Arquivo do dia: 19/05/2011

Mais antenas…

Pra resolver os problemas de qualidade, as operadoras de celular teriam de investir R$ 50 bilhões pra dobrar o número de antenas, que hoje somam 50 mil aqui no Brasil. A estimativa foi feita por um dos principais executivos da maior concessionária de telefonia do país, que não quis se identificar. No Reino Unido, cuja área equivale a 3% da brasileira, há mais antenas (57 mil). Lá, existe uma a cada 4 km2. Nos EUA, há uma a cada 37 km2. No Brasil, essa média é de uma torre a cada 169 km2. A qualidade do sinal não depende só do número de antenas. Também varia com a quantidade de clientes em torno delas e com a capacidade de escoamento do tráfego dos sinais entre as antenas e as centrais das operadoras -algo que depende da capacidade dos cabos que as mantêm conectadas. Nos países desenvolvidos, o escoamento é mais rápido porque as ligações são feitas por fibras ópticas. No Brasil, as operadoras estão trocando cabos antigos por fibras.As operadoras planejavam adiar esses investimentos porque fizeram aportes pesados desde 2008, quando adquiriram as primeiras licenças de 3G. Esses investimentos ainda não foram amortizados e elas já terão de investir mais na migração pro 4G, que deverá entrar em funcionamento primeiramente nas cidades da Copa, em 2014.

via Ipanema Expressa

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Adrian Cowell no Canal Brasil

A partir da esquerda Vicente Rios, Adrian Cowel, Rudney Prado e Beto Bertagna. Rios e Cowel são os realizadores de filmes como A Década da Destruição, Nas Cinzas da Floresta e outros da maior importância para entender Rondônia.

A partir da esquerda Vicente Rios, Adrian Cowel, Rudney Prado e Beto Bertagna. Rios e Cowel são os realizadores de filmes como A Década da Destruição, Nas Cinzas da Floresta e outros da maior importância para entender Rondônia.

O Canal Brasil vai exibir  a partir desta sexta feira dia 20 de maio, sete documentarios realizados por Adrian Cowell no início da década de 1960. Todos realizados no Brasil com exceção de Carnaval da Violência  rodado na região do lago Titicaca, entre o Peru e a Bolivia. Em 2009 Adrian esteve no Brasil durante 3 meses coordenando os trabalhos de finalização das versões em portugues, narração e finalização de som e imagem. As versões em portugues destes filmes foram realizadas no ambito do Projeto Histórias da Amazônia: 50 anos de memória audiovisual  fruto de um Convênio de cooperação técnica e cultural  entre a Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz e o Instituto Goiano de Pre História e Antropologia / PUC-GO, com incentivo da Lei Rouanet e os patrocínios do BNDES e da Petrobras.

Seguem  abaixo os horários das estréias no Canal Brasil (cabo, canal 66);

O Destino do Coronel Fawcett (1960) (31’) / Sexta, dia 20/05, às 20h e sábado, dia 21/05, às 11h.

 A Destruição do Índio – Carnaval da Violência (1960) (31’) / Sexta, dia 27/05, às 20h e sábado, dia 28/05, às 11h.

A Destruição do Índio – Caminho para Extinção (1961) (31’) / Sexta, dia 03/06, às 20h e sábado, dia 04/06, às 11h.

A Destruição do Índio – O Coração da Floresta (1961) (31’) / Sexta, dia 10/06, às 20h e sábado, dia 11/06, às 11h.

Cultos do Sertão – Jangadeiros (1963) (25’) / Sexta, dia 17/06, às 20h e sábado, dia 18/06, às 11h.

 Cultos do Sertão – Os Filhos de Santo (1963) (26’) / Sexta, dia 24/06, às 20h e sábado, dia 25/06, às 11h.

 Cultos do Sertão – Romeiros (1963) (25’) / Sexta, dia 01/07, às 20h e sábado, dia 02/07, às 11 h

com informações de Stella Oswaldo Cruz Penido

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

FestCineamazônia 2011: inscrições até 1º de agosto

O FestCineamazônia – Festival Latino Americano de Cinema e Video Ambiental já está recebendo inscrições para sua nona edição que acontece de 8 a 12 de novembro próximo em Porto Velho.
Será aceita a inscrição de filmes (35 ou 16mm) nos gêneros Documentário, Ficção, Animação e Experimental até o dia 1º de agosto; os vídeos podem ser em qualquer formato com a duração de 1 a 26 minutos, no máximo. As obras com tempo superior a 26 minutos poderão, a critério da comissão organizadora, ser inscritas e exibidas nas mostras itinerantes dos bairros e cidades, fora de competição.
Uma modalidade também é dirigida aos profissionais de televisão que poderão participar apresentando trabalhos de vídeo-reportagem. Será a nona edição do Festival que já homenageou eminências do cinema, do teatro, da música e da literatura, como forma de reconhecimento de um trabalho que, de uma forma ou de outra, põe sempre em evidência a preservação do homem e da natureza.
Constam dagaleria gente reconhecidamente afinada com o lema proposto pelo Festival: Stepan Nercessian (ator), Letícia Sabatella (atriz), Chico Diaz (ator), Vicent Carelli (antropólogo e documentarista), Marina Silva (ex-ministra Meio Ambiente), Antonio Pitanga (ator), Rita Queiroz (artista plástica), Chica Xavier (atriz), Geraldo Sarno (diretor de cinema), Paulo Mendonça (Canal Brasil), Antonio Pompêo (ator), Zelito Viana (produtor e diretor de cinema), Roberto Werneck (produtor), Paula Saldanha (jornalista e escritora), Nelson Pereira dos Santos (cineasta), Marcos Palmeira (ator), Dira Paes (atriz), Hermano Penna (cineasta), Jorge Bodzanky (cineasta), Adrian Cowel (cineasta e documentarista), Frans Krajcberg (escultor e ambientalista), Othon Bastos (ator), Vicente Rios (cineasta e documentarista), Maurice Capovilla (cineasta), Manoel Rodrigues Ferreira (historiador), Vitor Hugo (historiador e comentarista), Lucélia Santos (atriz e diretora) e Thiago de Mello (poeta).

A tendência é que esse corredor humanístico avance mundo afora reunindo idéias, pensamentos e toda ação dotada de princípios fundamentais para uma passagem de boa qualidade do homem no Planeta Terra.

Como o festival contempla produções de qualquer parte do mundo, o regulamento está no site www.cineamazonia.com nas seguintes línguas: Inglês, Português e Espanhol.
Endereço para envio
FESTCINEAMAZÔNIA / Rua Paraguai, 320 Morada do Sol 2 / Bairro Embratel CEP: 76820-404 – Porto Velho – RO – Brasil
Acompanhe também no twitter: @cineamazonia

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte

Musa súbita

Por Binho 


na
noitena
chuva

no
vento

ia
nua

ia
nau
na
maré
das
ruas

ia
lua

Deixe um comentário

Arquivado em Poesya La Na´vi vá

Gente que encontrei por aí… Jorge, La Posta del Viajero en Moto, Azul, Argentina

Quem vai à Patagônia de moto tem que , pelo menos, assinar o livro de presença do Jorge, en La Posta del Viajero en Moto. Fica na Calle Mendoza, 686, na cidade de  Azul, quem vem pela Ruta 3 à direita. O Jorge é uma das figuras mais conhecidas por motociclistas da Argentina, Chile, Uruguai e Brasil  e acolhe “viajeros” do mundo inteiro. Na ocasião estava lá um alemão com algo como 100.000 km de viagens. Ele disponibiliza um espaço até para acampar, se você quiser.  O livro de passagens é um show à parte e mostra a irmandade e fraternidade que ainda existe nas “carreteras” . Um abraço fraternal, Jorge, obrigado pela acolhida sincera!

1 comentário

Arquivado em Ao Sul

Rota 174 – Uma rota repleta de magia

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte