moura, embrião da TVE – Madeira Mamoré, canal 2, emissora educativa filiada ao SINRED ( Sistema Nacional de Rádio e TV Educativas). A TVE, canal 2 chegou a ter um telejornal diário de 30 minutos de duração e funcionava embaixo das arquibancadas do Estádio Aluisio Ferreira. A sua antena superturnstyle, ainda está em cima da caixa dágua da Caerd ao lado do hotel Aquarius, como testemunha deste tempo. E tínhamos retransmissores em Ji-Paraná e Vilhena. Tudo sucateado em nome da politicagem rasteira e inócua. Quanto recuo, quantas trevas este Estado ainda precisa clarear . Poderíamos ter uma TV Educativa forte hoje…não temos nem uma fraquinha, nem um alto-falante de poste educativo, nada ! E dê-lhe feira agropecuária.

Deixe um comentário

Arquivado em Divagações