Arquivo da tag: Vilhena

Deu no site Defender.org : IPHAN tomba os postos telegráficos da Comissão Rondon em Ji-Paraná e Vilhena, em Rondônia

Clique na foto para ir ao site Defender.org

Clique na foto para ir ao site Defender.org

Leia também em PDF, “Trazias na mão o fio que fala… Rondon:O desbravador dos sertões, por Adler Homero Fonseca de Castro, na Revista Cultura”

Gostou da notícia ? Compartilhe !!!

1 comentário

Arquivado em Reblog

ANAC autoriza início das operações da TRIP em Cacoal (RO)

A TRIP Linhas Aéreas recebeu autorização da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, e vai iniciar as operações em Cacoal (RO) dia 27 de Dezembro.A cidade rondoniense será o 88º destino da TRIP no País. No estado, a companhia já opera em Vilhena, Ji-Paraná e na capital Porto Velho .A companhia é controlada pelos Grupos Caprioli e Águia Branca, ambos com tradição em transporte de passageiros e um histórico de resultados sólidos e crescimento sustentado e tem como um de seus investidores a norte-americana Skywest Inc.(que comanda a Skywest Airlines e a Atlantic Southeast Airlines) maior empresa de transporte aéreo regional do mundo, com 696 aeronaves, que adquiriu 20% de participação no capital da companhia.

Origem

Destino

Partida

Chegada

Cacoal

Cuiabá

6h00

9h17

Cacoal

Vilhena

6h00

6h40

Cacoal

Porto Velho

22h05

23h10

Cuiabá

Cacoal

20h25

21h45

Vilhena

Cacoal

21h05

21h45

Porto Velho

Cacoal

4h30

5h40

Cacoal, cidade conhecida como a capital do café, é um dos municípios mais prósperos de Rondônia, com uma economia em franca expansão. Seus mais de 78 mil habitantes vivem, principalmente, da lavoura cafeeira, da atividade industrial do setor madeireiro, agropecuário e do comércio.As tarifas, se adquiridas com antecedência de 30 dias, podem ser encontradas com valores promocionais. Destaque para os trechos: Cacoal/Cuiabá com tarifas a partir de R$ 149,90; Cacoal/Vilhena a partir de R$ 79,90 e Cacoal/Porto Velho a partir de R$ 99,90.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Livros imprescindíveis para entender Rondônia – 12 – Os Desbravadores

Vitor Ugo, autor de “Os Desbravadores”, fez estudos superiores em São Paulo, Rio de Janeiro e no exterior. Em seus mais de 40 anos de vivência em Rondônia, ocupou a cátedra do magistério de nível médio e superior. Foi o primeiro Secretário de Estado de Rondônia para a Cultura, Esporte e Turismo – SECET, além de ter criado a Rádio Caiari, implantado o automatismo telefônico em Porto Velho, onde, nos anos 60, também colocou a primeira imagem televisionada.  Com a autoridade de profundo conhecedor da região e dos homens que habitam a Rondônia de Roquette Pinto, lhe foi possível acompanhar passo a passo o progresso que a envolve, com seus complexos problemas, a partir da eclosão migratória aos problemas ecológicos, ambientais e do índio., todos vistos sobretudo sob o aspecto social.

Tive o privilégio de conhecer e trabalhar com o prof. Vitor Ugo e com o Prof. Isaías dos Santos, implantando o CEPAV – Centro de Produções Audiovisuais Pe. Landell de Moura, embrião da TVE – Madeira Mamoré, canal 2, emissora educativa filiada ao SINRED ( Sistema Nacional de Rádio e TV Educativas). A TVE, canal 2 chegou a ter um telejornal diário de 30 minutos de duração e funcionava embaixo das arquibancadas do Estádio Aluisio Ferreira. A sua antena superturnstyle, ainda está em cima da caixa dágua da Caerd ao lado do hotel Aquarius, como testemunha deste tempo. E tínhamos retransmissores em Ji-Paraná e Vilhena. Tudo sucateado em nome da politicagem rasteira e inócua. Quanto recuo, quantas trevas este Estado ainda precisa clarear . Poderíamos ter uma TV Educativa forte hoje…não temos nem uma fraquinha, nem um alto-falante de poste educativo, nada ! E dê-lhe feira agropecuária.

Deixe um comentário

Arquivado em Divagações

Carros órfãos

Fiat 147 abandonado na cidade de Venâncio Aires, RS

Em Rondônia e Acre o problema parece que ainda não existe. É difícil se ver um carro abandonado nas ruas de Porto Velho, Vilhena, Cacoal , Rio Branco, Brasiléia ou qualquer outra cidade dos dois estados. Por aqui se aproveita o carro até o bagaço !  Mas no resto do Brasil é um fato comum e que chama a atenção.

Tem um blog que faz o maior sucesso entre quem gosta de automóveis.

É o http://autosorfaos.wordpress.com

Você vê cada coisa ! Como esta foto de um Fiat 147 lilás  que um internauta comentou:   ” Mulher não gosta de 147, portanto só pode ser de bambi. Solução para o bambicar: galão de gasolina e fósforo (aceso).”

NR: Atenção: Nada contra gaúchos e são-paulinos.

2 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

Pimenta Bueno/RO : Vladimir Herzog passou por aqui

Vladimir Herzog, numa cela do DOI-CODI em São Paulo. 25/10/1975

Vlado Herzog, que assinava Vladimir por considerar seu nome muito exótico para estas bandas brasileiras era um jornalista, fotógrafo, professor e dramaturgo nascido na Croácia e naturalizado brasileiro.  Com o golpe de 64, foi com a familia morar em Londres. De volta ao Brasil, foi convidado pelo Secretário de Cultura de São Paulo, José Mindlin para assumir o jornalismo da TV Cultura.   Na noite do dia 24 de outubro de 1975, o jornalista foi intimado e apresentou-se espontâneamente na sede do DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações/ Centro de Operações de Defesa Interna) para prestar esclarecimentos sobre suas ligações com o PCB (Partido Comunista Brasileiro). No dia seguinte, foi morto aos 38 anos. A morte de Herzog foi um marco na ditadura militar (1964 – 1985) provocando reações imediatas da sociedade civil.

As redações de todos os jornais, rádios, televisões e revistas de São Paulo pararam.  Os donos dos veículos de comunicação fizeram um acordo com os jornalistas para que estes trabalhassem apenas uma hora afim de que os jornais circulassem e os rádios e tvs não interrompessem as programações.

Vlado integrava a Expedição Ford (Caravana Ford) , a primeira a percorrer a BR 29, como correspondente do “Estado de São Paulo” . No relatório do Sr. Antônio Brasileiro, primeiro chefe da Caravana Ford ao Governo do Território  ele descreve a primeira parte da viagem até Muqui , quando passou o bastão para a chefia de Eduardo Lima e Silva, que conduziu a caravana até Porto Velho. Diz ele em certa parte:
” – Peço permissão a V. Excia para deixar registrada neste relatório a cooperação prestada à Caravana pelo pessoal de imprensa que nos acompanhou até Pimenta Bueno. O sr. Hugo Penteado, da Folha de São Paulo, excelente amigo, minucioso nas suas anotações, muito observador,excepcional. O sr. Wlado Herzog , repórter do “Estado de São Paulo”, desenvolveu sempre intensa atividade e teve oportunidade de fazer diversas observações, encontrando sempre meios para transmití-las a seu jornal, mantendo assim em evidência a nossa progressiva marcha. ”

Aliás, o relatório inteiro está reproduzido no livro ” O Outro Braço da Cruz”, indicado por este site como um dos livros imprescindíveis para entender Rondônia.

A construção da BR 29, hoje BR 364 na década de 60 interrompeu o isolamento do Território de Rondônia e é um capítulo importante na história da ocupação amazônica.

O Presidente Juscelino Kubitschek derrubou, simbólicamente, a última árvore que obstruía a BR 29,  em Vilhena, no dia 6 de julho de 1960. A foto , histórica, de JK caminhando em cima da árvore foi feita por Manuel Rodrigues Ferreira, autor do consagrado livro “A Ferrovia do Diabo” .

6 Comentários

Arquivado em Notícias

Lá vem o trem…

São 1600 km que separam Uruaçu, em Goiás de Vilhena, em Rondônia.  É a Ferrovia de Integração Centro-Oeste, que terá entroncamento com a Ferrovia Norte-Sul, cruzando o Estado do Mato Grosso no sentido leste-oeste.  O trecho faz parte de um programa muito maior chamado Ferrovia Trasncontinental, que tem 4.400 quilômetros de extensão. Ela segue de Goiás, passa pelo Distrito Federal, por Minas Gerais e vai até o Rio de Janeiro. No outro sentido, segue em direção ao Acre ate a fronteira com o Peru. Em Rondônia será feita uma apresentação do projeto, que deverá contar com as presenças dos governadores de RO e AC  no dia 13 de março, pela manhã, na Associação Vilhenense de Educação e Cultura, que fica na Av. Liliana Gonzaga, nº 1265.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias