Arquivo do dia: 28/09/2010

Avião que saiu de PVH faz pouso de emergência em Cuiabá

O vôo 6186 da empresa aérea Avianca, proveniente de Porto Velho (RO) com destino a Cuiabá (MT) foi obrigado a realizar um pouso de emergência nesta terça-feira (28) no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande/MT, após o piloto ter identificado uma pane no sistema hidráulico da aeronave. O jato, adquirido da empresa American Airlines , é um Fokker 100(similar ao da foto) do mesmo tipo que antigamente era operado pela TAM e que foi rebatizado no Brasil de MK 28.  O pouso foi acompanhado por três Carros Conta Incêndio (CCI), cada um com capacidade para 5.700 litros de água, 750 litros de Líquido Gerador de Espuma (LGE) e 250 quilos de Pó Químico. Aproximadamente 50 pessoas estavam a bordo e após o pouso, o avião foi rebocado para um hangar e os passageiros realocados em outros vôos da empresa.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Dia 3 de outubro acaba oficialmente a Guerra

A revista semanal alemã Der Spiegel informa que a Alemanha fará em 3 de outubro seu último pagamento das reparações oficiais de guerra relativas à Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Com o pagamento de 56 milhões de euros, equivalentes a aproximadamente 130 milhões de reais,  o conflito que deixou 16 milhões de mortos  estará oficialmente encerrado, 92 anos após.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Líder dos seringueiros do Acre diz que Marina os abandonou

Um dos pilares de sua trajetória política, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri (AC), reclama da ausência da candidata do PV à Presidência da República Marina Silva. Na figura de sua presidente, Dercy Teles de Carvalho, os seringueiros dizem que Marina os abandonou. No começo do mês de setembro, a senadora esteve no Acre em compromissos de campanha, mas passou longe da terra de seu antigo companheiro Chico Mendes.“Nossa relação com ela está a essa distância. Ela não nos visitou e nem fomos convidados para essa visita que ela fez ao Acre. Não tem outro adjetivo para isso que não seja abandono”, diz Dercy. A presidente não sabe precisar há quanto tempo Marina não vai a Xapuri, mas diz que já faz “bastante tempo que eu não ouço falar. Depois que mudou de partido ela não andou por aqui. Apesar de Xapuri ser o município do Acre que promoveu o PT, ela e todos que tiveram ascensão na política naquela época”.A ex-ministra do Meio Ambiente esteve ao lado do líder seringueiro Chico Mendes de 1976 até sua morte, em 1988. Se conheceram durante um curso de liderança rural, e, por influência do novo companheiro, Marina se filiou a partidos políticos e participou da fundação da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Estado. Mas a vivência de Marina no seringal vem de antes disso, quando ela trabalhava junto ao pai na extração de látex para ajudar na renda familiar.Dercy milita no sindicato desde seus primeiros instantes e diz que, se vivo hoje, Mendes não aprovaria a atitude de Marina. “A avaliação que eu faço é que, se ele estivesse aqui, certamente não estaria no PV, e se estivesse, estaria questionando a postura do partido”. A presidente entende que as opções políticas da candidata vão contra os ideais defendidos pelo líder sindical durante sua vida, apesar da bandeira da preservação ambiental seguir hasteada no discurso de Marina e seu partido.

via limpinhocheiroso.blogspot.com , com informações do Jornal do Brasil/JB

Deixe um comentário

Arquivado em Eleições 2010

As beatas das redações (via Brasília, eu vi)

As senhoras de Santana da imprensa

Cynara Menezes

Em 1980, surgiu em São Paulo um grupo de mulheres preocupadas com a “imoralidade” que tomava conta da televisão. Sobretudo com os programas que surgiam naquela década falando abertamente de sexo, como o da hoje candidata a senadora Marta Suplicy no TV Mulher. Apelidadas de “senhoras de Santana”, por serem moradoras do bairro com este nome, elas marcaram época e viraram sinônimo do atraso e do conservadorismo nos costumes.

Trinta anos depois, surge uma nova geração de “senhoras de Santana”. Desta vez, não descobertas por jornalistas: são jornalistas. Instaladas em número cada vez mais volumoso nas redações, premiadas com cargos de chefia e ascensão meteórica, as senhoras de Santana do jornalismo são o exato oposto da figura mítica do repórter talentoso, espirituoso, culto e algo anarquista: têm um texto ruim de doer e nunca leram nada a não ser seu próprio veículo, mas cumprem rigorosamente as tarefas que lhes são dadas. Seu maior ídolo é o patrão.

Continue Lendo

via Brasília, eu vi

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Tiririca no SBT dizia ser analfabeto (via @ NILNEWS)

Se a Justiça Eleitoral, como promete, checar se o candidato a deputado federal Tiririca (PR) sabe ler ou escrever, vai descobrir que ele é de fato analfabeto. O próprio Tiririca disse várias vezes à produção do “Domingo Legal”, do SBT, que não sabe ler e nem escrever. Desde 2003, o palhaço foi convidado frequentemente para participar de quadros do programa dominical do SBT, então comandado por Gugu Liberato (agora na Record).

Em um dos quadros, Tiririca teria papel fixo e deveria contar piadas para o público. Um redator do SBT era responsável pelo texto. Só que o redator precisava repetir a piada várias vezes até que Tiririca pudesse decorá-la.

Até julho deste ano, pelo menos, a situação “intelectual” de Tiririca não havia mudado. Mais uma vez convidado para participar de um quadro, ele imediatamente perguntou à produção se teria de “decorar alguma coisa, porque vocês sabem que eu não sei ler e nem escrever”. Questionado por um produtor da emissora se não pretendia um dia aprender, o palhaço disse que não levava “jeito nenhum” (para aprender).

O promotor Maurício Antônio Ribeiro Lopes, da 1º Zona Eleitoral de São Paulo, entrou com duas representações à Justiça Eleitoral pedindo para que seja confirmado se ele é de fato analfabeto. O promotor se baseou em reportagem da revista “Época”. A legislação em vigor proíbe que analfabetos sejam candidatos a cargos políticos. Outra ação do mesmo promotor acusa Tiririca de falsidade ideológica.

Em uma entrevista o palhaço revelou que seus bens estão em nome de terceiros, e que não tem nenhum bem em seu nome devido a processos judiciais.

via @ N I L N E W S

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Peixe na Janela (via Blog do Peixe Urbano)

MISTÉRIO do Cardume! Leiam com atenção o relato verídico deste membro do Cardume: “Moro no segundo andar de um prédio e, um dia, ao chegar em casa, me deparei com um peixe no parapeito de minha janela. Sim, um peixe. Sim, no parapeito da janela do segundo andar. Ninguém sabe como ele parou lá!! Fiquei tentando encontrar uma explicação, pensei ser culpa da feira que acontece na minha rua, mas não havia sido montada naquele dia da semana e, enfim, … Read More

via Blog do Peixe Urbano

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Vanessa ganha direito de resposta contra Arthur Virgílio no Amazonas

A disputa pela segunda vaga ao Senado no Amazonas esquentou ainda mais nesta reta final da campanha. O candidato tucano Arthur Virgílio Neto, terceiro colocado nas pesquisas, passou a atacar diretamente a candidata da coligação “Avança Amazonas”, deputada federal Vanessa Grazziotin (PCdoB), que segundo as últimas sondagens ocupa a segunda colocação. O líder absoluto é o ex-governador Eduardo Braga.
Na última pesquisa divulgada pela empresa Perspectiva, Eduardo Braga, colega de chapa de Vanessa, aparece na liderança com 44% das intenções de votos, seguido por ela com 24%. O candidato do PSDB é o terceiro com 22%. A pesquisa considerou apenas os votos válidos.
Diante do quadro desfavorável, o tucano usou o espaço reservado ao programa do candidato ao governo, Hissa Abraão (PPS), para atacar diretamente a candidata. Faz um quadro comparativo pelo qual ele sempre é o melhor parlamentar.
A Justiça Eleitoral julgou inverídica a afirmação, por exemplo, de que Vanessa votou contra o salário mínimo de R$ 600. Sobre isso, o juiz Dimis da Costa Braga considerou que não há “respaldo probatório, visto que não houve nenhuma votação nesse sentido no Congresso Nacional”. A candidata ganhou seis minutos como direito de resposta.
Na avaliação do comando da campanha de Vanessa, bateu o desespero na porta do adversário porque a candidata só cresce e sente isso nas ruas da capital e do interior.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações