Arquivo do mês: maio 2011

Boato da net : Sean Kingston morre aos 21 anos. Mentira, ele está na UTI

     Leia também Sean Kingston planeja gravar novo album, após o acidente

O jamaicano foi atingido por um Jet Ski. Segundo boatos publicados na net, a prima de Sean Kingston, muito ligada á familia, Sean Kingston teria morrido ás 17h36 da tarde desta segunda-feira. Autoridades da Flórida informaram que Kingston e uma passageira do sexo feminino ficaram feridos quando o jet ski colidiu com a ponte de Palm Island por volta das 18h do domingo (horário local). … Read More via PORTAL RBC&SleXD | Televisão,Famosos,Bastidores da TV,Real Times,Notícia e Muito mais   Leia também Sean Kingston planeja gravar novo album, após o acidente  

Sean Kingston : após acidente de jet ski cantor quer lançar novo álbum: http://t.co/PorowoR

11 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

D.R. com a churrasqueira

Ela andava triste comigo. Disse que eu só dava valor para nossa relação quando estava bêbado, rodeado de amigos. Reclamou que a gente nunca mais tinha feito nada sozinhos, só nós dois. Que eu nunca mais tinha tocado violão pra ela. Que a gente nunca mais tinha passado um final de semana despretensioso, jogando papo fora, sem compromisso com festa, algazarra. Concordei. Há muito tempo que já não sou mais aquele companheiro aplicado, que passava horas juntos, fazendo planos para o nosso futuro. Me senti mal por isso. Resolvi me redimir. Tirei a tarde de domingo para ficarmos juntinhos. Conversamos futilidades, comemos juntos e fizemos as pazes. Pedi desculpas por ter deixado que a rotina maluca de trabalho atrapalhasse meu empenho como parceiro. Ela ficou feliz, disse que amou o domingo e que já posso voltar a chamar meus amigos pra fazer farra. Ufa. … Veja Mais em Raspa Raspa

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Para-choque de blog

“Para o peixinho do aquario quem troca a água é Deus.”

Deixe um comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

Festival Internacional de Filmes de Florestas da ONU é destaque na Conferência sobre o Ano Internacional das Florestas

Em celebração ao Ano Internacional das Florestas 2011 (AIF), o Instituto Humanitare (entidade ligada à ONU e que visa aproximar as Nações Unidas da sociedade civil) realiza no próximo dia 03 de junho, no Clube Hebraica, em São Paulo, Conferência sobre o tema. Entre as ações desenvolvidas especialmente para o AIF e que serão destaque no evento está o lançamento no Brasil do Festival Internacional de Filmes de Florestas. O evento terá a presença de Lisa Samford, Diretora Mundial do Festival – contratada exclusiva pelas Nações Unidas – e contará com a exibição dos trailers dos filmes vencedores.

O Festival foi organizado pelo Fórum das Nações Unidas sobre Florestas, em colaboração com o Jackson Hole Wildlife Film Festival. Mais de 160 filmes foram apresentados aos júris dos 192 países participantes durante o lançamento do Ano Internacional das Florestas, em fevereiro deste ano, na sede das Nações Unidas, em Nova York (EUA). Os vencedores, provenientes de cerca de 30 países, foram divididos em seis categorias: ‘Esta é Minha Floresta’, ‘Florestas Vivas’, ‘Problemas e Soluções’, ‘Floresta Herói’, ‘360º Todas as Coisas da Floresta’ e Curtas.

“Criamos o Festival para que qualquer pessoa, em qualquer país, pudesse participar. Nós recebemos muitos filmes e foi difícil escolher os melhores. No total, 60 pessoas participaram do comitê julgador e cada uma delas assistiu aos filmes participantes. O processo de escolha dos vencedores levou dois meses”, contou Lisa Samford. A diretora deixou sua carreira no jornalismo para se tornar uma premiada documentarista, especializada em projetos de expedição em lugares difíceis e remotos. Trabalhando em emissoras como Discovery e National Geographic, ela já cruzou cinco continentes para a realização de diferentes projetos. Desde 2002, Samford é Diretora-Executiva do internacionalmente famoso Jackson Hole Wildlife Film Festival.

O objetivo do projeto é ressaltar a importância das florestas, a sua relação com as pessoas e o planeta que vivemos, assim como inspirar a responsabilidade pessoal em busca de um futuro sustentável. Agora, os traillers dos filmes serão apresentados na Conferência e poderão ser vistos na íntegra na Cinemateca Brasileira, nos dias 04 e 05 de junho, com entrada gratuita.

Para assistir aos trailers dos filmes finalistas acesse:
http://jhfestival.org/forestfestival/finalisttrailers.htm

Para conferir as sinopses e programação da mostra acesse:
http://www.humanitare.org/florestas/mostra-filmes.asp

Confira a Programação da Conferência do ‘Ano Internacional da Floresta’:

13h30 -Abertura Oficial
Ato Simbólico pelas Florestas
Dotação do Embaixador do Ano Internacional das Florestas no Brasil
Conferência Internacional “Florestas: tão longe ou tão perto?”
Conferencista Master
Jan McAlpine – Diretora da Divisão das Nações Unidas para as Florestas e Chefe do Secretariado do Fórum das Nações Unidas sobre Florestas (UNFFF)

16h45 -Painel Corporativo “Consequências e Soluções. O que as empresas estão fazendo para proteger as Florestas?”
16h45 – Encontro de blogueiros “A importância da mídia e das redes sociais na conscientização da preservação das Florestas e do Planeta” (programação paralela)
18h00 -Lançamento U.N. Forest Wall e Abertura do Festival Internacional de Filmes de Florestas da ONU
19h00 -Lançamento do Projeto MudaRock

SERVIÇO:
Data: 03 de junho – das 12h00 às 19h00
Local: Clube Hebraica – Rua Hungria, 1.000 – Jardim Paulistano – São Paulo
Telefones: (11) 3035-2163

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Projeto de reflorestamento Curupira ganha apoio da Fundação Banco do Brasil

Por Ana Aranda

O presidente do Sindicato da Micro e Pequena Indústria (Simpi) de Rondônia, Leonardo Sobral, apresentou ao presidente da Fundação Banco do Brasil (FBB), Jorge Streit, o Projeto de Recriação da Floresta Curupira, que visa o aproveitamento de áreas degradadas com o plantio de árvores, por pequenos agricultores de Rondônia, para comercialização da madeira no mercado futuro. “O Curupira é um projeto que oferece condições de utilização para milhares de hectares de terra que foram desmatadas e viraram capoeiras na Amazônia e ao mesmo tempo dá uma opção de renda para os pequenos agricultores e viabiliza a produção de madeira certificada, que tem grande rentabilidade e procura tanto no Brasil como no exterior”, disse Streit.

O Curupira prevê o plantio da espécie Teca, que tem um rápido crescimento. O agricultor incluído no projeto recebe recursos e assistência técnica para plantar as árvores e quando da comercialização ou fechamento de contrato  com investidores receberá  50 euros mensais (cerca de R$ 115.00) por hectare plantado,  para manter o cultivo até a hora da derrubada, durante um período de 25  anos, sendo que no final do processo ele tem direito à comercialização de 50% das árvores plantadas. O Simpi, por meio da sua diretoria de comércio internacional, fará o trabalho de comercialização do projeto no  mercado de investidores (externo e interno), que    prevê a  excelente rentabilidade de até 8% ao mês.

“Este é um jogo de ganha-ganha. Ganha Rondônia porque terá uma alternativa para a utilização de milhares de hectares de áreas ociosas. Ganha o agricultor, com o acesso a uma fonte de renda mensal, e ganha o meio ambiente porque o pequeno produtor que tem produção e renda não precisa desmatar para sobreviver. Por outro lado, com a valorização da madeira, o  empresário tem uma fonte certa de lucros. É bom salientar que os 50% da plantação concedidos ao agricultor a cada oito anos representam uma aposentadoria e garantia de renda para a sua família”, considera Leonardo Sobral.

Presente ao encontro de apresentação do projeto ao presidente da FBB, o secretário-adjunto de Meio Ambiente, Josenildo Nascimento, demonstrou grande interesse na expansão do Curupira em Rondônia e disse que o levará ao conhecimento do governador Confúcio Moura. Também participaram da reunião, o engenheiro florestal Osvaldo Pittaluga e o doutor em desenvolvimento sustentado e professor Sílvio Persivo, que trabalham na implementação do Curupira, além do presidente do Sindicato de Madereiros de Jaru, Wagner José de Araújo.

O Curupira está implantado hoje em duas  propriedades em Rondônia. Uma delas conta com o financiamento de um empresário francês da indústria de tênis Taygra, Alexandre Salaun, que apostou na ideia, entusiasmado com a possibilidade de investir em um produto ambientamente e socialmente sustentável, portanto com grande aceitação no mercado, e que ao mesmo tempo oferece alta produtividade.

O Instituto Curupira, criado para gerir o projeto, cuida da certificação da madeira produzida e, para garantir o caráter social do projeto, cada agricultor fica encarregado pelo cultivo de um hectare de terra. O preço do plantio de um hectare é de aproximadamente R$ 4 mil. O projeto tem como parceiros, o Sebrae, Indústria Taygra, IICC – International Industrial & Commercial Cooperative. Inc, CREDC, Iron & Minerals International Cooperative, Inc, Amazon Business Export eDevelopments & Estates United, Inc:Para maiores informações sobre o projeto acesse o site http://www.amazoniarainforest.net.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Morte de "Dinho" intensifica Operação Arco de Fogo na Amazônia

Presidente em exercício Michel Temer durante reunião para tratar sobre os conflitos agrários na Amazônia. Foto: Aluizio Assis/Vice-Presidencia.

Presidente em exercício Michel Temer durante reunião para tratar sobre os conflitos agrários na Amazônia. Foto: Aluizio Assis/Vice-Presidencia.

Por Yara Aquino , da Agência Brasil

Para conter a violência em regiões de conflitos agrários, o governo federal irá criar um grupo de trabalho interministerial para acompanhar a investigação dos assassinatos de agricultores ocorridos na semana passada e acelerar ações de regularização fundiária e desenvolvimento sustentável nessas áreas.  As medidas foram anunciadas hoje (30) após reunião coordenada pelo presidente em exercício Michel Temer com integrantes de vários ministérios. O encontro foi motivado pela morte de quatro agricultores nos estados do Pará e de Rondônia. Também estão sendo instalados dois escritórios de regularização fundiária no estado do Amazonas. “Entendemos que as providências anunciadas hoje são uma resposta aos óbitos. Não aceitamos e vamos recrudescer a fiscalização e investigação e fortalecer as ações para desenvolvimento sustentável na região”, afirmou o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence. O governo federal quer ainda atuar de forma conjunta com os governadores dos estados do Pará, Amazonas e Rondônia que serão chamados para uma reunião com o grupo de trabalho. “Essa investigação é de competência do governo estadual, mas podemos ajudar em apoio com sistema de inteligência para maior investigação e vamos delimitar o tamanho da atuação da Polícia Federal, da Força Nacional de Segurança e Polícia Rodoviária Federal”, disse o secretário executivo do Ministério da Justiça, Luiz Paulo Barreto. Segundo Barreto, também será intensificada a Operação Arco de Fogo criada em 2008 para coibir ações de extração ilegal de madeira na região da Amazônia e também os delitos relacionados a esse crime ambiental. “Será intensificada no sentido de conter os cortes de madeira ilegal que é a causa desse tipo de violência que se estabeleceu na região”, disse. Sobre a possibilidade de garantir proteção às pessoas que vivem sob ameaça de morte em função de conflitos agrários, o secretário executivo do Ministério da Justiça informou que os casos serão estudados caso a caso e que a lista da Comissão Pastoral da Terra com nomes de ameaçados será entregue ao grupo de trabalho. O ministro Afonso Florence negou que o governo tenha demorado para atuar nas áreas de conflitos agrários existentes no país. “Antes dos óbitos, a presidenta Dilma [Rousseff] já havia determinado a liberação de todo recurso financeiro previsto no orçamento de 2011 para aquisição de terras.” Ele informou que foi publicado hoje (30) no Diário Oficial da União um decreto para liberação de verbas de diárias para pessoal da área de fiscalização. A ação sugerida pelo secretário executivo do Ministério do Meio Ambiente, Roberto Vizentin, de criar uma área sob Limitação Administrativa Provisória para ação integrada entre governos da União e estados será estudada e discutida em reuniões posteriores, de acordo com os ministros.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Morte de “Dinho” intensifica Operação Arco de Fogo na Amazônia

Presidente em exercício Michel Temer durante reunião para tratar sobre os conflitos agrários na Amazônia. Foto: Aluizio Assis/Vice-Presidencia.

Presidente em exercício Michel Temer durante reunião para tratar sobre os conflitos agrários na Amazônia. Foto: Aluizio Assis/Vice-Presidencia.

Por Yara Aquino , da Agência Brasil

Para conter a violência em regiões de conflitos agrários, o governo federal irá criar um grupo de trabalho interministerial para acompanhar a investigação dos assassinatos de agricultores ocorridos na semana passada e acelerar ações de regularização fundiária e desenvolvimento sustentável nessas áreas.  As medidas foram anunciadas hoje (30) após reunião coordenada pelo presidente em exercício Michel Temer com integrantes de vários ministérios. O encontro foi motivado pela morte de quatro agricultores nos estados do Pará e de Rondônia. Também estão sendo instalados dois escritórios de regularização fundiária no estado do Amazonas. “Entendemos que as providências anunciadas hoje são uma resposta aos óbitos. Não aceitamos e vamos recrudescer a fiscalização e investigação e fortalecer as ações para desenvolvimento sustentável na região”, afirmou o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence. O governo federal quer ainda atuar de forma conjunta com os governadores dos estados do Pará, Amazonas e Rondônia que serão chamados para uma reunião com o grupo de trabalho. “Essa investigação é de competência do governo estadual, mas podemos ajudar em apoio com sistema de inteligência para maior investigação e vamos delimitar o tamanho da atuação da Polícia Federal, da Força Nacional de Segurança e Polícia Rodoviária Federal”, disse o secretário executivo do Ministério da Justiça, Luiz Paulo Barreto. Segundo Barreto, também será intensificada a Operação Arco de Fogo criada em 2008 para coibir ações de extração ilegal de madeira na região da Amazônia e também os delitos relacionados a esse crime ambiental. “Será intensificada no sentido de conter os cortes de madeira ilegal que é a causa desse tipo de violência que se estabeleceu na região”, disse. Sobre a possibilidade de garantir proteção às pessoas que vivem sob ameaça de morte em função de conflitos agrários, o secretário executivo do Ministério da Justiça informou que os casos serão estudados caso a caso e que a lista da Comissão Pastoral da Terra com nomes de ameaçados será entregue ao grupo de trabalho. O ministro Afonso Florence negou que o governo tenha demorado para atuar nas áreas de conflitos agrários existentes no país. “Antes dos óbitos, a presidenta Dilma [Rousseff] já havia determinado a liberação de todo recurso financeiro previsto no orçamento de 2011 para aquisição de terras.” Ele informou que foi publicado hoje (30) no Diário Oficial da União um decreto para liberação de verbas de diárias para pessoal da área de fiscalização. A ação sugerida pelo secretário executivo do Ministério do Meio Ambiente, Roberto Vizentin, de criar uma área sob Limitação Administrativa Provisória para ação integrada entre governos da União e estados será estudada e discutida em reuniões posteriores, de acordo com os ministros.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Governo vai intervir em área de conflito agrário na Amazônia

O governo federal estuda fazer uma ação coordenada na Amazônia onde quatro pessoas morreram em menos de uma semana. O ministro interino do Meio Ambiente, Roberto Vizentin, disse que vai propor nesta segunda-feira que seja decretada uma Área sob Limitação Administrativa Provisória, na área chamada de Tríplice Divisa, que inclui os Estados do Amazonas, Acre e Rondônia. Na última semana, três agricultores foram assassinados no Pará e outra pessoa foi morta em Rondônia. O objetivo é reduzir os conflitos e regularizar terras. Após líderes camponeses do norte do Brasil serem assassinados na última semana, o vice-presidente Michel Temer (PMDB) organizou para a manhã desta segunda-feira uma reunião na qual será montado um plano de emergência sobre os conflitos agrários na região. Na semana passada ocorreram quatro homicídios, sendo três deles no Pará e um em Rondônia. Os crimes estão sob investigação policial. O encontro contará com as participações do ministro-chefe da Secretaria-Geral, Gilberto Carvalho; do ministro do Gabinete da Segurança Institucional (GSI), general José Elito; do presidente da Funai, Márcio Meira, além de representantes da Polícia Federal e da Secretaria de Direitos Humanos. Com o assassinato de Dinho, chega a 382 o número de mortos em conflitos no campo nos últimos dez anos em todo o país. Os dados são da Comissão Pastoral da Terra (CPT). Ao que tudo indica, todos foram mortos por problemas com madeireiros da região. O estado campeão é o Pará, que contabiliza 160 assassinatos a lideranças regionais, sem terra, índios, trabalhadores rurais, assentados e pequenos proprietários de terra. Apenas este ano, cinco pessoas perderam a vida. Pros ativistas, poucas são as esperanças de que os assassinatos tenham fim por causa do descaso do poder público.O advogado da Comissão Pastoral da Terra (CPT), José Batista Afonso, lembra que após o massacre de Eldorado dos Carajás, em que 19 trabalhadores rurais sem terra foram mortos numa ação violenta da Polícia Militar paraense em 1996, a expectativa era que o poder público “tomasse medidas mais enérgicas” contra os assassinatos no campo.

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte

Boa-fé, fé demais

Por Marli Gonçalves

Andar com fé eu vou, mas a fé costuma falhar, sim, quando atingem a sua, diretamente, o que acusamos ao sentir antes de mais nada uma angústia forte e um terrível aperto no coração. Na hora a fé, conceito religioso, pessoal, do caráter, se mistura ao meio jurídico, e de uma forma muito cruel. Porque o problema é que a boa-fé não tem papel; é só a moral que assina, e isso deveria ser reconhecido. Deveria bastar. Mas fé cega, faca amolada.

O sangue corre quente nas veias. Você quase pode sentir o veneno inoculado, circulando por todo ele – o seu corpo – subindo para a cabeça igual se falava antigamente da menstruação, para aterrorizar as meninas sobre o perigo de lavar a cabeça durante o período. O estômago levou um soco, o gosto de fel amarga o apetite e estanca até a emissão das boas palavras e sentimentos. Uma enjoativa sensação de que não vale mais a pena acreditar em nada, em ninguém, que o mal está sempre à espreita. Logo há um tipo de solidão que se instala, e o equilíbrio pode demorar a ser recuperado.

A vida toda é mesmo cruel porque feita justamente desses retalhos, costurados com os momentos bons. Mas só depois você pôde distinguir melhor o que eram apenas nuvens mesmo, sem anjos. Nuvens da sua imaginação e das atitudes desprendidas.

Fé? No amor, sempre acontece assim: você vai e põe fé em pessoas que ama, e elas te deixam a ver navios destroçados, jogados em mar bravio. Já no dia a dia, a gente põe fé nas pessoas com que tratamos olhos nos olhos e quando você não interessa mais, ou a elas só interessa ganhar algum, surgem traiçoeiramente. Evocam leis e contratos que elas mesmas quebraram, ou que apenas podem servir para tentar amparar suas más intenções, na cara dura. Até em família a boa-fé pode fazer quebrar sua cara.
A traição anda com cara lambida, displicente, balançando a bunda, batendo chinelinho, tentando não ser percebida quando ou enquanto te golpeia.

Tem um monte de tipos a tal fé. A coqueteleira do mundo louco mistura de tal forma os conceitos que às vezes nos deixa sem entender bem nenhuma filosofia, seja vã ou utilitária. Fé, para lembrar, é uma opinião firme de que algo é verdadeiro, de forma natural, sem direito a dúvida. Onde uma existe, a outra deveria estar longe. Aboa-fé é agir de maneira honrosa, em um contrato oral, em que partes se comprometem com algo, até o fim, mesmo com percalços, sempre analisados em conjunto e em bom tom.

Há a tal fé pública, que parece papel, no fundo inventado porque os homens são desde sempre chegados a traições; costuma ser acompanhada de um carimbo de alguém de fé, mesmo que concursada, que “deu fé!“.

Entendeu? Burocracias puras. E em geral burras e inoperantes. Sobe e desce de arquivos.

Juristas de respeito já definiram uma boa-fé, diante de tudo isso: “a virtude de dizer o que acredita e acreditar no que diz”. Dessa forma, para eles, na hora do vamos ver deveria ser definido assim: “aquele que se encontra em uma situação real, e imagina estar em uma situação jurídica, age com boa-fé subjetiva”. Ou, primeiro, o sentimento. A boa-fé.

Mas a coisa é muito mais complexa. Há o botar fé, expressando o sentimento de confiança, reconhecimento e aceitação. Tomar fé é conhecer, saber. Acredito que pode ser usado em outra forma, variada mas precisa: quando alguém vem para roubar a sua, na mão grande.

Aqui no Brasil, a forma mais conhecida e popular, acho que até mais do que reza, é o “fazer uma fezinha”. Na loteria, na buena, na sorte. Nos jogos, loterias, heranças, acertos, ou na má-fé, decerto. Está para nascer Nação igual aqui, onde tanta gente quer mais é ganhar dinheiro fácil, sem trabalho, caído do céu, colhido de árvores, roubado do outro. Ah, leitor amigo! Se você está onde acredito – entre os de boa-fé na vida – sinto muito. Estamos mesmo em extinção.

Paro para refletir sobre tudo o que é relativo à Fé e à Justiça, por mim, no momento às voltas com minha própria incorrigível ingenuidade e boa-fé. Mas também por você, outro brasileiro, que clama por Justiça de tal forma que pode se comprazer essa semana com a prisão – mesmo que atrasada – do velho jornalista assassino; e acabou distraído e não reparou em tantos outros pequenos assassinatos por aí, encontros de pessoas com a morte nas esquinas, dentro de casa, no quarto de um motel. Tudo por causa de um momento de boa-fé que depositaram, abriram “a guarda”.

Digo ainda pelos que acreditam que promessas são dívidas e acabam em fila indiana andando atrás de algum pregador. Mas se lá na frente alguém brecou, descobrirá a fragilidade do castelo de cartas que caiu de lá em cima de você. Ou sentiu o tranco, ao contrário, se alguém lá atrás não brecou.

Solução para tantos perrengues, não sei. Mas sei que o que temos de combater, curiosamente também tem fé no nome. A má-fé, um crime, porque é procedimento utilizado só para enganar. Em geral a boa-fé dos outros. Aquela que não costuma ter papel, nem recibo de comprovação.

O problema é que só há uma arma para conseguir isso: a fé. Que costuma falhar, e bem na hora que a gente mais precisa dela.

São Paulo, inferno astral, 2011, e nem estão me dando tempo para pensar nisso

*Marli Gonçalves é jornalista.Dedico esse texto às pessoas que mantêm a fé na boa. E à minha amiga e advogada Tania Lis que, com conhecimento, força e jeito guerreiro, confia na boa fé, e desbrava uma forma de demonstrar isso, com alegria e solidariedade tal que recupera a minha. 

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Para-choque de blog

“O amor acaba na porta do Carrefour.”

Deixe um comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

56 milhões de novas cédulas do real estão em circulação no país

Por Kelly Oliveira, da Agência Brasil

As novas notas de R$ 50 e R$ 100 já começam a fazer parte do dia a dia dos brasileiros quando vão aos bancos e caixas eletrônicos e fazem compras. Segundo dados do Banco Central (BC), referentes ao último dia 26, estão em circulação 41,024 milhões dessas cédulas com valor de face de R$ 50 e 15,291 milhões, de R$ 100. As novas notas de R$ 100 e R$ 50 começaram a circular no dia 13 dezembro do ano passado.

No total, são 56,315 milhões de notas da segunda família do real (R$ 50 e R$ 100) em circulação no país. Como a substituição das cédulas é feita gradualmente, de acordo com o desgaste das da primeira família, as notas antigas ainda vão predominar por algum tempo: circulam no país 1,292 bilhão de notas da primeira família, com valor de face de R$ 50 e 356,107 milhões de R$ 100. As notas de R$ 50, tanto as antigas como as novas, duram em média três anos e oito meses. No caso das de R$ 100, a durabilidade média é cinco anos.

Nos caixas eletrônicos, as novas notas também estarão acessíveis aos poucos. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a adaptação dos caixas eletrônicos para liberar as notas depende da estratégia de cada instituição. A adaptação é necessária, porque as novas cédulas têm tamanhos maiores: as de R$ 100 têm 15,6 centímetros (cm) por 7 cm e as de R$ 50,14,9 cm por 7 cm.

A Caixa, por exemplo, informou que está seguindo o cronograma estabelecido pelo BC para adaptação de 60% dos equipamentos de autoatendimento até outubro deste ano. O Banco do Brasil (BB) espera adaptar 3,643 mil terminais até o final de junho. Até setembro deste ano, a adaptação estará feita em 9 mil terminais do BB.

A secretária Gisele Ramos, de 27 anos, diz que, até agora, recebeu poucas informações sobre as novas notas. “Não vi muita notícia sobre isso. Quando recebi a primeira [cédula], até estranhei, pois não sabia que havia mudado.”

Já o motorista de táxi Antonio Araújo, de 44 anos, conta que recebe constantemente as novas notas de R$ 50, mas prefere guardar, em vez de repassar como troco para os clientes. “Eu tenho todas as novas notas que recebi guardadas. Não gosto de usá-las no dia a dia por causa do tamanho, que acaba atrapalhando.”

A estudante Joana Macedo, de 22 anos, gostou da aparência das novas notas: “estão mais bonitas, e o material me pareceu mais resistente que o das demais. Elas não amassam tão facilmente.”

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Polícia identifica suspeito de matar líder camponês em Rondônia – Cúpula da Polícia Civil anuncia prisão de Ozéas Vicente

Secretaria de Segurança Pública distribuiu a foto de Ozeas Vicente, o principal suspeito do crime

Por Luana Lourenço, da Agência Brasil

A Polícia Civil de Rondônia identificou o suspeito de matar o líder camponês Adelino Ramos, o Dinho. O crime ocorreu na última sexta-feira (27) em Vista Alegre do Abunã, distrito de Porto Velho. Segundo a Polícia, o agricultor Ozeas Vicente foi quem atirou em Dinho. A polícia ainda apura a participação de outras pessoas no crime. O camponês estava na rua quando foi atingido por seis tiros. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Equipes de Porto Velho estão em busca do acusado. Policiais dos estados do Acre e do Amazonas também estão mobilizados para tentar prender Vicente. A Polícia Civil informou que já prepara o pedido de prisão temporária caso o investigado não seja encontrado a tempo do flagrante. Dinho era líder do Movimento Camponês Corumbiara, e vinha sendo ameaçado de morte por denunciar a ação de madeireiros na divisa dos estados do Acre, Amazonas e de Rondônia.

A cúpula da Polícia Civil de Rondônia anunciou na manhã desta segunda (30)  a prisão de  Ozéas Vicente, acusado do assassinato do líder camponês, Adelino Ramos, o Dinho. Ozéas Vicente se entregou, na companhia de um advogado, e será conduzido para Porto Velho.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Código Florestal: a luta entre a razão e a morte (via RS Urgente)


Por Marco Weissheimer
O debate em torno da proposta de mudança do Código Florestal expôs, mais uma vez, a gigantesca ignorância de lideranças políticas e econômicas da nossa sociedade que se consideram seres racionais e esclarecidos. Essa ignorância, como se viu, espalha-se por boa parte do espectro político com ramificações à direita e à esquerda. A argumentação utilizada por esses setores começa sempre afirmando, é claro, a importância de proteger o meio ambiente, para, logo em seguida colocar um senão: não podemos ser radicais nesta questão, precisamos gerar renda e emprego, desenvolver o país, etc. e tal. É curioso e mesmo paradoxal que essa argumentação apele para um bom senso mítico que seria sempre o resultado de uma média matemática entre dois extremos. Você quer 2, ele quer 10, logo o bom senso nos diz para dar 6. Esse cálculo infantil pode funcionar para muitas coisas, mas certamente não serve para buscar respostas à destruição ambiental do planeta que não cessa de aumentar.   Continue Lendo via RS Urgente

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Para-choque de blog

“Perto dos bregas de hoje, Agepê era um Villa-Lobos”

Deixe um comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

Vacas sociológicas (via Ciências Sociais)

O que cada sociólogo (e/ou filósofo e/ou antropólogo e/ou desempregado funcional) tem a dizer sobre o fato de você, hipoteticamente apenas, veja bem, possuir uma vaca? Marx: Você tem uma vaca. Se ela se recusar a dar leite é uma miserável vaca burguesa exploradora da mais-valia leiteira. Pode tirar o couro, repartir com os companheiros e comer. Durkheim: Sua sociedade tem uma vaca. Você não importa. … Read More via Ciências Sociais

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Desinformação e desrespeito na mídia brasileira (via Nossa Língua Brasileira (NLB))

Desinformação e desrespeito na mídia brasileira Por alguma razão escondida dentro de cada um de nós que escrevemos esse texto tivemos como escolha profissional o ensino de língua (materna ou estrangeira). Por algum motivo desconhecido, resolvemos abraçar uma das profissões mais mal pagas do nosso país. Não quisemos nos tornar médicos, advogados ou jornalistas. Quisemos virar professores. E para fazê-lo, tivemos que estudar.  … Continue Lendo via Nossa Língua Brasileira (NLB)

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Planalto repudia assassinato de líder camponês em Rondônia

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH) manifestou “total repúdio e indignação” ao assassinato do agricultor  Adelino Ramos, morto nesta sexta (27) a tiros em Vista Alegre do Abunã, em Rondônia. Ramos, conhecido como Dinho, era presidente do Movimento Camponeses Corumbiara e da Associação dos Camponeses do Amazonas e vinha denunciando a atividade madeireira ilegal na divisa dos estados do Acre, Amazonas e de Rondônia.

“Há três dias o Brasil se chocou com a execução de duas lideranças em circunstâncias semelhantes, no Pará. Hoje, mais uma morte provavelmente provocada pela perseguição aos movimentos sociais. Essas práticas não podem ser rotina em nosso país e precisam de um basta imediato”, diz a nota da SEDH.

Após receber a notícia da morte do líder camponês, a SEDH informou que o governo entrou em contato com a Polícia Civil, com o governador do estado de Rondônia e com a Polícia Federal para pedir “a mais rigorosa atitude para investigar o caso e punir os criminosos, tanto os executores como possíveis mandantes”. Levantamento da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos e da Ouvidoria Agrária Nacional, mostra que, desde 2001, foram registrados 71 assassinatos em Rondônia motivados por questões agrárias. Mais de 90% dos casos ficaram sem punição, de acordo com a SEDH.

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte

Agente infiltrado ainda sob ataque (via Professor Hariovaldo Almeida Prado)

Agente infiltrado ainda sob ataque Onononono, tenaz agente secreto dos homens de bem, infiltrado no governo bolchevista do PT resiste bravamente aos ataques da contra-espionagem, que visam desmascará-lo e revelar o nome dos outros dois agentes nossos na organização dilmista-marxista atualmente no poder. Estamos torcendo para que isto não aconteça, pois o Onononono é peça chave para barrar o avanço comunista no país, forçando a trajetória em direção às diretrizes abençoadas do mercado … Continue Lendo via Professor Hariovaldo Almeida Prado

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Vilões inanimados

Por  Lívio Giosa, vice-presidente da ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil

Prestes a se consolidar como sétima maior economia, o Brasil também avança no voluntariado e cidadania empresarial, quesitos tão importantes para a conquista do desenvolvimento quanto o crescimento sustentado do PIB. São muitos e inequívocos os indicadores que apontam esta tendência, dentre eles pesquisa realizada em universo de 8.930 empresas, pelo Instituto ADVB de Responsabilidade Socioambiental.

É estimulante observar que 85% das organizações entrevistadas responderam que as ações nesse campo integram sua visão estratégica. Em 82%, o que também é muito positivo, a alta direção envolve-se diretamente com os programas. O estudo demonstra, ainda, que as organizações exercitam seus projetos com foco correto, considerando as cinco principais áreas nas quais estão realizando seus investimentos no âmbito do Terceiro Setor: educação, cultura, esporte, meio ambiente e qualificação profissional. Ou seja, tudo o que o Brasil precisa para resgatar sua persistente dívida social, ter novas gerações mais saudáveis e produtivas e garantir um habitat salubre.

De fato, são desafios que transcendem ao campo governamental e exigem consistente mobilização da sociedade, mesclada com políticas públicas eficazes e multidisciplinares. Em todas as vertentes, contudo, há um item obrigatório dentre todos os que têm merecido a atenção das iniciativas e práticas sustentáveis no universo corporativo: a educação! Sem esta, jamais serão alcançadas as metas para a saúde, a cultura e o meio ambiente, pois conhecimento e consciência são os pressupostos da qualidade da vida em sua mais ampla acepção.

Nesse essencial fundamento civilizatório, contudo, o Brasil ainda está aquém do patamar desejável para um país que almeja ingressar no primeiro mundo. Precisamos encarar o problema com coragem e transparência. Não adianta criar vilões inanimados para disfarçar nossa incapacidade de agir coletivamente em prol da saúde pública e do meio ambiente. Não são os pneus que criam o mosquito Aedes aegypt e disseminam a dengue; não são as garrafas PET e as sacolas de plástico que entopem os bueiros ou, deliberadamente, atiram-se em parques e logradouros.

Ante a inconsciência de uma parcela da população, não se pode apenar toda a sociedade com as conseqüências do mau uso ou com o simples banimento de alguns produtos e itens. Até que se inventem carros e ônibus antigravitacionais ou algo futurístico mais prático, higiênico, reutilizável e seguro para transportar alimentos e compras do que as sacolas plásticas, continuaremos convivendo com estas e os pneus. O mesmo se aplica a outros “algozes” do ambiente, como os computadores, baterias e alumínio, vez ou outra eleitos como inimigo número um do meio ambiente.

A bola da vez parece ser a sacola plástica, cujo uso racional e ambientalmente correto tem sido mote de campanhas orientadoras de entidades representativas do setor. Esse é um caso emblemático relativo à premência da educação, tanto no contexto das políticas públicas, quanto nas ações de sustentabilidade das empresas e consumo responsável pelo cidadão. É exatamente o que preconiza a Lei 12.305, de 2 de agosto de 2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, na qual a conscientização e mobilização da sociedade são aspectos essenciais e merecedores, agora, da nossa mais completa atenção.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Bela pixação em frente a casa noturna de Rafinha Bastos (via Bola & Arte)

A foto a seguir refere-se ao comentário imbecil de Rafinha Bastos, da Band, quando disse: “Toda mulher que eu vejo na rua reclamando que foi estuprada é feia… Tá reclamando do quê? Deveria dar graças a Deus. Isso pra você não foi um crime, e sim uma oportunidade. Homem que fez isso não merece cadeia, merece um abraço”. É uma foto que mostra uma pichação com os seguintes escritos: “Estupra-se mulheres feias aqui” – em frente a casa noturna “Comedians” … Read More via BOLA & ARTE

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Nesta sexta, iPad 2 começa a ser vendido no Brasil


Prá quem não se “aguenta em si” à espera do mais cobiçado “gadget” da hora, esta sexta será um dia nervoso, afinal o  tablet da Apple começa a ser vendido oficialmente no mercado brasileiro a partir da madrugada. Aqui ele chega custando o dobro do preço nos Estados Unidos, por ocasião do seu lançamento em março.O iPad 2 virá com a versão 4.3 do sistema operacional iOS. Segundo a Apple, há quase 350 mil apps disponíveis na sua App Store, sendo 65 mil nativas para iPad. Os preços estão bem salgados, basta fazer uma busca nas lojas on-line : iPad 2 com Wi-Fi: 16 GB: R$ 1.649 /  32 GB: R$ 1.899 /  64 GB: R$ 2.199  – iPad 2 com Wi-Fi e 3G: 16 GB: R$ 2.049 / 32 GB: R$ 2.299 / 64 GB: R$ 2.599.  Nos EUA, os preços do iPad 2 variam de US$ 499 a US$ 829. O tablet chega num momento crucial para a indústria e a sociedade de consumo do Brasil. Nesta semana, foi publicada uma Medida Provisória que dá grandes isenções fiscais aos aparelhos produzidos por aqui.  Assim os preços devem cair entre 25 e 40 %, dependendo do caso. Como a Foxconn, uma das montadoras da Apple decidiu montar uma fábrica no país, a expectativa é que a partir de agosto/setembro já se tenha no mercado o iPad 2 brasuca, quase pela metade dos preços mostrados acima. Além disto, várias grandes empresas que adotaram o Android 3.0 como sistema operacional deverão lançar seus modelos, aproveitando os incentivos. Dentre elas a líder de mercado no Brasil, Positivo Informática (com seu modelo Alfapad), a Samsung que deverá tirar o telefone do seu Galaxy e colocar uma tela maior para atender às normas, a Xoom Motorola,  Itautec, ZTE, Lenovo, HP, Dell,e mais um montão de menos votadas . Tem que ter muita grana sobrando , ou uma ansiedade incontrolável para ter o bichinho agora. Por que não esperar ? Tá afim de pagar quase o dobro por uma questão de dias ? Corre lá , então.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Aeroporto de Ji-Paraná (RO) na lista dos 18 que receberão investimentos

A Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) aprovou a primeira fase do Plano de Investimentos do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (Profaa) de 2011. A portaria, publicada ontem no Diário Oficial da União prevê investimentos de R$ 102,3 milhões em 18 aeroportos brasileiros de menor porte. São eles , Ji-Paraná (RO), Cabo Frio (RJ), Fernando de Noronha (PE), Dourados (MS), Campo Grande (MS), Bacabal (MA), Anápolis (GO), Linhares (ES), Iguatu (CE), Barreiras (BA) , Marechal Thaumaturgo (A) , Vacaria (RS), Passo Fundo (RS), Rio Gande (RS) e Santo Ângelo (RS).

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Para-choque de blog

“Não tento explicar às pessoas porque é que viajo de moto…
Para os que compreendem, nenhuma explicação é necessária!!!
Para os que não compreendem nenhuma explicação é possivel…”

Deixe um comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

Globo.com 2030, o portal de noticias do futuro

via A toca do Dragão

2 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

Padre Ton : luta para garantir equilíbrio entre meio ambiente e produção

Por Mara Paraguassu

A votação do novo Código Florestal (PL 1876/99) não significa o fim da proteção ao meio ambiente, que é uma questão dinâmica, e o texto do relator Aldo Rebello (PC do B-SP) ainda pode ser aperfeiçoado no Senado. A opinião é do deputado federal Padre Ton (PT-RO), que assim como a bancada de seu partido na Câmara apoiou o texto do relator com restrições.  “Foi o debate promovido pelo PT na Câmara dos Deputados, junto à sociedade, nas bases, com o relator da matéria e com o governo que permitiu um quase consenso no relatório do substitutivo à proposta do falecido deputado Sérgio Carvalho. Tivemos avanços, e agora esperamos que o Senado possa aperfeiçoar ainda mais a matéria. A luta para garantir o equilíbrio entre produção e meio ambiente continua”, diz o deputado.  A preocupação do deputado Padre Ton é com a emenda 164, rejeitada por 79 dos 80 petistas que votaram a matéria nesta madrugada. A emenda foi apresentada pelo PMDB, partido que compõe a base governista, e também não era aceita pela presidente Dilma Rousseff, que prometeu vetar seus dispositivos. “A emenda consolida todas as áreas de produção existentes no país em Áreas de Preservação Permanente (APPs), sejam em propriedades de grande ou pequeno agricultor. Isso quer dizer que essas áreas, ocupadas por plantios, pecuária, turismo rural e outras atividades não precisam mais ser reflorestadas. Considero isso temerário para o futuro do Brasil”, diz Padre Ton. O governo pretendia, por meio de decreto presidencial, definir os termos de utilização das APPs conforme a especificidade de cada região. Isso passa agora, com a emenda 164, para a responsabilidade de cada estado.“A Constituição Federal garante a todos o direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à qualidade de vida. É o que diz o artigo 225. Então, desse ponto de vista, consolidar áreas de produção existentes em APPs me parece um retrocesso ambiental”, diz o deputado. Segundo o deputado, o relator, deputado Aldo Rebello, foi pressionado pela bancada ruralista a não fechar “um acordo conosco e com o governo”, em que se definia que não mais do que 20% da área da propriedade de um pequeno produtor poderia ser comprometida com APPs. O deputado Padre Ton também acha que a aprovação da emenda joga para o produtor a responsabilidade exclusiva pela manutenção ou não de floresta em propriedade, uma vez que, na sua avaliação, o órgão federal de fiscalização e o controle social através do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) foram esvaziados.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Se liga !

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Sul

Reestabelecida a verdade linguística (via Professor Hariovaldo Almeida Prado)

Filósofo brasileiro restabelece a verdade e cala os esquerdistas invejosos da elite nacional. … Read More via Professor Hariovaldo Almeida Prado

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Som que não toca na rádio

Por algum motivo desconhecido, infelizmente, o blog foi removido. Uma pena, porque nestes dias de músicas banais, era um verdadeiro oásis cibernético. Imunizado contra Luans Santanas , Cine´s e Restart´s.

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Bin Laden, Mickey e ET´s anões

O Serviço secreto dos EUA resolveu seguir o Wikileaks e liberou algumas de suas informações secretas sobre OVNIs, Bin Laden e até sobre Walt Disney. Tem informações como o peso do Bin Laden e quanto valia sua cabeça.Sobre Walter Elias Disney era o pai do Mickey e do Pateta e informante do FBI, e atuante…quis até montar um escritório de espionagem dentro da Disneylândia. Os americanos também dizem ter encontrado OVNIS no país.Um dos casos relatados fala de 1950 no Novo México onde agentes do FBI encontraram 3 discos Voadores com 3 ETS de 90 cm de altura. São 9 relatórios sobre eventos sobrenaturais liberados no site VAULT.FBI.GOV, com versão em português, com mais de 3 mil documentos oficiais que até agora só figurões tinham acesso. Como é do FBI acredite se quiser….acredite se quiser que os ETS são anões.

via Ipanema Expressa

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

A Patagônia e eu

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Sul

Memória da Carne, nesta quinta, no Teatro Banzeiros, em Porto Velho


A peça teatral “Memória da Carne”, do grupo Fiasco, será a próxima atração do Projeto 5ª Cultural do Banco da Amazônia. Nesta edição, o público prestigiará o diálogo entre dois personagens que discutem sobre onde são resgatadas as mais diversificadas memórias, levantando questionamentos como: Onde se guarda? Onde se registra? O que a define importante para ser lembrança – memória? Quais são os filtros? São tantas camadas que participam da construção dessa memória que seria impossível não citar as ciências para tentar defini-las. Porém, Memória da carne permite um encontro com esses registros em seu estado de instabilidade e (des) organização. É um convite de carne para carne ao encontro com suas memórias ocorridas, perdidas e as construídas em tempo real. A direção da peça é do ator e diretor Francis Madson; o texto e coordenação dos ensaios sob a responsabilidade do artista Fabiano Barros. Contracenam os atores: Cláudio Zarco e Eli Moreno,cuja produção executiva é de Andressa Romão.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

A balada de José e Maria (via Brasília, eu vi)

A balada de José e Maria José Roque dos Santos, 59 anos, e Maria do Socorro Diniz, 58 anos, o casal das fotos ao lado, não têm escolaridade, nem terra, nem futuro algum. São dois lavradores de Doverlândia, um município perdido de Goiás, de pouco mais de 7 mil habitantes.  … Read More via Brasília, eu vi

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Com “luvas nos pés”, triatleta Richard Wygand disputa o Ironman Brasil 2011 “quase” descalço

Praticante do barefoot running, o atleta nascido no Brasil e radicado nos EUA fará o trecho de corrida da competição de triátlon mais popular do planeta usando o revolucionário Vibram FiveFingers. O Ironman Brasil 2011, que será realizado no próximo dia 29, em Florianópolis, terá um participante “diferente” entre os competidores. A prova de triátlon mais famosa do mundo, composta por 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida, terá a presença do atleta Richard Wygand, que competirá usando o calçado Vibram FiveFingers e terá o apoio e patrocínio da Davison Divison, única representante da marca no Brasil. Apaixonado por esportes desde a infância, Richard Wygand começou a praticar triátlon em 2004, quando se mudou para os EUA pela primeira vez, e desde 2006 compete profissionalmente no Ironman. Nos EUA teve o primeiro acesso ao Vibram FiveFingers e atualmente é um atleta 100% barefoot e raw, ou seja, que utiliza apenas o Vibram FiveFingers para seus treinos e competições de triátlon e corrida. Conhecido como “luva para os pés”, o Vibram FiveFingers atua no conceito barefoot running ou “correr descalço”. O produto é feito com tecido superior de poliamida resistente à abrasão, possui palmilha microfibra antimicrobiana e tem exclusivo solado em borracha de 4mm que molda os dedos dos pés. Assim, o calçado se ajusta perfeitamente ao pé, tornando mais naturais os movimentos da pisada, além de proporcionar melhor percepção nas alterações das superfícies, o que permite ao atleta corrigir o toque dos pés no chão. Segundo estudo do professor de Biologia Humana Evolutiva de Harvard, Daniel Lieberman, depois dos anos 70, quando surgiram os primeiros calçados específicos para a corrida, os esportistas passaram a inverter a pisada, ou seja, o corredor passa a tocar o chão primeiro com o calcanhar e só depois com a parte frontal do pé. A repetição desse movimento aumenta o risco de lesões nas articulações do corpo todo. É válido lembrar que para a utilização da técnica de barefoot running é aconselhável uma adaptação lenta e gradual, visto que é necessária uma readequação ao hábito e à sensação de correr descalço. José Marques Neto, ortopedista e especialista em medicina esportiva, também comenta sobre os benefícios do barefoot running: “Deste modo, completa-se o amplo movimento da passada, junto a utilização dos mecanismos dos músculos esqueléticos que a natureza criou para atenuar o impacto, e com o Vibram FiveFingers é o mais perto que conseguimos chegar disso”. Além do sucesso entre os entusiastas do barefoot running, o Vibram FiveFingers também pode ser usado para outras atividades físicas, como treinamento fitness, artes marciais, yoga, pilates, trekking, escalada, montanhismo, canoagem, surfe, entre outros.

foto: Ana Carolina Monteiro

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Deu no Blog do Confúcio : Tudo às claras nas masmorras medievais

” Na campanha eu dizia – não quero ser governador de masmorras medievais. De porões de navios negreiros.  Não foram palavras vãs, ditas aos ventos, para impressionar o eleitor.  Sei que a situação é de calamidade. Sei que Rondônia está feia na foto na Corte Internacional de Direitos Humanos. Sei de tudo. Então, vieram alguns puxões de orelhas do judiciário e ministério público. Nem precisava, eu já vinha trabalhando com a SEJUS. E veja e anote tudo que falo abaixo:

  1. 1. Presídio de Ariquemes : Foi dividido em três módulos, o primeiro será concluído com recursos federais no valor de 5.477,189, 41, sendo 120 vagas. Segundo módulo dinheiro do Estado no valor de 2.992,914, 46. (Encontra-se na SUPEL, em fase de licitatória) A terceira etapa será feita também com convenio do DEPEN e ao final da obra Ariquemes contará com 470 vagas. Prazo para entrega 120 dias primeiro modulo.
  1. 2. Presídio Feminino de Porto Velho 86 vagas: Obra em andamento. Precisa de ajuste para deslanchar. Valor global de R$ 3.621.862,39.
  1. 3. Construção Presídio 470 Vagas em Porto Velho : Já foram executados 55,5% da obra. Total de R$ 16.100.650,88. Obs.:Recebeu aditivo de 2.400.000,00. Foi assinado o 2º Contrato de Termo Aditivo de Serviços.

       1. 4. Presídio 530 vagas Jovens e Adultos/PRONASCI : Mais  530 vagas, feito em pré moldados. Recurso de 21milhões do Ministério da Justiça. O projeto esta sendo analisado pelo setor de engenharia do DEPEN. Após iniciada a obra 120 dias para entrega. Ainda este ano.

  1. 5. Presídio 216 vagas compensação das usinas : Obra na capital, recurso de compensação das usinas, valor inicial de 5.512,816, 01. Foram alocados mais 500 mil reais por mudanças no projeto. Será destinado a presos do semi – aberto. Poderá ser modificado para atender em regime fechado. Ainda em discussão. Valor total da obra em 6.012,816, 01. Prazo para entrega de 120 dias.

        1. 6. Presídio 120 vagas masculino compensação das usinas : Obra não iniciada. A conclusão para 6 a 8 meses.

  1. 7. Reconstrução do presídio Ênio Pinheiro : O atual presídio será demolido. O novo presidio será construído no modelo ACUDA. Valor da obra esta orçado em 16 milhões, recurso este oriundo do Estado. O projeto esta no DEOSP. (Recurso contingenciado e breve será enviado à Assembléia Legislativa a abertura do crédito para esta finalidade. Crédito total de 30 milhões. O restante do dinheiro será destinado a mobiliário, equipamentos de segurança)
  1. 8. Presídio de Buritis : Concluído. Teve vários problemas. Foi construído em cima de um lixão. Mau cheiro intenso. Insetos de sobra. Infiltração do terreno. Rachaduras. Está ainda recebendo pequenos retoques para ser inaugurado.
  1. 9. Construção do Centro de Atendimento Sócio Educativo em Ji-Paraná/RO : Este será o primeiro Centro Sócio Educativo modelo SINASE do Estado. Atende as exigencias do ECA. O processo encontra-se na Assessoria Jurídica da SUPEL para parecer final do certame licitatório. Aguardando processo voltar da SUPEL. Valor do Repasse: R$ 6.000.000,00 e Valor da Contrapartida: R$ 2.870.950,69 sendo o valor global: 8.870.950,69.
  1. 10. Construção de uma Cadeia Pública com capacidade para 396 internos. : O Projeto para a Construção de uma Cadeia Pública está orçado em R$ 6.338.026,80, será disponibilizado pelo DEPEN o valor de R$ 4.500.000,00, e a contrapartida do Estado deverá ser de R$ 1.838.026,80. O projeto prevê: Área de Vivência, incluindo Isolamento, e Módulos de Apoio tais como: Administração, Parlatório, Encontros Íntimos, Módulo de Saúde, Torres de Observação, Alambrados de Segurança, Etc. Em analise. Este projeto ainda está em análise em Brasilia para autorização defintiva.
  1. 11. Construção de Modulo de Creche/Berçário na Penitenciária Feminina de Porto Velho : Está em fase de projeto de engenharia. Depois será enviado à Brasilia, DEPEN para análise de documentos. Pode ainda demorar. O Projeto para a Construção de um Berçário na Penitenciária Feminina de Porto Velho esta orçado em R$ 849.451,79, será disponibilizado pelo DEPEN o valor de R$ 750.000,00, e a contrapartida do Estado deverá ser de R$ 99.451,79. O projeto visa a oferecer ambiente humanizado à mãe e ao recém-nascido.

        1 .12. Presidio PPP : Um complexo  penitenciário em Rondônia com capacidade para 2 mil vagas. Será construído e administrado pela iniciativa privada dentro do conceito de PPP. Gestão de  25 anos. Este complexo contará com oficinas profissionalizantes, escolas, unidade de saúde para atendimentos de baixa e media complexidade, cozinha industrial.

  1. 13. Patronato ou casa do egresso : Iniciará a construção ainda este ano em Ji-Paraná. Patronato ou casa do egresso. Esse projeto será realizado em forma de PPP com capacidade para receber até oitenta homens. A casa do egresso se destina a receber os presos egressos e seus familiares. Objetivo é da reinserção na sociedade. Arrumar documentos, capacitação profissional para o mercado, apoio moral e psicológico, e outros serviços.

1. 14.  Previsão para PPA de 2012 a 2014 – há no interior vários presidios em crise de superlotação. Na maioria cadeiões improvisados que necessitam de novos ambientes planejados. Será inserida nos planos do governo até o final do mandato a construção de presídios em Guajará-80 vagas feminino,  Cacoal-350 vagas masculinas, Pimenta Bueno-300 vagas masculnas e 80 feminas., Jaru-350 vagas, Machadinho-150 vagas, Vilhena-350 vagas (este tem previsão de liberação de recurso federal  este ano ou no próximo – compromisso do Dr. Cabanas, Diretor do Depen). Obs.: Medidas paliativas: construção de 6 celas em Guajará-Mirim, 05 cinco celas em Ariquemes, 01 uma em Nova Mamoré e 03 celas femininas em São Miguel.

Tenho consciência que não basta construir celas. Há necessidade de organização dos presidios, das medidas firmes de educação da população carcerária, melhoria de frota de apoio, de atenção a saúde do preso, principalmente aqueles portadores de doenças psiquiátricas, a profissionalização, enfim, a implantação de modelos  que tirem o preso do ócio e que seja dada oportunidade de gradualmente ser reintegrado à sociedade, para que se reduza o altíssimo numero de reincidência. Do outro lado a preparação continuada e valorização dos agentes penitenciários. E do choque entre o público e o privado serão extraídos os modelos mais adequados. Tenho conversado muito com juízes e promotores responsáveis por varas criminais. Fui em comitiva ao Ministério da Justiça com eles. Visitaram com a Secretária da Sejus Mirian Spreáfico, o modelo pré-fabricado e rapido de presidio no Maranhão. No setor das parcerias já temos leis próprias e contatos com especialistas de São Paulo, Minas, Paraná, Brasilia e Rio Grande do Sul.

Obs.: Estou num dilema com o Urso Branco. Pra mim seria a implosão com dinamite em maio do ano que vem. Tem uma corrente que acha que pode ser reformado para ser uma cadeia. Vou amadurecer a idéia. O DEPEN Brasília acha que ele representa o nosso Carandiru, um símbolo que deve ser apagado de nossas memórias.

Por aí vocês podem ver que o esforço é grande, em tempo curtíssimo já avançamos muito em ações práticas, busca de dinheiro de Brasilia, nosso mesmo e da iniciativa privada. Aos poucos e em tempo recorde iremos aliviar o drama da superlotação. E daí pra frente é cuidar da sociedade, deste motor contínuo de produção de criminosos, principalmente cuidando das crianças rondoniense pra valer, com escolas em regime de tempo integral e qualidade total. Que Deus me ajude e que todos vocês também acreditem de verdade, que tudo isto pode e deve dar certo. E acontecer no curto e no médio prazos.”

via Blog do Confúcio

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Matemática- Sobre a chatice de se viver no 44 (e a mulher de 30) (via malvadezas)

Arram, a nuvem negra do post anterior foi embora, mas não sem deixar algumas cicatrizes que to tendo que levar pra maca do cirurgião plástico, ou pro divã do psiquiatra, no caso. Santo Dr.G. relutando pra me enquadrar na categoria esquizofrenia- tardia- grau- 9. Coitado. Explico: Chega uma hora que PÁ! Te dá um estalo e tudo tem que mudar de lugar. Quando digo tudo, é tudo mesmo, não só os móveis do seu quarto. … Read More via malvadezas

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Líder dos homens bons veste armadura brilhante para enfrentar ataques bolchevistas (via Professor Hariovaldo Almeida Prado)

Alguns comentários dos poliuretânicos e poliméricos leitores do Mestre Hari :

  1. Precavido e plastificado Mestre: Os daguerreótipos exibidos em mais um de vossos magistrais trabalhos ganhará prêmios em qualquer exposição a que concorram. Enfim, vemos que nosso líder máximo rendeu-se à tecnologia e à necessidade de proteger-se das perigosas bolinhas de papel empobrecido. Que São Serapião evite todo tipo de sufoco ao futuro Presidente de São Paulo. Comentário por Don Joze de Pan y Agua 

  2. Dispnéico e apraxico professor Hariovaldo:  imaginei que o Prefeito Kassaboff, aquele que pula dos barcos, havia proibido o uso de sacos descartáveis, assim como políticos descartáveis. Estariam os presentes na foto, compactuando com a desobediência civil ?? Amém. Comentário por Pe. Iscariotes 

Veja Mais via Professor Hariovaldo Almeida Prado

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Rondônia vai investir R$ 1 bilhão em projetos sociais

O projeto do governo estadual de investir R$ 1 bilhão em programas sociais chamou a atenção do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). A ser implementado a partir de julho, o grande pacote social, cujo planejamento vem sendo feito pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), prioriza a segurança alimentar, a transferência de renda e a inclusão no mercado de trabalho dentre outros. Nesta terça-feira (24) a secretária estadual de Assistência Social, Cláudia Moura, recebeu a visita da secretária extraordinária do Programa Brasil Sem Miséria, do MDS, Ana Fonseca, que veio a Rondônia conhecer as principais vertentes do programa rondoniense. “Nosso foco é a melhoria da qualidade de vida das famílias em situação de extrema pobreza”, explicou Claudia Moura. Durante a reunião, discutiu-se a possibilidade de convergir os programas federais com os estaduais. Cláudia Moura explicou a filosofia do programa e ouviu de Ana Fonseca que o modelo rondoniense é inédito no Brasil, cujas características se assemelham ao da República Dominicana, que vem obtendo muito sucesso naquele país. Em Rondônia, cerca de 123 mil pessoas sobrevivem em estado de extrema pobreza. No Brasil todo são quase 16 milhões.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

As perguntas que não estão

“Não é apenas o pensamento correto, é que agora tudo se está a converter em correto, temos de comportar-nos segundo algumas normas que ninguém sabe quem determinou. Eu reivindico o direito à diferença, mas cada vez nos estamos a tornar mais iguais, no pior sentido, menos criativo e menos contestatário, perdendo assim a capacidade de discutir. Apesar de me sentir dentro da cultura européia, não gosto que a Europa se esteja a transformar num império. Começo a suspeitar que tudo é igual e parece-me surpreendente que não nos demos conta de que, nesta Europa, é igual que os governos sejam socialistas, conservadores e, amanhã, até neo-fascistas. Enquanto isso ocorre, as perguntas – porquê, como e para quê -, que deveriam estar todo o dia na boca dos cidadãos, não o estão.”
Turia, Teruel, nº 57, 2001
José Saramago en sus palabras

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Mister Bob, 70 anos hoje !

24 de maio é o Dia Mundial de Bob Dylan . Segundo o Ipanema Expressa “a  Véia tá fazendo 70 esse ano, e ainda se reinventando. O bom é que tão falando que ele volta ao Brasil esse ano pra se apresentar no festival SWU. 70 anos de idade,meio século de estrada,e 56 discos na carreira, entre álbuns de inéditas, coletâneas e performances ao vivo. A importância de Dylan pra música é tão grande que, em 2008, ele foi eleito pela revista norte-americana Rolling Stone o segundo mais influente artista de rock de todos os tempos , ficando atrás apenas dos Beatles. E se não fosse ele os Beatles não teriam fumado o primeiro baseado, e principalmente JOHN LENNON , não teria feito tantas letras bacanas. Foi Dylan que chamou o Beatle John na XINXA, criticando a futilidade dos primeiros anos de banda. A Rolling Stone também já elegeu Dylan, o FANHO, como o sétimo melhor cantor do mundo pop e colocou Like a Rolling Stone, de 1965, como a melhor canção já escrita na história da música.” Hoje também bate muito a saudade para quem estava naquele memorável show do Bob no Opinião, lá pelos idos de 1997. E olha que na mesma noite tinha jogo bom do Grêmio no Olímpico. Mas sabe como é, jogo tem toda semana, já o Zimmermann…

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

A diferença entre teoria e prática (via The Ressabiator)

É uma pergunta que me põem recorrentemente, mas que faz cada vez menos sentido. Para alguns, os que não gostam de teoria, é a diferença entre ser um inútil ou um pragmático. Para outros, os que gostam, é a diferença entre estar realmente preparado para tudo ou viver exclusivamente do desenrascanço.

Na escola costuma significar a diferença entre escrever sobre design ou fazer realmente design. Porém, os melhores designers da história foram-no porque ignoraram escrupulosamente essa distinção – o que não é muito surpreendente: a história do design consiste em escrever e falar sobre o assunto, logo a história gosta naturalmente de quem a alimenta melhor.

Mas, no fim de contas, esta ideia que a teoria corresponde a escrever e a prática a fazer é apenas um preconceito mantido pelo ensino do design. Se “teoria” significa “escrever”, qual é a diferença entre uma teórica e uma prática num curso de letras? Na verdade, numa escola, a única diferença entre a teoria e a prática é o modo como se avaliam os alunos. Nas práticas, os alunos produzem um trabalho e são avaliados pelo modo como o produzem num processo contínuo; nas teóricas, os alunos assistem a aulas de exposição e são avaliados pontualmente através de exames.

Read More via The Ressabiator

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Tirinhas que dão cadeia (via andre dahmer)

Um rapaz sendo preso por portar jornais na Marcha da Maconha. A tira é de minha autoria, espero não ir para cadeia. … Read More via andre dahmer

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Festcineamazônia faz itinerância no Peru

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Peru será o segundo país a receber a mostra do Festcineamazônia Itinerante, etapa 2011. Tal como na Bolívia, quatro cidades peruanas serão contempladas: Porto Maldonado dia 2 de Junho, Puno / Salcedo dia 7, Amaru / Cusco dia 9, Ibéria dia 11 de Junho. Por se tratar da quarta itinerância consecutiva pelos países vizinhos, o Cineamazônia já tem público garantido aguardando o evento, e tem despertado grande interesse de comunidades ainda carentes da arte. “Os trabalhos exibidos no festival oferecem, invariavelmente, pontos de reflexão ao público, Talvez esse seja um dos fatores a engrossar uma plateia que vislumbra novos horizontes, novas propostas na relação entre os povos e entre o homem e a natureza”, avalia Jurandir Costa, curador do festival. Para Costa, a itinerância também tem sido um instrumento disseminador da cultura dos povos abaixo da linha do Equador, cujas similitudes se sobrepõem às diferenças, que, “mesmo havendo, não atrapalham nossa inter-relação. Pelo contrário, só a enriquecem”.

Deixe um comentário

Arquivado em Ao Norte

Para-choque de blog

“”Todo mundo ‘pensando’ em deixar um planeta melhor para nossos filhos… Quando é que ‘pensarão’ em deixar filhos melhores para o nosso planeta?”

Deixe um comentário

Arquivado em Para-choque de Blog

Convocatória : 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul

Prevista para os meses de outubro e novembro de 2011, a 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul abre chamada para receber  trabalhos audiovisuais para análise de sua curadoria. O evento é voltado a obras realizadas em países da América do Sul finalizadas a partir de 2008 cujo conteúdo contemple aspectos relacionados aos direitos humanos.Não há restrição quanto à duração, gênero ou suporte de captação/finalização. As exibições serão em suporte digital. A Mostra não é competitiva, no entanto as obras mais votadas pelo público serão contempladas com o Prêmio-Exibição TV Brasil nas categorias curta, média e longa-metragem. A ficha de inscrição deve ser preenchida e enviada para a organização da Mostra através do site www.cinedireitoshumanos.org.br. Cópias em DVD acompanhadas de sinopse, foto, ficha técnica e contato devem ser encaminhadas até 30 de junho de 2011 para: 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul/ Cinemateca Brasileira/ Largo Senador Raul Cardoso, 207 /04021-070 São Paulo/SP

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Peor es nada

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Do Blog da Dani

via Blog da Dani

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Governo finalmente publica MP que isenta tablets produzidos no Brasil

O Diário Oficial da União publicou nesta segunda-feira a medida provisória que inclui os computadores portáteis do tipo prancheta, conhecidos como tablets, na mesma categoria dos computadores convencionais e notebooks. A medida desonera o produto da incidência do PIS/Cofins. Com isso, o preço dos tablets produzidos no Brasil poderá ficar mais baixo na comparação com o similar importado. A regulamentação era aguardada pela iniciativa privada para a produção dos equipamentos no Brasil.  A MP publicada nesta segunda-feira, 23, altera o Artigo 28 da Lei 11.196, de 21 de novembro de 2005, conhecida como Lei do Bem, por consolidar incentivos fiscais às empresas que promovem pesquisa e desenvolvimento tecnológicos. A MP determina também que nas notas fiscais emitidas pelo produtor, pelo atacadista e pelo varejista, referentes à venda desses produtos, deverá constar a expressão “produto fabricado conforme processo produtivo básico”. De acordo com o governo, o próximo passo será a publicação de uma portaria incluindo os tablets no Processo Produtivo Básico, o que possibilitará a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Agora vale a pena esperar a queda dos preços no varejo. Afinal surgirão ótimas pechinchas e oportunidades. A curitibana Positivo Informática, líder de mercado no Brasil em breve deve lançar o seu modelo. O produto também deverá suprir o mercado argentino, lá sob a marca Positivo BGH.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

1 comentário

Arquivado em Ao Norte

Prá quem gosta de gato – Simon´s Cat

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Homens são assim ; Mulheres são assadas

Por Marli Gonçalves

Nada de planetas. Homens de Marte, mulheres de Vênus, essas coisas. Nem vem também com o simplista Irmão Sol, Irmã Lua. Quero saber é se você viu como os homens podem se estrumbicar gostoso nas mãos de uma mulher.
Tenho um amigo que vive me dizendo que os homens não querem nem saber se a mulher é isso, aquilo, se está gorda, tem celulite, pneuzinho. Homem quer é rodar, mesmo com pneu furado. Toda vez que reclamo de algum defeito que encontro em mim, ele repete. “Quem repara nessas coisas é mulher!” Esta semana ouvi mais uma frase lapidar: “Uai, tem gente que parece que não pode mais ver uma mulher feia na frente, que fica um troço impossível”.

Começo a achar que ele tem razão ao ver a foto de Mildred Baena, pivô fora do padrão da separação, depois de 25 anos de casados, de Arnold Schwarzenegger e a bela Maria Shriver. Realmente. O grandalhão bonitão ainda teve um filho, hoje com dez anos, o que parece mostrar que a relação foi continuada; não foi um acidente, e nem ele pode falar que no dia estava bêbado ou sem óculos. Aí, se pensei assim, parei ainda para pensar qual foi a reação da esposa dele, que é uma Kennedy chiquérrima, e em como deve ter sido essa conversa de fim de relacionamento com o Exterminador. “Não tinha coisa melhor?” – tenho certeza de que ela deve ter perguntado. E depois de bater a porta foi procurar o melhor advogado que podia para tratar da separação, ou melhor, do escalpo que fará.

O que se passa na cabeça dos homens? Eu nunca entendi direito. Mas percebo bem o que se passa na cabeça das mulheres. E às vezes coisa boa não é, ó moços e desavisados que são levados por instintos e cabeças que empinam!(Dependendo do caso). Há mulheres envenenadas. Comeu, morreu. Não é por menos que a abelha é rainha, e a aranha, viúva e negra.

Todas as mulheres têm – de alguma forma – seus mitológicos seres internos, e eles aparecem. Uma hora aparecem. E podem não ser só as fadas, elfos, anjos, femmes fatales Podem ser sereias, com o andar de peixe insinuante fora d`água ; dragões vociferando chamas e brasas; bruxas urdindo venenos e vinganças; ou apenas Amélias – que um dia cansam. Um dia a casa cai. Foi o que o Exterminador do Futuro sentiu na pele esses dias¸ com o pé que levou da esposa depois que veio a público o caso com a ex-empregada baranga. É. Baranga, mas quem se deu bem foi ela. Agora pode contar o caso em prosa e verso, investindo e ganhando mais do que um Palocci, e em menor tempo. Veja bem.

Outro caso desses dias beira o paradoxo do ridículo, do nonsense. Homem mundialmente superpoderoso, peladão, numa suíte chiquérrima de hotel de Nova York se encanta com camareira que vê no quarto quando sai do banho, como conta esta quase fábula moderna. Mais: se encanta e quer pegar. Tenta pegar. Pega. O problema é que desta vez ele tinha encontrado um osso mais duro de roer, e acabou preso e exposto em praça pública. Vai perder as calças. O cargo que tinha – e o que poderia ter – foram afogados. O ganso sofreu um entorse. Moral da história: às vezes é melhor só ter um passarinho nas mãos. Nas próprias mãos.

O problema é que em todas essas histórias as mulheres acabam se queimando junto; inclusive junto das esposas, que viram vítimas, e que acabam obrigadas, muitas, a fazer o papel de solidárias e compreensivas quando os casos vão aos tribunais. E logo começam a surgir as teorias e os dedos apontados para os pivôs. “Ela deve ter provocado”, “Agente infiltrada”, “Armação”.

Até nisso é mais difícil quando se é mulher. Lembra da cara de tacho de Hillary Clinton ao ver o marido, o homem mais poderoso do mundo naquele momento, com o charuto na mão, segurando uma gordinha de vestido azul? Será que os homens pensam que mulheres mais comuns, feias, gordas ou outras coisas, ficarão tão felizes com suas cantadas que costurarão a boca depois? Que ficarão agradecidas pelo fato? Outro dia, um idiota, abominável, imperdoável e inominável, daqui mesmo, chegou até a dizer que as mulheres feias tinham de agradecer por ser estupradas. Deve ser isso. Na velha dominação ainda existente, eles acham que são o supra-sumo da cocada. E acabam se dando mal.

São novos tempos. Tempos em que vemos também as mulheres perdendo suas mais incríveis especialidades, sua naturalidade, mas antes de tudo cuidando perigosamente de alguns de seus interesses, divididos entre o amor e o dinheiro. Aqui não se trata mais de meras idiossincrasias dos sexos, ou discussão das relações nos encontros de casais. Trata só da maldade humana, a parte capaz de vender filha, matar mãe, subir de qualquer jeito. Sem ilusões. E quando as ilusões acabam não há mais limites.

Portanto, senhores, cuidado. Uma chave de pernas pode abrir algumas portas. Inclusive para as feias, bruacas e barangas, como vocês a elas se referem, como se fossem, logo vocês, as coisas mais lindas do mundo, Avis Rara.

Os tempos são modernos. Ninguém mais fica só. Tem internet. Tem agência de encontro de iguais ou parecidos. Mulher não sofre mais tanto assim – compra cachorro, gato, preá. Paga e pega. Pega e paga. E só entra na quebrada quando tem certeza, como diria a Ofélia. De que vai levar alguma vantagem, como diria o Gérson.

Afinal, homens são flautas; e as mulheres, pandeiros e violão.

São Paulo, no mês das casadoiras, 2011
(*) Marli Gonçalves é jornalista.Continua pensando em escrever um livro com o título “Lili, A Amante Ideal”. Legislando em causa própria. 

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano