Arquivo do dia: 12/11/2012

Público lota Teatro Banzeiros, em Porto Velho, para conhecer os vencedores do 10º Festcineamazônia

Os músicos Eliakin Rufino e Princezito encerraram a 10ª edição do Festcineamazônia com um show que contagiou o público com músicas dançantes, regionais, africanas e um duelo de poesias.

Princezito, natural de Cabo Verde, é compositor, estudioso das várias vertentes do batuku (gênero musical cabo verdiano) em que aborda a canções tiradas das histórias, contos e provérbios populares. Já Rufino é poeta, cantor, escritor, professor de filosofia, produtor cultural e jornalista. Faz shows de música e poesia, com os quais já vem percorrendo o Brasil e diversos países há mais de 20 anos.

Os jurados da mostra competitiva foram a comunicóloga e produtora Samira Pereira, o cineasta Joel Zito Araújo, o ator e roteirista Thoamas Stravos, o produtor cultural Celso Brandão e produtor de cinema Wilsson Austurizag. Os jurados da categoria vídeo reportagem ambiental foram os jornalistas Solano Ferreira, Fred Perillo e o diretor de Cinema, Marcelo Cordeiro Quiroga.

Continue Lendo via Cineamazônia

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte

Os desafios da reconstrução de Nova York (via Blog da Raquel Rolnik)

Passado o furacão Sandy, um dos grandes desafios da cidade de Nova York, pouco abordado pelos meios de comunicação, é a reconstrução das moradias e o destino das famílias que tiveram suas casas destruídas ou danificadas. É importante lembrar que o inverno está se aproximando e que a reconstrução plena das casas pode demorar meses. Para que não vejamos se repetir o que aconteceu em Nova Orleans com o furacão Katrina, quando milhares de pessoas ficaram sem teto e sem solução alternativa de moradia, é fundamental uma ação rápida para garantir abrigo, nem que seja provisório, para essas famílias.

Notícia publicada ontem no New York Times afirma que milhares de pessoas estão sem casas ou estão morando de forma muito precária, já que voltaram para suas moradias sem que os sistemas de eletricidade, água e aquecimento tenham sido plenamente reestabelecidos. Essa situação preocupa a prefeitura de Nova York, pois com a proximidade do inverno, essas pessoas deverão deixar suas casas e aumentar o número de famílias sem teto.

Continue Lendo via Blog da Raquel Rolnik

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Para-choque de blog

“Sou humano e nada que é humano me é estranho” – (Cícero).

Deixe um comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

Queridão (via Epimenta)

Queridão, olha só: Pablo Picasso e Jean Cocteau curtem uma tourada em Vallauris, França, 1956 (Foto de Patrick A. Burns/RDA/Getty Images)

Queridão, olha só: Pablo Picasso e Jean Cocteau curtem uma tourada em Vallauris, França, 1956 (Foto de Patrick A. Burns/RDA/Getty Images)

Quando eu era criança, um homem de quarenta anos era muito velho. Agora, com quarenta e poucos, eu me acho uma criança. Os de sessenta, aliás, são jovens em seus bonés de baseball. Ou seja, as pessoas praticamente não morrem mais. Mas acontecem algumas coisas.

Se aos cinquenta e poucos ele não é rico, nenhuma mulher de menos de trinta o tem como primeira opção. Mas, se ela quiser algo, esse homem vai achar que aquilo não está certo. Vai lembrar de quando tinha bíceps, ereções involuntárias na fila do banco, aquele gesto que os italianos fazem com o braço, rente.

Se for uma doutoranda-sanduíche, mais complicado, via de regra aquilo significará para ela um ato de libertação que terá de vir acompanhado de uma “experiência” que ele talvez não saiba — e nem queira — proporcionar.

Continue Lendo via Epimenta

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano