Arquivo do dia: 16/06/2011

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

II Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas : Programação oficial

A programação oficial do II Encontro Nacional dos Progressistas (BlogProg), construída de forma coletiva e democrática, tem como eixo principal a luta pela democratização dos meios de comunicação, por um novo marco regulatório para o setor e pela implantação e aperfeiçoamento do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Além disso, ela contempla, em várias oficinas, inúmeros temas de interesse da blogosfera. A programação ainda poderá sofrer alguns ajustes. Um deles é a inclusão de uma palestra do ex-presidente Lula, que já confirmou a presença no encontro, mas ainda não formalizou sua participação. Data: 17, 18 e 19 de junho. Local: Centro de Convenção da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC) SGAS. Avenida W-5, Quadra 902, Bloco C – Telefone: (61) 3214-8000

Dia 17 de junho, sexta-feira

17 horas – Início do credenciamento.
19 horas – Palestra do ministro Paulo Bernardo sobre os desafios da comunicação no governo Dilma Rousseff;
21 horas – Festa de confraternização.

Dia 18 de junho, sábado

9 horas – A luta por um novo marco regulatório da comunicação.

– Deputada Luiza Erundina – coordenadora da Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão;
– Jurista Fábio Konder Comparato – autor da Ação de Omissão (ADO) do Congresso Nacional na regulamentação da comunicação;
– Professor Venício Lima – autor do livro recém-lançado “Regulação das comunicações”.

14 horas – Oficinas autogestionadas e simultâneas.

1- Os partidos e a luta pela democratização da comunicação.
– José Dirceu (PT), João Arruda (PMDB), Brizola Neto (PDT), Renato Rabelo (PCdoB), Randolfe Rodrigues (PSOL) – mediação: José Augusto Valente;

2- O sindicalismo na era da internet.
– Artur Henrique (CUT), Luis Carlos Mota (FS), Nivaldo Santana (CTB), Ricardo Patah (UGT), Ubiraci Dantas (CGTB) e Toninho (Diap) – mediação: Rita Casaro;

3- A política da internet, tecnologias e a neutralidade na rede.
– Sérgio Amadeu, Marcelo Branco, José Carlos Caribé, Tatiane Pires – mediação: Ricardo Poppi

4- “Arte, humor, militância e compromisso: agora por nós mesmos. Compartilhando experiências”.
– Mediação: Sérgio Teles e Paula Marcondes;

5- Reforma agrária e as perspectivas na comunicação.
– Gilmar Mauro, Rodrigo Vianna, Letícia Silva, Sergio Sauer – mediação: Igor Felippe;

6- Mulheres na blogosfera.
– Luka da Rosa, Amanda Vieira, Bia Cardoso – mediação: Niara de Oliveira;

7- Perseguição e censura contra a blogosfera.
– Paulo Henrique Amorim, Esmael Morais e Lino Bocchini – mediação: Altamiro Borges.

8- A militância digital e as redes sociais
– Eduardo Guimarães, Luis Carlos Azenha, Conceição Oliveira (Maria Frô) – mediação: Conceição Lemes.
• Oficina sobre ferramentas do blog – mesa: Marcos Lemos;

Dia 19 de junho, domingo

9 horas – reuniões em grupo: troca de experiência, balanço e desafios da blogosfera progressista;

14 horas – Plenária final: aprovação da carta dos blogueiros e constituição da nova comissão nacional organizadora

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Hino à Vida e aos Seus Humores

Por Danilo Rangel

Muitos dos ideais por que lutei
Tão apaixonadamente, tão obstinadamente,
Ideais que a tanto resistiram,
Não puderem resistir ao tempo.
A maturidade angariada com o passar dos anos
Foi lhes achando inconvenientes,
Foi lhes tirando o que achava impróprio,
Os excessos, as distorções, as arestas.
Tirando, tirando, tirando
Até que deles só restaram fósseis,
A lembrança, como prova de sua existência,
E nada mais.
Nem arrependimentos,
Nem saudades, nem culpas.
Muitas das verdades que eu defendia
Com todo o fervor da credulidade juvenil
Foram se mostraram falsas
Com os testes as quais lhes expus,
Com as situações por quais passei
E que por mim passaram.
Não foi pequeno o meu espanto
Diante de cada falsidade constatada,
Nem pouca a dor dessas constatações,
Nem pouco intenso o desejo de estar errado.
Muitas das minhas ingenuidades feneceram,
Muitas das minhas crenças e esperanças,
Hoje estão extintas,
Muito do que amei agora é nada,
Muito do que odiei agora é nada,
Muito lugar em que estive não existe mais.
Muito de mim sucumbiu da mesma forma,
Perdeu-se nas lutas que lutei,
Dentre os escombros de depois da guerra,
Nas tantas aventuras e desventuras que vivi.
Muito do que fui, deixei de ser,
Sumiu, desgastou-se,
Sob a oscilação entre as vitórias e derrotas.
Mas de tudo o que me foi perda e ganho,
Ficou-me o coração.
Assim como eu,
Também ele, não se manteve o mesmo,
Intacto às tempestades e aos vendavais
Também ele padeceu sob a sucessão das horas
E sob os eventos que as preencheram,
Também ele sofreu por não se esconder
Atrás de couraças e de omissões.
Diante de tudo isso, diante do que desapareceu,
E da consciência do seu desaparecimento,
De todas as mudanças e de seus efeitos,
De todas as coisas que me foram efêmeras,
E da consciência da efemeridade,
De tudo, que não se sustentou,
Senão por um prazo definido,
Meu coração, embora tão maltratado,
Manteve como qualidade
A mesma imprudência pueril
Com que pulsou nos meus primeiros anos,
E depois de tanta coisa havida e ocorrida,
Ainda posso rir meu riso em qualquer canto
Como sempre pude,
Sem que haja receios ou falte porquês,
E começar a dançar alegremente numa praça
Não sem que me achem doido,
Sem, no entanto, me preocupar com o achado.
Eu, eu é que sou doido,
Por pretender mais que
A papa insossa do cotidiano?
Eu? Por não querer ser apenas
A chama cambiante de uma vela
Que na fria madrugada
Vai definhando pouco a pouco
Trêmula e tímida?
Serei mesmo eu, o doido?
Prefiro então a minha loucura
À essa temerosa lucidez de gado
Com que eu, pasmo e, às vezes, revoltado,
Observo a multidão ruminar os dias.
Estico o olhar ao longe, para além do horizonte,
Lá, onde se escondem os dias vindouros,
E vejo tudo o que há por vir,
Não sei se me assusta
Ou se me empolga tudo o que há por vir,
Tenho só a certeza de que quero,
Quero o mais profundamente,
Viver a vida que há pela frente
Com o mesmo ardor
Com que ousei viver
A vida toda que ficou pra trás.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Novo site, velhos princípios

Clique na figura e comece a luta, junto com o honorável Prof. Hari,  na busca da salvação das almas  do comunismo satânico ! Alvíssaras !!!
novo site

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano