FestCineamazônia estréia em Nova Mutum/Rondônia

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por Antônio Alves

Entre a saudade da velha Mutum e o conforto do novo lugar para onde foram levados, os moradores da Nova Mutum ainda se mostram reticentes quanto à vantagem da opção pelo moderno. Queixosos da falta de árvores, especialmente frutíferas; da criação de animais domésticos e de outras atividades campesinas, muitos se perguntam se a decisão de morar na nova cidade foi a mais sábia. Mas no último sábado, 11/12, essa espécie de banzo foi deixada de lado com a chegada da trupe do FestCineamazônia. Apesar de naquela noite acontecessem várias atividades  simultaneamente, um grande número de moradores deu prioridade à arte e mergulhou no mundo mágico do cinema e do circo. Como nas mostras anteriores, o Palhaço Bicudo exerce um fascínio indescritível sobre as crianças. Mas até os adultos se pegam em estridentes gargalhadas diante das palhaçadas envolventes do artista circense. “Eventos como esse nos ajudam a não perder o senso de responsabilidade que precisamos manter com a natureza. Tudo precisa ser feito para que o progresso não prejudique tanto o homem e o planeta. Mas o Bicudo nos alerta que isso pode ser feito sem raiva”, diz Sâmela, 17, estudante. “Eu sei que toda criança precisa estudar, mas sei também que é muito importante brincar e sonhar. Mas não é só a gente que precisa disso, os adultos também precisam ser mais alegres”, considera Mateus, 8 anos. Ao final do espetáculo, Bicudo, ou Sérgio Bustamante, agradeceu a acolhida dos moradores de Nova Mutum e lhes deixa uma mensagem: “é natural que vocês sintam saudades do lugar onde viveram por longos anos, mas continuem brincando e sonhando que a vida será bem melhor. E será!”

Fortaleza do Abunã

Erguida sobre um imenso rochedo, e dotada de uma beleza própria da Amazônia, Fortaleza do Abunã e seus 300 moradores fixos estimativos levam uma vida livre e tranqüila. Mas a cada ano, durante a estiagem, a rotina da comunidade é quebrada ao ser invadida por cerca de 10 mil pessoas para o badalado Festival de Praia e uma das etapas do disputado Campeonato Brasileiro de Vôlei de Praia. É quase uma semana de muita festa na pequena vila.Mas na noite de quinta-feira, 9/12, foi a magia da arte que mudou o dia-dia do lugar. As famílias de Fortaleza do Abunã foram ao cinema e ao circo e se deixaram inebriar pela sétima arte e pelas peraltices do Palhaço Bicudo.

Frustração

Na sexta-feira, 10/12, Abunã era toda expectativa diante do FestCineamazônia. Os moradores se mobilizaram, as crianças chegaram a fazer coro com o Palhaço Bicudo convocando todos para o festival de arte. “Hoje tem espetáculo?”, gritava Bicudo; “tem sim senhor!, respondia a criançada pelas ruas da comunidade. Não teve. A Eletrobras Rondônia não deixou, frustrando o sonho de muita gente. Os apagões constantes na região têm trazido prejuízo econômico e de toda ordem. E agora da arte. “A gente tem tão pouco disso, e quando chega a oportunidade de se conhecer mais sobre tudo, a falta de energia não deixa. Isso é muito ruim!”, lamenta Cica Mota.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s