Arquivo do dia: 18/08/2011

São Paulo de olho em Felipão para 2012 (via Blog do Navarro)

O furo do ótimo Paulo Galdieri, amanhã no Jornal da Tarde, deixou muita gente infeliz no São Paulo. Galdieri noticiou que Roberto Frizzo, vice-presidente de futebol não perderia um minuto lamentando uma provável saída de Felipão e que já teria acertado tudo com Paulo César Carpegiani para substituir o pentacampeão do mundo em 2002. É um divórcio que anteciparia o plano da diretoria, montado para ter Scolari em janeiro de 2012.  … Read More via Blog do Navarro

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Bolívia reforça segurança nas fronteiras com o Brasil

O governo da Bolívia anunciou nesta quarta-feira (17/08) à noite que vai reforçar a segurança nas áreas de fronteira com o Brasil.  A decisão foi divulgada pela ministra da Defesa boliviana, Maria Cecilia Chacón. Segundo a ministra, a iniciativa faz parte do Plano Nacional de Defesa que inclui a remodelação da área de infraestrutura do país, reforçando o patrulhamento e ampliamento os equipamentos. A ministra e o diretor da Agência para o Desenvolvimento das Macrorregiões Fronteiriças, Juan Ramon Quintana, visitaram ontem as regiões de fronteira – Puerto Suárez, Puerto Quijarro, Puerto Gonzalo, Pantanal e Capitão do Porto Gaiba. Eles foram verificar as necessidades da população e as ameaças existentes nessas áreas.

Deixe um comentário

Arquivado em Cosas de La Banda

Projeto Casa Flutuante Vitória Régia

por Nadja Irina Cernov de Oliveira Siqueira 

A casa flutuante é hoje considerada uma opção atraente na maioria dos países desenvolvidos, quer por cultura, por absoluta falta de terra para construir, ou mesmo por simples modernismos. No Brasil, a visão ainda é preconceituosa, sendo considerada como uma moradia provisória ou último recurso, assim como os barracos nas favelas. A casa flutuante tem seus atrativos, sendo o maior deles sua mobilidade e seu custo, pois a ausência de gastos com terrenos e impostos já são em si um bom fator de decisão por sua construção. E um conceito mais moderno pode definitivamente tirar o estigma de casa precária. Para sua eficiência, materiais modernos e a adoção de conceitos de sustentabilidade e ecologia a tornam ainda mais atraente, o que pode contribuir não somente para a conquista de novos adeptos como para garantir um financiamento social. É claro que, com a abundância de solo no Brasil, o poder público não considera a construção de moradia sobre a água uma opção atraente, principalmente porque os impostos são pequenos. Ocorre que a casa flutuante é a maneira ideal de se morar para os pescadores na região norte, especialmente os que utilizam os chamados tanques-rede. Eles podem residir no mesmo ambiente em que trabalham, não teriam custos de transportes, e sua presença na água não seria considerada inoportuna para as espécies nativas, não gerando poluição. Quando um agrupamento de pescadores forem suficientes para atender uma demanda, eles podem, a custos baixos e em regime de mutirão, construir uma plataforma que sirvam para processar e congelar os peixes, diminuindo os custos ainda mais. Poderia assim ser considerada como um estímulo à produção de peixes no Brasil, tanto para consumo interno como para exportação. O projeto completo você pode ver aqui, em PDF  > CASA VITORIA REGIA

2 Comentários

Arquivado em Ao Norte

Para quem gosta de fazer piadinhas sobre estupro

Este  filme, que lembra o clássico “Laranja Mecânica”, filme produzido na década de 70 e dirigido por Stanley Kubrick,  é especialmente recomendado para quem gosta de fazer piadinhas sobre estupro.

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Do mural de Alberto Lins Caldas


‎*
● esse pedaço de treva esse ●
● resto de lingua essas patas ●
● essas garras na esfera q ●
● flutua no centro da sala ●
● essa noite amortecida ●
● sempre fria e dura demais ●

● essa treva respira e toca ●
● com a ponta dos dedos ●
● como se toca o verde ●
● molhado nas manhãs de ●
● verão a boca do misterio ●
● q foi fantasia e se desfez ●

● isso q é agua e halito ●
● esse eixo vazio q gira ●
● silencioso q basta tocar ●
● parafina quente q leva ●
● todas as digitais da vida ●
● q se quebram sem luz ●

● essa teia esse relogio sem ●
● olhos essas pedras q se ●
● carrega nesses sacos furados ●
● esse polvo essas serpentes ●
● em torno do corpo sempre ●
● sempre antes de dormir ●

● quando nada voa ou flutua ●
● nada sonha nada descansa ●
● apenas pesa mais e clama a ●
● morte o silencio o esque ●
● cimento essa substancia q ●
● não respira e nada deseja ●

● !sim a solidão o q não res ●
● pira nem pede resguardo ●
● isso q não fala e não des ●
● gruda lascas do mergulho ●
● do ridiculo duelo entre a ●
● lebre morta e o trevo seco ●
*

Deixe um comentário

Arquivado em Poesya La Na´vi vá