Arquivo do dia: 02/07/2011

Deu na Folha : Agente laranja é usado em desmatamento no AM

foto: Ibama/Divulgação Clique na imagem para ir à matéria completa

O Ibama apreendeu na sexta-feira (17) quatro toneladas de agrotóxicos que seriam utilizados para desmatar 3.000 hectares de floresta nativa da União em Novo Aripuanã, sul do Amazonas.O único registro de uso de agrotóxico em desmatamentos no Estado ocorreu em 1999. Durante um sobrevoo, fiscais do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) encontraram uma área de 250 hectares, no município de Boca do Acre, já destruída por ação do veneno Tordon 2,4, o famoso “agente laranja”, utilizado na Guerra do Vietnã.

Leia Mais

1 comentário

Arquivado em Ao Norte

Contradições que entorpecem o progresso

As elites oligárquicas brasileiras vestem, desde o século XIX, a máscara do liberalismo e das concepções políticas modernas, mas sem renunciar a seus compromissos com a tradição e o latifúndio antiempresarial. É essa contradição, caracterizada pela tensa combinação entre o moderno e o tradicional, que entorpece o progresso, freando nosso desenvolvimento econômico, social e político. No Brasil contemporâneo, marcado pela ascensão de Lula ao poder, essa dinâmica é atualizada e reproduzida, como mostra José de Souza Martins em A Política do Brasil Lúmpen e Místico, (formato: 16 x 23 cm, 256 páginas, preço sugerido R$ 39,00 ) que acaba de ser publicado pela Editora Contexto.
O surgimento de novos sujeitos políticos durante o regime autoritário, e a plenitude de sua expressão no regime atual, modificou o cenário político do Brasil, alterou o jogo do poder e redefiniu o protagonismo dos antigos grupos e partidos. O Brasil lúmpen e místico, secularmente confinado, reprimido, silenciado e desacreditado, emergiu nos interstícios do cerceamento partidário durante a ditadura e ganhou vida própria após a cessação do autoritarismo. Por meio deles as estruturas políticas profundas da sociedade brasileira redefiniram o sentido da política, as funções dos partidos e o alcance da democracia. O autor retoma neste livro a tradição esquecida da interpretação do Brasil político nas suas anomalias constitutivas, que o fazem discrepante dos modelos relativos às sociedades de clássica referência das análises políticas.
“Somos, estruturalmente, uma sociedade de história lenta, um conjunto de relações socialmente arcaicas mediatizando, viabilizando e, ao mesmo tempo, tolhendo e limitando o desenvolvimento econômico, social e político”, afirma o autor. Vivemos em meio a uma realidade na qual os contrários cumprem funções historicamente opostas às que lhes são próprias. De um lado, nas funções socialmente progressistas e transformadoras das pastorais sociais da Igreja Católica, que consubstancia a grande tradição do pensamento conservador. De outro, grupos e partidos doutrinariamente progressistas dedicam-se às funções políticas conservadoras e reprodutivas. Nosso conformismo mal disfarçado ganha sentido nessas inversões.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Do mural de Alberto Lins Caldas

● esse livro é encadernado com ●
● minha pele cada folha foi ●
● feita com as melhores carnes do ●
● meu corpo ●

● ossos cartilagens e tendões ●
● unhas cabelos e dentes a dura ●
● capa e a lombada q prendem as ●
● visceras ●

● com o sangue o esperma a ●
● saliva e o suor fizeram a tinta ●
● q se combina com a vida e ●
● são os traços ●

● livro sem letras ou imagens ●
● nada diz nem pode dizer se ●
● deixa assim sem sonhar porq ●
● não sou mais eu ●

Deixe um comentário

Arquivado em Poesya La Na´vi vá

Para-choque de blog

“O refrão de “atoladinha” é um “metarefrão microtonal e polisemiótico”” – Tom Zé

Deixe um comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

Prêmio Jovens Arquitetos – 2011 (via concursosdeprojeto.org)

APRESENTAÇÃO

O Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de São Paulo e o Museu da Casa Brasileira, tornam pública a realização do 10° Prêmio Jovens Arquitetos, para arquitetos de todo o país com até 40 anos de idade. Serão objeto de premiação trabalhos desenvolvidos nas seguintes áreas:

Arquitetura: Projetos e Obras Executadas;
Urbanismo: Projetos e Obras Implantadas;
Ensaios Críticos de Arquitetura e Urbanismo
(incluindo livros, artigos publicados, ensaios fotográficos).

Inscrições e entrega dos trabalhos até 23/08/2011 às 18h
Postagem com data limite de 23/08/2011 (arquivos em meio digital)
Local: Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de São Paulo
Solenidade de Premiação e Inauguração da Exposição no dia 15/09/2011 às 19h30
Local: Museu da Casa Brasileira – Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705

__________________________________________________________________________

Os interessados devem acessar diretamente a página oficial do concurso para eventuais consultas, atualizações e alterações relativas ao concurso anunciado. Read More via concursosdeprojeto.org

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações