Arquivo do dia: 21/05/2011

Homens são assim ; Mulheres são assadas

Por Marli Gonçalves

Nada de planetas. Homens de Marte, mulheres de Vênus, essas coisas. Nem vem também com o simplista Irmão Sol, Irmã Lua. Quero saber é se você viu como os homens podem se estrumbicar gostoso nas mãos de uma mulher.
Tenho um amigo que vive me dizendo que os homens não querem nem saber se a mulher é isso, aquilo, se está gorda, tem celulite, pneuzinho. Homem quer é rodar, mesmo com pneu furado. Toda vez que reclamo de algum defeito que encontro em mim, ele repete. “Quem repara nessas coisas é mulher!” Esta semana ouvi mais uma frase lapidar: “Uai, tem gente que parece que não pode mais ver uma mulher feia na frente, que fica um troço impossível”.

Começo a achar que ele tem razão ao ver a foto de Mildred Baena, pivô fora do padrão da separação, depois de 25 anos de casados, de Arnold Schwarzenegger e a bela Maria Shriver. Realmente. O grandalhão bonitão ainda teve um filho, hoje com dez anos, o que parece mostrar que a relação foi continuada; não foi um acidente, e nem ele pode falar que no dia estava bêbado ou sem óculos. Aí, se pensei assim, parei ainda para pensar qual foi a reação da esposa dele, que é uma Kennedy chiquérrima, e em como deve ter sido essa conversa de fim de relacionamento com o Exterminador. “Não tinha coisa melhor?” – tenho certeza de que ela deve ter perguntado. E depois de bater a porta foi procurar o melhor advogado que podia para tratar da separação, ou melhor, do escalpo que fará.

O que se passa na cabeça dos homens? Eu nunca entendi direito. Mas percebo bem o que se passa na cabeça das mulheres. E às vezes coisa boa não é, ó moços e desavisados que são levados por instintos e cabeças que empinam!(Dependendo do caso). Há mulheres envenenadas. Comeu, morreu. Não é por menos que a abelha é rainha, e a aranha, viúva e negra.

Todas as mulheres têm – de alguma forma – seus mitológicos seres internos, e eles aparecem. Uma hora aparecem. E podem não ser só as fadas, elfos, anjos, femmes fatales Podem ser sereias, com o andar de peixe insinuante fora d`água ; dragões vociferando chamas e brasas; bruxas urdindo venenos e vinganças; ou apenas Amélias – que um dia cansam. Um dia a casa cai. Foi o que o Exterminador do Futuro sentiu na pele esses dias¸ com o pé que levou da esposa depois que veio a público o caso com a ex-empregada baranga. É. Baranga, mas quem se deu bem foi ela. Agora pode contar o caso em prosa e verso, investindo e ganhando mais do que um Palocci, e em menor tempo. Veja bem.

Outro caso desses dias beira o paradoxo do ridículo, do nonsense. Homem mundialmente superpoderoso, peladão, numa suíte chiquérrima de hotel de Nova York se encanta com camareira que vê no quarto quando sai do banho, como conta esta quase fábula moderna. Mais: se encanta e quer pegar. Tenta pegar. Pega. O problema é que desta vez ele tinha encontrado um osso mais duro de roer, e acabou preso e exposto em praça pública. Vai perder as calças. O cargo que tinha – e o que poderia ter – foram afogados. O ganso sofreu um entorse. Moral da história: às vezes é melhor só ter um passarinho nas mãos. Nas próprias mãos.

O problema é que em todas essas histórias as mulheres acabam se queimando junto; inclusive junto das esposas, que viram vítimas, e que acabam obrigadas, muitas, a fazer o papel de solidárias e compreensivas quando os casos vão aos tribunais. E logo começam a surgir as teorias e os dedos apontados para os pivôs. “Ela deve ter provocado”, “Agente infiltrada”, “Armação”.

Até nisso é mais difícil quando se é mulher. Lembra da cara de tacho de Hillary Clinton ao ver o marido, o homem mais poderoso do mundo naquele momento, com o charuto na mão, segurando uma gordinha de vestido azul? Será que os homens pensam que mulheres mais comuns, feias, gordas ou outras coisas, ficarão tão felizes com suas cantadas que costurarão a boca depois? Que ficarão agradecidas pelo fato? Outro dia, um idiota, abominável, imperdoável e inominável, daqui mesmo, chegou até a dizer que as mulheres feias tinham de agradecer por ser estupradas. Deve ser isso. Na velha dominação ainda existente, eles acham que são o supra-sumo da cocada. E acabam se dando mal.

São novos tempos. Tempos em que vemos também as mulheres perdendo suas mais incríveis especialidades, sua naturalidade, mas antes de tudo cuidando perigosamente de alguns de seus interesses, divididos entre o amor e o dinheiro. Aqui não se trata mais de meras idiossincrasias dos sexos, ou discussão das relações nos encontros de casais. Trata só da maldade humana, a parte capaz de vender filha, matar mãe, subir de qualquer jeito. Sem ilusões. E quando as ilusões acabam não há mais limites.

Portanto, senhores, cuidado. Uma chave de pernas pode abrir algumas portas. Inclusive para as feias, bruacas e barangas, como vocês a elas se referem, como se fossem, logo vocês, as coisas mais lindas do mundo, Avis Rara.

Os tempos são modernos. Ninguém mais fica só. Tem internet. Tem agência de encontro de iguais ou parecidos. Mulher não sofre mais tanto assim – compra cachorro, gato, preá. Paga e pega. Pega e paga. E só entra na quebrada quando tem certeza, como diria a Ofélia. De que vai levar alguma vantagem, como diria o Gérson.

Afinal, homens são flautas; e as mulheres, pandeiros e violão.

São Paulo, no mês das casadoiras, 2011
(*) Marli Gonçalves é jornalista.Continua pensando em escrever um livro com o título “Lili, A Amante Ideal”. Legislando em causa própria. 

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Para-choque de blog

” Os sábios são cheios de dúvidas, os idiotas de certezas. Disso eu tenho certeza!!! “

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Rins saudáveis, fluidos em equilíbrio

Problemas renais atingem mais de 10 milhões de brasileiros. A identificação precoce dos sintomas pode evitar o tratamento dialítico e o transplante renalEles possuem o formato de feijão, são do tamanho do punho fechado de uma pessoa e pesam aproximadamente 0,5% do peso corporal total. Uma descrição assim, à primeira vista, pode sugerir alguma parte do corpo humano sem nenhuma função importante. Mas esse não é o caso. Trata-se dos rins que, apesar de pequenos, são essenciais para a filtração de sangue e controle dos fluidos existentes no organismo. Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN),estima-se que mais de 10 milhões de brasileiros tenham algum grau de disfunção renal.Este cenário ilustra a importância das pessoas colocarem os cuidados com os rins como prioridade. Para Leon Gilson Alvim Soares Jr., nefrologista do Hospital Santa Marcelina, um simples exame de urina deveria ser feito pelo menos uma vez por ano para ajudar a prevenir a incidência de doenças renais. “O exame de urina nos diz se há perda de proteína, glicose, sangue, pus e bactérias. Também é analisada a dosagem de creatinina, uma substância que existe no organismo. Quando ocorre um aumento nas taxas de creatinina, é sinal de que há uma diminuição da capacidade de filtração dos rins, levando a sérios problemas”, explica. O nefrologista ressalta ainda que há a ecografia (ou ultrassonografia) dos rins ou do abdômen, que pode demonstrar a presença de cálculos, sinais de obstrução das vias urinárias e alterações na forma e tamanho do rim. Os rins podem ser afetados de muitas formas, desde uma infecção urinária até a insuficiência renal crônica, cuja única forma de cura é o transplante renal. De acordo com o especialista, as enfermidades mais comuns que levam à insuficiência renal crônica são a diabetes mellitus e a hipertensão arterial sistêmica. “Condições como essas sem o devido tratamento podem acarretar lesões parciais ou até mesmo ter que partir para o tratamento dialítico e posterior transplante renal. O controle glicêmico e pressórico são de grande importância para evitar complicações destas patologias, além da aderência do paciente à dieta, atividades físicas e uso regular dos medicamentos”, orienta Leon.Todos esses cuidados são imprescindíveis no sentido de evitar a perda das funções renais, a ponto de chegar à necessidade do transplante. É importante saber que este procedimento tem sido cada vez mais frequente no Brasil e proporciona a volta da qualidade de vida do paciente, exigindo dele muito comprometimento e disciplina para que o novo órgão não sofra rejeição. Para isso, o uso de medicamentos imunossupressores é indicado, como o sirolimo, que inibea proliferação celular e a produção de anticorpos. Esta substância liga-se a uma proteína intracelular formando um complexo que inibe a ação da mTOR (Mammalian Target of Rapamycin), resultando na supressão do sistema imunológico e impedindo assim a rejeição. A sabedoria popular ensina que “melhor prevenir do que remediar”. Portanto, é preciso que as pessoas conheçam os sintomas de complicações renais para identificá-las e, assim, procurar o médico o quanto antes. O rim pode ser afetado por doença de origem imunológica, inflamatória, infecciosa, neoplásica, degenerativa, congênita ou hereditária. O primeiro passo é observar a urina, seu volume, sua cor, seu cheiro e a maneira como é eliminada (jato). Demais queixas sem justificativas como dor e ardência ao urinar, dor nas costas, pressão alta, edema nas pernas, cólica renal, pele pálida e seca, anemia, falta de apetite, náuseas, vômitos, entre outrastambém podem significar algum problema que precisa ser avaliado. Como métodos preventivos, exames de urina periódicos são indicados para pessoas com história familiar de doença renal, diabete e hipertensão (além daquelas que já possuem esses males). Também é recomendado evitar o uso exagerado de drogas tóxicas para os rins, como os antiinflamatórios. “Beber muita água faz bem para o organismo, hidrata, melhora o funcionamento do intestino e é saudável à pele. O volume maior de água impede a formação de cálculo renal, lava as vias urinárias afastando o risco de infecção e desidratação – que pode ser causadora da insuficiência renal aguda”, alerta Leon.
Os rins recebem 20% do sangue bombeado pelo coração. Todo este fornecimento permite que eles realizem diversas tarefas fundamentais para o bom funcionamento do organismo: regular a composição e a pressão sanguínea, remover resíduos (uréia, amônia, drogas, substâncias tóxicas), manter constantes o volume de água e o nível de cálcio do corpo; e conservar as concentrações contínuas de ácido/base sanguínea e dos vários íons e outras substâncias importantes. Algumas das principais doenças que podem afetar as funções renais são: nefrite, infecção urinária, cálculo renal, obstrução urinária, insuficiência renal aguda, insuficiência renal crônica, tumores renais, doenças multissistêmicas, doenças congênitas e hereditárias e nefropatias tóxicas.

Conheça os principais sintomas das doenças renais
“A urina pode se manifestar com mau cheiro, turva, esbranquiçada ou sanguinolenta;
“O volume de urina pode estar aumentado ou diminuído. Grandes volumes diários de três a quatro litros ocorrem na diabetes e podem ser a manifestação inicial de outras doenças renais;
“O ato de urinar pode ter alterações como dor, ardência, urgência ou urinar em pequenas quantidades em inúmeras micções diurnas ou noturnas;
“Micção noturna frequente a ponto da pessoa acordar várias vezes durante a noite porque está com vontade de urinar;
“Pode ocorrer também a presença de inchaço nos pés, mãos e olhos;
“Quando o rim está inflamado, infectado ou aumentado por tumor ou obstrução, ocorre dor nas costas ou flancos;
“Quando há cálculos, a dor é aguda, intensa e cólica;
“Outros sintomas que não são específicos de doença renal, mas podem significar redução da função renal: cansaço e fraqueza por anemia, falta de apetite, náuseas e vômitos;
“Outros sinais que podem aparecer são pele pálida e seca, sinais de anemia e aumento da pressão arterial.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Sob o chador se esconde a alma persa (via BETOnoMUNDO)

Seguem poesias de Omar Khayyām para sua reflexão matinal. Sugiro deixar a parte etílica para o Happy Hour do final do dia. Incrível a atualidade dos pensamentos mil anos após terem sido escritos. Ainda mais interessante que Khayyam continua a ser reverenciado pelos iranianos apesar de seus temas de tolerancia religiosa e exaltando o prazer à vida. Sob o chador se esconde a alma Persa.  1 abraço e um Bom Dia!

O que vale mais? Meditar numa taverna,
ou prosternado na mesquita implorar o Céu?
Não sei se temos um Senhor,
nem que destino me reservou.

Olha com indulgência aqueles que se embriagam;
os teus defeitos não são menores.
Se queres paz e serenidade, lembra-te
da dor de tantos outros, e te julgarás feliz.

Alcorão, o livro supremo, pode ser lido às vezes,
mas ninguém se deleita sempre em suas páginas.
No copo de vinho está gravado um texto de adorável
sabedoria que a boca lê, a cada vez com mais delícia.

Cristãos, judeus, muçulmanos, rezam,
com medo do inferno; mas se realmente soubessem
dos segredos de Deus, não iam plantar
as mesquinhas sementes do medo e da súplica.
Um jardim florido, uma bela mulher, e vinho.
Eis o meu prazer e a minha amargura,
o meu paraíso e o meu inferno.
Mas quem sabe o que é Céu e o que é Inferno?

A vida passa. O que resta de Bagdad e Balk?
A aragem mais leve é fatal à rosa já desabrochada.
Bebe o vinho, e contempla a lua:
lembra-te das civilizações que ela já viu morrer

1 abraço. Beto… Read More via BETOnoMUNDO

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Rally a Pé, em Porto Velho

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte