Arquivo do mês: novembro 2012

Momento histórico para o Brasil : todos os royalties dos futuros contratos de petróleo serão destinados à educação.

A presidenta da República, Dilma Rousseff vetou o Artigo 3º do projeto de lei aprovado na Câmara dos Deputados que muda as regras de distribuição dos royalties do petróleo de campos já em exploração. Além disso, todos os royalties dos futuros contratos serão destinados à educação.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse que a decisão da presidenta Dilma tem um “grande significado histórico”. “Todos os royalties, a partir das futuras concessões, irão para a educação. Isso envolve todas as prefeituras do Brasil, os estados e a União, porque só a educação vai fazer o Brasil ser uma nação efetivamente desenvolvida”, disse.

A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, disse que a medida provisória (MP), que será encaminhada para publicação no Diário Oficial da União na próxima segunda-feira (3), tem como premissas o respeito à Constituição e aos contratos estabelecidos, a garantia da distribuição das riquezas do petróleo e o fortalecimento da educação brasileira.

A ministra espera “sensibilidade” do Congresso Nacional para a aprovação da MP e argumentou que a medida vai beneficiar todos os entes federativos. “Estamos chegando num momento que não conseguimos ir para frente, não conseguimos fazer novas concessões porque não temos uma regra estabelecida na distribuição de royalties. Então, começamos a passar para um momento em que todos vão perder. Da forma como estamos mandando a medida provisória, respeitando a distribuição feita pelo Congresso, dirigindo para a educação, acredito que vamos ter a sensibilidade do Congresso Nacional.”

Da Agência Brasil

Saiba quem votou contra os lucros do petróleo para a educação

 

1 comentário

Arquivado em Notícias

Retrovisor (via Cotidiano e Outras Drogas)

Mais uma vez o assunto do momento são fotos que vazaram na internet. E, claro, o assunto é seguido por uma série de opiniões da massa que crucifica a menina. Já sabem nome, sobrenome, CPF e identidade da moça. O babaca que publicou as fotos? A única coisa que se sabe  sobre ele é que – além de ser idiota – tem pau pequeno.

Neste momento, a menina, despedaçada, deve estar pensando em mil e uma formas diferentes de sumir do mundo, enquanto o seu ex-parceiro, apenas uma pessoa mesquinha e frustrada, deve estar sorrindo com o intuito alcançado. Entre eles, milhares de pessoas apedrejando a vítima como se fosse culpada, revivendo e aprimorando a cena bíblica de Maria Madalena, com a diferença de que falta um Jesus para enfrentá-los.

Continue Lendo via Cotidiano e Outras Drogas

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Para-choque de blog

“Tome a pílula vermelha ou a pílula azul” – The Matrix

Deixe um comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

Designer vs Desainer (via EnvergaduraDigital)

Clique na imagem para ir ao site original e ampliar a ilustração

Clique na imagem para ir ao site original e ampliar a ilustração

Veja Mais via EnvergaduraDigital

Deixe um comentário

Arquivado em Curta Milimetragem

Perto do fim do mundo o Brasil não está preparado (via Prof. Hariovaldo)

Perto do fim do mundo, quem quer fugir não pode, o país não está preparado, até porque aqui o fim começou antes, o que impediu os corretos preparativos para a tragédia final, além da tradicional incompetência latina americana, que faz muitos patrícios irem passar os últimos instantes em New York, fugindo do caos e da baderna brasileira. E para piorar o quadro tupiniquim, este (des) governo comunista que aí está nada fez para impedir o fim dos tempos pois para eles quanto pior melhor. Lamentável.

Continue Lendo via Prof. Hariovaldo

1 comentário

Arquivado em Reblog

Deixe um comentário

28/11/2012 · 09:00

Prá nós, todo o amor do mundo. (via anonimados)

A única certeza da vida é a morte. Frase clichê, mas é a mais pura verdade. Muitas pessoas a dizem, mas será que refletem acerca da mesma? Isso me dá arrepios! Saber que todas as pessoas que eu amo vão morrer me atormenta mais do que aceitar minha própria finitude. Lidar com a morte e sua total certeza é extremamente complexo, senão impossível. Vivemos em meio a muitas incertezas. Não sabemos nada do dia de manhã, embora estejamos sempre planejando. Tudo é roda-gigante, e como diria Chico Buarque, eis que chega a roda-viva e carrega nosso destino pra lá. Buscamos certezas, mas não a temos. Não temos garantia de nada, nem dos nossos próprios sentimentos, pois vivemos numa metamorfose ambulante e mudamos a cada dia. Aliás, devemos ser sempre nós mesmos, mas não os mesmos para sempre.

Continue Lendo via Anonimados

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Lúcio Flávio Pinto lança "Amazônia em Questão: Belo Monte, Vale e Outros Temas" nesta terça, em Belém

Nesta terça, (27), às 19h, na Livraria Saraiva, em Belém (PA), o jornalista Lúcio Flávio Pinto lança o livro Amazônia em Questão: Belo Monte, Vale e Outros Temas, editado pela B4Editores.   O livro trata de questões cruciais para a manutenção da sustentabilidade da região mais rica do país – a Amazônia –, que contribui bastante com as suas riquezas naturais na balança comercial brasileira, mas pouco mudou a realidade da população que lá vive, e por onde passa o destino do Brasil. Da exploração dos minérios por aquela que é uma das maiores companhias de mineração do mundo, a Vale, à construção polêmica das hidrelétricas – como Belo Monte –, aos problemas provocados por Carajás, até o desmatamento da floresta e os dilemas sociais, as análises do autor esmiúçam de maneira esclarecedora muitas interrogações que pairam em torno dos projetos que se estabelecem na região, revelando inúmeros aspectos distantes do conhecimento, e que aqui encontram a capacidade de fazer ressoar o alerta do mais importante jornalista investigativo quando se fala da Amazônia.

Mais informações no site da editora.

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte

Alô viajeros, o preço da gasolina na América do Sul

Na foto da bomba, a mais cara que já paguei no Brasil : R$ 3,35 em Costa Marques/RO

Na foto da bomba, a mais cara que já paguei no Brasil : R$ 3,35 em Costa Marques/RO

* Preço da gasolina comum em dólares americanos relativos a um galão, que corresponde a 3,78 litros.

  • Argentina    4.77
  • Brasil          5.67 
  • Chile           6.30 
  • Peru            5.13 
  • Venezuela  0.06
  • Paraguay    5.78 
  • Colombia    4.88
Só por curiosidade, a gasolina mais cara do mundo é da Turquia , que em Istambul custa U$ 10.14 o galão. Como estamos às vésperas de um aumento na gasolina, esperamos que a Petrobrás não siga o exemplo do caribenho Trinidad e Tobago, que recentemente elevou a gasolina premium em 44 % .

A tabela completa você encontra aqui .

 

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Previsão de um Futuro Negro (via Truesingularity)

Você já ouviu uma conversinha de que um buraco negro é uma coisa que tem uma força gravitacional tão grande que nem a luz escapa? Então, isso é uma conversa ridícula. Os buracos negros são muito mais que isso e ao mesmo tempo nada disso. Para contar pra você o que são esses indivíduos vou primeiro fazer um comentário sobre a relatividade geral, uma idéinha daquele tal de Einstein sobre como funciona a gravidade.

A gravidade é uma força de atração entre corpos com massa, quanto mais massa mais forte a força, certo? Não para o Albert. O que está por detrás de tudo (mesmo) é que na presença de um corpo massivo a estrutura do espaço e do tempo são diferentes. Diferentes como? A presença da massa modifica o modo como medimos distâncias ou então a duração de um intervalo de tempo. Para ser mais preciso, considere o planeta Terra. Perto da Terra o espaço e o tempo são diferentes de longe dela, a saber o tempo passa mais devagar na superfície da Terra do que na estratosfera. Isso mesmo, quanto mais longe da Terra mais rápido o tempo passa, o que significa que uma pessoa que trabalha no 10º andar envelhece mais rápido que o porteiro no térreo.

Continue Lendo via Truesingularity

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Quem te viu, não pode mais ver..

Texto e fotos de Valéria del Cueto

Existem coisas que os olhos não devem mirar, aquelas que pra entender… Sei lá, não sei não, por que não cabe explicação.

Foi assim na homenagem à Delegado, lendário Mestre Sala e Presidente de Honra da Estação Primeira de Mangueira, no sábado seguinte da sua partida. Tudo era igual, mas muito diferente.

Na abertura da noite, a imensa bandeira mangueirense que cobre o fundo da quadra, se abriu ao som da Surdo Um, a bateria comandada por Mestre Aílton. Como sempre… A roda se armou, os segmentos se posicionaram e abriram espaço para que as baianas pudessem iniciar os trabalhos.

Todos sentiam a falta de Delegado, sempre sério e compenetrado com seu bastão, apito, chapéu e a faixa de Presidente de Honra da escola para a qual trouxe, durante tantos carnavais, as notas máximas no seu quesito. Estava nos olhos de cada um, assim como nas vozes que, em uníssono, louvavam o amor maior do Mestre Sala. Era um canto forte, um canto alto. Para ser ouvido por todo lado. Inclusive lá onde, agora, Delegado se encontra cercado de bambas que fizeram a história da festa que virou o maior espetáculo popular da terra.

Era do lado direito da quadra, numa mesa de pista que ele costumava acompanhar os ensaios, antes e depois de comandar a roda. Ali, agora, só Suluca, sua irmã, cercada de crianças e adolescentes da família, até ser convocada para receber as reverências, depois de Ézio, um dos filhos de Delegado, cantar um samba (é claro!) inspirado em Hegio, que virou Delegado por “prender” as mulheres. Era hora de homenagear!

Do lado oposto, embaixo do palco, a Porta Bandeira Marcella Alves recebeu o pavilhão da Mangueira e saudou seu par, Raphael Rodrigues. O casal atravessou bailando o espaço aberto no meio da roda. O público vibrava, cantando e dançando sambas que fizeram de Delegado a lenda por todos cultuada.

Estranho não encontra-lo, mãos estendidas para o alto, o bastão apontando o céu, antes de cruzar os braços sobre o peito e baixar a cabeça para saudar, com um beijo, o pavilhão que sempre apresentou e protegeu.

O teto retrátil da quadra estava aberto. O detalhe foi notado apenas por que, quando o casal se aproximou para saudar o grupo, uma garoinha começou a cair, quase imperceptível. E rapidamente aumentou… Ivo Meirelles, presidente da escola gesticulava, pedindo para que o fechassem. Mas não era isso que os deuses do samba e seus representantes celestiais queriam. O sistema não funcionava. E a água, que lavava corpos e almas dos mangueirenses saudosos, só apertava!

O piso molhado era riscado pelos pés ágeis, num bailado possuído pelas forças da Mangueira que se juntavam no céu e na terra. Cada gesto, cada voleio de Marcella e Raphael passou, literalmente, a ter um peso diferenciado. O pavilhão encharcado ganhava uma nova força. Nele, se concentrava o encontro dos bambas do passado com os sambistas do presente da verde e rosa. E ele voava nas mãos da Porta Bandeira, seus súditos aspergidos e abençoados com chuva que, agora, despencava do céu, sem dó nem piedade…

Muitos viram. Não sei quantos sentiram o momento em que, ao som cada vez mais forte e apaixonado do cantar do Morro da Mangueira, fomos todos elevados à categoria de uma nação. Um povo que, diante da perda de um baluarte, se une, supera e celebra seu mundo, o do samba, através da música, da dança e do amor por sua história, ali reverenciada.

As lágrimas corriam, misturadas ao suor, e se diluíam com a chuva redentora, mensageira e pacificadora. A dor da ausência aliviada pela mensagem celestial.

De alma lavada, o peso da perda ficou mais leve diante da beleza dos reflexos da água da chuva nos corpos e  gestos do casal de Mestre Sala e Porta Bandeira que, ali, representava e cultuava a arte maior de Delegado, o Mestre Sala nota dez da Mangueira.

*Valéria del Cueto é jornalista, cineasta e gestora de carnaval. Esta crônica faz parte da série “É carnaval” do SEM FIM. delcueto.cia@gmail.com

1 comentário

Arquivado em Crônicas certeiras

Final de ano na escola, a importância da família

 Por Márcia Rodrigues dos Santos

Estamos chegando novamente ao final do ano escolar. Durante os primeiros momentos, o ritmo das atividades era desacelerado, calmo e sem grandes correrias. De repente, contudo, nos damos conta de que o segundo semestre está prestes a terminar, e mais uma vez nos vemos com pouco tempo para administrar as ações comuns ao final do ano.

Este período é de alívio para aqueles que passarão de ano sem problemas, mas não podemos desconsiderar a grande carga de estresse e fadiga que sofrem os alunos que não obtiveram as médias necessárias para passar ao próximo ano letivo. É neste momento que o apoio da família pode ser fundamental e indispensável ao aluno.

Se a família já participa da vida escolar dele, é certo que não haverá muitas dificuldades para passar por essa fase. Quando o aluno e a escola podem contar com os pais para auxiliar e acompanhar este e tantos outros períodos, o sucesso em vários setores da vida do aluno mostra significativo aumento. Porém, se ele estiver com problemas em alguma matéria, não se preocupe, há vários meios para você, como família parceira da escola, ajudá-lo.

Abaixo, veja 10 dicas fundamentais para que o contato com a escola de seu filho, pensando na melhoria dos rendimentos escolares dele, seja ainda mais eficaz:

1. Estabeleça uma rotina de estudo que dure, no mínimo, de 1 a 2 horas todos os dias.
2. Tenha livros e revistas à mão e em todos os lugares da casa, pois isso estimula a leitura. É importante também que seja realizada uma leitura com ele diariamente.
3. Organize o lugar para que o estudo esteja tranquilo e sem estímulos externos, como televisão, aparelhos ligados ou janelas abertas. 
4. Estabeleça juntamente com seu filho alguns métodos para conseguir um ambiente propício para que o cérebro se organize para o estudo.
5. Acompanhe o que ele está estudando, mesmo que não saiba a matéria ou como ela é ensinada. 
6. Sente-se junto a seu filho e leia juntamente com ele, pois isso o ajudará a perceber que você quer ajudá-lo.
7. Converse com o professor, ele saberá dizer em quais as matérias o aluno tem mais dificuldade, além de explicar como você pode auxiliar.
8. Faça uma lista com seu filho de tudo que pode ser revisado e estudado.
9. Diminua horários de televisão e videogames, não se esquecendo de explicar a importância dessas ações ao aluno.
10. Converse muito com ele e esclareça que uma maior dedicação faz-se necessária neste período.

Apesar de essa rotina de estudos auxiliar agora no final de ano, sabemos que o sucesso na aprendizagem e a parceria da família com a escola estão diretamente ligados. Vários estudos e a prática mostram que o envolvimento das famílias e da comunidade com a escola contribui para o sucesso acadêmico e social dos alunos. A evidência é consistente, positiva e convincente.

As famílias têm maior influência nas conquistas de seus filhos. Quando escolas e famílias trabalham juntas, apoiando o aprendizado, os alunos tendem a ter melhores resultados. Além disso, aumentam as chances de eles permanecerem na escola por mais tempo e, ainda, de gostarem mais do ambiente escolar.

Podemos afirmar, por meio da prática no envolvimento da família com a escola, que:
– Alunos que têm famílias envolvidas em seu aprendizado têm melhores notas, são mais propensos a completar o ensino médio e, consequentemente, ingressam no ensino de nível superior.
– Quando as famílias têm interesse ativo no que seus filhos estão aprendendo, os alunos demonstram atitudes positivas em relação à escola e se comportam melhor dentro e fora dela.
– As crianças convivem melhor se os pais podem desempenhar uma variedade de papéis em sua aprendizagem. Elas tendem a ajudar em casa, enquanto seus pais participam na escola, planejam seu futuro e participam das decisões do programa escolar.
– Alunos de Ensino Fundamental e Médio, cujas famílias permanecem envolvidas, têm mais facilidades em transições, mantêm a qualidade do seu trabalho, desenvolvem planos realistas para o futuro e, ainda, têm menos probabilidade de desistência ou fracasso.

Desde o ensino infantil até o ensino médio, as famílias devem oferecer contribuições à aprendizagem do aluno. Programas de melhoria da escola são muito mais eficazes quando as escolas inscrevem as famílias no processo. Independentemente do nível de renda ou do nível educacional, todas as famílias podem e devem contribuir para o sucesso de seus filhos.

Quando os pais se envolvem com as atividades escolares, eles tendem a se tornar mais ativos na comunidade. Um aprendizado bem-planejado e o apoio da família às atividades tendem a aumentar a autoconfiança do aluno. Conhecimento é poder. Pais bem-informados podem ser parceiros mais efetivos e produtivos.

Quanto mais verdadeiro for o relacionamento entre as famílias e a escola, mais o desempenho dos alunos aumenta. Quando as escolas envolvem as famílias na melhoria da aprendizagem, os alunos têm maiores ganhos. Quando as famílias estão envolvidas de maneira positiva, as escolas podem deixar de ser um local onde só alguns alunos se desenvolvem para ser um local em que todas as crianças podem, de fato, se beneficiar.

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Você gosta de conselhos?

Por Erika de Souza Bueno

Alguém fica sabendo que você está à procura de um novo emprego e, muito calmamente, se aproxima e o aconselha a desistir, pois, afinal, a vida não está fácil para ninguém. Outra pessoa percebe que você está em busca de uma dieta e exercícios físicos para, finalmente, conseguir a tão almejada redução de seu peso. Não disposta a correr o risco de se embaraçar em fofocas, diz que quando um “passarinho” contou sobre suas intenções naturais, ela quase não acreditou, pois, de acordo com o que pensa, você não precisa emagrecer nem ao menos um quilo.

Um colega na sala dos professores percebe que você está demasiadamente cansado, pois seus alunos estão cada dia mais desordeiros e desmotivados para o estudo. Querendo demonstrar preocupação, aborda você com algumas ideias de como vencer os desafios de ministrar aulas diante de uma sala com grandes dificuldades de organização. Esse colega, entretanto, é interrompido por outros que defendem firmemente que você deve seguir suas aulas sem se preocupar se há ou não alunos (normalmente os mais indisciplinados) aprendendo. Está indo tudo muito bem até que você se dá conta de que não perguntou a opinião de nenhum deles e, por isso, fecha-se a qualquer opinião que não faça coro ao que você acredita.

Seu filho chega em casa muito tarde e, quando você menos espera, já há várias pessoas interessadas em apurar os fatos e, assim, elaborar uma lista de ações que podem ser tomadas por você diante de um quadro tão delicado como esse. Bom, paciência, vivemos em sociedade e conhecemos bem a importância de mantermos a calma nesses momentos.

Assim, vamos seguindo e não deixamos transparecer bruscamente o que de fato pensamos, principalmente quando vemos nossos assuntos ser abordados por uma pessoa sem a devida permissão. Não é agir com falsidade, mas sim com a educação de uma pessoa que sabe ouvir e definir os limites que cada fala terá em sua própria vida.

Se alguém se fere facilmente com o que ouve, um bom conselho (se você o aceitar) é exercitar um pouco mais suas habilidades de convivência e entender que é comum as pessoas, muitas bem-intencionadas, desejarem transmitir um pouco de suas vivências. Isso é louvável, é humano e, certamente, as experiências de outras pessoas permitirão que nosso horizonte seja um pouco mais ampliado.

Se vamos ou não utilizar naquele momento os conselhos gentilmente concedidos a nós, isso poderá ser definido posteriormente, mas ouvir educadamente o que outro tem a dizer é uma atitude adequada à boa convivência. Além disso, quem sempre diz que se “conselho fosse bom não seria dado, mas vendido” desconhece a riqueza que há nas coisas sem preço dessa vida, tais como o amor ao próximo, a paz e a esperança. Esses, apenas para se ter ideia, são aspectos gratuitos que, com um bom conselho, podem ser conquistados por nós.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Alguns problemas técnicos resolvidos…

Inicialmente peço desculpas a todos os leitores . Em meados de setembro, o blog migrou para uma plataforma mais confiável e profissional , querendo aumentar a qualidade de acesso para os leitores. Nesse processo (aliás, acho que em todos !) algumas coisas acabaram  se perdendo, por mais cuidados técnicos dedicados e com assessoria de gente  competente.

Uma das perdas mais notadas e reclamadas , foi o envio dos e-mails para os leitores cadastrados, toda a vez que era inserido um novo post. Esta investigação para descobrir o problema demorou quase dois meses, por incrível que possa parecer ! Finalmente descobrimos o erro, que para variar, estava no servidor dedicado que contratamos nos EUA para tornar a navegação mais estável e garantir a redundância do blog em caso de perdas .

Com esta etapa superada, peço novamente desculpas. E espero que a partir do início de 2013 o blog aumente a quantidade de artigos e matérias próprias, sem perder um dos nossos objetivos que é rastrear parabólicamente coisas novas e realmente interessantes dentro da blogsfera.

Grato pela compreensão !

Beto Bertagna

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Como diria o alemão batata, vatzfuden.

Por Beto Bertagna

Porra, o mundo se encaminha para um totalitarismo nazifascista absoluto !

Esta frase, dita em um buteco qualquer regada a uma Polar é mais ou menos o que penso a respeito do sagrado vício de cada um. O cara quer fumar, explodir seu pulmão com as 4 mil e trocentas coisas que dizem que tem dentro de um inocente Holywood vermelho, o problema é dele ! Jogando a fumaça a favor do vento e eu estando do lado oposto, sem problema. Não fumo, mas minha mulher fuma, e não esquento a cabeça com isto. É um verdadeiro nazifascismo o que acontece nas grandes cidades hoje. Nem num buteco ao ar livre, com um toldo que mal protege da chuva e fazendo frio , se permite o tabaco. Que quié isso, companheiro ? Já não basta cortarem a sagrada cerveja nos estádios ? O meu Grêmio nunca mais foi igual depois disso, daí fica aquele bando de sujeito ansioso no Mercadinho Santo Antônio, sentado nas grades forradas com Zero Hora velha, enchendo os tubos antes do jogo porque vai ter que aguentar 120 minutos na seca ! Já pensou uma falta na entrada da área, num Grenal que tá zero a zero e tu não poder nem bicar a Polar meio quente que vendem(vendiam) nos bares do Olímpico ? Como diria o alemão batata, vatzfuden.

Republicado por incorreção

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

"Dito" e feito

foto : Jose Cruz/ABr

foto : Jose Cruz/ABr

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Virgindade na capa da Veja: bons tempos pra quem? (via Cynthia Semíramis.org)

 

A Veja fez uma capa dedicada a uma mulher que vendeu a virgindade. No facebook a Veja compartilhou a capa com a seguinte legenda “Bons tempos em que a virgindade era perdida”.

É curioso notar que a Veja adora ser o baluarte do capitalismo. Mas se posiciona rapidinho como anti-capitalista quando uma mulher decide vender a virgindade (é direito dela!) em um processo totalmente capitalista.

E me choca o termo “bons tempos” para se referir a “perda da virgindade” (outro termo equivocado – relações sexuais não deveriam ser vistas como uma perda, mas como ganho: trazem novas possibilidades de liberdade e prazer).

Bons tempos pra quem? Pras mulheres é que não era!

Continue Lendo via Cynthia Semíramis.org

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Deu no G1: Governo boliviano prometeu devolver cerca de 500 carros brasileiros roubados que apodrecem em depósitos de La Paz e Santa Cruz de La Sierra

Em junho de 2011 o presidente Evo Morales anistiou todos os veículos que estavam sem documentos no país.  O governo boliviano recebeu. sob protestos da Embaixada Brasileira,  uma lista com todos os carros roubados no Brasil nos últimos anos . Além dos carros brasileiros, a Bolívia também recebia automóveis roubados no Chile e na Argentina e a taxa de regularização renderia aos cofres bolivianos cerca de US$ 200 milhões, ou R$ 400 milhões. No entanto, as negociações estão paradas. Entre outros entraves, o governo boliviano quer que o Brasil pague o aluguel dos estacionamentos, de US$ 500 mil, cerca de R$ 1 milhão.

Veja a matéria completa no site G1

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

O paraíso é aqui

1 comentário

23/11/2012 · 00:14

O silêncio do poeta

“As pessoas que a gente preza não conseguem morrer “ – frase de Walter Bartolo, em depoimento para o meu documentário “Divino,Cem Vezes Divino”, 1994. Minha homenagem a este grande homem que Rondônia perde.

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Cena de natal – trabalho com escrita (via Blog da Professora Janaína Spolidorio)

Preparei para hoje uma cena de Natal com 18 absurdos, aproveitando que os alunos gostam bastante deste tipo de atividade.

Eles devem encontrar os absurdos e explicar, logo abaixo da figura, quais são eles. Geralmente este tipo de atividade pede para que a criança circule ou faça um X nos absurdos, mas sempre acho que fica uma “borradeira”,  então mudei, pois achei mais interessante a escrita dos absurdos.

Veja Mais via Blog da Professora Janaína Spolidorio

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Assédio sexual psicológico

Por Allan Bik de Barros

Aquela garota é “bunitinha” e sensual pra danar.
Quando vai trabalhar de saia curta, então… Me deixa de “saia curta” pois não consigo despregar os olhos dos seus tornozelos e joelhos bem torneados numa verdadeira tortura  psicológica e física, me fazendo cometer pecado do desejo à mulher do próximo quando o próximo está distante.
Um tesãozinho tão fofinho, uma bonequinha tão cheirosinha, que dá vontades de morder, lambuzar-se a noite inteira em esfrega-esfregas infindáveis e coitos ininterruptos.
Essa coisinha divina não nasceu pra trabalhar.
É pra botar  quietinha na cabeceira da cama como um pedestal de prazer  e usufruir com gana, êxtase, tesão tresloucado, quando acordado e sonhar fazendo tudo de novo, enquanto dormindo.

(Allan Bik deu o ar de sua graça, ressurgindo das cinzas…)

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Para-choque de blog

“Às vezes você ganha, às vezes você perde, às vezes chove” – Bull Durham

1 comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

A nação em festa com a libertação de um perseguido político (via Prof. Hariovaldo Almeida Prado)

A Marginal Pinheiros em júbilo comemora a libertação daquele que foi jogado nas masmorras comunistas por sua luta devotada contra o bolchevismo atroz do PT e dos asseclas do mal, cerrando fileira junto aos valorosos combatentes do semanário dos homens bons nas busca da verdade, da justiça e da legalidade.

Continue Lendo via Prof. Hariovaldo

3 Comentários

Arquivado em Delírio Cotidiano

Biblioteca Nacional lança editais para autores e criadores negros

A Fundação Biblioteca Nacional (FBN/MInC) lançou nesta terça-feira (20), três editais voltados para criadores e escritores negros. Os editais fazem parte do projeto do Ministério da Cultura (MinC) e da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) de valorização e fomento de produtores, criadores e escritores negros. Os lançamento faz parte das reflexões do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra.

Os objetivos dos editais são formar novos escritores, elevar o número de pesquisadores negros e de publicações de autores negros e incentivar pontos de leitura de cultura negra em todo o país de forma a se estabelecer novo paradigma em todas as linguagens apoiadas pelo MinC, com a participação efetiva da população negra brasileira.

O Edital de Pontos de Leitura tem como meta a implantação de 27 pontos de leitura em instituições selecionadas por edital público, onde serão desenvolvidas atividades de mediação de leitura, criação literária, publicação, seleção de acervo e pesquisa para entidades da sociedade civil com ações voltadas para a preservação da Cultura Negra e afirmativas de combate ao racismo no país. O edital prevê recursos no valor de R$ 3.200.000,00 (três milhões e duzentos mil reais) do Tesouro Nacional destinados a Programas Culturais.

O edital de apoio à pesquisa prevê a concessão de até 23 bolsas para o desenvolvimento de projetos de pesquisa para pesquisadores negros para a promoção e disseminação do conhecimento e preservação da memória cultural brasileira através de trabalhos originais em qualquer área definidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq. O edital tem valor aproximado de R$ 196 mil e as bolsas serão divididas em três categorias: 1 (um) para pesquisador-doutor no valor de R$30 mil; 2 (dois) para pesquisadores – mestres no valor de R$22.800 mil, e 20 (vinte) para pesquisadores – juniores de iniciação cientifica, formandos ou recém-graduados no valor de R$6 mil.

O terceiro e último edital busca o desenvolvimento de projetos editoriais em co-edição com a finalidade de produzir publicações de autores brasileiros negros em meio impresso e/ou digital. Poderão participar editoras privadas ou públicas, institucionais ou universitárias, entidades públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos, e organizações da sociedade civil, desde que tenha em suas finalidades a publicação de livros. O edital tem valor de R$ 500 mil e prevê o lançamento de até 25 obras no prazo máximo de 180 dias após as assinaturas.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Para que as saias de Lucas continuem rodando (via Território de Maíra)

A vida pode ser supreendentemente cruel. Um dia você é convidado para ser árbitro de um campeonato de voleibol em Pernambuco e acha a ideia para lá de interessante. No outro, você está caminhando pela praia de Cabo de Santo Agostinho, olhando a Lua e as ondas do mar, pensando na tal competição, e é morto de uma maneira atroz, sem saber muito bem como nem o porquê. Seu corpo é encontrado todo ensanguentado, com sinais de espancamento, mas calaram sua voz para apontar os responsáveis. Levaram tudo que você vestia, menos a cueca.

Não, não é a vida que é cruel. São as pessoas.

Continue Lendo via Território de Maíra

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Eletrobrás deve perder R$ 20 bilhões entre 2013 e 2017

O apagão desta tarde/noite (19) em Porto Velho, capital de Rondônia , no noroeste do Brasil,  pode ser um prenúncio da situação que a Eletrobrás (em Rondônia controladora da antiga Ceron) irá enfrentar a partir do ano que vem.

Nesta segunda, o próprio diretor de relações com investidores da Eletrobrás , Armando Casado de Araújo, afirmou em teleconferência de análise de resultados do terceiro trimestre que em “consequência do processo de renovação das concessões de energia elétrica com vencimento previsto a partir de 2015, o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) deve zerar no ano de 2013.”

Para o site Infomoney, Araújo revelou ” que a companhia terá que passar por um processo de reformulação para se adequar às novas regras impostas pela Medida Provisória 579, com a intensificação do programa de redução de custos, o que inclui a continuidade do programa de demissões.”

A estatal deverá ter perdas bilionárias a partir de 2013.

Segundo cálculos do Instituto Acende Brasil, por conta da redução da tarifa de energia relativa às concessões renovadas antecipadamente, a Eletrobras deve perder R$ 20 bilhões entre 2013 e 2017.

O mercado não perdoou.

O banco britânico Barclays reduziu a classificação das ações da estatal para venda e cortou sua estimativa de preço para R$ 1, de acordo com relatório divulgado hoje (19). Como resultado disso, a ação da estatal que custava cerca de R$ 30 há 6 meses atrás, despencou mais de 15 % só nesta segunda-feira, sendo negociada a menos de 10 reais.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Mulher gordinha tem mais libido, Sim ou Não…veja a entrevista com a Terapeuta Sexual (via sougordinhasim)

 

Meninas, Consegui com uma amiga fofa – Daniela Genari (psicóloga,terapeuta sexual e 2 miss plus size sênior mulheres reais ) uma entrevista maravilhosa.

Algumas semanas atras quem assistiu o programa da Luciana Gimenez – Superpop viu os comentários que ela e suas convidadas fizeram sobre mulheres gordinhas terem mais apetite sexual…. então fui perguntar se isso era verdade… veja na integra a entrevista
Ser uma mulher fogosa, ou seja com apetite sexual ou com libido sexual depende de muitas variáveis. O tipo físico é com certeza uma dessas variáveis, mas está diretamente ligado ao que achamos de nos mesmos, com nos vemos e o quanto nos valorizamos, estar acima do peso, não determina se temos mais libido.

Essas variáveis são experiências anteriores, o que pensamos sobre sexo, quanto conhecemos do nosso corpo, disponibilidade para o sexo e quanto nos sentimos bem com nosso corpo e com nosso desempenho com sexual.
As gordinhas assumidas que se acham sexy, com experiências prazerosas são sim fogosas, já quando têm vergonha do corpo, ficam inibidas, tentando esconder essa ou aquela parte do corpo dificilmente terão apetite sexual. E isso serve para qualquer tipo físico, as magras também podem não se gostar fisicamente, terem vergonha de seu corpo, e consequentemente baixa libido.

Continue Lendo via Sou Gordinha Sim

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Rick Wakeman

Por Beto Bertagna

Meu amigo Antônio Barcellos, de São Leopoldo(RS) no Vale dos Sinos, está vibrando com a turnê brasileira do inglês Rick Wakeman, o célebre ex-tecladista da banda de rock progressivo Yes. Além da brilhante carreira solo, Wakeman já tocou como convidado de gente  como  Elton JohnBrian MayAlice CooperLou ReedDavid BowieOzzy Osbourne e Black Sabbath. Aliás, hoje, um dos seu filhos,  Adam Wakeman é o atual tecladista da banda de heavy metal Black Sabbath. Não é pouco. Introdutor (êpa!) dos teclados eletrônicos no rock, Wakeman usa e abusa dos pianos acústicos e sintetizadores Minimoog,  Mellotron,  órgão Hammond, clavicórdios e tudo que tenha teclas que produzam sons.

Tive o prazer e a sorte de curtir sua apoteótica apresentação no Ginásio Gigantinho no ano de 1975, em que Mr. Wakeman brindou a honrada (mas nem tanto) e cativa platéia com a “Jornada ao Centro da Terra”, acompanhado da sua banda e da Orquestra Sinfônica de Londres. PQP !

Nestes tempos em que  predominam os “breganejos universitários”  cujas músicas mesmo que “marteladas” pela mídia e pelo som das camionetes com motoristas de pau pequeno, não se consegue lembrar por mais de duas semanas (Graças a Deus !) ,  é um alento assistir ao tecladista inglês a preços de meia dupla sertaneja.

O show inicial da turnê latina será em Novo Hamburgo(19), no Teatro da Feevale. Na terça (20) será em Porto Alegre, no Teatro Bourbon Country, e na quarta-feira(21) em São Paulo, no Teatro Bradesco, com direito a sessão extra.  Depois a turnê segue para Santiago(Chile), Rosário(Argentina) encerrando com dois shows em Buenos Aires, no Teatro Gran Rex .

Na foto, a coleção de Cd´s e DVD´s de Rick Wakeman do jornalista Antônio Barcellos.

Na foto, a coleção de Cd´s e DVD´s de Rick Wakeman do jornalista Antônio Barcellos, felinamente policiada e fiscalizada. Tá faltando vinil aí, Antônio !

Veja aqui, em PDF, a Declaração de Rick Wakeman sobre a morte de outro gigante dos teclados, Jon Lord.

Em tempo: depois  dos concertos, a gente ía para o Bat-Bat, em Ipanema,(o original, que só servia batidas de cachaça com nomes exóticos)  comentar os detalhes do show entre uma “calcinha de seda” e outra . Bons tempos !

4 Comentários

Arquivado em Ao Sul

Grêmio empata com a Lusa : Palmeiras cai para a Série B

fonte: futerock.com

fonte: futerock.com

Com o empate entre Grêmio X Portuguesa em 2 a 2 em jogo disputado no Estádio Canindé, em São Paulo, o Palmeiras, que empatou com o Flamengo em 1X1, está rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro. Com o resultado a Portuguesa ocupa a 16ª colocação com 41 pontos, escapando da zona de rebaixamento a apenas um ponto à frente do Sport, primeiro time da zona.O Grêmio manteve a vice-liderança e o direito de disputar a Libertadores em 2013. O próximo jogo do tricolor  é contra o também rebaixado Figueirense, em Floripa, no próximo domingo (25). Com a queda do Verdão se confirma a profecia feita por São Marcos no blog futerock.com

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Procura-se Serra Desesperadamente! (via Prof. Hariovaldo Almeida Prado)

By 

Desde vinte e oito do mês de outubro, data da nossa vitória moral, onde o Presidente de Nascença foi derrot., digo, preterido pela massa ignara paulistana, nosso grande líder está – literalmente – sumido. Sumiu do noticiário, sumiu das rodas de conversa, e – pasmem – sumiu do Tweetter, onde – sempre após as onze horas, da manhã, pontualmente – à sua moda, o Ungido costuma[va] destil., digo, desfilar, suas mais importantes e inteligentes sacadas.

A única notícia que se tem dele é justamente sobre a sua ausência no Twitter. No Poder OnLIne, no que pese alguma análise equivocada, como por exemplo, atribuir derrota a quem sempre se pautou pela ética, pelo decoro e fez – como sempre – uma campanha propositiva, o articulista Fernando Molica (não, ele não escreve sobre leite) diz: Com mais de um milhão de seguidores, Serra abandona twitter desde derrota eleitoral.

Continue Lendo via Prof. Hariovaldo

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Quem semeia sonho colhe carnaval

 

Texto e foto de Valéria del Cueto

Na apresentação das agremiações elementos obrigatórios e também as inovações são julgados pelos jurados que escolhem a escola campeã do Carnaval Carioca.

Mas como se constrói o sonho apresentado no desfile, que, em seus quesitos, bota em julgamento a Porta Bandeira e o Mestre Sala, que carregam e zelam pelo estandarte do pavilhão da escola, a Comissão de Frente, grupo que a apresenta para o povo, a bateria responsável pela cadência dos desfilantes, e tantos outros?

A parte plástica dos carros alegóricos, alegorias, adereços e fantasias, usadas pelos foliões, é feita com o esforço conjunto de ferreiros, carpinteiros, pintores, aderecistas, costureiras, escultores e outros artesãos que trabalham meses a fio (olha ele!) na construção da proposta imaginada, planejada e desenvolvida pelo carnavalesco no barracão da Cidade do Samba. É o corpo pulsante por onde circula o sangue da folia bombado pelas centenas de trabalhadores que transformam materiais primários, brutos, em elaborados trabalhos artísticos para  retratar o enredo proposto pela escola de samba e apresentado na Sapucaí.

O projeto do desfile é criado, desenvolvido e construído com muita disciplina, criatividade e técnica. Da criação à finalização do trabalho uma série de etapas tem que ser vencidas de forma mais ou menos sincronizadas, mas com data marcada para  brilharem na passarela carnavalesca.

A Cidade do Samba, na zona Portuária do Rio de Janeiro, próximo ao Sambódromo, é, desde 2006, a conquista mais significativa para a evolução da festa. Nela, estão reunidos os 12 barracões das Escolas do Grupo Especial. Projetados para transformar em realidade com tecnologia e num espaço apropriado os sonhos e delírios dos criadores do espetáculo.

As instalações dos barracões aprimoram o processo produtivo. Ele evolui do desenho para o projeto técnico, ferragem, madeira, empastelamento, pintura, adereçamento, iluminação e o deslocamento para o local do desfile, no caso dos carros alegóricos. Nas fantasias, do desenho para o desenvolvimento dos protótipos, modelagem, corte, costura, montagem, adereçamento, embalagem e sua distribuição para os componentes.

Precisei de 1200 imagens para traduzir, em sessões, a evolução da construção de um único carnaval de um só barracão, o da Mocidade Independente de Padre Miguel. Também fotografei os ensaios técnicos e o desfile da escola no Sambódromo. Estas, são outras tantas centenas de imagens.

Dissequei o processo seguindo uma norma: nunca interferir, dirigir ou compor as imagens a serem captadas. Apenas explorar numa sequencia semi-ordenada (a ordem no espaço se modifica com o andamento dos trabalhos), em 16 visitas, cada centímetro dos 7 mil metros quadrados dos 4 andares do barracão que construía o enredo de Cid Carvalho, A PARABOLA DOS DIVINOS SEMEDORES, apresentado em 2011.

Outros já exploraram os barracões. Poucos por tanto tempo. Nenhum, acho eu,  com tanta regularidade e tão detalhadamente.

É um mundo. Quente, suado, com cheiros fortes das resinas, colas, fibras e tintas. Surpreendentemente caloroso e amigo depois que os artesãos se acostumam com a peregrinação semanal pelos setores de trabalho e começam a interagir com a câmera fotográfica.

É a vida plena, absoluta em seu momento catártico de explosão e construção criadora. Ingrata e inconstante por, a cada ano, trocar de enredo e fantasia para seduzir seus foliões.

Dizem que esse trabalho é um “acervo imagético”. Prefiro dizer que é um imenso e delicado tecido composto por fios tramados pelo amor e a dedicação do incrível e generoso povo do samba carioca. Maravilhoso, como a minha cidade!

*Valéria del Cueto é jornalista, cineasta e gestora de carnaval. Esta crônica faz parte da série “Ponta do Leme” do SEM FIM. delcueto.cia@gmail.com

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas certeiras

Nesta sexta começa a 7ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos , em Porto Velho

O grande homenageado do evento em 2012 é o brasileiro Eduardo Coutinho, considerado um dos mais importantes documentaristas da atualidade em todo o mundo. Seu trabalho é reconhecido pela sensibilidade e pela capacidade de ouvir o outro, registrando sem sentimentalismos as emoções e aspirações das pessoas comuns. Estão programados o clássico “Cabra Marcado Para Morrer” (1984), premiado no Festival de Berlim, “Santo Forte” (1999), um mergulho na intimidade de católicos, umbandistas e evangélicos de uma favela carioca, e “O Fio da Memória” (1991), mosaico sobre a experiencia negra no Brasil a partir da figura de um artista popular. Coutinho tem encontro com o público no dia 24/11, sábado, às 16h30, na Cinemateca Brasileira (São Paulo).
A programação traz ainda uma série de títulos inéditos no circuito comercial, como os longas-metragens “Hoje”, de Tata Amaral, e “O Dia Que Durou 21 Anos”, de Camilo Tavares. O documentário “O Dia Que Durou 21 Anos” revela documentos secretos que confirmam articulações de governos norte-americanos para a derrubada do presidente João Goulart, seguida pela instauração da ditadura militar brasileira (1964-1985). “Hoje”, por seu turno, aborda reflexos atuais de fatos ocorridos durante essa mesma ditadura e tem no elenco Denise Fraga e o ator uruguaio Cesar Troncoso. O filme foi o grande vencedor do Festival de Brasília, onde acumulou cinco premiações, inclusive de melhor filme e de melhor atriz.
Também inédito comercialmente no país, o colombiano “Chocó”, de Johnny Hendrix Hinestroza, foi lançado pelo Festival de Berlim deste ano e transformou-se em grande sucesso de público: meio milhão de pessoas assistiram ao filme na Colômbia. A obra destaca os problemas do desemprego, do desalojamento e da violência doméstica
Com sua estreia mundial também promovida pelo Festival de Berlim, o indicado oficial pelo Uruguai ao Oscar de Filme Estrangeiro “A Demora” mostra uma mulher, de família pobre, que não consegue internar seu idoso pai em um asilo e acaba tomando uma atitude drástica. Assinado pelo cultuado diretor Rodrigo Plá, o longa é inédito nas salas brasileiras.
Maior bilheteria de um documentário em cinemas do Equador, “Com o Meu Coração em Yambo” tem sua estreia brasileira na 7ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul. Trata-se da história de uma família colombiana que foge da violência política de seu país e acaba tendo dois de seus filhos sequestrados e desaparecidos no Equador. A filha caçula María Fernanda Restrepo é a diretora do filme e nele realiza uma viagem pessoal misturada à memória de todo um país marcado por sua história.
Longa-metragem inédito no Brasil, o paulista “Último Chá”, de David Kullock, focaliza um solitário que vive em um velho casarão em demolição e cujo filho foi assassinado pela ditadura militar. Bruno Perillo e Antonio Petrim lideram o elenco.
Duas obras focalizam a lei Maria da Penha, que alterou o Código Penal Brasileiro, permitindo que agressores de mulheres no âmbito doméstico sejam presos em flagrante ou tenham a prisão preventiva decretada: o média-metragem “O Silêncio das Inocentes”, de Ique Gazzola, e o curta “Maria da Penha: Um Caso de Litígio Internacional”, de Felipe Diniz. A lei leva o nome da biofarmacêutica cearense que ficou paraplégica após ser baleada pelo marido.
Na programação está ainda “Elvis & Madona”, longa vencedor do Prêmio da Associação de Correspondentes Estrangeiros (ACIE) nas categorias melhor ator (para Igor Cotrim, melhor atriz (para Simone Spoladore), melhor diretor (para Marcelo Laffitte) e melhor filme segundo o júri popular. O divertido enredo acompanha o envolvimento de uma travesti com uma jovem entregadora de pizza.
Já “Batismo de Sangue”, dirigido por Helvécio Ratton, trata da participação de frades dominicanos na luta clandestina contra a ditadura militar brasileira, no fim dos anos 1960. Adaptado do livro homônimo de Frei Betto, vencedor do prêmio Jabuti, o filme foi vencedor dos prêmios de melhor direção e melhor fotografia no Festival de Brasília e tem no elenco Caio Blat, Daniel de Oliveira, Cássio Gabus Mendes e Ângelo Antônio.
As projeções da 7ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul acontecem nas seguintes cidades: Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Manaus, Natal, Palmas, Porto Alegre, Porto Velho, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís, São Paulo, Teresina e Vitória. Em todos os locais há acessibilidade a pessoas com deficiência e as sessões contam com sistema de audiodescrição e de closed caption (voltadas a deficientes visuais e auditivos, respectivamente.
Veja aqui a Programação Completa para Porto Velho que acontece no CineSESC Rondônia, que tem 130 lugares e fica na Av. Presidente Dutra, 4175. O evento é produzido em Porto Velho por  Emanuela Palma,Simone Norberto, Adriel Diniz e Michele Saraiva (produtores).

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte

A verdadeira América ressurgirá ! (via Prof. Hariovaldo Almeida Prado)

Don Chirico também esteve por lá para apoiar o Romney

Don Chirico também esteve por lá para apoiar o Romney

By

Irmãos em São Serapião,

A North América está se refazendo  da invasão de afros e chicanos promovida pelos socialistas do moreno bronzeado para espuriamente vencer o pleito e continuar sua obra nefasta de implantação do populismo nas Américas.

Entre suas ações que rejeitamos, tentou meter a mão nos planos de saúde , alentou a possibilidade de fornecer saúde pública em todo o país, ousou pensar em aumentar impostos para a elite dos homens de bens,  prometeu sustentar os 40% de vagabundos que querem viver as custas do governo para não ter que trabalhar, enfim uma pleiade de ações socializantes para destruir a liberdade e o sonho north americano.

Continue Lendo via Prof. Hariovaldo

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Em 30 minutos, "pobre" Grêmio entrega jogo para o Millonarios e dá adeus à Sulamericana

foto L. Uebel/Divulgação

foto L. Uebel/Divulgação

Por Beto Bertagna

Bastou 30 minutos para o Grêmio desmoronar frente ao Millionários, da Colômbia . O jogo, disputado no Estádio El Campin, em Bogotá tinha todos os ingredientes favoráveis ao tricolor. Quando o Grêmio fez 1 X 0, no início do jogo sinalizou uma vaga garantida nas semifinais contra o São Paulo, pois o adversário precisaria então fazer 3 gols para chegar à classificação. Mas o futebol tem na sua magia e no seu encanto o imponderável. Usando dois filósofos, (Heráclito e Decartes) dá prá entender o que aconteceu no jogo, que segundo um terceiro filósofo “só acaba quando termina”. A entrada equivocada de Kleber, sem condições, foi um exemplo. O outro foi a “vista grossa” do árbitro equatoriano Carlos Vera em relação ao marginal Ramirez, que parecia estar mais numa luta da UFC que num jogo de futebol quando agrediu literalmente Zé Roberto e André Lima, que acabou o jogo com a cabeça enfaixada. Vamos ver se ao menos agora baixa o topete do técnico Luxemburgo e ele caia na real em relação a salários. E o Grêmio pare com esta história de contar com o ovo no c… da galinha e de relembrar a Batalha dos Aflitos.Até porque se perdesse, a galera do Millonarios não iria ficar lembrando que já teve em seus quadros o lendário Di Stefano.  A música de Lulu Santos é Heráclito puro e pode ajudar a desvendar o mistério :

“Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa, tudo sempre passará
A vida vem em ondas como o mar
Num indo e vindo infinito
Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente viu há um segundo…”

Leia também o Blog do Mario Marcos

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Sobre as surpresas da vida! (via Vittamina)

Gente, tem coisa melhor que receber uma surpresa ou fazer uma surpresa para alguém só para ver a felicidade da pessoa que ganha??? Eu desacredito um pouco em quem diz que não gosta de surpresas, do tipo presentes claro; não aquelas desagradáveis ou inconvenientes, tipo visita que chega na hora que você ta indo tomar banho porque já está atrasada para o compromisso! Tirando as surpresas materiais ainda existem as emocionais, essas sim que nos balançam e nos fazem pensar o “porque”!

Tem coisas que simplesmente não tem porque, são simplesmente assim e eram pra acontecer assim, quem se tortura tentando adivinhar se era destino ou não acaba entrando em parafuso e perdendo a essência: mais um acaso da vida. É nos acasos ruins que descobrimos que somos mais fortes do que imaginávamos que éramos, e nos acasos bons é que descobrimos o quanto de felicidade ainda temos para ganhar da vida! Ambos acasos além de fazerem parte da nossa vida ainda nos mostram que a vida é de fato uma caixinha de surpresas, sem imaginar que deitamos hoje a cabeça no travesseiro de um jeito e amanhã deitaremos a cabeça no travesseiro de outro, tipo morena virar loira, pobre ficar rico, solteira virar casada!

Continue Lendo via Vittamina

2 Comentários

Arquivado em Reblog

Cinquenta tons de que? (via mulheresdequarenta)

De tanto ouvir falar eu comprei o primeiro livro. Comecei a ler empolgada depois tantos comentários a respeito do Sr. Grey. Sim, ele é apaixonante. Oras, por quê? Ele é bonito, lindo eu diria. Tem um corpo atlético, é jovem, rico, poderoso…e pasmem…solteiro! Além de tudo, sabe como tratar uma mulher.

Apesar do seu quê sado masoquista, Grey se rende ao chamado “sexo baunilha”. Aquele mesmo que vocês estão acostumados a fazer. Claro, cheio de pompa e circunstância. Nos ambientes mais exóticos do mundo. Grey sabe bem como tratar a sua Anastasia. Ela, uma mulher um tanto quanto imatura e insegura. Até mesmo com um pouco de baixa alta-estima. Pela pouca idade, adora discutir a relação e voltar ao passado intrigante do seu amante.

As cenas de sexo são um pouco repetitivas. Até certo ponto é empolgante, com um tapinha aqui, outro ali. Mas depois se tornam um tanto quanto previsíveis.E numa freqüência incrível, até mesmo um pouco utópica. Haja fôlego! rsrsrs

Continue Lendo via mulheresdequarenta

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Análise psicológica da música “Esse Cara Sou Eu” de Roberto Carlos (via Mig18)

Veja mais via Mig18

Comentário da leitora Norma : “Visto assim, friamente, parace algo que ‘flerta’ com a patologia. O que eu já não estou aguentando, não é o “Cara” é … a música sobre o “Cara”. Toca umas 8.657 vezes e seus admiradores querem ‘compartilhar’ à todo volume… Vixê!  Antes de se envolver, procure saber se o ‘cara-chiclete’ está com a medicação em dia… : ) E se não der para fugir cantando pneus, a 120 p/hora nas curvas, se o seu coração armar uma cilada, lembrem-se que: Os Opostos se Atraem, mas os Dispostos se Distraem… (que é muito mais prazeiro, no conjunto da ‘obra’, a existência de equilíbrio – Pisc*) E observe. Afinal, a “Lei Maria da Penha” não ‘segura’ tudo não.”

9 Comentários

Arquivado em Delírio Cotidiano

“Desconstrução Fotográfica” por Manuela Lemos (via O Mundo Através das Lentes)

Manuela tem 23 anos e é estudante de arquitetura. Mora em Brasília, e hoje trabalha inteiramente com fotografia. Trabalha com foto a mais ou menos 3 anos, na área de fotografia feminina. Se inspira na música, em filmes e em lugares, e diz que suas fotos normalmente são fruto de sonhos ou de momentos de distração, que a ideia de uma foto geralmente está construída em sua cabeça, e que depois tudo o que ela tem que fazer é concretizá-la com a ajuda da sua câmera. Sonha em um dia viajar pelo mundo fotografando mulheres de todos os cantos e de todos os rostos, cores, cabelos e culturas.

Continue Vendo via O Mundo Através das Lentes

1 comentário

Arquivado em Reblog

Azar o meu ! Go hard or go home! (via Corre Paula !)

Um ano dedicado ao projeto NYC Marathon: meses acordando de madrugada, meses sem ver minhas amigas, um casamento que foi pro saco e muita determinação por um propósito.

Tudo pra nada?

Not at all.

Furacão vai, furacão vem, cancela o vôo aqui, remarca ali, faz que faz e chegamos em NY no vôo 8082, o primeiro a sair do Brasil para a Big Apple depois do furacão.

Mais ou menos uns 50 lugares vazios, o que permitiu a mim, a Andrea Longhi (aka ASICS), a Taty Mutaf (aka ASICS) e a todos da Asics Crew a viajar “de patrões” tranquilos e com a certeza de que depois de embarcar nada mais poderia dar errado.

(Deus riu…)

Continue Lendo via Corre Paula !

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Público lota Teatro Banzeiros, em Porto Velho, para conhecer os vencedores do 10º Festcineamazônia

Os músicos Eliakin Rufino e Princezito encerraram a 10ª edição do Festcineamazônia com um show que contagiou o público com músicas dançantes, regionais, africanas e um duelo de poesias.

Princezito, natural de Cabo Verde, é compositor, estudioso das várias vertentes do batuku (gênero musical cabo verdiano) em que aborda a canções tiradas das histórias, contos e provérbios populares. Já Rufino é poeta, cantor, escritor, professor de filosofia, produtor cultural e jornalista. Faz shows de música e poesia, com os quais já vem percorrendo o Brasil e diversos países há mais de 20 anos.

Os jurados da mostra competitiva foram a comunicóloga e produtora Samira Pereira, o cineasta Joel Zito Araújo, o ator e roteirista Thoamas Stravos, o produtor cultural Celso Brandão e produtor de cinema Wilsson Austurizag. Os jurados da categoria vídeo reportagem ambiental foram os jornalistas Solano Ferreira, Fred Perillo e o diretor de Cinema, Marcelo Cordeiro Quiroga.

Continue Lendo via Cineamazônia

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte

Os desafios da reconstrução de Nova York (via Blog da Raquel Rolnik)

Passado o furacão Sandy, um dos grandes desafios da cidade de Nova York, pouco abordado pelos meios de comunicação, é a reconstrução das moradias e o destino das famílias que tiveram suas casas destruídas ou danificadas. É importante lembrar que o inverno está se aproximando e que a reconstrução plena das casas pode demorar meses. Para que não vejamos se repetir o que aconteceu em Nova Orleans com o furacão Katrina, quando milhares de pessoas ficaram sem teto e sem solução alternativa de moradia, é fundamental uma ação rápida para garantir abrigo, nem que seja provisório, para essas famílias.

Notícia publicada ontem no New York Times afirma que milhares de pessoas estão sem casas ou estão morando de forma muito precária, já que voltaram para suas moradias sem que os sistemas de eletricidade, água e aquecimento tenham sido plenamente reestabelecidos. Essa situação preocupa a prefeitura de Nova York, pois com a proximidade do inverno, essas pessoas deverão deixar suas casas e aumentar o número de famílias sem teto.

Continue Lendo via Blog da Raquel Rolnik

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Para-choque de blog

“Sou humano e nada que é humano me é estranho” – (Cícero).

Deixe um comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

Queridão (via Epimenta)

Queridão, olha só: Pablo Picasso e Jean Cocteau curtem uma tourada em Vallauris, França, 1956 (Foto de Patrick A. Burns/RDA/Getty Images)

Queridão, olha só: Pablo Picasso e Jean Cocteau curtem uma tourada em Vallauris, França, 1956 (Foto de Patrick A. Burns/RDA/Getty Images)

Quando eu era criança, um homem de quarenta anos era muito velho. Agora, com quarenta e poucos, eu me acho uma criança. Os de sessenta, aliás, são jovens em seus bonés de baseball. Ou seja, as pessoas praticamente não morrem mais. Mas acontecem algumas coisas.

Se aos cinquenta e poucos ele não é rico, nenhuma mulher de menos de trinta o tem como primeira opção. Mas, se ela quiser algo, esse homem vai achar que aquilo não está certo. Vai lembrar de quando tinha bíceps, ereções involuntárias na fila do banco, aquele gesto que os italianos fazem com o braço, rente.

Se for uma doutoranda-sanduíche, mais complicado, via de regra aquilo significará para ela um ato de libertação que terá de vir acompanhado de uma “experiência” que ele talvez não saiba — e nem queira — proporcionar.

Continue Lendo via Epimenta

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Grêmio vence São Paulo e assume o segundo lugar (via Blog do Mario Marcos)

Um distraído que chegasse ao Olímpico no fim da tarde de muito calor deste domingo e visse a festa dos jogadores diante de uma torcida em absoluto êxtase pensaria que o Grêmio acabara de ganhar um título.

Em seguida, ele entenderia que havia um bom motivo para a alegria geral: ao vencer o São Paulo, de virada, por 2 a 1, o Grêmio não apenas chegou ao segundo lugar do Brasileiro, a três rodadas do final, mas também ampliou a distância para seu grande adversário do domingo. De quebra, garantiu matematicamente a vaga na Libertadores.

Já seriam motivos mais do que justificáveis para o entusiasmo de jogadores e torcedores, mas houve muito mais.

Continue Lendo via Blog do Mario Marcos

1 comentário

Arquivado em Ao Sul

Alunos evangélicos se recusam a fazer trabalho de cultura africana (via Blog do Tarso)

Por Paulo Lopes

Isabel Costa, diretora da Escola Estadual Senador João Bosco de Ramos Lima, de Manaus (AM), comentou que, em sete anos do projeto interdisciplinar, nunca houve a confusão que ocorreu agora. “Fique muito abalada.”

Catorze alunos evangélicos do 2º e 3º ano do ensino médio se recusaram a apresentar na feira cultural um trabalho sobre cultura africana porque acharam que seria uma ofensa a sua religião e aos seus princípios morais. Eles propuseram uma dissertação sobre “As missões evangélicas na África”, e a escola rejeitou.

“O que eles [evangélicos] queriam apresentar fugia totalmente do tema”, disse Raimundo Cleocir, coordenador adjunto da escola.

No entendimento da evangélica Wanderléa Noronha, o trabalho proposto pela escola exporia a sua filha a religiões de matriz africanas, com o que ela, a mãe, não concorda. “A discriminação aconteceu conosco”, disse. “Por que não pode haver espaço para a religião evangélica na feira?”  Ela disse que a sua filha sofreu bullying por não aceitar a fazer o trabalho.

Continue Lendo via Blog do Tarso

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Opinião – Adeus, Roberto Freire (via Blog do Olímpio Cruz Neto)

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Foto: Fabio R. Pozzebom/ABr

Por Olímpio Cruz Neto

Em 1989, militava no Partido Comunista Brasileiro (PCB), a mais completa escola de formação política brasileira. Uma tradição de inteligência e perspicácia para compreender a política que rompeu pelo menos duas ditaduras e fez milhares de jovens acordarem para a realidade nacional.

Eu era um militante animado. Ainda estudante de jornalismo, tinha dois empregos – assessor de imprensa em um órgão do governo e repórter de cidades num jornal brasiliense criado por Oliveira Bastos. Trabalhava como um condenado. E encontrava tempo para namorar, ler e militar no movimento sindical e estudantil. Era um idiota. Tinha 23 anos.

Continue Lendo via Olímpio Cruz Neto

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Novo tremor de 5,9 na escala Ritcher abala Cruzeiro do Sul, no Acre

Mais um forte tremor de terra que durou pouco mais de 30 segundos, desta vez de magnitude 5,9, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), atingiu a província de Padre Abad, no Peru, e foi sentido na cidade de Cruzeiro do Sul, no Acre, na manhã deste sábado (10).

Veja ´notícia completa no site G1

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano, Efêmeras Divagações

Nossas intimidades mudando de nome

Por Marli Gonçalves

Antes a gente dizia: “Quer aparecer? Amarra uma melancia no pescoço!” E dava risada com a ideia improvável de ver essa cena. Hoje, ao contrário, há controvérsias. O cara pode seguir o conselho. E coitadas das frutas, hortaliças e legumes! Agora entraram definitivamente no descritivo de partes do corpo humano. Não bastassem as mulheres fruta, melancia, pera, morango, homem berinjela, essa semana apareceu a mulher couve-flor, ou melhor, a mulher com uma couve-flor. Ops, mais: a mulher ex-couve-flor.

Eu já estava cansada, era tarde, quando fui dar uma espiadinha no Twitter, ver o que rolava, quais eram os assuntos do dia. Ao ver nos trending topics, (termos mais comentados) o nome da Geisy Arruda, a rosácea loirosa sempre em busca de retorno à fama, que lhe é sempre efêmera porque bate mais a cabeça do que a usa, e ir saber do que se tratava, fiquei meio em choque com a insanidade humana. Dei de cara com uma foto dela, deitada, toda estropiada, cara remendada, olho inchado. Acompanhava uma entrevista na qual o QI de sempre-viva amarela anunciava ter feito de uma vez só várias plásticas, inclusive uma íntima. Mas logo definiu o termo “cirurgia íntima”.  Informava exatamente que tinha operado a vagina porque esta parecia uma couve-flor, ela a achava feia, emboladinha. Que os lábios eram todos grandes, muito volumosos, e por isso até pedia para que seus parceiros não olhassem. Socorro!
Nem preciso dizer o nível dos comentários gaiatos que se espalharam, dos quais me absterei. Mas não posso deixar de pensar que o conceito de intimidade mudou completamente. Terá ela combinado com o médico que a operou que daria uma declaração dessas, “todo mundo” ia comentar e ela pagaria assim as tais cirurgias que duraram sete horas – verdadeira imolação; quase mutilação?
Se for, não há mais limites mesmo.
Mas boba eu, né? Já faz tempo que ninguém precisa mais da melancia para aparecer. Basta se deixar fotografar assim como quem não quer nada. Viu as fotos da tal Nana Gouveia posando de bonita no meio da catástrofe nos Estados Unidos? Pode-se também soltar a voz sem pensar. Distrair-se sem calcinhas.
Ou aparecer como Lady Gaga que, depois de ver que nem tinha tanto brasileiro otário para comprar ingresso para o show megalomaníaco dela, chegou aqui que só faltou, sei lá, dar no meio da rua, num lance e golpe de marketing surpreendente. Chegou dando tchauzinho. Foi pro hotel e começou a tuitar que nem louca. Botou faixa I Love na fachada. Apareceu de topless coberta só com uma toalha. Deu mais tchauzinhos para os coitados que estavam lá embaixo. Jogou lanche daquela rede americana pela sacada. Pôs peruca cor de rosa. Subiu no salto plataforma. E, claro, foi para a favela ver os pobres. Jogou bola. Tô dizendo: faltou dar; inclusive uma de Madona, sua rival, e arrumar um namorado brasileiro instantâneo. Um Maomé podia ele se chamar, talvez, para ser irritante com o Jesus que a outra usou e jogou por aí.
Mudaram também o sentido de exótico.
As tais redes sociais que se expandem a cada dia devem ser culpadas. Só podem ser. Tem gente que precisa tanto dar satisfação do que faz, que passa o dia dizendo “vou até ali…”, volto tal hora, comi isso aqui ( e taca foto do sanduíche horroroso,porque comida tem que ter fotografia especial para ser atrativa), meu cachorro piscou, meu cachorro dormiu. Já vi caso de gente xingando a mãe, postando documentos jurídicos, juro! Isso sem contar na manipulação de relacionamentos. Eu te excluo se rompo com você, para você saber, para sofrer – me explicaram como funciona.
Lembrei-me de uma professora, Claudia, que amava muito, do primeiro ano da faculdade de comunicação, e que dava aula de Teoria da Informação. Como se fosse hoje, recordei da aula sobre espaços íntimos e o comportamento humano. Os espaços sociais. Entendi ali os comportamentos dentro de um elevador, quando a gente não sabe para onde olha, o que faz, quando está com mais alguém estranho. Esse é o espaço íntimo, do grudado, até uns 15 centímetros, nossa couraça, que a gente fecha e só deixa entrar quem quer, se possível for escolher. Dos 15 cm a 1m20 é o espaço pessoal, pode ter toque, avaliação física, uma conversa mais particular. O espaço social vai de cerca de 1m20 a 3m60, para interações com mais pessoas ou palestras. Já o espaço público, distância de 3m60 ou mais de nosso corpo, serve para reuniões com estranhos ou mesmo para fazer discursos. A gente aqui e a plateia lá.
Essas novas subsubcelebridades estão subvertendo a coisa e o que é pior, isso está pegando. Basta correr os olhos nos portais. Ver os motivos dados aos papparazzis, esse pega para capar e fotografar. O importante é ser notado.
Nessa mesma semana, por outro lado, foi aprovado um projeto importante de punição para crimes cibernéticos, garantindo a inviolabilidade de certos meios e penalizando quem se enfia em espaços íntimos – digamos, não liberados. Condena quem calunia e difama por meios eletrônicos, quem invade sistemas, seja para o crime, com uso de senhas, seja para o roubo de informações, como foi o caso das fotos da atriz Carolina Dieckmann, que inclusive dá nome à lei, que só andou porque ela gritou mais alto. Repercutiu.
Pensando bem, quem sabe essa lei também não possa nos proteger – a nós todos – de informações e imagens como essa da couve-flor?
Senão, teremos de nos mobilizar rapidamente para incluir uma emenda garantindo a nossa sanidade diante da loucura. Loucura que fez virar fichinha o girassol da lapela do Falcão, as roupas e a buzina do Chacrinha, as perucas da Elke Maravilha.
Esse povo novo quer que a gente saiba coisas muito internas deles, até se usam ou já usaram, como virgindade leiloada em praça pública. Internas até demais.

São Paulo, sacolão, 2012
Marli Gonçalves é jornalista Descobriu que tem um site http://desciclopedia.org/wiki/Deslistas:Nomes_populares_para_a_vagina– que listou quatro mil nomes para o órgão sexual feminino, do qual muitas das próprias tem vergonha e, pasmem, muitas nunca nem olharam para a sua própria. Nem para compará-las a qualquer hortifruti.

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas certeiras

E ai, tá todo mundo?

Texto e foto de Valéria del Cueto

A pergunta vem enquanto procuro a ponta. Não a Leme que me abriga, mas desse extenso fio que passa pelo tear do meu carnaval de imagens e crônicas nos últimos 3 anos, a partir de quando, depois de fotografar desde 2005 os desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, no Sambódromo carioca, tive o prazer e a confiança dos responsáveis por umas das fábricas de sonho que criam e constroem os carros alegóricos, adereços e fantasias apresentados na avenida, de começar a fotografar este imenso trabalho.

Quem assiste ao espetáculo ao vivo ou pela TV, não tem noção do tempo, esforço e organização necessários para encantar os olhos e demais sentidos das dezenas de milhares os foliões presentes na Passarela do Samba e dos milhões que acompanham a festa pelas imagens daqui geradas!

Cheguei a Mocidade Independente de Padre Miguel pelas mãos do destaque Maurício de Paula, meu colega na primeira turma de Gestão Carnavalesca, a inédita faculdade de Carnaval da Universidade Estácio de Sá. Foi ele que me apresentou ao carnavalesco Cid Carvalho, responsável pela criação e desenvolvimento do enredo da escola verde e branca, em 2011.

Queria uma autorização para registrar a confecção de uma única fantasia, a de destaque do Maurício. Sabendo que o barracão é um local quase sagrado por guardar os segredos que serão apresentados em primeiríssima mão no dia do desfile o apoio de Cid era essencial, afinal o trabalho era dele. Como foi dele que veio o desafio de tentar fazer um registro geral do barracão. Como eu quisesse!

Ele abriu, com a anuência do presidente da escola, Paulo Vianna e dos diretores de carnaval e de barracão, as portas de um incrível mundo em construção que pude acompanhar a cada semana, durante os meses que antecederam o carnaval de 2011.

Mas afinal do que falamos?

Imagine uma história, um libreto narrado numa ópera em movimento. Cada escola de samba, por 80 minutos desfila apresentando para o público seu enredo do ano embalado pelo samba cantado pelos aproximadamente 4.000 componentes acompanhado por uma bateria de 300 ritmistas tocando instrumentos de percussão.

Falo do Sambódromo Darci Ribeiro, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na Marques de Sapucaí, centro do Rio de Janeiro. A Passarela do Samba, inaugurada em 1984, onde as 12 Escolas de Samba do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro desfilam no domingo e na segunda feira de carnaval e protagonizam a maior festa popular do mundo.

São em média 4.000 componentes, divididos em alas, distribuídas em setores narrativos, que se encerram com os carros alegóricos.

A escola é apresentada ao público por sua Comissão de Frente seguida pelo Abre Alas, saudando o público e pedindo passagem. Atrás dela, os elementos podem alternar sua ordem, mas sempre estão presentes o mestre-sala e a porta bandeira, conduzindo o pavilhão da escola, as alas das baianas, representando a tradição da comunidade, assim como a velha guarda – ambas reverenciadas pela herança cultural popular que deixam para as novas gerações do samba e do carnaval; as alas dos passistas – com seu gingado especial -, a das crianças e muitas outras, num total que varia de escola para escola, mas gira em torno de 50 alas.

A bateria, comandada por seu mestre e seus diretores é apresentada pela rainha, que desfila a frente dos 300 ritmistas. São os instrumentos que cadenciam o canto da nossa ópera a céu aberto.

O enredo proposto é descrito através das fantasias e alegorias e narrado pela música e a cantoria que toma a avenida e contagia as arquibancadas, frisas e camarotes.

*Valéria del Cueto é jornalista, cineasta e gestora de carnaval. Esta crônica faz parte da série “Ponta do Leme” do SEM FIM.

delcueto.cia@gmail.com

 

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas certeiras