Blog da Boitempo

Por Emir Sader.

Especialmente desde a ditadura, a direita brasileira foi se sentindo cada vez mais complexada, com sentimento de inferioridade diante da esquerda. Não era apenas porque ela defendia soluções de força, violentas, tinha a figura de seus chefes em obtusos chefes militares, mas também porque artistas, intelectuais, todos os que se identificavam com a cultura e a inteligência, não eram de direita, mas de esquerda.

Bastou terminar a ditadura para que uma espécie de “liberou geral” se abater sobre alguns artistas e intelectuais, como se todos e tudo agora fossem iguais – liberais, democratas, ditadura, democracia. Alívio para alguns, que já não teriam que aparecer denunciando as ações da ditadura e poderiam se dedicar a compor, a escrever, sem nenhum compromisso com a realidade concreta. Como se todo o resto – exploração, dominação, discriminação etc. etc. – tivessem desaparecido da noite pro dia e estivéssemos na maior das…

Ver o post original 576 mais palavras

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s