Escrever no corpo fetiche do verbo na carne (via Epimenta)

Ina Saltz é designer, professora, diretora de arte especializada em revistas. Quando nos encontramos, em 2008, em Palo Alto, fiquei paralisado diante das tatuagens em seus braços. Ele tinha então 57 anos, usava um super óculos de grau de gatinha, loira platinada chanel, 1,50m, uma personagem incrível.

Nós falávamos sobre design de revistas mas eu intuia que o negócio dela era outro: tipografia e palavras escritas pelo corpo. Foi a primeira vez que pensei sobre o assunto, embora já tivesse assistido ao belo filme do Greenaway, O livro de cabeceira. Você já viu?

Continue Vendo via Epimenta

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s