Arquivo do dia: 01/01/2013

O Grande Irmão – Big Brother (via Blog do Chico Miranda)

Somos talentosos, ninguém pode negar. Sempre encontrando formas de extravasar os instintos animalescos de muitos, mesmos tendo consciência do que é certo ou errado, levamos nossos expectadores a vivenciar formas temporais da satisfação pessoal, oscilando entre a linha tênue do bem e do mal, e, como tal, entrelaçamos conceitos infinitamente discutíveis do que é certo ou errado. Conjecturamos nossa visão da maldade de tal forma, que até a mais das dignas almas passa a ver a maldade como, simplesmente, um ponto de vista diferente. Somos mestres em relativizar virtudes, na verdade, vendemos a imagem de que tudo é relativo, acreditamos que dessa forma podemos ter um portfólio de produtos mais incrementados, sim, isso mesmo, vendemos a imagem de pessoas vazias e dizemos que ela – a pessoa – é um estereótipo a ser seguido, mesmo que a ironizemos e descartemos assim que não servir mais aos nossos propósitos capitalistas. Queremos veicular nossa marca enquanto for rentável e através da nababesca futilidade, atender a uma alienação de uma nação fútil, viciada por produtos ligados a pessoas fúteis, para tanto, sempre chamaremos de heróis homens e mulheres fantoches que não identificam nem mesmo a sua cidade natal no mapa, mesmo que esse adjetivo tenha sido usado para designar outra coisa no passado.

Continue Lendo via Blog do Chico Miranda

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano