Arquivo do dia: 18/06/2012

apenas

Se Deus é bom por que Ele permite a dor? Por que o Deus que é amor permite tanto sofrimento, até entre seus filhos? Essa é a pergunta que não quer calar e que tem levado inclusive ao surgimento de heresias, como a Teologia Relacional, inventada para tentar explicar essa aparente contradição. Quanto e quantos de nós já não passamos por situações de dor – seja física, moral, emocional ou de qualquer outro tipo – e questionamos o Senhor sobre nossa condição? Isso já aconteceu comigo e certamente também com você. Pois bem: eu tenho uma teoria. É claro que nem todos os casos se encaixam nela, mas acredito que muitos sim. Creio que o Senhor nos deixa passar pelo “vale”, como diz o jargão, para que no futuro possamos auxiliar outras pessoas que por sua vez venham a atravessar o mesmo “vale”. Em outras palavras, penso que Deus autoriza…

Ver o post original 1.485 mais palavras

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

notas

Ainda que eu não saiba

Ver o post original

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Regra 34

Personagens ilustres do século 20 saltam das divertidas histórias contadas pelo jornalista americano Victor Navasky, a quem tive o prazer de conhecer pessoalmente na quarta-feira (13/6/12).

Aos 79 anos, ele é professor da Universidade Columbia, passou pelo New York Times (na revista e no suplemento de book reviews) e durante quase 30 anos editou a revista The Nation, mais antiga semanal de opinião americana, autointitulada “flagship” da esquerda.

É outro nível.

Navasky é dos meus. Discorre e desmonta o que chama de “mito da objetividade”, a ideia equivocada de que o discurso jornalístico é uma ciência exata.

Um dia Navasky quis entrevistar o filósofo Jünger Habermas, o decano da escola de Frankfurt (BTW, está vivinho da silva, tem 83 anos), para tratar do papel das revistas de opinião.

A secretária do filósofo marcou o encontro. E Navasky foi a Frankfurt. Lá chegando, o filósofo não queria recebê-lo. “Sou muito ocupado e não posso receber você. Além do mais, fui traído pelo último jornalista a…

Ver o post original 249 mais palavras

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

3 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

Guardei

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações