Arquivo do dia: 09/08/2011

Macho desde pequeno (via Discipulos Catra )

Macho desde pequeno               Follow @Discipuloscatra … Read More via Discipulos Catra

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Gente que encontrei por aí… Deyvesson Gusmão

2 Comentários

Arquivado em Gente que encontrei por aí

É de morte. Vou para marte

Por Rud Prado

Muito está se falando em fiscalização para diminuir os acidentes. Isso é necessário e louvável.  Mas ninguém dos “órgãos competentes” reconhece que estamos correndo atrás do prejuízo. Mas a verdade, sem retoques, é que estamos seguindo um rastro de sangue. As autoridades  andaram a passo de tartaruga nas obras e ações que deveriam preparar nosso trânsito para o crescimento anunciado. Inclusive foi destinado recursos de  compensação para isso. Deve ter acontecido algum “acidente de percurso”.  E, assim como os investimentos no saneamento ou as obras dos viadutos, a infraestrutura de trânsito também não avançou. Sinalização, vias alternativas, pouco se fez. O sangue derramado no asfalto tem a marca da imprudência sim, na maioria das vezes. Mas há tempos que a negligência do Poder Público vem ajudando a engrossar o caldo. Tá na hora dessa gente fazer uma mea culpa e dar explicações sobre isso. Aliás, esqueçam as explicações. Elas não ressuscitam os mortos. É hora de anunciar e executar, pelo amor de Deus!, um pacote de obras estruturantes e de engenharia e melhorar o nosso trânsito para valer.  Mas o que se vê é o despejar de um batalhão inteiro de policiais e agentes municipais de trânsito num único cruzamento, onde já existe semáforo e boa sinalização. É um exagero. Em alguns casos são seis, sete. Seria mais inteligente colocar um pouco dessa rapaziada nos inúmeros cruzamentos onde não existe sinalização e já deveria, há muito, existir. Mas, ao que parece, o objetivo não é corrigir, ainda que de forma paliativa, a falha de quem manda. O negócio é mandar ver no bolso do contribuinte. É mostrar os dentes no aparato da multa. Nada contra. Todos sabemos que quando dói no bolso, dói na alma. A coisa muda figura. Mas então porque não multamos os que deixaram o caos tomar conta de nossas ruas? Não, não seria uma boa idéia. Afinal, por tabela, o povo é que acabaria pagando. E olha que muitos já pagam com a vida. Começo a achar que o negócio é pegar um bonde para marte.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

morreu na contra-mão atrapalhando o tráfego (via as bicicletas)

o título desse post é um verso de chico buarque. profético. ciclistas e pedestres são mortos e o que se noticia são os congestionamentos… é fato, a cidade e o veículo automotor causaram um embrutecimento fortíssimo nas pessoas. a morte não impressiona mais, a não ser que seja de alguém muito próximo … Read More via as bicicletas

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Premiados do 2º Curtamazônia

O Festival na edição de 2011 terminou depois de 7 dias de extensivas exibições de filmes. Complementando a programação houve  apresentação de performance teatral, música regional e nacional através de expressões do rock regional com a banda Beradelia, hip-hop da floresta com a comunidade Manoa de Porto Velho e o grupo Inquérito que contribuiu com o evento com a “Campanha contra o alcoolismo”, através do videoclipe “Vamos brindar”.Para os organizadores,o 2º  Curtamazônia se caracterizou por apresentar filmes em espaços públicos abertos. Foram contemplados através da criação do 1º Circuito de Exibição Social, dois municípios do interior de Rondônia, Candeias do Jamari e Cacoal  com 5 pontos de exibições simultâneas .  O filme “Pinball”, de Ruy Veridiano foi o grande vencedor, levando a qualificação de melhor filme do Festival, além de melhor direção e ficção. Na escolha do público com votação popular quem levou o troféu Curtamazônia foi “Depois do almoço”, de Rodrigo Diaz Diaz de São Paulo. O júri concedeu prêmio incentivo aos alunos da comunidade de Nova Mutum-Paraná ao documentário “Depoimentos sobre o lixo” e a estreante diretora em produção audiovisual rondoniense  Luana Lopes levou o prêmio especial do júri.

– Melhor Documentário: “O FALSÁRIO DE HITLER”, direção Vicente Moreno,  2010, da cidade de Porto Alegre – Rs
– Melhor Animação:“TEMPESTADE”, direção Cesar Cabral, 2010 , Santo André – SP
– Melhor Ficção:“PINBALL”, direção Ruy Veridiano, 2010,  São Paulo – SP. – Melhor Ambiental: “AVES DO BRASIL CENTRAL”, direção Havita Rigamonti, 2009, Curitiba Pr
Melhor Experimental: “O LADO NEGRO DA LUA”, direção Yargo Gurjão, 2010,  Fortaleza – CE
– Melhor Produção Amazônica: “RIBEIRINHOS DO ASFALTO”, direção Jorane Castro, 2011, Belém/PA
OUTRAS CATEGORIAS PARALELAS DA MOSTRA COMPETITIVA:
Produção com máquina digital fotográfica: “NOVOS VELHOS”, direção Rafael Jardim, 2010, BA
“(IN) FINITO PARTICULAR”, direção Nei Francisco, 2011, RJ

CATEGORIAS TÉCNICAS:

1)  Melhor Roteiro: Samir Machado de Machado, do filme “Traz outro amigo também”, 2010, Porto Alegre – RS
2)  Melhor Fotografia: Alziro Barbosa,  no filme “Tempestade”, Santo André SP
3)  Melhor trilha sonora: “Tempestade”, direção Cesar Cabral, Santo André SP
4)  Melhor montagem: Alberto Feoli – “Traz outro amigo também”, 2010, Porto Alegre RS
5)  Melhor direção de arte: Ana Enriques, “Traz outro amigo também”,  2010,  Porto Alegre RS
6)  Melhor Ator: Guilherme Lobo, no filme “Eu não quero voltar sozinho”, 2010, São Paulo SP.
7)  Melhor Atriz: Carla Cassapo, na participação no filme “Muita calma nessa hora”, 2010 de Porto Alegre RS
8)  Melhor Direção: Ruy Veridiano, do filme “Pinball”, 2010  São Paulo -SP.
9) Melhor Filme ou Vídeo: “Pinball”, direção Ruy Veridiano,  2010  São Paulo – SP.
10) Melhor júri popular – “Depois do almoço”, direção Rodrigo Diaz SP
11) Prêmio Especial do Júri – “Filhos da Ferrovia”, direção Luana Lopes de Porto Velho RO
12) Prêmio Menção Honrosa – “Paraíso Terrenal”, direção Tomás Welss de Santiago do Chile.
13) Prêmio Incentivo –  O vídeo documentário: “Depoimentos sobre o lixo”,2010, de Porto Velho RO, direção Demisson de Sousa, Dionatan de Laia, Efai Rocha, Taíssa Arruda e Uenderson da Rocha

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte