Do Mural de Alberto Lins Caldas

*
essas linhas de força
como girassois se contorcem

…essas feridas eu mesmo
tratei de curar com saliva

essa luz foi o deserto
q tornou ruina quase treva

sentado aqui desenho
com sonhos quartos e salas

o cansaço da tarde invade
o centro fragil da noite

sei q os jasmineiros
não foram plantados

mas as ervas selvagens
desenham um nome
*

Deixe um comentário

Arquivado em Poesya La Na´vi vá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s