Arquivo do dia: 21/06/2011

Velho Briza

Ana Nascimento/ABr

foto : Ana Nascimento/ABr

Para quem não lembra, hoje , 21 de junho, faz 7 anos que morreu Leonel Brizola …

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Governo de Rondônia anuncia construção de 20 escolas indígenas

Por Ana Aranda

foto: J. Gomes

foto: J. Gomes

O governador de Rondônia, Confúcio Moura, assinou hoje convênios para a construção de 20 escolas em Terras Indígenas (TIs) de Rondônia. As novas escolas vão substituir outras que estão em precárias condições. No ato de assinatura dos papéis, Confúcio alertou para as dificuldades que o governo do Estado terá para fazer as obras nas aldeias, que estão localizadas em áreas longínquas, de difícil acesso. “Vamos tentar organizar pequenas  empresas familiares e cooperativas para as construções em municípios como Alta Floresta e Guajará. Em alguns casos, o acesso às aldeias exige até seis horas de barco”, informou. O governador lembrou que não poderá contar com empresas de construção civil de Porto Velho, que estão encarregadas das obras do PAC em andamento na Capital. Continue Lendo via Amazônia da Gente

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Espírito da finura

Eu ía escrever um monte de coisa bonita sobre o Jean Ricardo. Que ele é um cara bacana, autêntico, patati-patatá…Não vou conseguir, e sua poesia por si só define o cara. Manda aí, Jean !

“PARAÍSO”

Água corre, lavando… Vai se reciclando! Cheiro de recinto limpo. Sol não aparecendo. Roupas num varal.

Ferro passando, a luz  Elétrica apagada/ doméstica   Sogra, sogro, cunhados,  Dia:  Água no corpo, na pia,  No copo, na garganta.

Gente que conversa   Se trata/ contrata.    Eu que não converso.   Com verso,  tranqüilo…

Água que não para de correr!  Jeito que deixa,  Quando quer deixar de ser: – Mesmo morrendo,  Palavras por elas mesmas.

Grito atrás de parede!  Silêncio numa hora que não podia ser…  Inquietude! Mente lembrando,  Cérebro respirando.

Pássaro que não para(só quando falo!) de cantar.  Dia quente de noite quente ! Que o primeiro que levanta, É o último que se deita!

Pássaro cantando quando não falo!  E pelo tempo que levou esse verso: O silêncio do pássaro…

Que volta a cantar,  No silêncio,  (Insilenciável) da voz do pássaro:

A versão dos versos  Dos que vieram na barca de Noé…  Adão e Eva dos pássaros!

Todos filhos de Abraão!

A mistura das penas.  A multiplicação dos pássaros.  A invasão do Brasil. As índias da cidade  Que mostram os peitos na beira do rio

Coisa que se lembra e se conta,  Mostrando que o negócio é fugir,  Para voltar ao assunto…

Pássaros que cantam  Na manhã em que se faz es-  [se…  Vários poemas!

A participação deles na primeira missa!  A catequização dos pássaros:   Louro falando português!  O fim dos cultos pagãos!  A extinção das aves!  O surgimento da galinha:  O espanto!  Com o ovo de Colombo;

Dizem as boas línguas  (que muitos atribuem más) que era castrado.  Por isso se lançavam ao mar,  Junto de muitas bichas,  Que deixavam seus filhos e suas putas!  Salgando os cais  Soltando os gais  (caises gases;peidos portos  tanto faz!)

A questão é, não houve Colombo II  E não porque terceiros,  Dizem primeiros  Que segundos vieram  (Aos montes!)  Cagar as praias do Brasil!

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Gente que encontrei por aí… Rogério Dias

Rogério pulou a cerca...

e depois foi conferir alguns empreendimentos no Norte. foto: D. Curado

2 Comentários

Arquivado em Gente que encontrei por aí