Arquivo do dia: 18/06/2010

Reflexão não muito profunda, sobre sites vagabundos de fo-focas

” Matéria jornalística vagabunda é que nem adesivo : não promove, não gruda e ainda emporcalha o veículo.”

Comentário do Jornalista Nelson Townes :

Caro Beto,
Quando alguma desinformação ou canalhice é publicada por qualquer meio de comunicação não diga que é matéria jornalística. A matéria jornalista tem que ser o mais fiel possívell aos fatos e, OBRIGATORIAMENTE E PARA TODO O SEMPRE ouvir os dois lados, ou deixar claro que não o fez, e interpretar (que é diferente de comentar) o fato. Se um ente público está intervindo num bem público a pergunta óbvia é por que? O foco principal da notícia é o motivo da intervenção. A partir daí o jornalista tem o restante para oferecer ao seu público a informação honesta e manter a relação de boa fé que qualquer mídia deve ter com todos. Principalmente com o leitor ou espectador. Se não for assim, NÃO É MATÉRIA JORNALÍSTICA. Portanto, caríssimo Beto, não existem matérias jornalistas vagabundas. Existem vagabundos que se intitulam jornalistas e até conseguem diplomas, graduação acadêmica e registro como profissionais de imprensa para o mercado de trabalho. Mas, efetivamente, não são jornalistas, repito. Deveriam ser defenestrados, expurgados da categoria, ter o diploma, os títulos acadêmicos, o registro no Ministério do Trabalho, tudo cancelado. E expostos à execração pública como os vagabundos, picaretas, desonestos que enganam a opinião pública fraudando o bem mais precioso que desde os nossos mais remotos ancestrais temos para lutar pela sobrevivência de nossa espécie em nosso planeta: A INFORMAÇÃO. O fato é que conheço a imprensa de Rondônia há anos e nunca a vi em tão má fase. Se a Internet é um oceano, o que temos em Rondônia é um mar poluído por esgoto. Felizmente, há exceções que navegam em aguas limpas.

Diante deste comentário, deste Jornalista com J maiúsculo e vergonha na cara, devemos mudar nossa reflexão para :

“Site de fo-foca vagabundo é que nem adesivo de terceira : não promove, não gruda e ainda emporcalha o veículo e a sociedade decente à sua volta.”

1 comentário

Arquivado em Divagações

Livro ensina como se proteger dos vampiros psíquicos, sugadores de energia das pessoas e dos ambientes

Consumidores  de  energia  ao  invés  de  sangue,  os  vampiros  psíquicos  sugam  as  boas  energias  das  pessoas  e  dos  ambientes,  estão  em  toda  parte  e  aparecem  sob  os  mais  diversos  disfarces. (Cuidado ! Os sites marrons estão cheios deles !) Corroem  o  potencial  humano  de  crescimento,  destroem  vidas  e  impedem  o  progresso  universal. O  alerta  é  do  renomado  psicólogo  clínico  norte-americano  Joe  Slate,  autor  de “Vampiros  Psíquicos”,  pela  Editora  Pensamento  que,  levando  em  conta  fatores  ambientais,  comportamentais  e  de  vidas  passadas,  elenca  na  obra  procedimentos  para  o  leitor  se  proteger  de  ataques  e  ensina  como  eliminar  o  impulso  vampiresco  em  um  texto  estruturado  para  funcionar  como  um  guia  prático,  com  montagem  de  estratégias  e  procedimentos  passo  a  passo.  E,  ainda,  traz  exercícios  de  conscientização  para  impedir  o  desenvolvimento  do  vampirismo  psíquico  e  fortalecimento  do  sistema  energético.
As  suas  origens  e    manifestações , como  detectar  a  presença  dos  vampiros  em  todas  as  ocasiões:  em  grupo,  envolvendo  muitas  pessoas  e  atuante  também  no  mundo  corporativo e  o  parasitário,  no  qual  um  estado  vampírico  interior  se  nutre  dos  recursos  internos  de  energia  da  própria  pessoa. Parece ser um livro bem útil em Rondônia.

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Gente que encontrei por aí…

Raimundo Quaresma de Carvalho, motorista de automotriz e Oscar Ferreira Lima, mestre de linha, na EFMM, cada dia mais revitalizada.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

É do Ernesto…

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações