Já viu esse?

Há no mundo uma espécie de “sabedoria popular” que diz que o que é proibido é mais gostoso. Provável resposta secular para o moralismo castrador imposto durante séculos pelas religiões, em especial pelo catolicismo, esse pensamento merece uma rápida reflexão. O que é proibido, geralmente, o é moralmente e/ou legalmente baseado em experiências empíricas, reflexões e debates que visam o bem estar coletivo e a manutenção da ordem social. Enquanto algumas proibições, como a de matar, apresentam um apelo inquistionávelmente universal, outras tantas, como a proibição do uso de drogas, sempre provocarão discussões acaloradas sobre o poder do Estado sobre a vida e as escolhas do cidadão, ocasionalmente despertando indiretamente a curiosidade do mesmo sobre o “objeto” proibido. Mesmo que não seja necessariamente “bom” ou “mais gostoso”, o que é proibido goza de um enorme poder de sedução que vez ou outra nos leva a transgredir limites impulsionados pelo desejo…

Ver o post original 512 mais palavras

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s