Arquivo do dia: 13/09/2011

Facebook vai mudar

A rede social Facebook vai fazer melhorias nas Listas de Amigos ao longo desta semana. As listas serão criadas automaticamente e serão separadas em trabalho, escola, família e cidade. Também será possível adicionar ou remover pessoas de cada uma delas. Dessa forma, você poderá compartilhar conteúdos e visualizar publicações com pessoas específicas. Algo parecido com o recurso Círculos do Google+. Haverá também uma divisão entre os “Amigos Próximos” e “Conhecidos “e o site vai oferecer a opção de exibir notificações sobre novas publicações em cada lista. Atualizações importantes no perfil de membros agrupados na lista de “Conhecidos”, como mudanças no status de relacionamento ou mudança de cidade, irão aparecer no feed de notícias principal, de acordo com o blog da empresa. Na manhã de hoje (13/09), o Facebook  também informou em seu mural oficial que está testando a possibilidade de diminuir a quantidade de notificações via e-mail, mantendo a maior parte das atualizações apenas no site. Em vez de receber vários e-mails, os usuários deverão receber um só, com o resumo das notificações da rede social. O Facebook lembra que você poderá reativar os e-mails individuais no item “notificações”, localizado na página de configurações da conta.

com IDG Now

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Facebook vai mudar

A rede social Facebook vai fazer melhorias nas Listas de Amigos ao longo desta semana. As listas serão criadas automaticamente e serão separadas em trabalho, escola, família e cidade. Também será possível adicionar ou remover pessoas de cada uma delas. Dessa forma, você poderá compartilhar conteúdos e visualizar publicações com pessoas específicas. Algo parecido com o recurso Círculos do Google+. Haverá também uma divisão entre os “Amigos Próximos” e “Conhecidos “e o site vai oferecer a opção de exibir notificações sobre novas publicações em cada lista. Atualizações importantes no perfil de membros agrupados na lista de “Conhecidos”, como mudanças no status de relacionamento ou mudança de cidade, irão aparecer no feed de notícias principal, de acordo com o blog da empresa. Na manhã de hoje (13/09), o Facebook  também informou em seu mural oficial que está testando a possibilidade de diminuir a quantidade de notificações via e-mail, mantendo a maior parte das atualizações apenas no site. Em vez de receber vários e-mails, os usuários deverão receber um só, com o resumo das notificações da rede social. O Facebook lembra que você poderá reativar os e-mails individuais no item “notificações”, localizado na página de configurações da conta.

com IDG Now

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Pelé e Maradona : eterna rivalidade e ciúme explicado

fonte: Murcego Alvinegro

fonte: Murcego Alvinegro

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Pelé e Maradona : eterna rivalidade e ciúme explicado

fonte: Murcego Alvinegro

fonte: Murcego Alvinegro

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Bolívia retoma negociações com 1.700 indígenas que marcham para La Paz

A decisão foi anunciada depois que várias organizações sociais pediram ao presidente Evo Morales para evitar um enfrentamento entre os 1.700 índios, que marcham desde a Amazônia até a capital La Paz, e os agricultores, que apoiam o projeto viário do governo. O ministro da Presidência, Carlos Romero, anunciou que comunicou aos dirigentes indígenas que, tal como solicitaram, o chanceler, único ministro de origem camponesa, viajará nesta terça para a região de La Embocada, onde os manifestantes os esperam, para recomeçar as negociações.
Embora os índios tenham declarado “interlocutores inválidos” os outros noves ministros que tentaram negociar, Romero disse que ele e o ministro dos Transportes, Walter Delgadillo, também se encontrarão com a comunidade indígena. La Embocada fica a 25 quilômetros de Yucumo, onde os agricultores cavaram valas no caminho para bloquear a marcha dos índios. O governo deslocou cerca de 300 policiais para impedir um possível enfretamento e o prefeito da cidade, Rosendo Chura, anunciou garantias aos manifestantes.

O secretário-executivo da Confederação de Agricultores das Comunidades Interculturais de Yucumo, Adriano Lovera, declarou que os indígenas “não passarão” e pediu que ele aceitem dialogar com o governo. O presidente da Assembleia do Povo Guarani, Celso Padilla, no entanto, disse que eles não negociarão em Yucumo. “Querem sequestrar os dirigentes. Os policiais estão do lado dos lavradores”, declarou ele, afirmando que o diálogo deve acontecer em La Embocada e que, caso fracasse como nas seis tentativas anteriores, a marcha em direção a La Paz, que foi iniciada em 15 de agosto, será retomada mesmo com a presença dos agricultores na região.

No mês passado, o presidente da Bolívia, Evo Morales, acusou a Embaixada dos Estados Unidos em La Paz de promover o protesto de representantes indígenas contra a construção da estrada. Ele embasou a denúncia em um registro de conversas telefônicas dos meses de junho e julho entre os dirigentes indígenas e o funcionário da embaixada Eliseo Abelo, e cobrou explicações à representação diplomática norte-americana sobre o caso.

Os cerca de 90 mil índios de diversas etnias que moram na região temem que a construção da rodovia, prevista para ligar as cidades de Villa Tunari, em Cochabamba, e San Ignacio de Moxos, em Beni, prejudique a caça e a pesca na região e destrua suas culturas e seu habitat. O projeto da estrada tem custo de US$ 410 milhões (cerca de R$ 654 milhões), dos quais US$ 350 milhões (cerca de R$ 558 milhões) foram concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) do Brasil. Sua construção está a cargo da empreiteira brasileira OAS, que venceu a licitação em 2008.

Com Ansa

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Bolívia retoma negociações com 1.700 indígenas que marcham para La Paz

A decisão foi anunciada depois que várias organizações sociais pediram ao presidente Evo Morales para evitar um enfrentamento entre os 1.700 índios, que marcham desde a Amazônia até a capital La Paz, e os agricultores, que apoiam o projeto viário do governo. O ministro da Presidência, Carlos Romero, anunciou que comunicou aos dirigentes indígenas que, tal como solicitaram, o chanceler, único ministro de origem camponesa, viajará nesta terça para a região de La Embocada, onde os manifestantes os esperam, para recomeçar as negociações.
Embora os índios tenham declarado “interlocutores inválidos” os outros noves ministros que tentaram negociar, Romero disse que ele e o ministro dos Transportes, Walter Delgadillo, também se encontrarão com a comunidade indígena. La Embocada fica a 25 quilômetros de Yucumo, onde os agricultores cavaram valas no caminho para bloquear a marcha dos índios. O governo deslocou cerca de 300 policiais para impedir um possível enfretamento e o prefeito da cidade, Rosendo Chura, anunciou garantias aos manifestantes.

O secretário-executivo da Confederação de Agricultores das Comunidades Interculturais de Yucumo, Adriano Lovera, declarou que os indígenas “não passarão” e pediu que ele aceitem dialogar com o governo. O presidente da Assembleia do Povo Guarani, Celso Padilla, no entanto, disse que eles não negociarão em Yucumo. “Querem sequestrar os dirigentes. Os policiais estão do lado dos lavradores”, declarou ele, afirmando que o diálogo deve acontecer em La Embocada e que, caso fracasse como nas seis tentativas anteriores, a marcha em direção a La Paz, que foi iniciada em 15 de agosto, será retomada mesmo com a presença dos agricultores na região.

No mês passado, o presidente da Bolívia, Evo Morales, acusou a Embaixada dos Estados Unidos em La Paz de promover o protesto de representantes indígenas contra a construção da estrada. Ele embasou a denúncia em um registro de conversas telefônicas dos meses de junho e julho entre os dirigentes indígenas e o funcionário da embaixada Eliseo Abelo, e cobrou explicações à representação diplomática norte-americana sobre o caso.

Os cerca de 90 mil índios de diversas etnias que moram na região temem que a construção da rodovia, prevista para ligar as cidades de Villa Tunari, em Cochabamba, e San Ignacio de Moxos, em Beni, prejudique a caça e a pesca na região e destrua suas culturas e seu habitat. O projeto da estrada tem custo de US$ 410 milhões (cerca de R$ 654 milhões), dos quais US$ 350 milhões (cerca de R$ 558 milhões) foram concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) do Brasil. Sua construção está a cargo da empreiteira brasileira OAS, que venceu a licitação em 2008.

Com Ansa

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Para-choque de blog

“Roubar idéias de uma pessoa é plágio. Roubar de várias, é pesquisa.”

1 comentário

Arquivado em Para-choque de Blog