Arquivo do mês: fevereiro 2011

Atropelamento coletivo de ciclistas em Porto Alegre : "eu estava lá, foi horrível …" disse Letícia Bertagna, 27 anos, atropelada. "Eu tive que fazer isso, eu vi uma brecha e fugi" disse Ricardo Neis, 47 anos, o atropelador.

NR: O atropelamento ocorreu nesta sexta-feira(25) em Porto Alegre (RS), numa manifestação do Grupo Massa Crítica, que reúne ciclistas na última sexta-feira do  mês na capital gaúcha.O Massa Crítica é um movimento que existe em diversas capitais do mundo e procura conscientizar a população sobre os benefícios do uso da bicicleta como meio de transporte.  O post abaixo é de autoria de um ciclista que se identifica como Helton Moraes. O jornal Correio do Povo , de Porto Alegre publicou nesta segunda(28) que “o  motorista de 47 anos que atropelou ao menos 20 ciclistas, na sexta-feira, em Porto Alegre, se apresentou ao meio-dia desta segunda-feira no Palácio da Polícia. O condutor estava acompanhado do advogado Luís Fernando Coimbra Albino. Segundo o representante, o cliente está apreensivo e responderá às perguntas do delegado Gilberto Almeida.
Em entrevista ao site do Correio do Povo, Albino disse que o seu cliente alegará que estava defendendo a integridade física dele e do filho de 15 anos. “Ele disse que quebraram o vidro do carro e que não parou por medo de ser linchado”, explicou o defensor.  O advogado relatou que foi procurado pelo cliente na noite de sábado e que já conversou duas vezes com o delegado responsável pelo caso. Almeida informou que o carro, localizado no bairro Partenon, já foi periciado. Ele afirmou que assistiu aos vídeos feitos por testemunhas e que, pelas imagens, é o mesmo Golf envolvido no acidente. O delegado não quis comentar detalhes do caso e disse ainda precisa ouvir o suspeito para formular o inquérito. “O enquadramento penal ainda dependerá de uma reunião de provas e dos depoimentos de outras testemunhas”, disse. “ Letícia Bertagna, que escreve o blog “Meu Prego” e é  colaboradora do blog “Beto Bertagna a 24 quadros” participava da pedalada . Ela só conseguiu dizer”  : eu estava lá, mas nao fui ferida. foi horrivel…”


Caros Colegas

No post anterior, procurei enfatizar a estrutura dos fatos, esperando manter a claridade das coisas e evitar que surjam idéias que acabem distorcendo a realidade ou que venham a ser usadas com o peso indevido nas decisões que a Polícia, a Justiça ou mesmo nós venhamos a tomar.

Assim sendo, dedico este post às reflexões.

Não é de hoje que a preocupação com o trânsito, por parte dos ciclistas, leva muitos de nós a participar de forma ativista em diversos movimentos. Muito alegra e anima ver a Casa da Bicicleta tomando forma, a Massa crescendo a olhos vistos, Bicicletagem Jardinária, passeios ciclísticos noturnos em quantidade abundante, projetos de lei, bicicletários no Mercado Público e pressão sobre as autoridades, entre outros.

Esse progresso todo, aliado ao clima de crescente engajamento, pluralidade, assiduidade e principalmente “bom desempenho” das massas críticas tem aumentado o otimismo, a esperança e a motivação em achar que estamos no caminho, que as coisas estão acontecendo, que a sonhada realidade viável para as bicicletas e para as pessoas no trânsito da nossa cidade está chegando.

Mas eis que então se abate sobre nós o Martelo de Thor, personificado por um irresponsável e infelizmente típico representante

  • de uma classe sócio-econômica
  • de um modelo de comportamento
  • de um modelo de pensamento

que – e é assim… – tem PODER para oprimir e agredir.

E o que mais entristece é que esses modelos de comportamento e pensamento:

  • são conhecidos, mas não são questionados ou combatidos;
  • são, ao contrário, estimulados por uma série de forças sociais e econômicas;
  • têm esse estímulo ratificado cooperativamente pelo Governo, que deveria ser o primeiro órgão regulador a, em benefício da coletividade, combatê-lo

Read More via Massa Crítica – POA

Recado da Letícia Bertagna : ” Como todos sabem eu tava lá na bicicletada quando aconteceu a insanidade toda. Bom, escrevo para vocês para agradecer a força a preocupação e avisar que amanhã haverá uma manifestação! Abaixo as informações, estarei lá com certeza! “

No Twitter, a hashtag #naofoiacidente se manteve nos Trending Topics do Brasil – a lista de assuntos mais comentados no site no País – por praticamente todo o dia. O nome do motorista do Golf, o bancário Ricardo Neis, também figurou na lista .Chega a ser irônico, diante da tragédia estúpida,  o panfletinho que o movimento distribui aos motoristas durante as suas pedaladas. Clique, imprima e leia !

http://massacriticapoa.files.wordpress.com/2010/12/carta-aos-motoristas.jpg

“Eu tive que fazer isto ! Eu vi uma brecha e fugi. Eles iam virar meu carro”, disse o atropelador para o jornal Zero Hora. ”

Ao site G1, o promotor Eugênio Amorim ,  da 1ª Vara do Júri de Porto Alegre disse  : “Se alguém que atropela as pessoas da forma como ele fez, pelas costas e por motivo fútil, não representa um risco para a sociedade, não sei então o que pode oferecer risco à população“. Amorim defende o pedido de prisão preventiva do motorista suspeito de atropelar mais de dez ciclistas, na capital gaúcha, na sexta-feira (25). No trânsito, seu histórico de multas inclui infração por excesso de velocidade, trânsito na calçada, na contramão, em marcha ré e por conversão proibida. O pedido foi feito à Justiça, na segunda-feira (28), pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul.

O funcionário do Banco Central,  Ricardo Neis, 47 anos, assumiu ter atropelado o grupo de ciclistas na última sexta-feira. Ele afirmou nesta segunda-feira que não teve “alternativa” a não ser avançar com o carro sobre os manifestantes da Massa Crítica. “Eles me agrediram. Eu tive que fazer isso”, afirmou, após depor por cerca de três horas e meia no Palácio da Polícia.
Eu estava passando com meu filho ali e fui agredido pelos ciclistas. Estou tremendamente transtornado com tudo o que aconteceu. Lamento muito o que aconteceu com eles (ciclistas) todos, mas eu não tive outra alternativa. Eu estava sendo agredido, eles quebraram o retrovisor”, disse.

Mais de 1,2 mil usuários do Facebook haviam confirmado presença num evento programado para esta terça(1), através da rede social. Nesta segunda-feira, ciclistas de São Paulo organizaram um ato em solidariedade aos gaúchos. Eles andaram de bicicleta e deitaram no asfalto da avenida Paulista. Um dos participantes levava uma placa com a frase que já está virando lema: “Não foi acidente”. Através de blogs, ativistas de outras três capitais do Brasil – Curitiba, Brasília e Aracaju – e até da capital argentina, Buenos Aires, também combinam manifestações até sexta-feira.

Cara de Pau

O motorista acusado de atropelar os ciclistas foi preso nesta quarta (2) em cumprimento a mandado judicial. Ele está internado no Hospital Parque Belém, sob custódia,
A polícia aguardava o seu psiquiatra para que ele fosse liberado e assim ser conduzido à delegacia e depois ao Presídio Central. No entanto, o homem não recebeu alta pois estaria sofrendo de estresse pós-traumático. “Ele está emocionalmente muito abalado”, disse o médico responsável pelo diagnóstico, Hugo Alberto Hoerlle. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, Neis está na ala privativa 2. Policiais fazem a guarda na porta do quarto onde ele está internado. Agentes chegaram ao local às 6h45min e surpreenderam o servidor dormindo. O delegado Rodrigo Garcia disse que quando foi dada a voz de prisão, o homem perguntou qual era o motivo da detenção.

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Atropelamento coletivo de ciclistas em Porto Alegre : “eu estava lá, foi horrível …” disse Letícia Bertagna, 27 anos, atropelada. “Eu tive que fazer isso, eu vi uma brecha e fugi” disse Ricardo Neis, 47 anos, o atropelador.

NR: O atropelamento ocorreu nesta sexta-feira(25) em Porto Alegre (RS), numa manifestação do Grupo Massa Crítica, que reúne ciclistas na última sexta-feira do  mês na capital gaúcha.O Massa Crítica é um movimento que existe em diversas capitais do mundo e procura conscientizar a população sobre os benefícios do uso da bicicleta como meio de transporte.  O post abaixo é de autoria de um ciclista que se identifica como Helton Moraes. O jornal Correio do Povo , de Porto Alegre publicou nesta segunda(28) que “o  motorista de 47 anos que atropelou ao menos 20 ciclistas, na sexta-feira, em Porto Alegre, se apresentou ao meio-dia desta segunda-feira no Palácio da Polícia. O condutor estava acompanhado do advogado Luís Fernando Coimbra Albino. Segundo o representante, o cliente está apreensivo e responderá às perguntas do delegado Gilberto Almeida.
Em entrevista ao site do Correio do Povo, Albino disse que o seu cliente alegará que estava defendendo a integridade física dele e do filho de 15 anos. “Ele disse que quebraram o vidro do carro e que não parou por medo de ser linchado”, explicou o defensor.  O advogado relatou que foi procurado pelo cliente na noite de sábado e que já conversou duas vezes com o delegado responsável pelo caso. Almeida informou que o carro, localizado no bairro Partenon, já foi periciado. Ele afirmou que assistiu aos vídeos feitos por testemunhas e que, pelas imagens, é o mesmo Golf envolvido no acidente. O delegado não quis comentar detalhes do caso e disse ainda precisa ouvir o suspeito para formular o inquérito. “O enquadramento penal ainda dependerá de uma reunião de provas e dos depoimentos de outras testemunhas”, disse. “ Letícia Bertagna, que escreve o blog “Meu Prego” e é  colaboradora do blog “Beto Bertagna a 24 quadros” participava da pedalada . Ela só conseguiu dizer”  : eu estava lá, mas nao fui ferida. foi horrivel…”


Caros Colegas

No post anterior, procurei enfatizar a estrutura dos fatos, esperando manter a claridade das coisas e evitar que surjam idéias que acabem distorcendo a realidade ou que venham a ser usadas com o peso indevido nas decisões que a Polícia, a Justiça ou mesmo nós venhamos a tomar.

Assim sendo, dedico este post às reflexões.

Não é de hoje que a preocupação com o trânsito, por parte dos ciclistas, leva muitos de nós a participar de forma ativista em diversos movimentos. Muito alegra e anima ver a Casa da Bicicleta tomando forma, a Massa crescendo a olhos vistos, Bicicletagem Jardinária, passeios ciclísticos noturnos em quantidade abundante, projetos de lei, bicicletários no Mercado Público e pressão sobre as autoridades, entre outros.

Esse progresso todo, aliado ao clima de crescente engajamento, pluralidade, assiduidade e principalmente “bom desempenho” das massas críticas tem aumentado o otimismo, a esperança e a motivação em achar que estamos no caminho, que as coisas estão acontecendo, que a sonhada realidade viável para as bicicletas e para as pessoas no trânsito da nossa cidade está chegando.

Mas eis que então se abate sobre nós o Martelo de Thor, personificado por um irresponsável e infelizmente típico representante

  • de uma classe sócio-econômica
  • de um modelo de comportamento
  • de um modelo de pensamento

que – e é assim… – tem PODER para oprimir e agredir.

E o que mais entristece é que esses modelos de comportamento e pensamento:

  • são conhecidos, mas não são questionados ou combatidos;
  • são, ao contrário, estimulados por uma série de forças sociais e econômicas;
  • têm esse estímulo ratificado cooperativamente pelo Governo, que deveria ser o primeiro órgão regulador a, em benefício da coletividade, combatê-lo

Read More via Massa Crítica – POA

Recado da Letícia Bertagna : ” Como todos sabem eu tava lá na bicicletada quando aconteceu a insanidade toda. Bom, escrevo para vocês para agradecer a força a preocupação e avisar que amanhã haverá uma manifestação! Abaixo as informações, estarei lá com certeza! “

No Twitter, a hashtag #naofoiacidente se manteve nos Trending Topics do Brasil – a lista de assuntos mais comentados no site no País – por praticamente todo o dia. O nome do motorista do Golf, o bancário Ricardo Neis, também figurou na lista .Chega a ser irônico, diante da tragédia estúpida,  o panfletinho que o movimento distribui aos motoristas durante as suas pedaladas. Clique, imprima e leia !

http://massacriticapoa.files.wordpress.com/2010/12/carta-aos-motoristas.jpg

“Eu tive que fazer isto ! Eu vi uma brecha e fugi. Eles iam virar meu carro”, disse o atropelador para o jornal Zero Hora. ”

Ao site G1, o promotor Eugênio Amorim ,  da 1ª Vara do Júri de Porto Alegre disse  : “Se alguém que atropela as pessoas da forma como ele fez, pelas costas e por motivo fútil, não representa um risco para a sociedade, não sei então o que pode oferecer risco à população“. Amorim defende o pedido de prisão preventiva do motorista suspeito de atropelar mais de dez ciclistas, na capital gaúcha, na sexta-feira (25). No trânsito, seu histórico de multas inclui infração por excesso de velocidade, trânsito na calçada, na contramão, em marcha ré e por conversão proibida. O pedido foi feito à Justiça, na segunda-feira (28), pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul.

O funcionário do Banco Central,  Ricardo Neis, 47 anos, assumiu ter atropelado o grupo de ciclistas na última sexta-feira. Ele afirmou nesta segunda-feira que não teve “alternativa” a não ser avançar com o carro sobre os manifestantes da Massa Crítica. “Eles me agrediram. Eu tive que fazer isso”, afirmou, após depor por cerca de três horas e meia no Palácio da Polícia.
Eu estava passando com meu filho ali e fui agredido pelos ciclistas. Estou tremendamente transtornado com tudo o que aconteceu. Lamento muito o que aconteceu com eles (ciclistas) todos, mas eu não tive outra alternativa. Eu estava sendo agredido, eles quebraram o retrovisor”, disse.

Mais de 1,2 mil usuários do Facebook haviam confirmado presença num evento programado para esta terça(1), através da rede social. Nesta segunda-feira, ciclistas de São Paulo organizaram um ato em solidariedade aos gaúchos. Eles andaram de bicicleta e deitaram no asfalto da avenida Paulista. Um dos participantes levava uma placa com a frase que já está virando lema: “Não foi acidente”. Através de blogs, ativistas de outras três capitais do Brasil – Curitiba, Brasília e Aracaju – e até da capital argentina, Buenos Aires, também combinam manifestações até sexta-feira.

Cara de Pau

O motorista acusado de atropelar os ciclistas foi preso nesta quarta (2) em cumprimento a mandado judicial. Ele está internado no Hospital Parque Belém, sob custódia,
A polícia aguardava o seu psiquiatra para que ele fosse liberado e assim ser conduzido à delegacia e depois ao Presídio Central. No entanto, o homem não recebeu alta pois estaria sofrendo de estresse pós-traumático. “Ele está emocionalmente muito abalado”, disse o médico responsável pelo diagnóstico, Hugo Alberto Hoerlle. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, Neis está na ala privativa 2. Policiais fazem a guarda na porta do quarto onde ele está internado. Agentes chegaram ao local às 6h45min e surpreenderam o servidor dormindo. O delegado Rodrigo Garcia disse que quando foi dada a voz de prisão, o homem perguntou qual era o motivo da detenção.

1 comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Acidente com trio elétrico mata pelo menos 16 pessoas no Sul de MG

Um acidente grave em Bandeira do Sul,cidade com 5.340 habitantes a 440 quilômetros de Belo Horizonte  no Sul de Minas Gerais, deixou 16 mortos neste domingo (27), em uma festa de pré-carnaval organizado pela Prefeitura de Bandeira do Sul, segundo informação confirmada pela Polícia Militar, às 22h15.  Segundo a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), uma serpentina metalizada teria sido jogada em um cabo de energia. O cabo teria se partido e caído no chão, atingindo também o trio. Segundo os bombeiros, dezenas de pessoas ficaram feridas. Elas estão sendo atendidas no Hospital Paulina Damen, em Bandeira do Sul, na Santa Casa de Poços de Caldas e no Hospital São José, em Botelhos. Com o acidente, a cidade está sem energia. O secretário de Saúde de Poços de Caldas, Jose Julio Balducci, disse  que muitos pacientes estão sendo atendidos na Santa Casa da cidade, já que Poços fica a cerca de 20 km de distância de Bandeira do Sul, onde ocorreu o acidente. “Disponibilizamos toda nossa estrutura de saúde. Inclusive temos equipes de médicos e enfermeiros em Bandeira do Sul”, afirmou. Segundo Balducci, a Prefeitura reservou uma área no hospital para receber os familiares das vítimas que estão em busca de informações. “Foi uma catástrofe. Tinha muita gente no trio elétrico e ainda não sabemos o número exato de óbitos, além feridos entre leves e graves”, disse. De acordo com o Corpo de Bombeiros, centenas de foliões participavam da festa com um trio elétrico na praça principal da cidade, quando uma pessoa teria acertado um fio de alta tensão com uma serpentina laminada.Segundo a Cemig, a serpentina metalizada teria atingido um cabo de média tensão, de cerca de 7 mil Volts. – Parece que o papel laminado fez o fio entrar em curto-circuito e pegar fogo. O cabo caiu em cima do caminhão, que passou a ser condutor de energia elétrica e várias pessoas foram eletrocutadas. Quem tentava tirar o outro da corrente, também morria – contou o delegado da Polícia Civil na cidade, Ademir Luiz Correa.A polícia também investiga a hipótese de o acidente ter sido causado por um foguete. Pelo menos 50 feridos foram levados para hospitais de Bandeira do Sul, Poços de Caldas e Campestre. O número oficial de mortos ainda não foi contabilizado. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Poços de Caldas.A maioria dos mortos é de adolescentes.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Morre Manelão, o "General" da Banda do Vai Quem Quer

foto : Sérgio Ramos

foto : Sérgio Ramos

Por Beto Bertagna

Manoel Mendonça, o popular “Manelão” , comerciante e prestador de serviços de 61 anos, proprietário do tradicional Chaveiro Gold e fundador do maior bloco popular da região Norte do Brasil, a “Banda doVai Quem Quer” se encontrava em estado vegetativo sem responder a estímulos cerebrais  na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Pronto Socorro João Paulo II, em Porto Velho, capital de Rondônia, noroeste do Brasil morreu na tarde desta segunda-feira(28).

Segundo nota médica assinada pelo Dr. Marcos Roberto, que respondia pelo plantão do hospital na tarde deste domingo, Manelão é ” Paciente hipertenso, diabetes melittus descompensada, vítima de Parada Cardíaca por volta das 21h, atendido pelo SAMU no local, reanimado e conduzido ao Hospital de Pronto Socorro João Paulo-II. Na sala de emergência apresentou nova para cardíaca, reanimado e transferido para a UTI. Paciente gravíssimo, não respondendo a estímulos neurológicos, devido a isquemia cerebral ocasionada pela parada cardíaca prolongada, hemodinamicamente instável, necessitando de drogas vasoativas, vasodilatadores cerebrais e cuidados intensivos. O paciente mantém o quadro clínico gravíssimo, com prognóstico reservado.”

A Banda do Vai Quem Quer é um bloco que arrasta cerca de 100.000 pessoas no sábado de carnaval em Porto Velho, comandado pelo Manelão, considerado o presidente vitalício e o  ” General da Banda” .

É com certeza o maior carnaval de rua da região Norte e um dos maiores do Brasil. Todo este seu drama pessoal se desenrola há uma semana do evento que estava agendado para o próximo sábado, dia 5 de março.  Cecília Andrade, a filha do “General” garantiu a jornalistas que a Banda do Vai quem Quer sairá de qualquer maneira, e após 30 anos a tradição não será interrompida, atendendo ao desejo do pai.

Médica Plantonista atestou o óbito às 12:00hs

” Hoje às 10:00hs, Manoel da Costa Mendonça, 61 anos, apresentou quadro de Parada Cardio Respiratória Cerebral, sendo revertido prontamente pela plantonista da Unidade de Terapia Intensiva – UTI/JP-II, Drª Thattyane Borba Pereira, manteve-se com quadro instável e às 11:30hs de 28/02/2011 apresentou nova Parada Cardio Respiratória Cerebral, com êxito letal. O óbito foi constatado às 12:00hs pela plantonista.A direção do Pronto Socorro João Paulo-II lamenta profundamente a perda deste cidadão que mudou a história cultural da cidade de Porto Velho e apresenta seu pesar aos familiares.
Dr. Sergio Mello
Diretor Geral do Pronto Socorro João Paulo”

Nota de Pesar do Governo do Estado

Manoel Mendonça, empresário e fundador da Banda do Vai Quem Quer, o querido “Manelão”, nos deixa muitos ensinamentos, pois foi exemplo de homem guerreiro, cujo legado de trabalho e determinação orgulha a todos nós rondonienses, que teremos sempre por ele um profundo respeito e admiração. Apesar da dor pela sua perda Rondônia, em especial a capital Porto Velho, sente-se honrada por ter tido o privilégio de conviver com uma personalidade que tanto lutou pela mais autêntica cultura popular. Nossas sinceras condolências aos familiares e amigos.

Nota de Pesar da Assembléia Legislativa de Rondônia

A Assembleia Legislativa de Rondônia lamenta o falecimento do carnavalesco Manoel Mendonça, o conhecido Manelão, ocorrido ao meio-dia desta segunda-feira (28), na UTI do Pronto Socorro João Paulo II. Ele foi internado na noite do último sábado (26), vitima de infarto. Manelão fundou o Bloco do a Banda do Vai Quem Quer, que tradicionalmente abre o carnaval de rua de Porto Velho há mais 30 anos.

Nota de Pesar da Prefeitura Municipal

manelaoO prefeito Roberto Sobrinho lamenta a morte do empresário e carnavalesco Manoel Mendonça ocorrido nesta segunda feira, 28. O empresário Manoel Mendonça, o “Manelão”, fundador e dirigente da Banda do Vai Quem Quer estava internado no hospital João Paulo II, desde a noite de sábado, mas não resistiu aos ataques cardíacos e ao agravamento do quadro por causa da diabetes.    Ao lamentar a morte do carnavalesco, o prefeito lembrou dos muitos carnavais que fizeram do General da Banda a representação da cultura do município. “O Manelão era uma das referências culturais na nossa região, era o que se configura por cultura imaterial e que se materializava na Banda do Vai quem Quer uma das maiores manifestações populares da Região Norte” enfatizou Roberto.   O velório será realizado no Mercado Cultural, a partir das 17 horas desta segunda feira. O enterro será às 16hs desta terça feira,01 de março, no Cemitério dos Inocentes.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Morre Manelão, o “General” da Banda do Vai Quem Quer

foto : Sérgio Ramos

foto : Sérgio Ramos

Por Beto Bertagna

Manoel Mendonça, o popular “Manelão” , comerciante e prestador de serviços de 61 anos, proprietário do tradicional Chaveiro Gold e fundador do maior bloco popular da região Norte do Brasil, a “Banda doVai Quem Quer” se encontrava em estado vegetativo sem responder a estímulos cerebrais  na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Pronto Socorro João Paulo II, em Porto Velho, capital de Rondônia, noroeste do Brasil morreu na tarde desta segunda-feira(28).

Segundo nota médica assinada pelo Dr. Marcos Roberto, que respondia pelo plantão do hospital na tarde deste domingo, Manelão é ” Paciente hipertenso, diabetes melittus descompensada, vítima de Parada Cardíaca por volta das 21h, atendido pelo SAMU no local, reanimado e conduzido ao Hospital de Pronto Socorro João Paulo-II. Na sala de emergência apresentou nova para cardíaca, reanimado e transferido para a UTI. Paciente gravíssimo, não respondendo a estímulos neurológicos, devido a isquemia cerebral ocasionada pela parada cardíaca prolongada, hemodinamicamente instável, necessitando de drogas vasoativas, vasodilatadores cerebrais e cuidados intensivos. O paciente mantém o quadro clínico gravíssimo, com prognóstico reservado.”

A Banda do Vai Quem Quer é um bloco que arrasta cerca de 100.000 pessoas no sábado de carnaval em Porto Velho, comandado pelo Manelão, considerado o presidente vitalício e o  ” General da Banda” .

É com certeza o maior carnaval de rua da região Norte e um dos maiores do Brasil. Todo este seu drama pessoal se desenrola há uma semana do evento que estava agendado para o próximo sábado, dia 5 de março.  Cecília Andrade, a filha do “General” garantiu a jornalistas que a Banda do Vai quem Quer sairá de qualquer maneira, e após 30 anos a tradição não será interrompida, atendendo ao desejo do pai.

Médica Plantonista atestou o óbito às 12:00hs

” Hoje às 10:00hs, Manoel da Costa Mendonça, 61 anos, apresentou quadro de Parada Cardio Respiratória Cerebral, sendo revertido prontamente pela plantonista da Unidade de Terapia Intensiva – UTI/JP-II, Drª Thattyane Borba Pereira, manteve-se com quadro instável e às 11:30hs de 28/02/2011 apresentou nova Parada Cardio Respiratória Cerebral, com êxito letal. O óbito foi constatado às 12:00hs pela plantonista.A direção do Pronto Socorro João Paulo-II lamenta profundamente a perda deste cidadão que mudou a história cultural da cidade de Porto Velho e apresenta seu pesar aos familiares.
Dr. Sergio Mello
Diretor Geral do Pronto Socorro João Paulo”

Nota de Pesar do Governo do Estado

Manoel Mendonça, empresário e fundador da Banda do Vai Quem Quer, o querido “Manelão”, nos deixa muitos ensinamentos, pois foi exemplo de homem guerreiro, cujo legado de trabalho e determinação orgulha a todos nós rondonienses, que teremos sempre por ele um profundo respeito e admiração. Apesar da dor pela sua perda Rondônia, em especial a capital Porto Velho, sente-se honrada por ter tido o privilégio de conviver com uma personalidade que tanto lutou pela mais autêntica cultura popular. Nossas sinceras condolências aos familiares e amigos.

Nota de Pesar da Assembléia Legislativa de Rondônia

A Assembleia Legislativa de Rondônia lamenta o falecimento do carnavalesco Manoel Mendonça, o conhecido Manelão, ocorrido ao meio-dia desta segunda-feira (28), na UTI do Pronto Socorro João Paulo II. Ele foi internado na noite do último sábado (26), vitima de infarto. Manelão fundou o Bloco do a Banda do Vai Quem Quer, que tradicionalmente abre o carnaval de rua de Porto Velho há mais 30 anos.

Nota de Pesar da Prefeitura Municipal

manelaoO prefeito Roberto Sobrinho lamenta a morte do empresário e carnavalesco Manoel Mendonça ocorrido nesta segunda feira, 28. O empresário Manoel Mendonça, o “Manelão”, fundador e dirigente da Banda do Vai Quem Quer estava internado no hospital João Paulo II, desde a noite de sábado, mas não resistiu aos ataques cardíacos e ao agravamento do quadro por causa da diabetes.    Ao lamentar a morte do carnavalesco, o prefeito lembrou dos muitos carnavais que fizeram do General da Banda a representação da cultura do município. “O Manelão era uma das referências culturais na nossa região, era o que se configura por cultura imaterial e que se materializava na Banda do Vai quem Quer uma das maiores manifestações populares da Região Norte” enfatizou Roberto.   O velório será realizado no Mercado Cultural, a partir das 17 horas desta segunda feira. O enterro será às 16hs desta terça feira,01 de março, no Cemitério dos Inocentes.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Urgente : Super-Tucano A-29 da Base Aérea de Porto Velho cai próximo ao Aeroporto

Um avião da Base Aérea de Porto Velho, um  Embraer EMB-314 Super Tucano (como o da foto, que pertence à Força Aérea Equatoriana) caiu na tarde desta sexta-feira(25) nas proximidades da pista principal da Base Aérea. Fontes não oficiais informam que o piloto conseguiu se ejetar antes da colisão da aeronave com o solo.  A Base Aérea utiliza a mesma pista do Aeroporto Internacional Jorge Teixeira de Oliveira,  é cercada por mata fechada e fica próxima ao Rio Madeira.  O  SuperTucano, também conhecido como A-29, é uma aeronave turboélice leve de ataque e treinamento avançado, que incorpora os últimos avanços em aviônicos e armamentos. Concebido para atender aos requisitos operacionais da Força Aérea Brasileira (FAB), para uma aeronave de ataque tático, capaz de operar na Amazônia brasileira em proveito do projeto SIPAM / SIVAM, e de treinador inicial para pilotos de caça.  A Base Aérea de Porto Velho (BAPV) dispõe de um centro avançado de treinamento para este tipo de aeronave , com simuladores de vôo completos, produzidos em Israel.  O comando da Base Aérea deve emitir uma nota oficial ainda hoje, explicando mais detalhes do acidente.

Em abril de 2007, quatro Tucanos , parecidos com o acidentado em Porto Velho realizaram pousos forçados em Roraima, durante uma tempestade. Um caiu e o piloto morreu porque não conseguiu se ejetar a tempo.

O Super Tucano substituiu o A-27 (Tucano) EMB-312, nas operações da base rondoniense. A hora exata da queda do Super Tucano ainda é contraditória. Um praticante  frequente de caminhada na Av. Lauro Sodré se assustou com o barulho. Ele não quiz se identificar, mas disse que o avião vinha numa espécie de “parafuso” e  estimou que o estrondo tenha ocorrido por volta de 17:30 h.

Veja a seguir a nota oficial da Aeronáutica :

NOTA OFICIAL

O Comando da Aeronáutica informa que nesta sexta-feira (25 FEV), por volta das 19h (horário de Brasília), uma aeronave de caça da Força Aérea Brasileira (FAB), modelo A-29 (Super Tucano), apresentou problemas obrigando o piloto a usar o mecanismo de ejeção para abandonar o equipamento. A aeronave caiu próximo à pista de pouso do aeroporto de Porto Velho (RO). O 1º Tenente-Aviador Marcelino Aparecido Feitosa foi resgatado por um helicóptero H-60 (Black Hawk) da FAB e encaminhado ao Hospital da Guarnição do Exército em Porto Velho, onde permanece em observação. No momento do resgate, o militar estava consciente. A Aeronáutica iniciou as investigações para apurar os possíveis fatores que contribuíram para o acidente.
Brasília, 25 de fevereiro de 2011.
Marcelo Kanitz Damasceno – Coronel Aviador
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

Detalhes técnicos da aeronave sinistrada :

O Super-Tucano é uma variante maior e mais potente de um dos mais bem sucedidos aviões de treinamento do mundo, o EMB-312A Tucano da Embraer. Aeronave robusta, barata, de operação simples, fácil manutenção e muito funcional, está é a melhor forma de definir o EMB-314 Super-Tucano.
O T-29 está tecnologicamente bem acima do T-27; apesar da aparência física, as capacidades do Super-Tucano estão muito além das da versão anterior, tamanho o salto tecnológico visto nesta aeronave. Os primeiros protótipos do Super-Tucano ficaram prontos em março e abril de 1993, mas já voavam desde o final de 1992; permanecendo em testes até agosto de 1993.
As principais modificações comparado ao modelo anterior aconteceram na cabine, que agora é pressurizada permitindo vôos ao teto de até 10.600 m; o painel foi totalmente remodelado, os instrumentos mais modernos e compactos ocupam menor espaço, dois monitores digitais exibem informações básicas e outras essenciais do vôo e sobre o funcionamento da aeronave.
Os assentos ejetáveis do Tucano foram trocados pelos mesmos assentos utilizados no AMX e nos F-5BR, do tipo zero-zero (zero de altitude e zero de velocidade). Os antigos assentos permitiam ejeção em altitude zero, porém somente a velocidade maior que 135 Km/h. Esta alteração pode ter salvado a vida do 1º Tenente-Aviador Marcelino Aparecido Feitosa.  Num acidente semelhante ocorrido em Boa Vista, capital de Roraima em abril de 2007 o 2º tenente aviador Fernando Wilmers de Medeiros não teve a mesma sorte, porque o para-quedas não se abriu.

O Super-Tucano também conta com tecnologia antigravidade, composta por cinto de segurança e macacão especiais; quando o avião sai do nível de gravidade normal, o cinto se aperta automaticamente e a roupa infla, como aparelhos de medir pressão sangüínea, evitando que o sangue se concentre em maior quantidade em uma parte do corpo e, principalmente, evitando a falta de irrigação sangüínea na cabeça, para não ocorrer o desmaio temporário do piloto, efeito conhecido como “blackout”. Quando ocorre o contrário, concentração do sangue na cabeça o efeito é conhecido como “redout” e causa a perda temporária da visão e adormecimento de partes do corpo.
O canopy também foi reforçado de 8 mm no Tucano para 21 mm no Super Tucano. O oxigênio, que no Tucano é armazenado em garrafas, no Super Tucano é produzido por um sistema OBOGS (On-board oxygen generating system – Sistema de geração de oxigênio).
A maior mudança foi a troca do motor de 750 shp do Tucano por um de 1.300 shp, aumentando sua potência em quase 75%. Para instalar esse motor a Embraer aumentou em 20 cm o nariz do avião. Com um motor mais pesado à frente, a aeronave perdeu seu centro de gravidade, e para corrigir isto, a Embraer aumentou em 1,36 cm a fuselagem traseira do avião.
O Super Tucano tem outro trunfo, necessita de apenas 1 ½ hora de manutenção por hora de vôo. O avião deve diminuir o espaço entre a instrução de vôo dos alunos iniciantes da FAB e o treinamento de ataque nos treinadores avançados como o A1B. Além de treinamento, o T-29 é capaz de executar missões de ataque e apoio (A-29) em situações de combate real, o que também podia fazer a variante anterior.
A capacidade de pouso em rodovias e/ou operar em pistas não preparadas é uma proteção contra inimigos mais poderosos; contudo sua manobrabilidade excelente dada pelo potente turboélice também é uma forma de defesa passiva contra essas aeronaves ou armas automáticas.
Em 1995 a FAB fez pedido de uma variante melhorada do Super-Tucano capaz de executar combate real para operar no SIVAM, era o ALX (Aeronave Leve Multi-funções).
O ALX é capaz de executar missões de ataque, reconhecimento, patrulha e interceptação aérea; aperfeiçoado para as condições ambientais da Amazônia Brasileira. O avião é capaz de operar diuturnamente de bases pouco estruturadas e de pistas sem pavimento, com o mínimo de apoio de operadores em solo.
A cabina do avião é equipada com um HUD que cobre um campo de visão de 24º e oferece interface de navegação e ataque, óculos de visão noturna e manche/manete tipo HOTAS; os dois monitores que exibem as informações dos dispositivos da aeronave, também exibem imagens termo-gráficas obtidas pelo FLIR AN/AAQ-22 Safire, instalado sob a fuselagem; para integração de dados utiliza um módulo Databus MIL-STD 1553B e para navegação um sistema GPS, GPWS (Ground Proximity Warning System – sensor de aviso de colisão com o solo) que auxilia em vôos em condições de má visibilidade ou à noite, e um sensor TCAS (Traffic Alerting and Collision Avoidance – Alerta de colisão de tráfico); a maioria dos aviônicos foi desenvolvida pela Elbit System Ltd., de Israel. Para blindar a cabina foi utilizado Kevlar.
Apesar de não possuir radar, o Super Tucano está equipado com um Stormscope da Goodrich Avionics modelo WX-1000E. Trata-se de um sistema de mapeamento meteorológico que acusa a presença, distância, localização e intensidade de tempestades. Esses dados são obtidos através da análise de sinais irradiados pelas descargas elétricas presentes nas formações meteorológicas.
O propulsor do ALX é mais potente que o propulsor do T-29 original, desenvolvendo cerca de 300 shp a mais, e possui 5 pontos duros (dois em cada asa e um sob a fuselagem) para instalação de pylons para armamento, tanques de combustível ou módulos adicionais; a capacidade de carga externa é de 1.500 Kg. Utiliza mísseis Ar-Ar MAA-1 Piranha, mísseis antitanque, bombas de queda livre e foguetes.
A FAB fez um pedido de 99 ALX,; as variantes monoposto e, parte das variantes biposto, deverão ser utilizadas como aeronaves de interceptação e ataque, codinomeados A-29, a outra parte das variantes biposto, será equipada com dispositivos para missões de reconhecimento e deverá executar missões de reconhecimento e ataque próximo às fronteiras, e serão codinomeados RA-29.
Os ALXs são utilizados somente em missões sobre a Amazônia, como parte do SIVAM; os Super-Tucanos T-29 baseados em Natal (RN) e os A-29 distribuídos nos esquadrões do 3º Grupo de Aviação, situados em Boa Vista (RR), Porto Velho (RO) e Campo Grande (MS).  O custo da versão básica é da ordem de US$ 10 milhões. Atualmente possuem a aeronave os seguintes esquadrões de caça da FAB: 1º Esquadrão do 3º Grupo de Aviação (1º/3ºGAV), sediado em Boa Vista (RR), 2º Esquadrão do 3º Grupo de Aviação (2º/3ºGAV), localizado em Porto Velho (RO), 3º Esquadrão do 3º Grupo de Aviação (3º/3ºGAV), sediado em Campo Grande (MS) e 2º Esquadrão do 5º Grupo de Aviação (2º/5ºGAV), em Natal (RN).

5 Comentários

Arquivado em Notícias

Deu no Blog do Giovani Barcelos

Burrocracia da TAM!!!

Essa é daquelas para deixar qualquer um $%#*&@@ da vida. A empresa TAM do aeroporto de Brasília, grande companhia brasileira de aviação, não permite cachorro viajar, pois não tem caixa especial para transporte. Detalhe: a caixa determinada por eles não existe em Brasília, isso mesmo, Brasília … não é em qualquer cidadezinha, é na capital. Outro detalhe importante: o cachorro é um “monstro” de 40cm e 1,5kg, ou seja, pode destruir o avião caso não esteja contido na caixa especial. 

Burrocracia de sempre!!!

NR: Eu pensava que era um rottweiller e até pedi que dessem um “chá de maracujina” pro pet !

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano