Arquivo do dia: 15/04/2010

Exclusivo : Assembléia Legislativa do Acre faz sessão solene em homenagem às comunidades ayahuasqueiras

A homenagem aos fundadores das doutrinas da ayahuasca foi aprovada por unanimidade pelos deputados Fotos:ASCOM/ALEAC

A Assembléia Legislativa do Acre realizou nesta quinta-feira, 15, sessão solene especial em homenagem aos fundadores das três organizações religiosas mais tradicionais no uso da ayahuasca no Acre e no Brasil.

O Centro de Iluminação Cristã Luz Universal – Alto Santo, o Centro Espírita e Culto de Oração Casa de Jesus Fonte de Luz e a União do Vegetal foram nesta quinta, 15, homenageados pela ALEAC – Assembléia Legislativa do Acre que concedeu , por proposição do deputado do PC do B Moisés Diniz, o título de cidadãos acreanos (in memorian) aos mestres fundadores das organizações, Raimundo Irineu Serra, Daniel Pereira de Matos e José Gabriel da Costa.

As Comunidades Tradicionais da Ayahuasca organizaram durante a semana o seminário “Construindo Políticas Públicas para o Acre” e ao final, entregaram ao Presidente da ALE-AC, Dep. Edvaldo Magalhães um documento criterioso e bem elaborado, solicitando ” o envolvimento efetivo da Assembléia Legislativa e dos parlamentares representantes do Acre no Congresso Nacional, bem como do Poder Público nas três esferas de governo: municipal, estadual e federal, nos processos de construção de políticas públicas Setoriais para as Culturas Ayahuasqueiras, principalmente no que diz respeito ao reconhecimento, valorização e combate ao preconceito e a discriminação, que requerem a construção de novos mecanismos estruturais, com a participação da sociedade civil.”

Clique  aqui e veja  o documento na íntegra em PDF >  Seminário Comunidades Tradicionais da Ayahuasca Construindo Políticas Públicas para o Acre

O documento foi  elaborado pelos participantes do Conselho Municipal de Políticas Culturais – CMPC, apresentado e aprovado, por consenso, pela Plenária do Seminário Comunidades Tradicionais da Ayahuasca – Construindo Políticas Públicas para o Acre e trata de diversos temas como cultura, educação, urbanismo e outros temas de interesse da sociedade.

A homenagem do legislativo acreano vem no momento em que parte da mídia desinformada ,  propositalmente ou não, vem  satanizando a única religião genuínamente brasileira devido aos desdobramentos do caso do cartunista Glauco e do seu filho. O apresentador Boris Casoy, mostrou todo seu rancor e preconceito no Jornal da Band, quando ao final de uma tendenciosa matéria contra o Santo Daime fez uma gracinha, e com um sorriso irônico nos lábios chamou as religiões de “inocentes”.

Alguns membros de comunidades ayahuasqueiras de Rondônia demonstraram a intenção de  requerer à Assembléia Legislativa de Rondônia a mesma solenidade, afinal o Santo Daime e a União do Vegetal também são daqui e merecem respeito.

1 comentário

Arquivado em Notícias

Hely Chateaubriand e o espetáculo "Vida"

Nesta sexta, dia 16 e na última sexta de abril, dia 30, às 8 e meia da noite, teremos no Teatro Banzeiros o espetáculo de teatro “Vida”, cujo autor e diretor é Hely Chateaubriand, velho batalhador das causas culturais rondonienses.

O espetáculo de teatro “Vida” é uma integração de artes e propõe o reflorestamento urbano de Porto Velho. No final, a cada sessão, são distribuídas mudas de árvores e uma delas é plantada no estacionamento do espaço.

Segundo Chateaubriand, ” a humanidade vive em constante evolução , a cada ano novas tecnologias invadem nosso ambiente oferecendo prazer, comodidade, entretenimento e consumo. Uma necessidade dentro deste processo de evolução é a educação ambiental, que de várias maneiras constrói mentalidades conscientes, despertando o instinto de preservação do meio ambiente.”

O preço do ingresso é R$ 10,00.

Na ficha técnica do espetáculo: Iluminação e performance, Boca ; Elenco: Téo Nascimento, Mestre Xoroquinho e Hely Chateaubriand, Gaspar Knyppel, Rafael, Carlos, Paulo, Bruce e o dublê de carnavalesco e ator Burruchaga.

Merda prá todos !

Hely Chateaubriand : um artista sempre em ação

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Hely Chateaubriand e o espetáculo “Vida”

Nesta sexta, dia 16 e na última sexta de abril, dia 30, às 8 e meia da noite, teremos no Teatro Banzeiros o espetáculo de teatro “Vida”, cujo autor e diretor é Hely Chateaubriand, velho batalhador das causas culturais rondonienses.

O espetáculo de teatro “Vida” é uma integração de artes e propõe o reflorestamento urbano de Porto Velho. No final, a cada sessão, são distribuídas mudas de árvores e uma delas é plantada no estacionamento do espaço.

Segundo Chateaubriand, ” a humanidade vive em constante evolução , a cada ano novas tecnologias invadem nosso ambiente oferecendo prazer, comodidade, entretenimento e consumo. Uma necessidade dentro deste processo de evolução é a educação ambiental, que de várias maneiras constrói mentalidades conscientes, despertando o instinto de preservação do meio ambiente.”

O preço do ingresso é R$ 10,00.

Na ficha técnica do espetáculo: Iluminação e performance, Boca ; Elenco: Téo Nascimento, Mestre Xoroquinho e Hely Chateaubriand, Gaspar Knyppel, Rafael, Carlos, Paulo, Bruce e o dublê de carnavalesco e ator Burruchaga.

Merda prá todos !

Hely Chateaubriand : um artista sempre em ação

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Cafeicultores já tem a quem apelar, sem pelada de futebol com perna de pau

Que ex-governador gabola, que nada . Ex é ex e não é santo . As orações vão para Nossa Senhora do Café !

Nascida no coração de uma devota de Nossa Senhora,  uma jornalista que cresceu nas lavouras de café da cidade de Pinhal, interior de São Paulo,  Nossa Senhora do Café tem agora sua devoção reconhecida pela igreja.

Em 2001, em meio a uma grave crise pela qual passaram os trabalhadores das plantações de café no Brasil, Ana Negrini redige um artigo, com o título “Minha” Nossa Senhora de Café, justamente sobre as aflições dos cafeicultores e os apelos a Nossa Senhora para que olhasse por eles.  Nele, faz ainda a conexão entre Nossa Senhora Aparecida e sua “cor de café”.

Mediante a leitura deste artigo e inspirado por ele, o leitor Albertino Fonseca lhe envia, da cidade do Rio de Janeiro, o desenho de uma Nossa Senhora feita por ele à pena, com os dizeres: Nossa Senhora do Café.

Com isso, Ana Negrini começa a sentir crescer sua devoção e vai em busca do reconhecimento de “sua Nossa Senhora” pela Igreja. Consegue, e então decide contar toda a história em detalhes no livro Nossa Senhora do Café – História e devoção no Brasil.

Finalmente os agricultores de Primavera do Oeste, São Felipe, Nova Brasilândia, Cacoal e adjacências tem a quem apelar, sem demagogia barata, tapinha falso nas costas e peladinha de futebol com perna de pau.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Universidade.doc, DocTV 5 e outros editais marcam a saída de Da-Rin da Secretaria do Audiovisual do MinC

No final de abril a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura deverá publicar um pacote de projetos e editais , no valor de R$ 6 milhões em fomento para a TV pública, como a 5ª Edição do vitorioso DOCTV, que produzirá aproximadamente 35 documentários de 55 minutos, com valor médio de R$ 100 cada.

Rondônia foi o único Estado até agora que deu calote no projeto e não pagou a contrapartida constante em contrato assinado entre as partes de R$ 20 mil para a  realização do filme “O Brasil que começa no rio…” , exibido em rede nacional pela TV Cultura e suas afiliadas em 2006. Já passaram pelo cargo da SECEL/RO pelo menos 4 secretários, e nenhum resolveu a pendência. O gov. João Cahulla não deve conhecer a herança deixada pelo ex-governador Ivo Cassol , que deve inclusive causar constrangimentos  à  campanha eleitoral palaciana.  O documentário produzido está à venda na Internet através de uma parceria Cultura Marcas e site Submarino e leva a logomarca de apoio do Governo de Rondônia / SECEL.    

http://www.submarino.com.br/produto/6/1934921/dvd+doc+tv:+o+brasil+que+comeca+no+rio?menuId=829

Junto com a EBC-Empresa Brasileira de Comunicação, também deverá sair um edital para a contratação de 10 séries de 5 filmes de um minuto, abordando temas sociais, cidadania, esportes,cultura e lazer.  Cada série deverá custar em torno de R$ 125 mil. Com o Ministério do Meio Ambiente serão produzidos mais 15 filmes, a R$ 20 mil cada. O assunto é óbvio. E uma boa notícia para os universitários é o provável anúncio do Universidade.doc, que premiará com R$ 50 mil , 24 projetos de acadêmicos que produzirem audiovisuais sobre inclusão social e cultura de um modo geral.

O anúncio do pacote deve coincidir com o da saída de Sílvio Da-Rin à frente da Secretaria do Audiovisual. O provável substituto deve ser o cineasta Leopoldo Nunes, que era um dos diretores da Empresa Brasileira de Comunicação, e foi  substituído por Tereza Cruvinel.

6 Comentários

Arquivado em Notícias