Arquivo do dia: 04/08/2010

Samba do crioulo doido nas Eleições da Ficha Limpa: quem ganhar não leva e quem perder é eleito

Por Nelson Townes, do NoticiaRo.com

Com textos de Marcelinho Freire (blog do Marcelinho), da assesssoria do TSE e do site Rondoniasim e da Wikipédia

Virou samba do crioulo doido a campanha eleitoral de 2010 e é melhor a Justiça Eleitoral restabeler a monarquia, pelo menos em Rondônia e chamar o herdeiro de dom Pedro 2º, o jovem príncipe dom Bertrand Maria José de Orléans e Bragança,, de 29 anos, constitucionalmente o atual chefe da casa imperial brasileira, a assumir o trono do Palácio Presidente Vargas (palácio monárquico com nome republicano?) antes que a confusão aumente; Rondônia é maior do que muitos países e é riquíssima – e os rondonienses não estão nem aí para o que acontece com a história e política de sua terra. Príncipe Imperial do Brasil é um título criado para os herdeiros aparentes dos Imperadores D. Pedro I e D. Pedro II, ao trono imperial brasileiro. Mesmo após a proclamação da república brasileira, em 15 de novembro de 1889, o título continuou a ser ostentado pelo membro herdeiro da Casa Imperial do Brasil. Se vamos ter governantes ou parlamentares aparentes em Rondônia – e talvez em outros Estados – por que não voltar ao Estado monárquico? Vejam bem: candidatos que tiveram registros indeferidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em decorrência da Lei “Ficha Limpa” poderão continuar realizando reuniões e pedindo votos normalmente. Mas não serão eleitos. O procurador do Ministério Público Federal Heitor Soares disse ao blog do jornalista Marcelo Freire que o indeferimento do registro de candidatura não impede o candidato de prosseguir com a campanha. “O candidato concorre na condição de “sub judice”, ou seja, terá de recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que terá prazo para julgar o processo”, afirmou o procurador. “Os votos dados a esses candidatos serão considerados nulos.  Serão considerados nulos os votos dados aos candidatos “sub judice”, conforme a determinação do Tribunal Superior Eleitoral, que aprovou a Instrução nº 81 para disciplinar a questão. A Resolução elaborada pelo TSE esclarece que “sub judice” é a situação daquele candidato que teve o registro indeferido, sob o qual ainda pende recurso, mas que poderá participar da votação. Com isso, os votos dados a esses candidatos serão computados como nulos, razão pela qual na divulgação figurarão com zero voto, até que sobrevenha decisão superior que lhes favoreça. Ao final dos trabalhos de totalização, os candidatos nessa condição poderão obter o relatório com o número dos votos recebidos, sem a necessidade de requerimento formal E aí que entra o samba do crioulo doido. O senador casssado por abuso de poder econômico Expedito Júnior, condenado em duas instâncias é o que a Lei da Ficha Limpa chama de ficha suja, mas é candidato a governador.Ate a hora da redação desta matéria (14h40 GMT-3) ele ainda não havia sido julgado – seu julgamento está marcado para a partir das 16 horas desta quarta-feira. Se os juízes o considerarem Ficha Limpa ele prosseguirá normalmente a campanha e sei vencer montará seu governo etc. Mas, se for condenado, vencerá a eleição outro candidato (com votação inferior) que assumirá o governo. Porém, no exemplo de Expedito, se este conseguir reverter sua impugnação, o governo de Rondônia sofrerá uma solução de continuidade: secretariado seria mudado, programas serão suspensos, obras paralisadas etc. Já que os fichas-sujas podem conseguir voltar ao poder, resta ao Movimento de Combate à Corrução Eleitoral (MCCE) partir para outra campanha, com a mesma sigla: Monarquia Contra Confusão Eleitoral. Na eleição proporcional ocorrerá o mesmo. A divulgação também apresentará zero voto para o candidato e, havendo decisão que mantenha o indeferimento do registro do candidato “sub judice”, os votos serão computados para a legenda.Mas, se a candidatura foi deferida, imaginem a reviravolta na assembléia, na câmara, com troca de cadeiras e talvez até de cargos na mesa diretora. Cassol não se abalou com a decisão que o tornou inelegível e tranqüilizou seus eleitores, declarando que sua campanha rumo ao Senado segue no mesmo ritmo, visitando municípios e conversando com a população, e que buscará seu registro em instância superior, o que lhe é previsto na legislação. “Mais uma vez tentam me prejudicar me condenando por um crime que não cometi, eu já fui inocentado no TSE. Impugnaram meu registro alegando mais uma vez que sou culpado de algo que não cometi, e a população sabe disso. Isso me dá ainda mais força para continuar minha caminhada rumo ao Senado para mudar a legislação deste país. Cassol disse que mais uma vez buscar “meus direitos em Brasília onde a verdadeira Justiça prevalecerá”, “tenho certeza absoluta e eu estou tranqüilo.”

MONARQUIA

De acordo com a constituição brasileira de 1824, apenas o primeiro na linha sucessória recebe o título de Príncipe Imperial do Brasil, cabendo aos demais filhos do monarca o título de Príncipe do Brasil (sem contudo ter qualquer ligação com o antigo título português). O primogênito do Príncipe Imperial seria denominado Príncipe do Grão-Pará. Após a morte de D. Pedro II do Brasil, e haja vista a impossibilidade da sagração como imperador, instituiu-se o título de Chefe da Casa Imperial Brasileira para designar o herdeiro presuntivo de jure do trono imperial. A mecânica prevista pela constituição de 1824 permanece inalterada, sendo o título de Príncipe Imperial do Brasil transferido de acordo com a ordem sucessória. Um segundo motivo para um retorno à monarquia é a teimosia de nosso eleitor continuar com um costume do Brasil Império: só vota em troca de favor.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

A minha vizinha me odeia (via Blog dos Malvados)

A minha vizinha me odeia

via Blog dos Malvados

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Camisinha diminui a sensibilidade? (via ÇaFitaMemo!!!)

Eu, assim como muita gente, acredita que a camisinha diminui a sensibilidade ao prazer. E pesquisando sobre o assunto, não é difícil encontrar matérias que comprovam e outras que desmentem. Eu como acredito que um vídeo vale mais do que mil palavras, encontrei um com testes de sensibilidade. E o que você acha? A camisinha diminui a sensibilidade? Alucard Lopes. … Read More

via ÇaFitaMemo!!!

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Mauro Kwitko : bem necessário

Por Beto Bertagna

Mauro Kwitko deve ser uns 10 anos mais velho do que eu, por aí. Na minha adolescência eu já escutava suas músicas pela lendária Rádio Continental 1120 khz de POA, que a Globo fez questão de  emudecer. Acho que uma das suas músicas mais conhecidas é Mal Necessário, com o Ney Matogrosso. Mas me lembro de uma porrada de canções compostas por  Kwitko que embalaram aquela época mágica em que a gente brigava para ter uma fitinha K-7 com as músicas que  os comunicadores Antonio Carlos Contursi ( Cascalho Times), Júlio Fürst  ( Mr. Lee), Beto Roncaferro,Toninho Badarók, Clóvis Dias Costa e JB Schueller(Július Brown)  tocavam da MPG ( Gilberto Travi e Cálculo IV, Hallai Hallai, Fernando Ribeiro, Anna Mazzotti e o Grupo Desenvolvimento, Bizarro, Utopia, Status 4,Inconsciente Coletivo, Hermes Aquino, Cláudio Vera Cruz, Almondegas, Nélson Coelho de Castro, Bixo da Seda, Palpos de Aranha, putz, são tantos nomes !). Entrar no estúdio da 1120 era o sonho de qualquer jovem ! Quiz o destino que depois eu fosse ser redator de um programa de automobilismo na hoje Rádio Bandeirantes AM que fica na Delfino Riet , no Morro Santo Antônio .( Vem desta época também minha militância com o cinema.) Assim,  vi nascer a Rádio Ipanema FM com seus imponentes gravadores profissionais Scully pois o estúdio ficava do lado da Band AM numa história mais ou menos louca como o nascimento da Continental, afinal as duas eram “estorvos” inicialmente para as suas proprietárias , Rede Globo e Rede Bandeirantes .   Nesta época também fui o que se chama hoje DJ, pois com o meu grupo “Mamaloo”  fazia altas festas na SABI, na ESEF/UFRGS, em Canoas e em São Léo onde eu estudava Geologia. Depois fui trabalhar como “residente” ganhando uma nota preta na Discoteca Kiwi, também em Ipanema, no lugar do Magro Miguel que na época criou a Stereomoto na praia de Atlântida. O dono do Kiwi só empregava universitários, do garçon ao cozinheiro. Acho que só o porteiro(com o apelido não sei por quê de Leiteiro) não fazia faculdade.  O JB Schuler eu conheci na casa da minha namorada que era meio parente dele. Os fornecedores de “bolachas” exclusivas ficavam em Paso de Los Libres, na Argentina e quem não tinha um comandante da Varig conhecido prá trazer discos que estavam estourando na Bilboard  não era ninguém.

Mauro Kwitko é escritor e é dele este texto ” A garotinha da macela ” que reproduzo agora,e  que faz refletir sobre a nossa existência e a nossa missão. Afinal, damos tanto bola prá gente idiota que não merece nem um pingo de respeito e na correria do dia a dia esquecemos um pouco do verdadeiro e necessário amor , e da oportunidade que as vezes cruza pelo nosso destino sem nos darmos conta…

Todo mundo que tem carro conhece       Aquelas coisinhas miúdas        Que nos infernizam os dias     Nas sinaleiras fechadas,      A gente já meio neurótico,      Com as orelhas E o humor em frangalhos.     Pois hoje à tarde uma delas,      Uma garotinha loirinha,    Oferecia macela em raminhos     Para o motorista à frente     E eu cuidava curioso Pelo resultado previsto,    Enquanto o motorista, indeciso,     Procurava recusar-lhe sorrindo,    Inventando uma desculpa qualquer.    Mas algum trocado lhe desse, Que a macela era apenas um pretexto,     Abrisse a carteira e tirasse    Um ou dois do dinheiro     Que hoje se chama real   E ela teria a impressão, passageira,
De ter cumprido um dever. Mas ele recusou    E ela veio em minha direção    E preocupado com meu destino,    Que realmente não seria agradável,   Repeti a velha desculpa:    “Não, obrigado, eu já tenho.” E ela, insistindo, pedia   Que levasse um raminho comigo,    Que era bom pro estômago,   E pro fígado,   E nem sabia que não gosto    De nada pesado ou fritura,   E continuei recusando Até que ela então desabafando me disse:    “Ah, também, todo mundo tem macela!”    E com aquilo desmontou-me por inteiro, aos pedaços,   E abrindo a carteira ligeiro, Que o sinal já ameaçava amarelo,   Tirei um pequeno dinheiro   E dei-lhe sorrindo   Dando-me então por satisfeito.  Sem macela.  E como última tentativa,  Ela correu ligeirinho E ofereceu o raminho  Ao motorista traseiro,  Que para não fugir da rotina,  Falou-lhe decerto  Que já tinha macela suficiente em casa  Para baldes e baldes de chá Para todos os gases e cólicas,  Tanto presentes como futuras.  E isso tudo eu via  Pelo espelhinho retrovisor lateral,  E como última visão,  Antes de dirigir-me ao destino, Vi a garotinha da macela,  Loirinha, a coisa mais linda,  Retornando à segurança da calçada,  Chorando e fazendo beicinho,  E que dos seus olhos corriam As lágrimas iniciais de uma vida
Destinada sem dúvida   A tantas e tantas mais.  E, sinaleira aberta,  As buzinas dos apressados clamando,  Não pude fazer   O que me dava vontade,   Que era descer do maldito carro,  Comprar-lhe todos os raminhos E dar um beijo fraterno  Naquele rostinho tão lindo,  De uma garotinha loirinha  Que poderia estar num Colégio,  Ou quem sabe numa piscina  Ou numa aula de Inglês, Mas que, ao contrário,  Passava o dia inteiro  Numa sinaleira fechada  Oferecendo o que ninguém queria,  Porque todo mundo já tinha, Ah, também!  E só o que tenho em consolo É que me arrependo bem fundo  De ter-lhe recusado conforto,  Comprado a macela  E sorrido,  Que não custa nada  A gente fazer essas coisas.  Então por que  Não desci do meu carro E fiz o que agora me culpo?   Garotinha da macela,   Desculpe a gente.

Para quem quiser conhecer mais , visite o portal do Mauro > http://www.portalmaurokwitko.com.br

6 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

5-HTP : homens, guardem esta sigla !

Ilustração : verdadeabsoluta.net

Ilustração : verdadeabsoluta.net

Pesquisas comprovam que o 5-HTP Natural, substância extraída do Griffonia Simplicifolia, um vegetal originário do oeste da África, reduz quadros de insônia e ajuda a controlar a ansiedade e o apetite e sintomas da síndrome da tensão pré-menstrual, a famosa TPM um mal que atinge 80% das mulheres todos os meses semanas antes da menstruação. O produto também equilibra as oscilações hormonais que normalmente deixam as mulheres mais vulneráveis à irritação e mais sensíveis. Essas oscilações também causam alterações físicas nesse período como dores de cabeça, cólicas e inchaço pelo corpo, além das constantes mudanças de comportamento.  Segundo a farmacêutica Eliane Cristovão, o 5-HTP é uma substância precursora da serotonina, responsável direta pela regulação de vários processos vitais do nosso organismo entre eles o sono, a estabilidade emocional, a sensibilidade à dor e o controle de enxaquecas e da ansiedade. Níveis baixos níveisda serotonina no organismo estão intimamente ligados a quadros de depressão, estresse e insônia.  Estudos  revelaram que o 5-HTP melhora a disposição e seu uso pode aliviar ataques de estresse por seu efeito calmante ,oferecer sensação de bem-estar e contribuir para o prazer e  o humor. Uff !

Deixe um comentário

Arquivado em Delírio Cotidiano, Efêmeras Divagações

Será que você não está precisando de um agente literário ?

Com mais de 60 livros publicados em editoras nacionais e internacionais, a agente literária Alessandra Pires, que há mais de 14 anos atua no mercado literário, com passagem em editoras e na CBL – Câmara Brasileira do Livro e conhecendo de perto as reais necessidades desse quase impermeável mercado, comemora sete anos de atuação da empresa O Agente Literário, serviço ainda desconhecido para grande parte dos autores.
Com um sólido conhecimento e estreito relacionamento no mercado, apresenta o original do autor às editoras que possuem o perfil editorial adequado à obra, aumenta assim a chance de publicação e de sucesso de vendas.
A empresa presta serviços que sugerem alguns retoques no texto para que o original se encaixe a um certo perfil editorial. A equipe de colaboradores qualificados são selecionados por experiência e vivencia de mercado editorial e a empresa cuida da negociação dos direitos autorais, contratos de edição, acompanhamento de vendas e dicas de divulgação:
“O autor iniciante quando escreve uma obra, está distante da realidade do mercado e às vezes ele mesmo tem que bancar sua própria edição. Esse modelo de negócio só foi possível depois de muita experiência internacional da agente angariada na Frankfurt Book Fair e na Feria Internacional del Libro de Guadalajara. O Agente Literário trabalha com todos os gêneros literários, de acordo com a demanda e tendência do mercado atual e com autores também iniciantes. Seus autores estão publicados por editoras como, Rocco, DCL, Martins Fontes, Planeta, Matrix, Alaúde, Paulinas, Record, Best Seller, Roca, Petrópolis, Cortez, Panda Books, Berledis & Vecchia e Summus. Email  info@oagenteliterario.com.br e o site www.oagenteliterario.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações