Projeto de reflorestamento Curupira ganha apoio da Fundação Banco do Brasil

Por Ana Aranda

O presidente do Sindicato da Micro e Pequena Indústria (Simpi) de Rondônia, Leonardo Sobral, apresentou ao presidente da Fundação Banco do Brasil (FBB), Jorge Streit, o Projeto de Recriação da Floresta Curupira, que visa o aproveitamento de áreas degradadas com o plantio de árvores, por pequenos agricultores de Rondônia, para comercialização da madeira no mercado futuro. “O Curupira é um projeto que oferece condições de utilização para milhares de hectares de terra que foram desmatadas e viraram capoeiras na Amazônia e ao mesmo tempo dá uma opção de renda para os pequenos agricultores e viabiliza a produção de madeira certificada, que tem grande rentabilidade e procura tanto no Brasil como no exterior”, disse Streit.

O Curupira prevê o plantio da espécie Teca, que tem um rápido crescimento. O agricultor incluído no projeto recebe recursos e assistência técnica para plantar as árvores e quando da comercialização ou fechamento de contrato  com investidores receberá  50 euros mensais (cerca de R$ 115.00) por hectare plantado,  para manter o cultivo até a hora da derrubada, durante um período de 25  anos, sendo que no final do processo ele tem direito à comercialização de 50% das árvores plantadas. O Simpi, por meio da sua diretoria de comércio internacional, fará o trabalho de comercialização do projeto no  mercado de investidores (externo e interno), que    prevê a  excelente rentabilidade de até 8% ao mês.

“Este é um jogo de ganha-ganha. Ganha Rondônia porque terá uma alternativa para a utilização de milhares de hectares de áreas ociosas. Ganha o agricultor, com o acesso a uma fonte de renda mensal, e ganha o meio ambiente porque o pequeno produtor que tem produção e renda não precisa desmatar para sobreviver. Por outro lado, com a valorização da madeira, o  empresário tem uma fonte certa de lucros. É bom salientar que os 50% da plantação concedidos ao agricultor a cada oito anos representam uma aposentadoria e garantia de renda para a sua família”, considera Leonardo Sobral.

Presente ao encontro de apresentação do projeto ao presidente da FBB, o secretário-adjunto de Meio Ambiente, Josenildo Nascimento, demonstrou grande interesse na expansão do Curupira em Rondônia e disse que o levará ao conhecimento do governador Confúcio Moura. Também participaram da reunião, o engenheiro florestal Osvaldo Pittaluga e o doutor em desenvolvimento sustentado e professor Sílvio Persivo, que trabalham na implementação do Curupira, além do presidente do Sindicato de Madereiros de Jaru, Wagner José de Araújo.

O Curupira está implantado hoje em duas  propriedades em Rondônia. Uma delas conta com o financiamento de um empresário francês da indústria de tênis Taygra, Alexandre Salaun, que apostou na ideia, entusiasmado com a possibilidade de investir em um produto ambientamente e socialmente sustentável, portanto com grande aceitação no mercado, e que ao mesmo tempo oferece alta produtividade.

O Instituto Curupira, criado para gerir o projeto, cuida da certificação da madeira produzida e, para garantir o caráter social do projeto, cada agricultor fica encarregado pelo cultivo de um hectare de terra. O preço do plantio de um hectare é de aproximadamente R$ 4 mil. O projeto tem como parceiros, o Sebrae, Indústria Taygra, IICC – International Industrial & Commercial Cooperative. Inc, CREDC, Iron & Minerals International Cooperative, Inc, Amazon Business Export eDevelopments & Estates United, Inc:Para maiores informações sobre o projeto acesse o site http://www.amazoniarainforest.net.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s