Arquivo do dia: 06/06/2011

Memória da publicidade brasileira


A Abafilmes, produtora de filmes publicitários paulistana fundada em 1973 por Andrés Bukowinki, acaba de doar ao acervo de equipamentos da Cinemateca Brasileira uma câmera Arriflex de 35mm que esteve a serviço da publicidade brasileira por mais de 30 anos. Para celebrar este gesto e comemorar esta nova aquisição de seu acervo, a Cinemateca convida a todos para, nesta quarta-feira, dia 8 de junho, a partir das 20h30, conhecer este equipamento, que estará em exposição no saguão da Sala Cinemateca BNDES, e conferir uma exibição especial de propagandas filmadas com esta câmera, que incluem algumas das campanhas mais célebres da história da publicidade no país, como as do Bamerindus e do Bombril. Endereço; Largo Senador Raul Cardoso, 207, próximo ao Metrô Vila Mariana Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215).

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Atenção: Aviso aos achacadores eletrônicos de plantão: o Iphan não dispõe de verbas para publicidade, brindes, matérias pagas e achaques. Favor não insistir.

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Ministério Público Federal no Pará apresenta 11ª ação contra Belo Monte

Por Sabrina Craideda Agência Brasil

Brasília – Na 11ª ação civil pública ajuizada contra a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), o Ministério Público Federal (MPF) no Pará pede a suspensão da licença de instalação concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na semana passada. A ação aponta o descumprimento das condições prévias exigidas para preparar a região para os impactos ambientais e sociais da obra.

O MPF, com base em um parecer técnico do Ibama, argumenta que condicionantes nas áreas de saúde, educação, saneamento, navegabilidade e no levantamento das famílias atingidas não foram cumpridas pelo consórcio empreendedor. Segundo o MPF, o Ibama concedeu a licença de instalação considerando as condicionantes como estando em fase de cumprimento ou parcialmente atendidas.

Para o Ministério Público, ao não conferir as exigências que o prórpio órgão ambiental impôs à Usina de Belo Monte, o Ibama atingiu o “limite da irresponsabilidade” e que a criação de conceitos flexíveis para avaliar as condicionantes serve apenas ao interesse da empresa responsável pela obra. “Mas não serve, em absoluto, ao interesse da sociedade amazônica e brasileira, que esperavam ver um licenciamento rigoroso e exemplar para a obra que vai consumir o maior volume de recursos públicos dos últimos 30 anos”, diz o MPF na ação.

De acordo com o procurador da República no Pará Ubiratan Cazetta, das 11 ações impetradas, apenas uma foi julgada até o momento.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

A Academia redimida (via Professor Hariovaldo Almeida Prado)

Passamos agora a comemorar a eleição de um dos nossos para a Academia, antecipando o sarau literário regado a licor de jenipapo, que faremos realizar em data oportuna. E, se um dia, singrando os céus, vieres de rojo, rotas as asas de aço, banhada em sangue, o olhar em febre, a alma descrente, não te abata o cansaço! De oceano atro e fatal não te sorva a torrente… Grita, forceja, anseia e combate e disputa… morre a lutar, morre na luta, mas, antes de morrer, tenta ainda voar!”Read More via Professor Hariovaldo Almeida Prado

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Para-choque de blog

“Não viva a vida como se fosse o ultimo dia, mas viva sentindo como se fosse o último !!!”

Deixe um comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

Cenas da Marcha das Vadias (via Waissfoüder)

Vadias, piriguetes, vagabundas, barangas, dadeiras, vacas… não importava o rótulo, elas foram pra rua dar risada e protestar contra o machismo e a violência contra as mulheres. E marcharam, gritaram, apitaram da Paulista até o bar Comedians, na Rua Augusta (casa de espetáculo do humorista Rafinha Bastos). Lá colaram os seus cartazes em protesto contra as piadas, que elas não viram graça, feitas no programa CQC, da Band …  Read More via Waissfoüder

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações