Arquivo do mês: dezembro 2012

Diário dos homens bons homenageia as bodas de herói brasileiro (via Prof. Hariovaldo Almeida Prado)

By 

Feliz a pátria que possue a seu serviço uma imprensa livre e ética, na mão de poucos, mas justos e intelectualmente honestos homens de bens e benz, (perdoando pelo pleonasmo), sem a imposição de regulamentações autoritárias, aliás sem qualquer necessidade de regulamentação, tamanha a isenção e seriedade com que a gentalha é informada.

Feliz a pátria em que heróis perseguidos pela sanha populista de ateus bolivarianos bolcheviques, são homenageados em suas bodas, assunto de interesse público, por uma magnífica cobertura.

Feliz a pátria em que nossos (das pessoas de qualidade, das que contam, dos bem nascidos, naturalmente) órgãos de informação e notícias transbordam boas intenções e homenageiam quem realmente merece.

Feliz a pátria em que governos comunistas e populistas são tratados como merecem.

Graças a San JoséMaria de Escrivá Balagüer e a San Francisco Franco,  é o caso da Terra de Vera Cruz, também conhecida como Estados Unidos do Brazil, que possue uma imprensa livríssima de propriedade de   grandes   filhos  da  pátria.

Continue Lendo via Prof. Hariovaldo

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Hoje, dia 31 tem Bloco Mistura Fina

Saindo do Bar do Antônio Chulé, neste dia 31 um dos mais tradicionais blocos de carnaval de Porto Velho dá as suas caras ao ano que chega, reunindo sambistas, foliões, curiosos, avulsos, passantes e bêbados pelo percurso oficial. O bloco sai no final da tarde  pela Joaquim Nabuco, Mal Deodoro, Almirante Barroso, Avenida Brasilia, Av. Sete de Setembro, pedaço da Avenida Nações Unidas, Tenreiro Aranha, Carlos Gomes e volta ao Antônio Chulé, na rua Bolívia.  A concentração começa às 2 da tarde, com muita cerveja gelada e farinha de trigo pronta prá pintar de branco o folião, que certamente estará “comemorando” o aumento dado ao prefeito, secretários e vereadores de Porto Velho neste último dia do ano. Quá !

2 Comentários

Arquivado em Delírio Cotidiano

Deu no G1 : Brasileiro vai à Bolívia recuperar motocicleta roubada na fronteira

Foto: Helen Batista/G1

Jociane Pereira Marques, uma dona de casa de Guajará-Mirim (RO), no noroeste do Brasil,  teve que investigar por conta própria o paradeiro de sua motocicleta, um modelo de 150 cilindradas, roubada no dia 19. O veículo foi levado para Guayaramerín, cidade boliviana fronteiriça localizada do outro lado do Rio Mamoré depois que dois homens em outra motocicleta a abordaram, apontando  uma arma para ela e exigindo que entregasse a motocicleta

Devido a greve da Polícia Civil em Rondônia, o roubo não foi investigado e então o marido de Jociane, Francisco Rodrigues da Silva, resolveu investigar por conta própria.

Francisco foi até Guayaramerín e alugou um mototaxi para percorrer as ruas da cidade. Francisco conta que logo encontrou a motocicleta de Jociane.  “Quando passei perto dela [motocicleta] a reconheci, pedi para o mototaxista dar uma volta, quando cheguei perto tomei a chave do boliviano e a levei para a delegacia”, relata.

Continue Lendo via G1

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Sapatos contra o racismo. O natal em que fui barrado na portaria da Rádio Nacional (via Mamapress)

Neste  dia de natal, acordei pontualmente às 6 horas da manhã. Planejara dormir até mais tarde, para aproveitar o feriado, depois de ceiar com a família  no Brasil, pela primeira vez em minha casa depois de 22 anos.

Muito suco, pernil feito pela minha filha Moema, com pouco sal como o papai precisa, e sobretudo muito carinho.

Estamos no dia 25, são 6 horas da manhã e a pressão sanguínea e o coração, me alertam, e me acordam intranquilo. Como não sou perú de natal, saio mesmo depois da véspera, para caminhar, e meditar sobre o que me incomoda e penso:

O que a gente não faz para estar no Programa Tema Livre na Rádio Nacional, com o amigo Luiz Augusto Gollo e convidados para um papo estimulante no dia 24, na véspera do natal?

A gente  bota o despertador prá tocar às 6 da manhã, bota a cozinha nos conformes com todos os ingredientes, para  que minha filha Moema Petri Romão inicie o preparo da Ceia;

Olha no computador os temas que deseja falar na retrospectiva de 2012;

Acorda a outra filha Papoula Sofie que deseja filmar o programa e partimos sem tomar café,  para a sede provisória da Rádio Nacional, abrigada agora lá no quartel da TV Brasil, na Gomes Freire;

Anda em 2 ônibus e uma barca para o Rio de Janeiro, em um dia daqueles  quentíssimos, em  que peixe sai de casa com abanador e guarda-sol.

Continue Lendo via Mamapress

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Sem palavras em cem palavras

000020-MLP-Pessoa

Texto e foto de Valéria del Cueto

cem palavras assim sem fim dia noite sorte morte mar água ar areia praia sol lua lugar carinho saudade lembrança vontade amizade flor união sedução gentileza ação pensamento firmamento estrela luz breu raio trovão tempestade fogo maré murmúrio música samba  alegria distancia momento feliz família querencia ausência força tamanho destino visão bruxa magia pessoa  pequena menino mulher plural irreal animal comitiva comida tempero peão  espada corte sentimento grandeza solidão calor frio movimento imagem moagem sensibilidade olhar equipamento deslocamento desapego viagem trilha lugar amolar pantanal  pampa ponta leme mata pé molhado desenho livro história memória brinquedo miragem ideal esperança desejo você

*leia como quiser, pontue como puder

* Valéria del Cueto é jornalista, fotógrafa e gestora de carnaval. Essa crônica faz parte da série “Ponta do Leme”,  do SEM FIM… delcueto.cia@gmail.com

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

A farsa do fim do mundo (via Prof. Hariovaldo Almeida Prado)

By 

Preclaros, nem mesmo nos Maias se pode confiar, em tempos de domínio petralhístico. Em primeira mão, neste sítio combativo e anti comunista ateu, desvendamos mais esta conspiração, a ser comprovada pelos ilustres servidores da inteligência nacional, como nosso prestimoso Coronel Lalado e demais membros (ops) da forças semi armadas em consistência “frapê”. Em breve, mais esta tentativa conspurcante apocalíptica será publicada no semanário dos homens bons e consumidores do bom feno, acatadas pelo MP, com o apoio do osculador mor Beijo do Gordo II, antigo discípulo deste pobre padre que vos escreve.

Tudo foi minuciosamente planejado, desde o aparecimento do deus PAUAHTUN , famoso por ser cachaceiro, um verdadeiro pau d’agua (de onde deriva seu nome Maia). Segundo o Popol Vuh (escritura sagrada), com o apoio de outro meliante e pretendente ao trono que competia somente aos deuses bons, VUCUB CAQUIX, o arrogante, posteriormente condenado e enjaulado pelo transmorfo.

Continue Lendo via Prof. Hariovaldo

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Arte Contemporânea: sobre nossa dificuldade de pensar e fazer (via filosofia cinza)

Nossa experiência com a arte, seja como artistas ou como seus apreciadores depende de nossa compreensão da arte. A compreensão que é um campo amplo e aberto depende, por sua vez, de algo bem mais estreito: um conceito. O conceito é o eixo em torno do qual se situa nossa compreensão. É com conceitos que nos entendemos, que elaboramos nossa visão de mundo, das coisas, de nós mesmos. A compreensão da arte acontece, por exemplo, quando vemos um quadro, uma peça de teatro e, desde a delimitação do objeto que já temos previamente estabelecida em nosso contexto cultural, pensamos “isso é arte”. Aí podemos gostar dela ou não. O gosto não nasce sozinho, sem um conceito prévio que nos indica que podemos compreender, e que logo podemos aceitar o que vemos, ouvimos ou sentimos. Por outro lado, chamamos de arte contemporânea aquilo que vemos e que, todavia, não conseguimos delimitar muito bem. Se não a entendemos é que não temos um conceito preciso do que ela seja. Ela escapa aos nossos conceitos prévios e, por isso, nos perturba.

Continue Lendo via Filosofia Cinza

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações