Arquivo do dia: 27/06/2010

Livros que ajudam a entender Rondônia – 15 – História Social da Borracha

Em registros marcados por grande impacto e sensibilidade, o fotógrafo revela a solidariedade existente entre pessoas que enfrentam desafios cotidianos no combate ao analfabetismo, na defesa dos conhecimentos tradicionais e na manutenção de um modo de vida que valoriza a convivência pacífica com os recursos naturais.

Dessa forma, o autor coloca o público frente à existência de mundos paralelos e bastante distintos do conhecido nas cidades. Aliando rigor na técnica fotográfica e riqueza de informações, o trabalho mostra a vida na floresta e a organização da cadeia produtiva extrativista, tradicionalmente baseada na borracha e castanha-do-pará e a incorporação de novos produtos florestais.

A temática amazônica não é nova para Carlos Carvalho. Em 1985, durante uma reportagem feita para o jornal Washington Post sobre os danos ambientais causados pela BR-364, em Rondônia, os conflitos pela propriedade da terra e os desafios para a manutenção da integridade da floresta amazônica despertaram seu interesse profissional. A partir daí, o cotidiano das organizações e dos seringueiros da Acre entraram em sua pauta.

Vencedor do Prêmio Leica-Agfa de 2005, na categoria preto e branco, Carlos Carvalho possui trabalhos nas coleções Masp/Pirelli e FINEP/RJ. Também em 2005 participou da exposição “Citzens”, inaugurada em Londres e que seguiu por todo Reino Unido e também Palestina.

O livro  ‘História Social da Borracha – Seringueiros do Acre’ é uma excelente amostra do desenvolvimento de seu trabalho criativo e é apresentado por Marina Silva e pelo fotógrafo e pesquisador Pedro Karp Vasquez.

Deixe um comentário

Arquivado em Livros para entender RO

Motolâncias SAMU 192 : rapidez no atendimento pode representar a diferença entre salvar e perder uma vida

O Serviço Móvel de Atendimento às Urgências e Emergências SAMU 192, está implantando mais um veículo na frota de intervenção em casos de urgências em algumas cidades do Brasil. A moto a serviço do SAMU 192 é pilotada por um técnico de enfermagem e tem a possibilidade de chegar mais rápido aos atendimentos de urgência em localidades onde o fluxo de trânsito é muito intenso ou em territórios de difícil acesso que as ambulâncias muitas vezes não conseguem passar com facilidade. A Motolância SAMU 192 antecede a chegada da ambulância de suporte avançado (USA – UTI Móvel) para adiantar o atendimento e estabilizar a vítima. As Motolâncias SAMU 192 promovem o atendimento rápido e diminuição do tempo-resposta o que interfere muito na vida que está sendo socorrido.  Os veículos de intervenção rápida (Motolância SAMU 192) são úteis principalmente nos casos de doenças cardiovasculares como infartos, anginas, ataques cardíacos e derrames cerebrais, nestes casos quanto menor o tempo do socorro menores serão as seqüelas. As capitais do Norte (Porto Velho, Rio Branco, Manaus, Macapá, Belém e Boa Vista)já enfrentam problemas sérios de tráfego e deverão também ser contempladas com as Motolâncias, esta excelente idéia.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias