O Comício…

Por Aparicio Secundus Pereira Lima

Povo aglutinado na praça à espera do candidato.

19 horas e 30 minutos. Calor escaldante. Homens sem camisa, suor jorrando pelos poros, a bater em tambores e zabumbas, gritam o nome do partido e dos seus candidatos.

Candidatos reunidos em um restaurante luxuoso, traçando as metas prioritárias para o Estado, separando-o em fatias, distribuindo cargos entre os “afilhados”. Vitória consumada, só aguardar a posse.

Homens e mulheres que saíram do trabalho para a concentração popular, na praça comem cachorro – quente frio. Outros passam fome mas ficam extasiados diante da anunciada apresentação de dupla sertaneja de sucesso que se apresentará em seguida.

Multidão inquieta. 21 horas.

Carro importado preto, chapa “branca”, estaciona entre os favelados. Gritos, urros, saudações entusiastas. O candidato dirige-se ao palanque sob ovações do público, carregado nas costas encurvadas dos estivadores. Mãos querendo tocar mão, tirar pedaço, guardar lembrança. Afagos sem fim.

Chega ao palanque. Dificuldade em subi-lo tal a multidão ao redor.

Desabotoa o paletó de linho sueco, deixa barriga saciada descansar sobre o cinto de couro legítimo adquirido na última excursão a Paris.

Abre o verbo. Emocionado, pensando no palácio e com  lágrimas de crocodilo descendo pela face, fala da fome, da seca, de educação, casa e comida para todos, de… Trovão chiou lá no céu  e um relâmpago iluminou por instantes orador e ouvintes apavorados. O toró, de repente, caiu brabo como um o prenuncio de um dilúvio. Homens e mulheres correndo, esquivando-se da chuva. Pandemônio. Faixas pelo chão, sapatos esquecidos, folhetos molhados.

Praça vazia. Ar de cemitério. Só a chuva a cair sobre o palanque e praça abandonados.

Deus antevia o futuro e chorava pelos homens. Pobres homens inocentes, sujos de barro e lama …

————————————————————————————————————————–

Leia também, do autor :

O princípio da senilidade

Quem tem carro velho tem história prá contar

Vasectomia: um “textículo” que virou um conto

O suplicio de um primeiro encontro

Sigla Partidária

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas certeiras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s