Arquivo do dia: 21/09/2010

OVNI aparece no terceiro maior aeroporto da China

O jornal eletrônico China People’s Daily Online publicou hoje que foi detectado um OVNI (Objeto Voador Não Identificado) a cerca de 25 quilômetros a leste de Baotou, no interior da Mongólia, no dia 11 de setembro. O tráfego aéreo do aeroporto local foi interrompido entre 9:14 e 10:00 (hora local), obrigando ao desvio de dois vôos ( o vôo 1107, da Air China procedente de Pequim, e o Vôo 1137. da Juneyao Airlines, vindo de Shangai, que foram desviados para outros aeroportos e outros três foram obrigados a circular nos céus de Baotou, até que fosse dada uma ordem para descer.   O controle do tráfego áereo de Hohhot notificou o Aeroporto de Baotou sobre a aparição do OVNI e para evitar uma colisão os vôos foram desviados para aeroportos secundários, disse um porta-voz do governo. O porta-voz oficial do Partido Comunista da China utilizou o termo “UFO” sem qualquer embaraço. Tradutores responsáveis pela preparação da versão em Inglês do site do jornal estão certamente cientes das implicações do termo no ocidente. Parece que eles verdadeiramente creem em  civilizações extraterrestres avançadas.

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano

Youtube: AC e RO existem !!!

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Jornalismo é diferente de vejismo, folhismo e globismo (via baraodeitarare.org.br)

Por Renato Rovai

Os principais veículos da velha mídia estão dando um novo show de anti-jornalismo. Não é nada novo. Foi exatamente assim em 2006. Foi exatamente assim em muitos outros momentos recentes. A cada dia um novo factoide é lançado. O de hoje busca ser sempre mais escandaloso do que o de ontem. Reputações são destroçadas a partir de relações absurdas, realizadas sem o menor critério jornalístico. Sem que haja compromisso algum com a verdade factual. Nesses últimos dias alguns absurdos já tornaram pessoas inocentes em bandidos midiáticos. O caso do analista Amarante  é um deles. O funcionário público foi achincalhado em manchetes de jornais como tendo quebrado 11 vezes o sigilo de Eduardo Jorge. Quando ele desmontou a farsa, ninguém se desculpou. Não importa quem esteja no caminho, se é para destruir o PT e Lula vale tudo. Jornalismo não é isso. É legítimo que os veículos impressos de comunicação tenham posições. No caso de veículos concessionários, não. Esses são concessões do Estado. Ou seja, de toda a sociedade. Devem ser pautados pelo equilibro e pela independência. A Globo quando decide fazer campanha contra um candidato e a favor de outro está incorrendo num crime. Poderia ser multada e até sofrer punições. De qualquer maneira, a diferença entre ter posição e construir uma narrativa de fim de mundo para tentar mudar o rumo de uma eleição são coisas absolutamente diferentes. É isso que Veja, Folha e Globo, em especial esses três veículos, têm feito. Isso tem custado caro inclusive para alguns, como este blogueiro, que acabam tendo de gastar boa parte do seu tempo desarmando bombas. Neste momento poderíamos estar trabalhando em coisas mais interessantes. Entrevistando pessoas para discutir o modelo de desenvolvimento que queremos, quais devem ser os planos para a educação do país avançar, quais seriam as políticas necessárias para um equilíbrio regional etc. Mas não. É necessário trabalhar para desmoralizar a fábrica de mentiras. Aliás, falando em mentiras e verdades, o amigo já imaginou o que aconteceria se um candidato que apoiasse a Dilma ou o Mercadante fosse preso por ser acusado de participação no PCC? Já imaginou se ele aparecesse com uma Ferrari de 1,4 milhão e seu patrimônio estimado fosse de 100 milhões sem que ele tivesse como explicar a renda. Pois é, isso aconteceu. A matéria de hoje da Folha de S.Paulo tratou do assunto, mas não mostrou, por exemplo, a foto desse candidato, do PSC, abraçado a um candidato a governador. Nem citou o nome desse candidato a governador de São Paulo. Eu também não vou fazê-lo. Porque sinceramente acho que Alckmin não faz parte do PCC. E porque sei que político tira foto abraçado com qualquer um. Se fosse com a Dilma ou com o Mercadante que o sujeito estivesse abraçado, provavelmente você veria a foto na capa de todos os jornais. E no Jornal Nacional. Isso não é jornalismo. É vejismo, folhismo e globismo.

via baraodeitarare.org.br

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Como Morrer Jovem (via "Pace is the essence")

Uma longa pesquisa que durou cerca de 70 anos, comprovou que o pessimismo é um fator de risco para mortes prematuras, especialmente entre homens. Comparados com indivíduos mais otimistas, os pessimistas tem maior probabilidade de morrer em acidentes, violência (e suicídio, obviamente). Cientistas da Universidade de Copenhagen descobriram que pessoas que tomam suplementos que contém vitaminas A e E e Beta Caroteno possuem um risco de morte de até 5% a mais que aqueles que não tomam nada.… Read More

via “Pace is the essence”

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Como Morrer Jovem (via “Pace is the essence”)

Uma longa pesquisa que durou cerca de 70 anos, comprovou que o pessimismo é um fator de risco para mortes prematuras, especialmente entre homens. Comparados com indivíduos mais otimistas, os pessimistas tem maior probabilidade de morrer em acidentes, violência (e suicídio, obviamente). Cientistas da Universidade de Copenhagen descobriram que pessoas que tomam suplementos que contém vitaminas A e E e Beta Caroteno possuem um risco de morte de até 5% a mais que aqueles que não tomam nada.… Read More

via “Pace is the essence”

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Dia de Pesca na Nigéria.. (via Veja muito alem!)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sabadão , cervejão e pesca . Eu gosto de pesca mas em um lugar tranquilo … Read More

via Veja muito alem!

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

O Papa no Reino Unido: relembrando Newman ( via Frates in Unum.com)

Foto: The Guardian

Foto: The Guardian

Permiti-me começar recordando que Newman, por conta própria, traçou o curso de toda a sua vida à luz da uma poderosa experiência de conversão que teve sendo jovem. Foi uma experiência imediata da verdade da Palavra de Deus, da realidade objetiva da revelação cristã tal e como se recebeu na Igreja. Esta experência, ao mesmo tempo religiosa e intelectual, inspiraria sua vocação a ser ministro do Evangelho, seu discernimento da fonte do ensinamento autorizado na Igreja de Deus e seu zelo pela renovação da vida eclesial, na fidelidade à Tradição Apostólica. Ao fim de sua vida, Newman descreve o trabalho de sua vida como uma luta contra a crescente tendência de considerar a religião como um assunto puramente privado e subjetivo, uma questão de opinião pessoal. Eis aqui a primeira lição que podemos aprender de sua vida: em nossos dias, quando um relativismo intelectual e moral ameaça minar a própria base de nossa sociedade, Newman nos recorda que, como homens e mulheres à imagem e semelhança de Deus, fomos criados para conhecer a verdade, e encontrar nesta verdade nossa liberdade última e o cumprimento de nossas aspirações humanas mais profundas. Numa palavra, estamos destinados a conhecer Cristo, que é “o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14,6).

A vida de Newman nos ensina também que a paixão pela verdade, a honestidade intelectual e a autêntica conversão são custosas. Não podemos guardar para nós mesmos a verdade que nos liberta; há de se dar testemunho dela, que pede para ser escutada, e, finalmente, seu poder de convicção provém de si mesma e não da eloqüência humana ou dos argumentos que a expõem. Não longe daqui, em Tyburn [ndr: importantíssima referência do Santo Padre aos mártires de Tyburn, que defenderam com sua vida a fidelidade ao Papa; ver aqui], um grande número de nossos irmãos e irmãs morreram pela Fé. Seu testemunho de fidelidade até o fim foi mais poderoso que as palavras inspiradas que muitos deles pronunciaram antes de entregar tudo ao Senhor. Em nosso tempo, o preço que se deve pagar pela fidelidade ao Evangelho já não é ser enforcado, arrastado ou esquartejado, mas, freqüentemente, implica ser excluído, ridicularizado ou motivo de chacota. E, no entanto, a Igreja não pode subtrair-se à missão de anunciar Cristo e seu Evangelho como verdade salvadora, fonte de nossa felicidade definitiva como indivíduos e fundamento de uma sociedade justa e humana.

Excerto do discurso do Santo Padre, o Papa Bento XVI, na vigília de oração pela beatificação do Cardeal John Henry Newman. Hyde Park, Londres.

via Fratres in Unum.com

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog

Cuidado com o voto de protesto! (via Crítica Privada)

É com muita honra que publicamos um texto enviado para nós pelo Gilmar do E-farsas: Você já escolheu seu candidato? Pra quase todos que faço essa pergunta, as respostas são parecidas com essa: “Esse ano tá bravo!”, “É muita palhaçada!” ou “É um pior que o outro!” . É um que promete salário mínimo de R$ 2.500,00, outro que afirma não saber qual a função que vai desempenhar … Read More

via Crítica Privada

Deixe um comentário

Arquivado em Reblog