Arquivo do dia: 13/05/2010

Antônio Marrocos no Papo News, do canal 58

O apresentador Sérgio Mello(esq) e Antônio Marrocos

Nascido em Porto Velho, criado em Manaus e formado no Rio de Janeiro, o engenheiro químico Antônio Marrocos já foi diretor técnico da CERON , presidente da FIMA – Fundação Instituto do Meio Ambiente e superintendente da FIERO – Federação das Indústrias do estado de Rondônia .

Por muito tempo manteve na rede mundial de computadores um site onde registrava informações históricas, turísticas, culturais e econômicas sobre a cidade de Porto Velho e o Estado de Rondônia.

O Papo News com o engenheiro químico Antônio Marrocos é nesta quinta-feira (13/05), às 11h30min, na Record News, canal 58. Quem é assinante da VIACABO, assiste pelo canal 17.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Monte Roraima – Névoa aumenta o clima de mistério

A partir da aldeia Paraitepuy, distante 26 km da base do Monte Roraima, são dois ou três dias inteiros de caminhada pela savana, subindo e descendo a todo instante até o alto da montanha. Às margens do Rio Tek (05 horas desde a aldeia) já se tem uma bela vista do Monte Kukenan, irmão do Roraima, mas de exploração muito mais difícil, possível apenas em período de poucas chuvas.

No verão, estação mais seca, é comum a fumaça das queimadas invadirem os acampamentos da trilha. A estiagem, porém, é um fenômeno raro. Chove regularmente ali durante pelo menos oito meses do ano. E mesmo de outubro a abril, época de menos chuvas, o Roraima vive envolto em nuvens, que criam um microclima especial, contribuindo com a atmosfera misteriosa e sombria. Além disso, as águas proporcionam a existência de cachoeiras espetaculares, como o famoso Salto Angel, no Ayuan Tepui, o maior salto dágua do mundo em queda livre.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

A igreja precisa beijar a cultura…

De um lado, o acesso. Internet, TV a cabo, iPad, 4G, novas diretrizes que estão tentando guiar a convivência entre o homem e o meio digital. Do outro, a tradição de mais de 2 mil anos de história cristã. O que uma e outra têm a ganhar e a perder com esse encontro? É o que Leonard Sweet propõe discutir no livro “Peregrinos do novo século” , um dos lançamentos da Garimpo Editorial para o mês de maio.

Como pensar as relações entre os cristãos e os novos meios, Leonard? “Pessoas do mundo contemporâneo e cidadãs da dimensão espiritual precisam lutar para manter o passado e o futuro em interação permanente, só assim poderão desenvolver uma nova expressão da mensagem do Evangelho firmemente ancorada nas raízes da fé”, ele responde.

O autor defende que, para encarnar o Evangelho no mundo “pós-moderno”, a igreja deve resgatar a experiência de suas raízes.

“As igrejas cristãs estão presas aos modelos modernos de pensamento e ação; seus meios de personificar e cumprir a tradição cristã congelaram nos padrões da alta modernidade. O declínio do cristianismo ocidental está tão bem documentado que nenhuma pesquisa se faz necessária quanto a esse assunto”, alfineta o autor, que acredita que a igreja do século 21 deve aprender a mensurar o sucesso por sua criatividade e imaginação, e não por seu orçamento e seus prédios.

O desafio do livro é oferecer à cultura atual uma “testemunha”; “fazer igreja” de modo que meça o sucesso pela imaginação. Qualquer igreja que diz e faz outra coisa é um produto “desta presente era perversa”, e não do Evangelho de Cristo, segundo o autor. O livro é fundamental para quem quer saber para onde a igreja cristã precisa ir. Leonard sinaliza na direção da cultura: “Em outras palavras, beije e anuncie.” Será ?

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações