Regra 34

Lili St. Cyr, atriz burlesca, stripper, chegou a Hollywood. Teve um papel na versão cinematográfica do livro de Norman Mailer, The Naked and the Dead (1958), em que faz ‘Jersey Lili ‘, stripper da boate em Honolulu e namorada de um soldado.

Olha isso

Quando St. Cyr se retirou do palco, começou um negócio de lingerie, o “World Undie de Lili St. Cyr”. É a matriz de Bettie Page e de tudo o que veio depois. Morreu em 1999, não deixou filhos.

Ver o post original

3 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

3 Respostas para “

  1. norma7

    Beto,
    Não procede.
    O mérito é totalmente do Blog e do nível das matérias/links que você ou alguém seleciona para serem postados e que levam o leitor a ‘pensar’. Eu, usando de minha humildade (que é, ao meu ver, a plena consciência de minhas limitações e potencialidade), fazendo ouvidos moucos para um alter-ego rouco de tanto gritar: não se exponha, vc está falando sobre o que não conhece, etc…etc…, me dou o sacro-santo direito de ser eu mesma e de posse dessa auforia, mando o “grilo falante’ pastar (olha, como andei no ‘processo’ – rs.rs.rs.) e digo o que sinto (sem nunca ter sido beijada por qualquer tipo de terapia) só na base do: Look mum no hands!
    Obrigada é minha fala desde que aprendi que o Brasil vai do Caburaí ao Chuí, com a 24 Quadros!
    Grata, Norma

  2. norma7

    Pronto! Lá se foi o meu dia! Agora, vou roer umas beiras de sinos…de raiva.
    A ninguém deveria ser dado o direito de ter: essas panturilhas, tornozelos e curvas de abóbodas plantares…. um kit completo numa mesma pessoa. (Que genética! Só papai e mamãe conseguem “construir” algo assim).
    A cotação na época, de uma cruzada de pernas desse naipe devia valer o resgate de um rei – de Ali Khan para cima (sai, inveja verde-limão! Lembre-se da beleza interior!)
    Além desse corpo moldado em ‘ginástica sueca’ / Real Força Aérea Canadense (que deveria ser o ‘top do momento’ – 40/50 – comprei num sebo um livrinho ótimo…promete ‘milagres’ – hehehe!), mas que leva para casa do K7 os seios (viu? não havia silico. ela não era perfeita – vestida tinha que usar enchimentos para o busto. Bem feito!). Ela possuia (e dever ter levado até os seus 81 anos) algo que os inglêses chamam de APLOMB e que é fundamental no burlesco (e na vida) – vide Dita Von Teese – e ‘timo comercial’, pois ao se aposentar foi trabalhar com o que tinha profundo conhecimento… – sucesso total!
    Grata (correndo para ver se o terapeuta me encaixa após as ‘pernas’ da Sharon Stone e agradecendo por muitas já terem ido ‘bailar/sapatear’ nos céus e por outras terem se aposentado, por tempo de serviço/idade… Humpf !!!)
    Fique Bem.
    P.S.: E não falei desse estomago chapado – não que receie levantar suspeitas sobre ‘eventuais talentos no campo sexual’ -, e sim porque ÓDIO é pecado…. Ah!, ela já partiu? Então tá! Tadinha…! Pisc*
    P.P.S.: Para ela qualquer iluminação servia….
    Hmmm, pensando bem, vou mandar rezar uma missa…. =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s