Arquivo do mês: maio 2010

Do Vocabulário Popular de Porto Velho

Arapuca
[Tupi] 1 Armadilha de madeira, em forma de pirâmide. 2 Antigo bar-cabaré do bairro do Roque.
[Tupi] 1 Wooden trap, shaped like a pyramid. 2 Former cabaret in the Roque quarter.
[Tupi] 1 Piège en bois, en forme de pyramide. 2 Ancien bar-cabaret du quartier Roque.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Ainda dá tempo: Arquitetura em transição

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Walteir Costa revisitado

Av. 7 de Setembro à noite, em Porto Velho - foto : Walteir Costa

Formado em história e psicologia, Walteir Costa iniciou as atividades fotográficas em 1977, desenvolvendo um projeto tematizado no cotidiano dos surbúbios de Belém, onde nasceu em 1957.
Ainda na capital paraense, participou do 1º Foto-Pará em 1980. Já em Porto Velho, em  1985, no auge da turbulência da migração é que a fotografia se apresentou como uma linguagem a se explorar face as fortes transformações sofridas naquele momento.
Em 1993, depois de muito experimentar e percorrer diversos caminhos Walteir volta novamente suas lentes para a exuberância da floresta amazônica como fotógrafo oficial do programa Planafloro, com apoio do Banco Mundial.

Seus trabalhos estão publicados em revistas, jornais, livros(inclusive a contra-capa de um certo Vocabulário Popular de Porto Velho), cartões telefônicos, catálogos, tendo participado em diversas exposições técnicas relativas a questão ambiental. Você pode conferir outros trabalhos do fotógrafo no seu blog oficial http://www.walteir2008.blogspot.com

Mas cuidado ! Com suas lentes ele pode roubar a sua alma…

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Vem aí, Prêmio Sesc de Literatura 2010

Revelar novos talentos e promover a literatura nacional. Estes são os propósitos do Prêmio Sesc de Literatura, que pretende identificar escritores inéditos, cujas obras possuam qualidade literária para edição e circulação nacional.
Além da divulgação das obras, o Prêmio Sesc também abre uma porta do mercado editorial aos estreantes: os livros vencedores são publicados pela editora Record e distribuídos para toda a rede de bibliotecas e salas de leitura do Sesc e Senac em todo o país.
As inscrições para o Prêmio Sesc de Literatura são gratuitas e aceitas em todo o Brasil, até o dia 30 de setembro, nas categorias. Para realizar a inscrição basta procurar a unidade mais próxima do Sesc na sua cidade e cada concorrente pode participar com uma obra, nas categorias conto e romance. O vencedor terá seu livro publicado e distribuído pela editora Record.
O regulamento do prêmio está disponível no site http://www.sesc.com.br/premiosesc/premio.html

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

CurtAmazônia divulga seus premiados

Após uma jornada audiovisual que durou de 25 À 29 de maio, com  174  filmes inscritos de 19 estados brasileiros, o CurtAmazônia encerrado neste fim de semana divulgou a relaçãos do trabalhos premiados.

Premiações Especiais:

1) PRÊMIO SINJOR/RO – Júri da Crítica: “AVE MARIA OU MÃE DOS SERTANEJOS”, direção Camilo Cavalcante, de Pernambuco

2) PRÊMIO “AMAZONSAT “-  JÚRI POPULAR : “DOIDO LELÊ”, direção de CECI ALVES, DA BAHIA.

3) PRÊMIO ABD RONDÔNIA DO  JÚRI TÉCNICO: MELHOR TRILHA MUSICAL : “VESTÍGIOS DO TEMPO”, DO DIRETOR DO FILME RONALDO ADRIANO, E O PRODUTOR DA TRILHA MUSICAL DE EDUARDO OLIVEIRA (KADU) MATO GROSSO.

4) PRÊMIO ABD NACIONAL DO  JÚRI TÉCNICO: MELHOR MONTAGEM :  “PORNOGRAPHICO”, DOS DIRETORES HAROLDO BORGES E PAULA GOMES,  CUJO MONTADOR DO FILME  É HAROLDO BORGES DA BAHIA.

5) PRÊMIO “TV RONDÔNIA” DO JÚRI TÉCNICO: MELHOR DIREÇÃO DE ARTE :   DOSSIÊ RÊ BORDOSA, DO DIRETOR DE ARTES DANIEL BRUSON, DE SÃO PAULO.

6) PRÊMIO FECOMÉRCIO – “MELHOR PRODUÇÃO AMAZÔNICA” : “AOS TRANCOS E BARRANCOS”, DE NEY RICARDO DO ACRE E  “E O QUE NOIS RAMÚ CÚME?, DE DANIEL LUIZ BATISTA, DO AMAZONAS.

7) PRÊMIO GOVERNO DE RONDÔNIA – “PRÊMIO INCENTIVO” : “UM OLHAR SOBRE O PROGRESSO”, DIREÇÃO DE MARIVALDO LAGO, NOVA MAMORÉ/RO.

Premiaçõ da Mostra Competitiva:

A) MELHOR DOCUMENTÁRIO: “NÚMERO ZERO”, DIREÇÃO CLÁUDIA NUNES,  DE GOIÁS.

B) MELHOR ANIMAÇÃO: “DOSSIÊ RÊ BORDOSA”, DIREÇÃO CÉSAR CABRAL,  DE SÃO PAULO.

C) MELHOR FILME AMBIENTAL: “OLHAR DE JOÃO”, DIREÇÃO MARILEY CARNEIRO, DE GOIÁS

D) MELHOR FICÇÃO: “BREVE PASSEIO”, DIREÇÃO RAFAEL JARDIM,  DA BAHIA.

E) MELHOR EXPERIMENTAL : “1:21”, DIREÇÃO ADRIANA CÂMARA,  DE PERNAMBUCO

F) MELHOR FILME INSTITUCIONAL: “DIAS DE CAIÇARA”, DIREÇÃO LUIZ SCARABEL JUNIOR, DE SÃO PAULO.

G) PARA MELHOR DIREÇÃO: CÂNDIDO ALBERTO DA FONSECA, DE MATO GROSSO SUL, COM O FILME:  “BETO LIMA – O INTÉRPRETE DAS FLORES”.

H) PARA MELHOR ATOR : FERNANDO NEVES, DE PERNAMBUCO, COM O FILME: “PORNOGRAPHICO”, DIREÇÃO HAROLDO BORGES E PAULA GOMES.

I) PARA MELHOR ATRIZ – : PAULA BRAUN, DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, COM O FILME: “MARIDOS, AMANTES E PISANTES”, Direção Ângelo Defanti.

J) MELHOR ROTEIRO: “NINHO DOS PEQUENOS”, DIREÇÃO ULISSES COSTA, DO RIO GRANDE DO SUL.

J) PARA MELHOR FOTOGRAFIA – AVE MARIA OU MÃE DOS SERTANEJOS, DE CAMILO CAVALCANTE DE PERNAMBUCO.

K) PRÊMIO SGC-REDE TV RONDÔNIA E DIÁRIO DA AMAZÔNIA – PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI: “GALO PRETO. O MENESTREL DO COCO”. DIREÇÃO WILSON FREIRE, DE PERNAMBUCO.

L)  MENÇÃO HONROSA “ELETROSUL” : “OS ANJOS DO MEIO DA PRAÇA”,  DE ALÊ CAMARGO E CAMILA CARROSSINE, DE SÃO PAULO.

M) MELHOR FILME PRÊMIO BNDES: “AVE MARIA OU MÃE DOS SERTANEJOS”, DO DIRETOR CAMILO CAVALCANTE,  DE PERNAMBUCO, que levou o Troféu “Três Caixas D’Água”, símbolo da cidade de Porto Velho.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Livros que ajudam a entender Rondônia – 11

No site oficial da editora, que é de Brasília, o livro é apresentado assim:  “A Thesaurus tem o prazer de apresentar ao público aventuras do nosso “faroeste brasileiro”, a região Amazônica.” . No site,  há este link onde a editora indica que você pode ler, gratuitamente em arquivo PDF,  dois contos do autor. Se o interesse for se aprofundar no tema, procure ler o caso do camareiro espião.

http://www.thesaurus.com.br/download.php?codigoArquivo=287

Ah, ía esquecendo. O autor também tem este aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Dama da noite no Cohab

foto : JLZ Barcelos

Esta belíssima “dama da noite” fica no jardim do nosso colaborador JLZ Barcelos, no Cohab, em Porto Velho…

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Novo vôo entre Porto Velho, Cuiabá e Guarulhos

A partir de 1º de junho, a TAM dará início a um voo diário entre os aeroportos de Cumbica, em Guarulhos (SP), Cuiabá (MT) e Porto Velho (RO).
O voo partirá do aeroporto de Guarulhos às 21h50 e pousará em Cuiabá às 22h55, de onde decolará às 23h30, seguindo para o aeroporto de Porto Velho, onde chegará à 01h05. Já o percurso inverso decolará de Rondônia às 02h00, chegando a Cuiabá às 03h35 e partindo às 04h10 para Guarulhos, onde pousará às 07h15.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Bad Trip

Por Valéria del Cueto

Juro que daria tudo para não estar escrevendo este relato. São 18 horas em Cuiabá, 19 no Rio de Janeiro. Se o céu da minha trip fosse de brigadeiro estaria a 3 horas da Casa da Gávea, onde o curta metragem História Sem Fim do Rio Paraguai será exibido e comemorado o aniversário da Denise del Cueto, mulher do del pai.

Qual o que, meu sofrer  começou no balcão da cia. aérea, onde fui informada que o vôo que embarcaria havia sido cancelado. Isso mesmo.

Oh, meu santo protetor dos passageiros enganados, vilipendiados e traídos, onde estavas quando o senhor Jean gerente da enrolação e da quebra de contrato me dava a opção de embarcar num vôo de outra companhia , uma hora e meia depois, com destino a Guarulhos e, depois de um pit stop de mais de 2 horas, seguir num vôo para Teresina, com uma escala redentora no Galeão? Talvez muito ocupado, com justíssima razão, com as cinzas do vulcão europeu que ora provoca um efeito dominó na malha viária do velho continente e adjacências.

Enfim, estávamos, eu e mais outros tantos otários, com um bilhete que nos prometia desembarcar às 22 horas e 27 minutos no aeroporto Santos Dumont, na entrada da baía de Guanabara, sendo remanejados  para um vôo de uma companhia amiga, com destino a Ilha do Governador. A chegada esta(va) prevista para a  00 horas e 40 minutos. Começava a bad trip me impede de chegar ao Santos Dumont e  ainda por cima desembarca o pacote há dezenas de quilômetros do destino desejado.

Havia outra opção? Sim,  perder o filme e o feriado aguardando a voada do dia seguinte.

Avisar os otários do desastre, anunciado pelo menos uma hora antes, de acordo com a atendente, e o dobro do tempo, segundo o gerente Jean, não pareceu uma ideia plausível para o último, que arregalou os olhinhos e tascou a pérola:
– Não temos tempo para isso. Disse-o,  como quem declara que o problema não é dele mas, sim, dos trouxas que com um simples aviso poderiam reorganizar suas vidas, procurar outras opções ou, simplesmente, mandar-los catar coquinhos.

Fiquei pasma quando descobri que éramos apenas 15 vítimas, destinadas a trocar, entre outras coisas, o conforto alimentar da companhia que escolhemos pelas 8 minguadas bolachinhas que nos couberam no ágape da substituta. Isso sem falar na diferença básica da dimensão das poltronas.

A novela estava apenas começando. O capítulo seguinte  reservava outra surpresa. Não é que o vôo até Belo Horizonte, com escala em Goiânia existia? Atrasado, mas aguardado pelo restante dos passageiros.

Bom, fúria é pouco. Ampliada pelo fato de que cada “mala viajen” com sua solução capenga serve para considerar cumprido o contrato firmado no bilhete. Que serviço porco, quanto descaso com os bobalhões que escolheram voar pela dita companhia…

Tempo, tempo, tenho tempo. Horas no confortabilíssimo aeroporto internacional Marechal Rondon. O suficiente para procurar os meus direitos. Não, não é piada!

Piada foi chegar no balcão da empresa e pedir para usar o telefone para fazer a reclamação via 0800.
– A senhora quer o que? Pergunta a gentil, porém intrigada atendente.
– Usar o telefone, expliquei, para fazer uma reclamação.
– Pelo nosso telefone? Não entendi…
Relatei a situação e pulei para a próxima mocinha, esta, do lado de lá da linha.
– Trip reservas, boa tarde.
– Boa tarde para você também, quero registrar uma reclamação.

E começou a lenha. Pois, na concepção da moça Renata, eu não tinha motivos para isso. Arranquei a ferro e fórceps o número do protocolo e resolvi ampliar a área de protesto, procurando a ANAC. Ela sim, a que fica no desembarque, no barraco decadente ao lado.

Chegando lá, outra surpresa. Foram-se os tempos em que um gentil funcionário descia com a gente e ia na companhia averiguar o problema e tomar uma providência imediata. O funcionário em questão, muito gentil, por sinal, ainda está lá, há 26 anos, diga-se de passagem. Mas reclamações, só pelo site.

Quanto a soluções para os problemas dos passageiros, bem, é mais ou menos como reclamar com o bispo. Por essas e outras é que as bad trips pululam impunemente por mais de 70 destinos, anuncia o banner, diante do balcão às moscas, para onde retornei desolada.

Bom, conseguimos, finalmente, decolar com mais outros 20 minutos de atraso. E daí? A espera em Guarulhos se arrastou por mais de duas horas. Falo só para constar, por que isso não faz diferença mesmo, né? Estamos no trecho.
Só espero que o tal santo protetor dos passageiros enganados, vilipendiados e traídos esteja mais liberado (o que é claro, não aconteceu). Achava, e com razão, que precisaria – e muito – da ajuda dele quando, depois da meia noite, virasse abóbora e tivesse que ser repatriada para o Leme, da Ilha do Governador, via Linha Vermelha.

Quanto a meu compromisso, sorry espectadores, perdoe-me aniversariante, mas, além de bad, o trem da trip não conseguiu sair da estação da incompetência e, graças ao desempenho exemplar da parceira aérea, acabei desembarcando em solo carioca mais ou menos a 1 e 40 da madruga. Falhei, sim, mas com um serviço desses, quem pode me culpar?

* Valéria del Cueto é jornalista, cineasta e gestora de carnaval. Este artigo faz parte da série Parador Cuyabano, do SEM FIM           http://delcueto.multiply.com

Deixe um comentário

Arquivado em Divagações

Cineclubistas, uni-vos !

Nascido de um diálogo entre o Instituto India Amazônia, a Juventude Protagonista no Meio Cultural – JPC e a Casa Brasil – Unidade Porto Velho, o Cine Gaia Casa Brasil é um prologamento do Grupo GAIA – Grupo Afro-ameríndio de Interculturalidade Amazônica, veia cultural do Instituto INDIA, que leva desde 2008 por meio do Cine Gaia produções audiovisuais nacionais para algumas escolas estaduais e municipais de Porto Velho.

Embalados por esta dialogicidade o Cine Gaia Casa Brasil vem realizando desde de Outubro de 2009 sessões de cinema gratuitas na Casa Brasil – Unidade Porto Velho. Não apenas na promoção do audiovisual, mas na democratização destas produções prioritariamente local e nacional para a Zona Leste da Capital, fomentando o debate a cerca das temáticas abordadas pelos filmes e construindo junto à comunidade o calendário de exibição.

Para Betânia Maria Zarzuela Alves de Avelar, presidente do India Amazônia, ” esta é uma oportunidade de estarmos todos juntos para construir e dialogar nossa intervenção no cenário local político-cultural de nosso Estado.”

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Gente que encontrei por ai… Solange Lima e Geraldo Moraes

foto: A. Galindo

foto: A. Galindo

Solange Lima é uma produtora de cinema que  iniciou sua carreira no cinema trabalhando na Truq Cine TV e Vídeo, onde permaneceu até 1996, quando foi convidada para a produção do filme ´Tieta´ de Cacá Diegues e, em seguida, abriu sua própria produtora, a Araçá Azul.  Membro-fundadora e ex-presidente da Associação Baiana de Cinema e Vídeo, Solange Lima é a atual presidente da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas(ABD Nacional), entidade que atua na implantação e fortalecimento de políticas culturais para o audiovisual e está presente nos 27 estados do país.

O gremista Geraldo Moraes é diretor, roteirista e produtor que concentra sua filmografia em temas relacionados à cultura do Centro-Oeste brasileiro, onde se radicou.  Dirigiu os curtas-metragens A semente do pão (1973) e Os mensageiros da aldeia(1976), antes de dedicar-se à realização dos longas-metragens A difícil viagem (1980),C írculo de fogo (1990) e No coração dos deuses (1999). Foi também professor de cinema da Universidade de Brasília, onde ajudou a criar o Centro de Produção Audiovisual.  Foi Secretário Nacional do Audiovisual do Ministério da Cultura, durante a gestão de Antônio Houaiss, quando contribuiu para a administração do Prêmio Resgate do Cinema Brasileiro e participou da regulamentação da Lei do Audiovisual. Em 2003, foi eleito presidente do Congresso Brasileiro de Cinema, o CBC.

Os dois estão em Porto Velho, Rondônia participando do 1º CurtAmazônia vivendo um pouco o clima quente e úmido da nossa equatorial Amazônia.

2 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

Sábado à noite, no Mercado Cultural tem Prisma Luminoso

Por Ana Aranda

A Fundação Municipal de Cultura Iaripuna apresenta neste sábado (29/5), no Mercado Cultural, às 20h, show do grupo ‘Prisma Luminoso’, formado por Bubu Johnson (vocal), Genésio (cavaquinho), Nicodemus e Júnior Johnson (violão) e Júnior Lopes. Os integrantes do grupo contam com uma longa convivência com apresentações em bares da cidade e a parceria se consolidou no ‘Clube do Choro’, com trabalhos memoráveis no Vilas Bar, sendo que o mais importante aconteceu em comemoração ao aniversário da cidade, em outubro do ano passado, quando a avenida Carlos Gomes foi fechada para receber os convidados do evento. O grupo foi uma das atrações do projeto do Banco da Amazônia em Porto Velho.
O grupo Prisma Luminoso, segundo Bubu Johnson, tem o chorinho como base do repertório, além de composições de grandes nomes da música brasileira que “infelizmente” não têm espaço na mídia brasileira. “São grandes compositores que passam despercebidos, principalmente da nova geração e merecem ser sempre lembrados”. Entre estes compositores, Bubu destaca Ney Lopes, Wilson das Neves, Paulinho da Viola, Cartola e Noel Rosa, entre outros.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

A frase do fim de semana – 6

“Há tantos burros mandando em homens de inteligência que, às vezes, fico pensando que a burrice é uma ciência.”

Ruy Barbosa

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Letra premiada de Rud Prado fatura 3º lugar na final do Palpita Brasil/ESPN

O publicitário, compositor e cantor Rud Prado, que em 2008 já havia faturado para Rondônia o Prêmio de Melhor Vídeo Clipe Nacional no Festival Guarnicê, de novo mandou bem. Colocou Rondônia na final do concurso nacional promovido pelo Canal de Esportes ESPN, e ainda garantiu o terceiro lugar. Trata-se de um  concurso aberto aos compositores para escolha da letra que vai virar hit da copa na voz da cantora Claudia Leite. Compositores de todo Brasil enviaram sua versão para a Copa  tendo como base a melodia e harmonia da música Máscaras, um grande sucesso da cantora baiana.  Rud Prado fez um clipe para apresentação de sua versão.  O vídeo postado no Canal Palpita Brasil no Youtube acabou chamando a atenção dos jurados pela criatividade, qualidade da letra, e pela excelente performance da contora rondoniense Suelen Celestino. Rud disse que o trabalho foi um grande curtição. ” Filhos, amigos e conhecidos participaram, e todo mundo se divertiu muito. Foi show de bola. Depois de postar o trabalho comecei a achar que a gente tinha chance de chegar entre os primeiros. Deu certo.”  Parabéns à Rondônia e ao Rud que vai assistir a copa numa tv full hd de 40 polegas, um dos prêmios que ganhou.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Ataque irresponsável de Serra à Bolívia pega mal e prejudica relações fronteiriças

Vamos às notas da Chancelaria Boliviana :

En La Paz, la Cancillería, a través de un comunicado oficial, calificó de “desaprensivas” las palabras que pronunció el miércoles el candidato a la presidencia de Brasil del
Partido de la Social Democracia Brasileña (PSDB) y añade que son “atribuibles, probablemente, a intencionalidades político-electorales de absoluta incumbencia de su candidatura”.

“Al tratarse de afirmaciones que no reflejan la realidad, el Ministerio de Relaciones Exteriores manifiesta que los gobiernos de Bolivia y Brasil vienen realizando acciones conjuntas en la lucha contra el flagelo del narcotráfico en el marco de la II Estrategia de Cooperación”, añade el comunicado.

Por su parte, el jefe de la Fuerza Especial de Lucha Contra el Narcotráfico (Felcn), Félix Molina, calificó de “sumamente temeraria” la acusación de Serra.

Do jornal “Los Tiempos”, de Cochabamba

NR:  A palavra usada “desaprensiva” tem o significado de inescrupulosa e imoral. Este tipo de gafe diplomática e grosseria costuma prejudicar os pequenos comerciantes dos dois lados da fronteira. A tucanagem deve estar em polvorosa. Vai aqui um comentário que apareceu em outro portal : ” Uma piada, obedecendo a analogia do gande pensador José Serra, seria justo eu pensar que sendo a Bolívia o produtor numero um da cocaina consumida no Brasil e o Governo Boliviano sendo conivente, São Paulo e seus governos (16 years by PSDB) são coniventes com o processamento da cocaina para produção do crack, estado campeão em consumo e venda do produto. Então chegamos de uma forma muito simples ao final da equação. Não votando no PSDB (ou seus aliados) resolveremos o problema do crack em São Paulo e provavelmente no Brasil. ” Comentário de José Ribas, no Portal Luis Nassif. É o que dizia o velho “deitado” : Quem fala demais dá bom dia a macaco.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Acre e Amazonas levam “Melhor Produção Amazônica” no CurtAmazônia

No julgamento das 25 produções Amazônicas, os jurados decidiram premiar duas realizações para o Prêmio “Melhor Produção Amazônica”, são elas: uma do Estado do Acre com o filme “Aos Trancos e Barrancos, documentário do diretor Ney Ricardo da Silva e outra do Amazonas, com o filme de animação “E agora o que nois ramú cume?”, do diretor Daniel Luiz Batista. Além dessa premiação, os Jurados decidiram conceder  um Prêmio Incentivo à Rondônia com o filme “Um olhar sobre o progresso”, do diretor Marivaldo Lago, da cidade de Nova Mamoré. Essa premiação concedida pelos Jurados à Rondônia visa estimular e fomentar a produção cinematográfica e do audiovisual da região.

Sinopses :

“Aos Trancos e Barrancos”, direção Ney Ricardo da Silva, 22 min, Acre, aborda o processo de assimilação e resistência dos seringueiros que migraram para a zona urbana de Rio Branco. O vídeo mostra desde a expulsão desses trabalhadores rurais das suas colocações pelos fazendeiros, até a permanência na cidade, por meio dos depoimentos daqueles que vivenciaram os conflitos, gerados pela chegada da frente capitalista, que se alastraram da floresta para a zona periférica da capital.

– “E agora o que nois ramú cume?, direção Daniel Luiz Batista, 2’:40” min, Amazonas.  Em algum lugar do nordeste, Zé é um homem comum e preguiçoso, com três filhos e uma mulher furiosa que necessitam comer. Com muita esperança Zé e o seu fiel escudeiro, o cachorro desbravam a seca em busca de alimento.

– “Um olhar sobre o progresso”, direção Marivaldo Lago, 9 min, Rondônia. Um jovem apaixonado pela Amazônia, tenta conscientizar à todos sobre a importância de preservar a natureza e os monumentos históricos da antiga Estrada de Ferro Madeira Mamoré. O jovem gosta de passear por estes monumentos. Gosta de denunciar os impactos ambientais através de fotografias, mas ele sabe que depois das construções das hidrelétricas, muitas coisas irão mudar, e muitos trechos da EFMM, se perderá para sempre.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Hoje tem samba do Ernesto…

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Índia é presa com meio quilo de cocaína e acusada de traficar a droga em seu apartamento

Por Nelson Townes, do NoticiaRo.com

Uma indígena foi presa em flagrante acusada de vender cocaína no apartamento em que mora com o marido em Porto Velho. Na moradia a Polícia apreendeu 575 g de cocaína oxidada.

A prisão ocorreu em 22 de abril de 2010. A defesa da acusada ingressou na justiça com Habeas Corpus alegando que a prisão dela era ilegal e arbitrária, pois os entorpecentes apreendidos eram de propriedade de seu companheiro, conhecido no meio policial como “Cidinho”.

O advogado disse ainda que pelo fato de sua paciente de etnia indígena a autoridade policial deveria ter observado o Estatuto do Índio (Lei n. 6.001/73), que prevê a assistência obrigatória de agente da Funai durante o interrogatório.

Justificou também que ela sofre de doença grave e que necessita de tratamento médico, razão pela qual deve ser colocada em liberdade.

Por unanimidade, os membros da 2ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia decidiram manter a índia presa que tinha oxidada em seu apartamento. O acórdão (decisão do colegiado) foi publicado nesta segunda-feira, 25, no Diário da Justiça.

O desembargador relator Rowilson Teixeira disse que o crime de consentimento ao tráfico de drogas praticado dentro da residência da acusada precisa de mais provas, por isso não é possível conceder Habeas Corpus.

Com relação ao argumento de que a presa pertence à etnia indígena, e que por esta razão deveria ter sido assistida por um agente da Funai em seu interrogatório, observou que no art. 7º da Lei n. 6.001/73 – Estatuto do Índio há o seguinte: “Os índios e as comunidades indígenas ainda não integrados à comunhão nacional ficam sujeito ao regime tutelar estabelecido nesta Lei”.

Para ele isto não condiz com a realidade deste caso pois a índla não trouxe nenhum documento que demonstre a sua condição de silvícola não integrada à sociedade, “pelo contrário, denota-se que interage com esta, possuindo domicílio próprio, com linha de telefone instalada e fala com fluência a língua portuguesa.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Escritores lançam livros no Bebendo Cultura, neste sábado, em Cacoal

Por Paulo Henrique Silva, do Rondoniainfoco

O evento acontece neste sábado, 29, a partir das 17h, no Teatro Municipal, e contará com o lançamento de dois livros, “A Flexa” do escritor, músico e comerciante Átila Bordalho Real e “As Minas de Urucumacuã – O mapa do tesouro inca na Amazônia do escritor e oficial Bombeiro Militar Lioberto Ubirajara Caetano de Souza”.

O Bebendo Cultura é o lugar onde se encontra apresentações musicais, declamações de poesias, execução de músicas instrumentais, exposição de obras publicadas por escritores e poetas de Cacoal, dança, exposição de quadros de artistas plásticos da terra.

A Academia de Letras de Cacoal, entidade idealizadora do evento, convida a comunidade para participar da IV edição. O evento tem por objetivo descobrir novos talentos e divulgar os artistas de diversos segmentos, em especial a poesia.

” As minas de Urucumacuã” relata a história dos processos de colonização de territórios de povos que sempre se deram mediante violência, que traduziam a obstinação por riquezas na forma de ouro, prata e pedras preciosas, também por madeira, já houve lutas, por mão de obra escrava, catequização de índios e também pela busca da expansão territorial.

“A Flecha” é  um romance policial que mostra uma Cuiabá de paixões e perigos, onde um serial killer pretende dar cabo de seus inimigos de forma planejada, cruel e inesperada. É uma obra de ficção, mas com pessoas, lugares, e eventos reais.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Apple dá um pau na Microsoft e vira a maior do mundo

Com um valor de mercado de US$ 222 bilhões, a Apple superou pela primeira vez a Microsoft em valor de mercado. Nesta semana, as ações da Microsoft davam a ela o valor de US$$ 219 bi. Maior que elas só a Exxon-Mobil que vale a bagatela de US$ 279 bi. Na década de 90 a Apple quase faliu .(a Microsoft chegou a investir 150 milhões de dólares para que isto não acontecesse). Com a volta do seu criador Steve Jobs e lançamentos como o I-Pad a gigante americana que pretende aterrissar na bolsa paulista, lançou novos produtos como o I-Pod, o I-Phone , aprimorou os Mac Intosh e ressurgiu das cinzas.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Gente que encontrei por ai… Roque Araújo

Na foto, a lenda viva do cinema baiano Roque Araújo brinca de fazer assistência de fotografia para mim, numa das câmeras da Iglu Produções, usada por Glauber.  Roque , 73 anos de vida e 53 anos de cinema foi fiel escudeiro de Glauber Rocha, fez de tudo um pouco nos sets de filmagem — foi motorista, eletricista e assistente de câmera. Graças à sua dedicação e amizade, foi escolhido pelo próprio, como guardião das sobras de sua última produção: “A Idade da Terra” e com esse material montou o filme-homenagem “No Tempo de Glauber”.

“O filme é uma síntese das obras e imagens antigas de Glauber Rocha como diretor e ator. Recortes de jornais e fotografias ao lado de seus amigos, parentes e personalidades do universo do cinema. O documentário reúne dados biográficos e depoimentos sobre um dos mais importantes cineastas brasileiros dos últimos tempos e expoente máximo do Cinema Novo. É a reconstrução de uma obra inacabada de Glauber Rocha, “Krysto no Terceiro Mundo”, o segundo capítulo de “A Idade da Terra”. Roque Araújo deu continuidade ao trabalho do cineasta, montando as imagens já filmadas conforme a idéia inicial de Glauber .

Encontrei Roque Araújo em Cachoeira, na Bahia, onde ele está tentando montar uma espécie de museu  que reúne objetos que vêm sendo colecionados por ele ao longo do tempo.  São câmeras, lentes, moviolas, equipamentos e outros maquinários que ajudam a contar um pouco da história da produção cinematográfica baiana e brasileira.

Salve Roque ! Vibremos todos com esta anistia a Glauber, tardia mas mais que merecida !

3 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

Estado Brasileiro finalmente anistia seu cineasta genial

Perseguido e censurado nos anos da Ditadura Militar (1964-1985), o cineasta baiano Glauber Rocha, pai do Cinema Novo, autor de  Deus e o Diabo na Terra do Sol, Terra em Transe, Barravento e O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro – este último, uma das suas nove obras censuradas -, foi oficialmente anistiado em cerimônia realizada nesta quarta-feira (26/5), no Teatro Vila Velha, em Salvador.

Acusado de querer implantar o cinema político como forma de subversão, Glauber foi investigado, vigiado e perseguido pelo regime. “O filme político, através de técnicas minuciosamente estudadas, tem como fim precípuo influenciar a opinião pública, destruindo psicologicamente o espectador. Glauber Rocha e seus seguidores no Brasil querem implantar o cinema político, para com isso enganar o povo e levá-lo à agitação, à desordem política e à revolução”, dizia documento oficial do Ministério da Aeronáutica, datado de 1974.

Diante de um auditório lotado, a redenção do gênio que reinventou o modo de fazer cinema na Bahia e no Brasil levou a platéia ao choro e a efusivos aplausos, quando o presidente da Comissão de Anistia, Paulo Abraão, declarou a esperada anistia a Glauber. “Esse ato representa um reencontro da Nação com a sua própria história. Agora, é o momento de nós conhecermos a verdade relativa às atrocidades da Ditadura Militar, potencializarmos o aprendizado que ela possa nos trazer e, acima de tudo, propiciar que a sociedade brasileira conheça a sua história”, destacou.

A cerimônia, bem ao estilo de Glauber, com dança, teatro e poesia, reuniu artistas, personalidades da cena cultur al baiana, intelectuais, diretores cinematográficos, jornalistas e autoridades políticas, a exemplo do Ministro da Cultura, Juca Ferreira, que inclusive foi testemunha da família no julgamento e o governador Jaques Wagner (PT)

– “Considerar Glauber um anistiado é fazer justiça; é um reconhecimento de um momento onde houve falta de liberdade e que muitos, como Glauber, sofreram. Então, na medida em que se reconhece um, até pela sua notoriedade, é, ao mesmo tempo, o reconhecimento de muitos; e faz história”, atestou o governador.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Walter Bartolo, o senhor feudal do rio Guaporé

Toda vez que acontece a Festa do Divino eu me lembro do Walter Bartolo, esta pessoa carismática e doce que tanto contribuiu para os ribeirinhos daquela região. Bartolo foi um grande incentivador da Festa, e participou até quando pode, juntamente com o seu irmão Joaquim ( Carola ). Abração aí, Walter, saudade também do seu acordeón tocando , em Pedras Negras,  “La vie en rose”…

Festa do Divino em Remanso, Bolívia 2010 foto : R. Campos

Festa do Divino em Remanso, Bolívia 2010 foto : R. Campos

2 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

Arraiá Especiá da Pestalozzi nesta sexta

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Gente que encontrei por aí … Zé do Apito, em Guajará-Mirim-RO

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

CurtAmazônia faz abertura com espetáculo regional de boi-bumbá

O Festival também incorporou à sua programação atividades sociais como a sessão de escovação feita pela Dentista Ana Júlia da Secretaria de Saúde que fez uma palestra na Tenda do Cinema pela parte da manhã, aos alunos da Escola Murilo Braga, no Bairro Baixa da União.

Na parte da noite, houve uma homenagem ao blogueiro aqui  e a dança regional vinda da fronteira de Guajará Mirim, com as dançarinas do Boi Malhadinho, que foram as principais atrações.O organizador Carlos Levy  agradeceu à todos e falou da projeção do futuro, que é levar o Festival aos rondonienses, nos 52 municípios, além de outras localidades como a Bolívia e o Peru, totalizando 69 localidades.

“O CurtAmazônia já é uma realidade em Rondônia, abrindo mais uma janela alternativa de exibição aos produtores e realizadores de filmes nesse País. Foi com muita emoção a abertura do Festival, marcando um novo tempo na cultura do audiovisual aqui em Porto Velho e com perspectivas de expansão em todo Estado de Rondônia. Oportunidade essa feita por um rondoniense e equipe unida em um só propósito que é levar à cultura do cinema brasileiro aos brasileiros” – concluiu Levy.  A programação do CurtAmazônia se estende até sábado dia 29/5 com a entrega de premiações no Auditório do SENAC.  São projetados filmes gratuitos de manhã, tarde e noite no Sesc  Esplanada de 25 e 26/5 e SENAC de 27 à 29/5, além da Mesa Redonda dia 27/5 (manhã), Oficina de Projetos Culturais e acesso ao SICONV/ 28/5 (manhã). Também há exibições de filmes  nos bairros de nossa cidade,  com o Cinema na Comunidade,  Tenda do Cinema montada exclusivamente para essa finalidade. As exibições de filmes nos bairros é sempre feita das 19 horas até às 21 horas.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

E já que o assunto é cinema…

A partir da esquerda Vicente Rios, Adrian Cowel, Rudney Prado e Beto Bertagna. Rios e Cowel são os realizadores de filmes como A Década da Destruição, Nas Cinzas da Floresta e outros da maior importância para entender Rondônia.

A partir da esquerda Vicente Rios, Adrian Cowel, Rudney Prado e Beto Bertagna. Rios e Cowel são os realizadores de filmes como A Década da Destruição, Nas Cinzas da Floresta e outros da maior importância para entender Rondônia.

E já que o assunto da semana é cinema publiquemos pois esta foto em que os realizadores Vicente Rios, Adrian Cowel , Rudney Prado e este blogueiro que vos escreve discutem projeto passados , presentes e  futuros numa mesa de reunião improvisada, longe de claquetes, roteiros pedantes,  notebooks de última geração e outras traquitanas afins. Temas da importante conversa que deve ter chegado nos ouvidos do Obama : A vida, o futuro da humanidade,  a Amazônia…

Veja também : http://wp.me/pKJQL-Is

http://wp.me/pKJQL-H6

http://wp.me/pKJQL-Ds

2 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

Acabou a Festa do Divino, em Remanso, Bolívia. Agora, só em 2011

foto : R. Lima

Se encerrou neste domingo (23) a 116ª peregrinação do Senhor Divino Espírito Santo pelos povoados do Vale do Guaporé, na fronteira noroeste do Brasil com a Bolívia. Apesar da distância e das dificuldades logísticas, uma equipe do IPHAN esteve presente e iniciou o inventário solicitado pela Irmandade , com vistas a formar um dossiê a ser apresentado ao Conselho Consultivo requerendo o registro da celebração como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. A festa se reveste de uma importância ímpar para a região, porque congrega os povos fronteiriços dos dois países e por possuir traços únicos em relação à outras Festas do Divino celebradas no Brasil. Este ano a festa foi na comunidade de Remanso, à beira do Rio Paraguá, um dos afluentes do Guaporé.  Na foto abaixo, vemos o momento da reunião com as 11 irmandades do Divino, com a presença do Presidente Dionísio Faustino, em que era explicado pelos técnicos do Instituto o processo e as ações que deverão ser seguidas pelos integrantes da Irmandade na busca pelo Registro.

foto : L. Nobre

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Meio-ambiente : TAM fará vôo experimental com biodiesel

O presidente da TAM, Líbano Barroso, disse hoje que a empresa fará um voo experimental em setembro utilizando “biodiesel derivado do pinhão manso, o “Jatropha curcas L.”   Ele fez essa afirmação durante sua palestra no painel “Desenvolvimento e Tendências para as Companhias Aéreas”, na Cúpula União Europeia – América Latina da Aviação Civil, que se realiza nesta semana no Rio de Janeiro. O pinhão manso já vem sendo pesquisado há bastante tempo pela Brasil Ecodiesel, uma das gigantes do setor de combustíveis verdes.

Segundo Barroso, o voo será sem passageiros e vai durar apenas 45 minutos. “Vamos utilizar 50% desse biodiesel, e o teste será feito a partir do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro”, explicou o presidente da aérea.  Os aviões comerciais são uma das grandes fontes poluidoras do nosso planeta contribuindo em grande escala para o aquecimento global e o efeito estufa.  Não se tem notícia de que outras aéreas como GOL, AZUL, WEBJET e AVIANCA, para citar as líderes em “market-share” tenham algum tipo de preocupação ambiental neste sentido.

O biodiesel já é adicionado por lei, à proporção de 5 % no diesel consumido no país e já há uma campanha para a adoção do B10, ou seja, adição de 10 % de biodiesel no diesel vendido nas bombas. Ele é considerado um combustível ecológico, por ser biodegradável, não-tóxico e praticamente livre de enxofre e aromáticos. Resulta na redução de até 78% de monóxido de carbono e de hidrocarbonetos, quando comparado com a queima do diesel mineral. É produzido por tecnologia de produção nacional, simples e conhecida e além disso, pode ser enquadrado no mercado de créditos de carbono. Rondônia e o Norte são vistos como possíveis produtores de biodiesel, que pode regenerar áreas já degradadas com o plantio do pinhão manso, que não tem utilidade comestível e representa um grande avanço na busca dos combustíveis renováveis.  Outras fontes , em menor escala, para produção de biodiesel são o sebo bovino, que até então tinha pouquissima utilização e por isto, preço de venda muito baixo.

Pouca gente sabe, mas Rondônia já produz biodiesel.

Já pensou ?

Chique no “úrtimo” ir prá Europa com combustível produzido em Rolim de Moura, Vilhena e Chupinguaia !

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Curso de Fotografia para surdos, com Walteir Costa

O fotógrafo, psicólogo, historiador e profundo conhecedor do meio-ambiente Walteir Costa, vai ministrar o “I Curso Básico de Fotografia para Surdos” .
O curso é uma ação da Seduc, pelo Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação e Atendimento às Pessoas com Surdez e vai rolar de 25(terça-feira) a 8 de junho no Auditório do CAS. São 15 vagas e o horário do curso é das 19 às 21 h.
Quem vai interpretar e repassar aos alunos através de LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais é a professora Elielza Reis, da UNIR e ULBRA.
No programa do curso, diversos conceitos como história da fotografia, composição da imagem, tratamento, projeto e ao final, uma exposição dos alunos.
Dá-lhe, Walteir ! Não esquece do “ponto de ouro” prá este pessoal !

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Em que rua fica esta árvore ? II

Foto : JLZ Barcelos

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Em que rua fica esta árvore ?

Foto : JLZ Barcelos

Mais dicas nos próximos posts…

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Que lugar é este ?

Fica à beira de uma das estradas que ligam os municípios de Rondônia ? Seria a falta de fiéis o motivo do abandono? Que lugar é este ?

Fica à beira de uma das inúmeras estradas que ligam os municípios de Rondônia . Seria a falta de fiéis o motivo do abandono? Que lugar é este ?

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Ao norte 26 –

Rio Yata, Beni, Bolíiva

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Começou o CurtAmazônia

O 1º Festival de Cinema Curta Amazônia que já começa com exibições de filmes já pela manhã a partir das 8 horas. As exibições pela manhã serão no Cine Teatro 1 do Sesc Esplanada.

Fazendo parte da abertura oficial que será apresentado a partir das 19:45 horas, no Cine Teatro 1 do Sesc Esplanada, vindo  de Guajará-Mirim as dançarinas do Boi Malhadinho que irão interagir com o público presente e mostrar um pouco das coreografias que realizam nas apresentações anuais .

Já com exibições de filmes nos bairros de nossa cidade, no dia 25 de maio, temos no Bairro Baixa União o Cinema na Comunidade, cuja apresentação de filmes será feita na Tenda do Cinema montada exclusivamente para essa finalidade. As exibições de filmes será de 19 horas até às 21 horas.

As atividades do 1º Festival de Cinema CURTAMAZÔNIA – “Contribuindo com a nossa História” terão diversas atividades  que serão desenvolvidas a partir da Mostra Competitiva realizada na sala de exibição do CineTeatro 1 Sesc Esplanada e no Auditório do Senac com sessões pela manhã, tarde e noite, todas gratuitamente, e as Mostras Paralelas (Mostra Só Curtas, Mostra Especial, Mostra Brasil e o Curta-Corujão) e a Mostra Cinema na Comunidade que acontecerão em 5 bairros de Porto Velho, além da Mostra Cine-Memória no dia 28 de maio a partir das 19:30 horas na Taba do Cacique, na Av. Pinheiro Machado com Marechal Deodoro, Centro. Além da Mesa Redonda e Oficina de Projetos Culturais e Acesso ao SICONV.

Mostra Cinema na Comunidade :

Filmes: O Cinegrafista de Rondon, Ikatena, vamos caçar?, Catador de Sonhos; Doido Lelê; E agora o que nois ramú cume?, Miró, preto, pobre, poeta e periférico; O homem chamado Moisés; Dossiê Rê Bordosa; O Parceleiro – uma epopéia no meio da floresta; Vestígios do Tempo; Os anjos do meio da praça.

*  Dia 25/5 – Bairro Baixa União (Tenda do Cinema), Av. Rogério Weber – fundos do prédio do TRE/RO, Horário: 19 às 21 horas

Dia 26/5 – Bairro São Sebastião/próximo à Balsa do Rio Madeira, Av. dos Imigrantes ao lado do Box da PM/RO,  Horário: 19 às 21 horas

Dia 27/5 – Bairro Centro, Praça Jonatas das Pedrosas/Rua Barão do Rio Branco,  Horário: 19 às 21 horas

Dia 28/5 – Bairro Tucumanzal, Rua Goiás com Rua Tulipa, em frente ao Box da PM/RO,  Horário: 19 às 21 horas

Dia 29/5 – Bairro Rio Candeias,Praça do Rio Candeias, Estrada dos Japoneses,  Horário: 19 às 21 horas

A programação normal será de 25 a 26, no Cine Teatro 1 do SESC Esplanada.

Terça dia 25/05: CineTeatro 1 – Sesc Esplanada

– Manhã: 8 às 11:15 h – Filmes Mostra Paralela: Onde o povo está, Marilza e a lata de leite condensado,  Doido Lelé, Porque as coisas são assim, O melhor lugar, O retorno de saturno, O catador de sonhos, Bem Educado, Uma viagem a bandeira, Emoticons, Porto Velho cidade dos sonhos, Pipas, N´goma – Jongos do sul capixaba, Palhaço Palito – ontem, hoje e sempre, Espetáculo – o mágico e a domadora,  As Anime Song´s, Mercado Municipal de Santos.

– Tarde: 13 às 17 h – Filmes da Mostra Especial: Doce Turminha – e a bola de chiclete, Carrapatos e Cataputas, O mala, Brincando de Imaginar, Como comer um elefante, Tem um dragão no meu baú, O pescador de sonhos, Encontro em Marte,  Breve Passeio, De velha basta eu, Obrigada, Darluz, Damas, Nevemea, Maria Capacete, Feira Livre, Clais e Neva – Histórias que Ensinam, A mais forte, Avós, Menina Nina, O mendigo, Sem você, Anjo, Memórias da Chibata, Vela do Crucificado, Lágrimas do Céu, De azulejo em azulejo, O evangelho segundo seu João.

Noite: 19:45 h – ABERTURA OFICIAL DO CURTA AMAZÔNIA 2010 – Homenagem Especial de Porto Velho – Diretor de Cinema – Troféu Cinema na Amazônia – Beto Bertagna. – Filme do Homenageado: O Número, direção de Beto Bertagna, 12 min, RO. – Apresentação Especial das dançarinas do Boi Malhadinho.

20:15 h – Filme convidado da Mostra Brasil – “O cinegrafista de Rondon”, de Jurandir Noronha, 9 min, 1979, Embrafilme/Funarte/CTAV/SAV/MinC.

20:25 h – Filmes da Mostra Competitiva: Ave Maria ou Mãe dos Sertanejos,12 min, Dossiê Rê Bordosa, 16 min, Número Zero, 21 min, 1:21, 10 min.

21:25 h – Filmes da Mostra Paralela/Não Competitiva: Marilza e a lata de leite condensado, 10 min, O catador de sonhos, 18 min, Doido Lelé, 17 min.

Amanhã publicaremos o restante da programação.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

De novo. Tremor de terra atinge Taraucá, no Acre nesta segunda

Mais uma vez o Acre foi atingido por um terremoto . Desta feita, um tremor na escala 6,5 graus  Richter fez parte do Acre tremer nesta segunda-feira (24), segundo o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês).

O epicentro foi registrado no município de Tarauacá, a 380 km de Rio Branco, perto da divisa do Estado com o Amazonas, às 12 horas e 18 minutos, hora local.

Várias pessoas contactadas por este site em Rio Branco, capital do Acre , disseram não ter percebido qualquer abalo.

Segundo o USGS, o tremor desta segunda-feira aconteceu a 580,5 km de profundidade. Conforme dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) , Taraucá tem hoje 34.000 habitantes.

O Acre é um dos Estados brasileiros com maior atividade sísmica, devido à proximidade com a cordilheira dos Andes e ao encontro das placas tectônicas Sul-Americana e Nazca, ao longo da costa do oceano Pacífico. Em 2007, um terremoto com 6,1 graus ocorreu a 100 quilômetros do município acreano de Cruzeiro do Sul, sem causar danos.

É o segundo terremoto que atinge a região em menos de um mês. No dia 26 de abril, um abalo de 4,9 graus atingiu a região. O epicentro , no entanto, foi no Peru, na cidade de Pucallpa.

Veja também: Terremoto de 4,9 na escala Richter atinge o Acre

2 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

PM cria ronda tática anti-crack e aumenta preconceito contra jovens em Porto Velho

Por Nelson Townes , do NoticiaRo.com

O surgimento do crack, o novo narcótico nas ruas desta Capital, derivado da pasta básica da cocaína, fez a Polícia Militar de Rondônia criar uma unidade especial de patrulha e combate ao tráfico e consumo da droga, a Ronda Ostensiva Tática Metropolitana – Rotam.

A unidade é subordinada ao 1° Batalhão de Policiamento Metropolitano e começou a atuar na semana passada fazendo a detenção dos suspeitos de sempre (de qualquer coisa), adolescentes, jovens adultos pobres, negros, mestiços (indios ou mamelucos) que estiverem circulando pelas ruas à noite – principalmente nos bairros mais pobres da cidade.

A intenção, segundo nota do comando da Polícia Militar sobre a criação da Rotam é intensificar o combate ao tráfico de entorpecentes em Porto Velho.

A nota não menciona que é o objetivo é a repressão ao crack. Somente o crack justificaria a criação de uma nova unidade tática na PM, pois a Força Aérea Brasileira (FAB), com a retaguarda do Sistema de Vigilância da Amazônia, desviou para o Paraguai as rotas da cocaína.

Diminuiu a oferta de “mela” (sulfato de cocaína) nas ruas. O “must” é a nova, mais forte, viciante na primeira tragada e fatal em pouco tempo “crack”, que já contaminou grande número de operários da construção civil.

Mas, não há informações relativas a investigações nos canteiros de obras dos grandes prédios que estão sendo construídos na cidade ou nas obras da usina, hidrelétrica de Santo Antonio, a 7 quilômetros da área urbana.

A Polícia Estadual aparentemente não quer fazer alarde da presença do “crack” em Porto Velho.

Foram designados para a Rotam policiais militares com experiência no serviço de radio patrulha da Capital, sua função oficial é a de capturar foragidos da justiça, (e reprimir) tráfico de entorpecentes e porte de armas. É um pelotão da 1ª Companhia de Policiamento Ostensivo do Batalhão Rondon.

O planejamento ou a inteligência das ações da Rotam parecem se resumir ao “serviço ordinário de radiopatrulhamento na Capital”, “que já tem colhido bons frutos em razão do empenho dos policiais militares que diariamente trabalham nas ruas” – como indica o comando do Batalhão Rondon no comunicado à imprensa.

Como geralmente é ínfimo o número de carros de rádio-patrulha policial em Porto Velho – até há pouco informava-se que havia entre 2 a 8 carros circulando pela cidade que tem hoje cerca de 100 bairros e provavelmente 400 mil habitantes, a repressão ao novo narcótico seguirá a tendência dos outros. Para cada pedra de “crack” eventualmente apreendida, 10 já foram vendidas.

No entanto, cada policial sabe onde se localizam as “bocas de fumo” de Porto Velho. Se esquecerem, geralmente os moradores sabem. Mas, poucas fazem prisões em flagrante e raramente apreendiam grandes quantidades de droga. As bocas de fumo de Porto Velho fazem jus ao nome, são voláteis e mudam de lugar constantemente.

Sem pistas, enfrentando um tráfico invisível, só resta aos policiais considerar suspeito ou traficante, ladrão ou assaltante até a prova em contrário, cada adolescente ou jovem adulto que estiver numa bicicleta em Porto Velho, principalmente se estiver com um carona, desde que pobre, negro ou mestiço, traficantes. Se for uma jovem negra ou mestiça é no mínimo prostituta, cadela.

Se for caucasiano (branco, com traços europeus), loiro ou tiver olhos claros (se for azul, então) e se a bicicleta for clara, só pode ser filho de boa família.

A Lei da Ficha Limpa, que a Câmara dos Deputados, em Brasília, aprovou para fins eleitorais, revogando a presunção da inocência, já existe na prática no mundo policial de Porto Velho e por isso dezenas de jovens são humilhados a cada batida policial.

Como diz a juíza federal da 5ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro, Simone Schreibe, professora de Direito Processual Penal da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), “na prática judiciária brasileira não se estabeleceu diferença entre os princípios da presunção de inocência e da desconsideração prévia de culpabilidade.”

A totalidade dos adolescentes e jovens adultos mostrados na foto acima não tem relação com o narcotráfico, com o crime organizado, ou passagens pela Polícia. Foram detidos perto de suas casas, chegando do trabalho ou da escola ou vindo de encontro com amigos.

Mas, é assim que a Policia Militar trabalha. Às vezes encontra um traficante nessas ações. Mas nunca o grande fornecedor. Assim como nunca a Polícia Militar encontrou os autores do massacre de Marcio Antonio Alberto (26), Robson da Fonseca Tandu (19), Onaziel Lima Ramos (26), Jhone Inemesio Lima Cabanilas (19) e Reginaldo Silveira dos Santos (26).

Os cinco foram mortos por tiros na cabeça numa segunda-feira à noite, quando conversavam no cruzamento das ruas Centauros e Coroa Boreal no bairro Ulisses Guimarães zona leste da cidade, perto de um PM Box (pequeno posto da Polícia Militar). Perto de uma igreja evangélica.

O crime foi no ano passado. Ninguém viu, ou ouviu nada. Depois se comentou que os cinco “teriam”ou “seriam” responsáveis por distúrbios no bairro. Internautas postaram comentários em sites que noticiaram as mortes elogiando o trabalho que, segundo um dos posts, “se não foi”, “deveria ser de um justiceiro”. A chacina dos jovens foi virtualmente comemorada e esquecida.

O deputado Edson Martins (PMDB), da Assembléia Legislativa de Rondônia, fez um recente discurso no parlamento do Estado sobre sua preocupação com violência urbana que tem vitimado muitos jovens.

Três policiais militares foram presos recentemente no distrito de Jaci Paraná, distante 90 quilômetros de Porto Velho, sob a suspeita de integrarem grupos de extermínio que estariam agindo a mando de fazendeiros e empresários naquela região, numa disputa por terra,

As denúncias foram publicadas pelo jornal “Folha de Rondônia”, de Ji-Paraná, 400 kms de Porto Velho, informando que Policiais Militares estariam envolvidos em pelo menos nove assassinatos. Testemunhas estariam desaparecendo “misteriosamente” da cidade – disse o jornal.

O site “Tudorondonia.com”, de Porto Velho publicou no dia 20/10/2009 que cinco jovens foram mortos no meio da rua na cidade de Machadinho do Oeste, interior de Rondônia, a nordeste. Na cidade seriam apreendidos 700 quilos de cocaína, a última grande apreensão, até agora, no Estado.

Entre as vítimas havia um menor de 12 anos de idade, com passagem pela polícia, assim como os demais atingidos pelos disparos.

Nota da Redação do http://www.betobertagna.comEstá parecendo uma campanha deste site  e do http://www.noticiaro.com contra o crack e outras drogas, inclusive as consideradas “sociais” como o alcool.

E é verdade.

É necessário que se use todo e qualquer veículo pra disseminar as informações sobre esta “epidemia”que pode vir a assolar Rondônia em pouco tempo.

Outros sites, que tem até, presumidamente, mais visitação que os citados viram as costas para o problema e ficam no “lenga-lenga” das fofocas políticas, dos ataques interesseiros atrás do famoso “caraminguá” como verdeiros “caça-níqueis”, publicam resumo de novelas alienantes, detonam esta ou aquela autoridade por falta de contrato e acabam esquecendo problemas sérios que podem afetar toda a população. Tudo bem. Respeite-se o direito editorial e o sagrado direito de imprensa e à informação. Critico, porém,  o desserviço à comunidade quando não colocam minimamente em suas pautas estas ameaças que estão cada vez mais visíveis.Das televisões então, a coisa está tão escrachada que nem adianta mais falar. Cobrar o que, quando há campanhas mais do que suspeitas como o Criança Esperança?

Tudo se transforma numa corrente só. Há evidências que menores de idade, de famílias tradicionais de Porto Velho, foram “recolhidas” em estado de coma alcoólico durante a realização de um show com uma famosa cantora de axé music. Fatos semelhantes são cada vez mais frequentes. As famílias, não as tradicionais, as migradas, as mais carentes, as mais pobres de informação mas que muitas vezes se dispõem a fazer um “sacrifício” para comprar um abadá parcelado em 12 vezes (baratíssimos! ) estão transferindo para as escolas o dever da educação.

As escolas, ah as escolas, que mal conseguem cumprir o dever do ensino…

E assim caminha esta tosca humanidade do noroeste do Brasil.

Entre as descobertas a cada dia que passa de novos golpes milionários na Assembléia Legislativa, candidatos ficha+ que suja bancando mocinhos em caravanas pelo interior e formação de cracolândias em zonas de motéis e hotéis populares nas proximidades da Rodoviária e do Trevo do Roque.

Que venha o plano federal anti-crack do Lula, que funcione, que valorize os bons profissionais da polícia, dos Juizados da Infância e Adolescência, de atendimento dos CAPS, enfim , que o que existe no papel que é maravilhoso e de primeiro mundo vá para a realidade da prática. Que os locais como as Delegacias de Proteção à Infância e a Adolescência e as Delegacias da Mulher respeitem mais a privacidade de quem necessita de seus serviços e os profissionais mais sensíveis com quem já chega fragilizado a estas unidades. E que tenhamos jovens mais protegidos, e menos estigmatizados pelas mais diversas formas de preconceito. Mas não duvidem. Estamos lidando com uma epidemia. E é hora de todos colaborarem.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Livros que ajudam a entender Rondônia – 10 – Gente que faz Rondônia

A publicação, com 200 páginas, apresenta as principais ações de pioneiros e desbravadores que juntos venceram dificuldades geográficas, falta de comunicação e doenças tropicais através da busca do fortalecimento de um futuro promissor. Gente que faz Rondônia – Fatos e Causos é um diálogo com a sociedade sobre as políticas e eixos estruturantes da cultura rondoniense e, principalmente,traz a proposta de um novo pensar do desenvolvimento da Cultura no Estado nos próximos anos.

1 comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Baixo Madeira dominado

O que parecia praticamente impossível, os pequenos povoados beiradeiros ao longo do rio Madeira serem atingidos pela “epidemia” do crack, aconteceu.  Diversos relatos de participantes de um seminário acontecido em nossa capital evidenciam que o crack chegou nestas localidades como Calama e São Carlos, para ficar apenas nas localizadas em território rondoniense. Membros do Juizado da Infância e Adolescência confirmam que também há casos de prostituição infantil nestes povoados. Nos distritos de Porto Velho situados ao longo da BR 364 o problema já é tão grave que exige uma atuação mais incisiva do poder público. Agora o problema é trocar a roda com o caminhão andando. Reforçar com pessoal especializado os juizados, as delegacias do menor, os CAPS. Vamos ter inteligência, vontade política e fôlego para vencer ?

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

No apito dos trens – Grupo de trabalho pretende fomentar o turismo ferroviário no país

foto : Z.Santos

foto : Z.Santos

Os trens turísticos e culturais agregam valor aos destinos brasileiros, contribuindo para a preservação da memória ferroviária e se transformando em atrativos e produtos turísticos das regiões. Para promover a valorização desses patrimônios, o Grupo de Trabalho de Turismo Ferroviário está elaborando uma cartilha explicativa e um formulário para a facilitar e agilizar a apresentação de projetos de trens turísticos no Brasil.

O trabalho é realizado em conjunto por representantes do Ministério do Turismo (MTur), Ministério dos Transportes (MT), Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (IPHAN), Departamento Nacional de Infraestrutura de Trans portes (DNIT), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Secretaria do Patrimônio da União (SPU).

O GT se reuniu hoje (21), para acertar detalhes da ação conjunta. “O grupo é importante para termos uma análise mais ampla sobre a viabilidade dos projetos, além de dar mais agilidade”, explica Ricardo Moesch, diretor de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico do MTur.

“Esse projeto dará destinação, uso e atividade aos patrimônios ferroviários, evitando a depredação e a degradação desses bens”, disse o representante do Ministério dos Transportes no grupo de trabalho, Paulo Barreiros.

No dia 15 de fevereiro, foi publicada a Portaria nº 18 que vai colaborar para o desenvolvimento de uma política de fomento ao turismo ferroviário no Brasil. José Cavalcanti, representante do Iphan no GT, ressalta a importância do resgate desses patrimônios. “A melhor maneira de preservar um patrimônio é utilizando-o. Além disso, estimulando a operação das linhas férreas, é atendida a legislação acerca da Memória Ferroviária, retomando simbolismos, elementos e significados culturais dos trens”, disse ele.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Gente que pintou por aí… Bado

Bado com a mão na tampa da Paceña, no snack Antonella´s, en la banda foto: J. Costa

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Festa do Divino Espírito Santo no Vale do Guaporé, Rondônia , Brasil

A Festa do Divino Espírito Santo no Vale do Guaporé , na fronteira de Rondônia com a Bolívia, é uma das maiores, senão a maior, manifestação do Patrimônio Imaterial da região. A Irmandade fez o pedido de Registro como Patrimônio Cultural Brasileiro  junto ao IPHAN.  O Batelão conduzindo os símbolos sagrados do Divino chegou a Remanso, Bolívia nesta terça-feira, dia 18 de maio, às 4 da tarde. Enquanto durar a festa, que vai até o domingo, dia 23 de maio deixaremos este vídeo na primeira página.

6 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

Rápido, barato e sob controle

O livro “Rápido, barato e sob controle” do autor americano John
Gaspard conta como foram realizados os primeiros filmes (de baixo
orçamento) de diretores e roteiristas como Francis Ford Coppola,
Darren Aronofsky, Roger Corman, George Romero, Steven Soderbergh,
Robert Rodriguez, John Cassavetes, David Lynch, Kevin Smith, John
Carpenter, Jon Favreau, Terry Gilliam, Terry Jones e outros.
Escrito a partir de depoimentos e entrevistas dos diretores,
roteiristas e atores, mostra os bastidores de filmes de baixo
orçamento e muito sucesso como El Mariachi, Sexo, mentiras e
Videotape, Pi, A Noite dos Mortos-Vivos, Sombras, Eraserhead, A
Pequena Loja de Horrores, A Bruxa de Blair, Clerks – O Balconista,
Mar Aberto, Na Companhia de Homens, etc.
Fundada em 2008, a TZ Editora conquistou espaço no mercado
cinematográfico através da BETA, revista trimestral que investe na
análise do mercado sob uma ótica distinta dos outros veículos. Aos
poucos, evidenciou-se a importante função de servir como uma
ferramenta de auxílio a profissionais, professores e alunos ligados à
comunicação, principalmente ao cinema.  Neste primeiro livro sobre o cinema,
Rápido, barato e sob controle, o autor lança um olhar sobre as
histórias atrás dos grandes filmes americanos de baixo orçamento e
explica como foram realizados. Como os cineastas brasileiros já conhecem o penar das produções B.O. , este livro deverá ser um sucesso no meio cinematográfico. A diferença é que barato prá eles é na base dos US$ 10 milhões e prá nós, o B.O. custa no máximo 1 milhão de reais…

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

A frase do fim de semana – 5

“A imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento é limitado. A imaginação envolve o mundo.”

Albert Eistein

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Cobertor anti-flatulência que promete salvar casamentos é febre na web

Pronto, agora você já pode se acabar num escondidinho meio duvidoso, num tacacá requentado ou num churrasquinho de gato mal passado que não há mais risco de acabar o romance.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Diogo Portugal traz stand up solo "Hã?!" a Porto Velho, neste sábado

Diogo Portugal se apresenta neste sábado, dia 22 de maio, às 21h, no Complexo Peixe Beer – Espaço do Peixe Vivo, em Porto Velho.

O humorista de várias facetas traz para a cidade seu espetáculo stand up Hã?!.

Durante uma hora, Portugal diverte a platéia com suas sacadas bem humoradas do dia a dia, mostrando porque é um dos grandes nomes do humorismo no país.

Mais informações no fone (69) 3222-9473. Preço do ingresso : R$ 20,00 + 1 kg de alimento não perecível(não vale sal). A classificação etária é para maiores de 14 anos. Garantia de boas risadas !

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Diogo Portugal traz stand up solo “Hã?!” a Porto Velho, neste sábado

Diogo Portugal se apresenta neste sábado, dia 22 de maio, às 21h, no Complexo Peixe Beer – Espaço do Peixe Vivo, em Porto Velho.

O humorista de várias facetas traz para a cidade seu espetáculo stand up Hã?!.

Durante uma hora, Portugal diverte a platéia com suas sacadas bem humoradas do dia a dia, mostrando porque é um dos grandes nomes do humorismo no país.

Mais informações no fone (69) 3222-9473. Preço do ingresso : R$ 20,00 + 1 kg de alimento não perecível(não vale sal). A classificação etária é para maiores de 14 anos. Garantia de boas risadas !

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Sinceramente…

Data: 21/05/10 Foto: B. Bertagna

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

FARCs na Amazônia preocupam militares que prevêem invasão da região pelos Estados Unidos

Por Nelson Townes, do NoticiaRo.com

A descoberta de uma base das FARCs (o exército rebelde colombiano), no Estado do Amazonas, confirma os temores dos militares brasileiros expressados em Porto Velho, até de forma pública a explícita, sobre uma invasão militar da Amazônia por forças estrangeiras – cedo ou tarde.

A própria presença da FARC em território nacional é uma invasão – ainda que os rebeldes colombianos pretendem usar a selva brasileira apenas como esconderijo. O perigo é se os “assessores militares norte-americanos”, das quase dez bases oficialmente instaladas na Colômbia, resolverem fazer turismo não autorizado na Amazônia para capturar os rebeldes.

Esse é o cenário, cada vez mais real, previsto em 2005 numa conferência de oficiais da 17ª Brigada de Infantaria de Selva do Exército para estudantes do ensino médio e de segundo grau numa modesta escola do bairro operário JK 1, em Porto Velho.

Era uma simples (na verdade muito séria) conferência pronunciada de forma muito clara, informal, mas repleta de dados, com direito a perguntas e apartes da platéia, aos jovens estudantes do bairro periférico de Porto Velho. Um major do Exército disse aos estudantes que a invasão da Amazônia pelos Estados Unidos – a pretexto de prender narcotraficantes que fugiram da Colombia (ou rebeldes como os da Farc) era apenas “uma questão de tempo.”

No dia 10 de maio corrente, o Departamento de Ensino e Cooperação (Depec) do Ministério da Defesa em parceria com o Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) iniciou, o I Curso de Extensão em Defesa Nacional.

O professor de História, Delmo de Oliveira Arguelhes, participou da aula inaugural dizendo que, no caso do Brasil, a guerra é literalmente a última opção. “Desde o fim da guerra do Paraguai, há 140 anos, tentamos convencer os nossos vizinhos que somos um país pacífico.”

E é claro que amamos nossos vizinhos (exceto quando se trata da Seleção Argentina de Futebol). Mas, temos que entender bem o que diz, nas entrelinhas ,o professor.

Por via das dúvidas (aliás, dos prognósticos), o Exército treina suas tropas para guerra de desgaste contra os virtuais intrusos. “No braço não dá para enfrentar os americanos, a solução é a tática de guerrilha na selva;

Prevendo essas ameaças, a Aeronáutica transformou a Base Aérea de Porto Velho na primeira unidade de ataque aéreo com helicópteros de última geração. Aqui estão estacionados os caças A 29 Super Tucano, outra arma importante para combates aéreos na região.

“As FARC estão ai”, disse um oficial do Exército ao repórter. “Cuidado com o que pode vir no rastro delas.”

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Convivência Espacial

foto:L.Bertagna

foto: L.Bertagna

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações