Arquivo do mês: fevereiro 2012

Arquitetura de Informação

Exemplo de QR Code

QR Codes – ou Quick Response Codes – são códigos bidimensionais que armazenam muito mais informação do que os códigos de barra tradicionais. Centenas de vezes mais informação.

Normalmente são usados para codificar URLs de forma que o usuário não precise digitá-las em seu aparelho celular na hora de saber mais informações sobre determinado produto, local ou anúncio publicitário. Ao invés de digitar a URL, basta o usuário tirar uma foto de um QR Code e o celular automaticamente o direciona para uma página web que contém informações complementares sobre aquilo em que ele está interessado.

Na teoria, funciona que é uma beleza. O problema é que para que o QR Code seja decodificado (lido), é preciso utilizar um aplicativo especial: o QR Code Reader.

Que não vem instalado em quase nenhum aparelho celular.

Ver o post original 407 mais palavras

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Sidney Magal revela que fã fez "sexo em sua coxa". Como assim ?

Segundo o cantor, de quase 60 anos, “ela trançou as pernas em mim e fez sexo com a minha coxa. Ela revirou os olhos, teve um orgasmo e caiu desmaiada. Minha mulher, que estava ao lado, perguntou ‘o que a gente faz?’. Eu disse: ‘não sei, deixa ela gozar —” contou Magal, que já foi sex symbol e está casado há 33 anos com Magali.

Um dos pontos altos de sua popularidade foi no início dos anos 90 – com a efêmera explosão da lambada, Sydney Magal tornou-se um dos maiores ícones desta época, explodindo com a música Me Chama que eu Vou, que foi inclusive tema de novela Rainha da Sucata da Rede Globo. Também trabalhou em cinema, estrelando o filme “Amor Latino”, em que interpretava a si próprio.

Na entrevista, o intérprete de ” Sandra Rosa Madalena, a Cigana ” ,seu maior sucesso e  muito executada em programas como de Silvio Santos e Chacrinha entre o final dos anos 70 e início dos anos 80 revelou que quando se olha pelado tem vontade de rir e que faria sexo com um homem , se estivesse apaixonado.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Sidney Magal revela que fã fez “sexo em sua coxa”. Como assim ?

Segundo o cantor, de quase 60 anos, “ela trançou as pernas em mim e fez sexo com a minha coxa. Ela revirou os olhos, teve um orgasmo e caiu desmaiada. Minha mulher, que estava ao lado, perguntou ‘o que a gente faz?’. Eu disse: ‘não sei, deixa ela gozar —” contou Magal, que já foi sex symbol e está casado há 33 anos com Magali.

Um dos pontos altos de sua popularidade foi no início dos anos 90 – com a efêmera explosão da lambada, Sydney Magal tornou-se um dos maiores ícones desta época, explodindo com a música Me Chama que eu Vou, que foi inclusive tema de novela Rainha da Sucata da Rede Globo. Também trabalhou em cinema, estrelando o filme “Amor Latino”, em que interpretava a si próprio.

Na entrevista, o intérprete de ” Sandra Rosa Madalena, a Cigana ” ,seu maior sucesso e  muito executada em programas como de Silvio Santos e Chacrinha entre o final dos anos 70 e início dos anos 80 revelou que quando se olha pelado tem vontade de rir e que faria sexo com um homem , se estivesse apaixonado.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

My City Cats

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

O que é e quais as conseqüências do TDAH?

Inquietude, dificuldade de concentração, notas baixas na escola, esquecimento. Esses são alguns sintomas do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), uma doença que acomete mais de 330 milhões de pessoas do mundo, mas que ainda é pouco conhecida.

Ainda muito se estuda a respeito das possíveis causas do TDAH. Alguns estudos sugerem que a doença está relacionada a alterações na região frontal do cérebro – responsável pelo controle do comportamento, capacidade de prestar atenção, memória, autocontrole, organização e planejamento – e suas conexões com o resto do cérebro. Essas possíveis alterações estão diretamente relacionadas aos neurotransmissores dopamina e noradrenalina, que passam informações entre células nervosas (neurônios).

Alguns fatores são considerados predisponentes, tais como certas substâncias ingeridas na gravidez, principalmente tabaco, baixo peso ao nascimento, sofrimento fetal e exposição ao chumbo na infância. Hoje em dia, de fato, já foram identificados genes relacionados ao TDAH, o que reforça a teoria da causa neurobiológica e não sócio-cultural como alguns ainda acreditam.

A doença dá sinais desde o início da infância e pode causar diversos prejuízos. “A criança tem dificuldade em manter a atenção especialmente em atividades que exijam raciocínio ou leitura, em concluir tarefas e atividades, em se organizar. Tem dificuldade em permanecer sentada, é inquieta, tem dificuldade em aguardar a sua vez. Estes sintomas frequentemente interferem no processo de aprendizagem e no relacionamento com amigos e com a família.”, explica o Dr. Guilherme Polanczyk, Professor de Psiquiatria da Infância e Adolescência da Faculdade de Medicina da USP.

Um dos grandes desafios do diagnóstico é o fato de muitos pais associarem o mau comportamento do filho a uma fase ou personalidade. “O diagnóstico é clínico, ou seja, baseado na entrevista com os pais, com a escola e na avaliação da criança. Os sintomas devem ser persistentes e acompanhar a criança nas diversas situações e ambientes em que está inserida. Quando estes sintomas prejudicam a criança, a necessidade de tratamento é inquestionável, e deve ser iniciado o mais cedo possível. O tratamento precoce evita o acúmulo de prejuízos e problemas ao longo do tempo, possibilita que a criança desenvolva o seu potencial e leve uma vida normal”, comenta.

O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade não tem cura, mas, se cuidado, o paciente pode ter uma vida normal. “O plano de tratamento deve combinar medicação diária, psicoterapia e intervenções específicas em função de situações que acompanham o TDAH, como transtornos de aprendizagem, por exemplo. Para combater sintomas de desatenção e hiperatividade, as medicações se mostram mais eficazes do que outras intervenções”, conclui o especialista.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Blog da Lista

Daí que a Sapucaí tava meio caída, mas ela tratou de se recompor e trouxe tetas pra fechar muito bem o Carnaval 2012. A fauna esteve completa na avenida, o coração saiu pela boca, a comunidade deu o sangue e agora é esperar a apuração e viva os clichês sapucaísticos. Agora siligaí no enredo das tetas:

Teta Pokemón ou Teta pula cerca
Adriana Bombom passou o ano ano inteiro comendo clara de ovo pra que? Pra mostrar seu corpo másculo, sambar loucamente e, SEM QUERER, deixar as tetas escaparem durante o desfile. As bombontetas não fizeram feio e pularam a cerca. Adriana, que um dia foi mulher, também lembrava muito, como observou o listeiro Yuri Lopes, um Pokemón, que não sabemos qual é, por que, né, num gostamos de desenhos que dão convulsão. Mas, olha, é igualinho.

Tetas quero te dar
Valeska não decepcionou e levou as tetas…

Ver o post original 109 mais palavras

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações