estudioimg

Há algum tempo, sempre que penso em maneiras melhores, mais sustentáveis e viáveis do ponto de vista arquitetônico, sustentável, construtivo e do conforto ambiental, me pego pensando em técnicas dos povos antigos. Deve ser um reflexo da vivência no TIBÁ e de como essas antigas técnicas oferecem soluções totalmente viáveis e de qualidade.

E se tem uma que se destaca é o Bambu.

Considerada a madeira do futuro, nas ultimas décadas passou por diversos estudos e ensaios em laboratórios que comprovaram sua qualidade enquanto material de construção. Testes recentes comprovam, por exemplo, que lajes mais simples, utilizando o bambu gigante (dendrocalamus giganteus) como armadura ao invés de barras de ferro de 8mm apresenta igual desempenho! A redução de custo em uma obra pode chegar em até 50% dependendo de como o bambu é utilizado.

O danado está pronto para corte depois de 3 a 5 anos de plantio, cresce cerca…

Ver o post original 235 mais palavras

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Uma resposta para “

  1. norma7

    Beto,
    O Estúdio IMG, gentilmente, reverteu. Por me parecer ser de interesse comum, transcrevo. QT

    Valeu Norma querida! Infelizmente a gana por dinheiro rápido e fácil ainda impede que o Bambu (e diversos outros materiais excelentes e ecologicamente corretos além de economicamente atrativos e viáveis) se estabeleçam no mercado! As possibilidades são tantas e não só na área da construção civil, mas também em diversas outras. E o mais interessante é que nossos antepassados já sabiam disso a muito tempo. Existem construções ainda hoje na Ásia de 5 pavimentos feitas inteiramente de bambu! Esperamos que a utilização dessa excelente ferramenta da natureza se torne de novo cada vez mais comum! Ah, não se esqueça de assinar o blog para receber as atualizações de todos os posts novos heim?? Grande abraço
    Unquote

    A máxima sofisticação que nasce e se apoia nos ombros de conceitos simples, ingênuos (naive) mesmo, não deixa (nunca) de me encantar…
    Fiquem Bem!

    P.S.: Hoje recebi uma foto de uns jilós maduros. Plantados, colhidos, cozidos e fotografados por alguém que eu considero o supra-sumo do Top de Linha (em vários sentidos) dos ‘viventes’ que conheço.
    O que eu aprendi? Que eles (os jilós) ficam deslumbrantemente vermelhos… Oi?
    Eu não sabia!
    Agora eu sei! =) Norma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s