blog da Revista Espaço Acadêmico

ZULEIKA DE PAULA BUENO*

Quando se fala em cinema, muitas vezes se considera como relevante apenas o caráter imagético dos filmes. Talvez resquícios das primeiras teorias do cinema, que o consideravam como uma arte iminentemente visual. Não foram poucos aqueles que recusaram a incorporação tecnológica do som à chamada sétima arte. No Brasil, os intelectuais do Chaplin Club, um dos primeiros movimentos organizados de cinefilia que se tem notícia por aqui, consideraram o cinema falado uma aberração. E por falar em Chaplin, o próprio foi um dos principais defensores do cinema silencioso em oposição à decadência do sonoro. Ou como cantava Noel Rosa há quase um século: “o cinema falado é o grande culpado da transformação…”

Teorias, paixões e oposições à parte, o fato é que a parceria entre música e cinema já fazia sucesso muito antes da tecnologia de incorporação da banda sonora no fotograma se consolidar…

Ver o post original 875 mais palavras

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Uma resposta para “

  1. norma7

    _/\_ Gasshô
    Norma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s