A Academia redimida (via Professor Hariovaldo Almeida Prado)

Passamos agora a comemorar a eleição de um dos nossos para a Academia, antecipando o sarau literário regado a licor de jenipapo, que faremos realizar em data oportuna. E, se um dia, singrando os céus, vieres de rojo, rotas as asas de aço, banhada em sangue, o olhar em febre, a alma descrente, não te abata o cansaço! De oceano atro e fatal não te sorva a torrente… Grita, forceja, anseia e combate e disputa… morre a lutar, morre na luta, mas, antes de morrer, tenta ainda voar!”Read More via Professor Hariovaldo Almeida Prado

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s