E este sábado começa com Pessoa

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Uma resposta para “E este sábado começa com Pessoa

  1. Beto,

    Esse é o 1º e único FINGIDOR que reconheço, faço salamaleques e vocalizo hosanas!
    (“Mais respeito com o topo da cadeia alimentar”).

    Encomendei (de corpo presente) tua indicação P.Difusa, no meu amado “Mar de Histórias”, onde cada livro não lido é um ‘novo’. O querido Lu (por analogia: cineasta versus “dizeres” em papel) perguntou-me: “Vc ainda tem o exemplar do “Vinha do Desejo”, do Sylvio Back, autografado para ti?” Tenho e vai para túmulo comigo. Ele é a memória viva de que de ‘vergonha’ não se morre (assim como de ‘amor’, desconfio que tb não. Só se vive.).

    A mulher do Sylvio me deu o convite para o coquetel/happening de lançamento do livro de poesias eróticas (lascivas?) na praia (nossos filhos estudavam na mesma sala): “Você vai, não vai?” Olha, eu tenho um jantar, mas vou passar para dar um abraço e tals… No dia, um ‘superior’ DECIDIU que, por morar perto, eu deveria ‘pegar’ um convidado que estava só há 3 dias no RJ. A ilustre figurinha em questão falava inglês e a língua que aprendeu no berço: Finlandês (ah, sim, também: Obrigado e Muito Bom!).
    O evento foi num bar de um Hotel. Eu, livro, vinhotes e o “nórdico” sentamos para marcar presença, cumprimentar o autor/pegar o autógrafo, fazer 10 mins. de social e …vazar para o jantar!
    As luzes se apagaram e começou a encenação de alguns poemas…
    (Tinha que ser um POSTE – de qualquer nacionalidade – para não entender o que se passava ali. Nada que chegasse ao ponto de exigir a intervenção de uma Delegacia de Costumes, porém suficientemente ‘alternativo’ para não deixar a menor sombra de dúvida…do que rolava.). E ele já tinha se identificado com o Sylvio: louro platinado e com os cabelos num rabo-de-cavalo no meio das costas, (Não. Os Finlandeses não descendem dos wikings).

    Morri uma 20 vezes em 1/2 hora. O tiro de misericórdia (dado com espingarda de matar elefantes – Hemingway, me empresta tua que depois alguém limpa e te devolve…) veio quando ao folhear as ilustrações (do Cruz ?) apontou com um dedo que já viu 40º negativos para uma palavra e perguntou: Como se diz isso em inglês? E eu com a cara mais de paisagem do mundo, disse: Não a conheço nem em português….
    ( Que “Paska” ! = Que M@%#$a ! – é finlandês – e agora eu sei!)
    Assim que pude, me arrastei de voltar para minha ‘toca’ de onde eu jamais deveria ter saído…. sem o respaldo de uma boa tradução do Bocage para o Esperanto ou Libra!

    Fique Bem!

    P.S.: Ele saiu de lá falando “Muito bom!” quase sem sotaque de tanto que treinou…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s