Arquivo da tag: romance

“Sou gorda e ainda sou virgem” (via Mulherão)

Por Renata Poskus Vaz 

Hoje, 6 de setembro (fazendo alusão à posição 69) é o Dia do Sexo. Segundo minha amiga Keka, essa data foi criada por uma marca de preservativos  para , por meio de brincadeiras bem-humoradas, divulgar os seus produtos. E já que é dia do sexo, porque não falarmos de adultos que ainda não se relacionaram sexualmente com alguém?  …Leia Mais via Mulherão

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

"Sou gorda e ainda sou virgem" (via Mulherão)

Por Renata Poskus Vaz 

Hoje, 6 de setembro (fazendo alusão à posição 69) é o Dia do Sexo. Segundo minha amiga Keka, essa data foi criada por uma marca de preservativos  para , por meio de brincadeiras bem-humoradas, divulgar os seus produtos. E já que é dia do sexo, porque não falarmos de adultos que ainda não se relacionaram sexualmente com alguém?  …Leia Mais via Mulherão

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Luzes da Cidade (1931) (via Já viu esse?)

Cerca de 6 meses depois, consegui tempo para dar sequência ao que me propus aqui: conhecer a filmografia do Charles Chaplin. Tendo sido lançado já na época do “cinema falado”, Luzes da Cidade representa um marco na carreira de Chaplin por ser seu último filme “mudo”. Apesar de possuir uma trilha sonora sincronizada com as cenas e um breve “discurso” inicial composto de sons incompreensíveis, os diálogos do filme ainda são apresentados através de cartelas… Read More via Já viu esse?

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Esse Obscuro Objeto do Desejo (1977) (via Já viu esse?)

Apesar de ter assistido Um Cão Andaluz na faculdade, eu só lembrava do nome do Buñuel por conta da música Gaiola das Cabeçudas do Marcelo Adnet. Pelo que eu andei lendo, o “cineasta espanhol amigo do Salvador Dali” parece gozar de grande popularidade entre os cinéfilos por, entre outras coisas, apresentar em seus filmes elementos surreais e críticas a burguesia. Esse Obscuro Objeto do Desejo foi o último filme feito pelo Buñuel  …Leia Mais via Já viu esse?  Leia também Meu último suspiro e Buñuel:um “anjo” ateu

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano