Arquivo do dia: 05/04/2010

Cosas de la banda – 3

Comemoração de 6 de agosto, Independência da Bolívia, em Guayara Merin, Bolívia

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Cameron compara Belo Monte a Avatar, mas troca Altamira pelo Amazonas

O diretor canadense James Cameron, dos premiadíssimos Titanic e Avatar comparou esta semana em Manaus, durante um Fórum Internacional de Sustentabilidade , a construção da usina de Belo Monte no Pará ao seu filme Avatar, em que os Na´vi são expulsos pelo exército .

-“Eu imploro ao Presidente Lula para reconsiderar este projeto.” implorou Cameron.

O governador do Amazonas, Eduardo Braga, disse que o cineasta usou de dados incorretos, repassados pela ONG Amazon Watch.

Para o diretor, “somente uma mudança global de valores, de consciencia, permitiria entender a crise. E isto está acontecendo…”

Alegando ser um ecologista voluntário, disse que mora com mulher e filhos num sitio, com horta adubada por produtos organicos e com um painel solar que sustenta a casa. Parece pouco pelo alcance que suas palavras tem. Poderia por exemplo, durante a entrega dos Oscars quando levou uma “surra” de sua ex-mulher que venceu em quase todas as categorias,  ter sugerido que os EUA assinasse o Tratado de Kyoto, de lançamento de gases na atmosfera ou aderisse à reunião fracassada de Copenhagem. De qualquer forma faltou informar ao cineasta que Altamira não fica no Amazonas.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Ao norte – 11

Pássaro perdido no meio dos galhos e entulhos. Vista do Mirante II,Porto Velho RO

3 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações

Livros que ajudam a entender Rondônia – 3 Arqueologia Brasileira

O público leitor, geralmente, tem sua atenção voltada para a arqueologia quando esta revela mistérios da pré- história marcados por uma aura de maravilhoso ou grandioso. Talvez a relativa proximidade do Brasil com as grandes civilizações pré-colombianas, cujos monumentos testemunham a grandiosidade de suas realizações, tenha deixado num plano de menor importância a preocupação com nossa pré-história. Um dos objetivos deste livro é o de demonstrar que a pré-história brasileira merece todo nosso interesse e que tem importância no quadro mundial da arqueologia.  Os habitantes pré-históricos do Brasil deixaram o exemplo de uma peculiar adaptação às condições do meio ambiente, adaptação que se por um lado garantiu sua sobrevivência, por outro lado não lhes abriu caminho para a alternativa seguida nos outros territórios da região, como no Peru, por exemplos.Os vestígios deixados pelos indígenas pré-cabralinos mostram que alguns deles chegaram a alcançar um elevado nível de complexidade social, uma refinada excelência artística, em síntese, uma cultura rica e diversificada.
Este livro se inicia com um histórico das pesquisas arqueológicas no Brasil, que é seguido do estudo das condições naturais em que se realizam as pesquisas  arqueológicas. O cerne do texto é  formado pelo estudo das diversas culturas  arqueológicas, com base nas  pesquisas mais recentes. O livro termina  com algumas reflexões sobre o papel  da pré-história nas ciências do homem. Ao se aproximar o quinto centenário da chegada do primeiro europeu a território americano, quando se iniciou o processo, essencialmente violento, de ruptura das culturas já existentes na região, a leitura deste livro certamente  será oportuna para todos quantos se  interessam pelo conhecimento de nosso  processo histórico, do qual fazem parte,  de modo irretorquível, nossos ancestrais  pré-cabralinos.
Esta obra destina-se não só ao grande  público, mas também a estudantes e professores da área das ciências humanas. O autor é professor do Setor de Arqueologia  da Universidade Federal de Minas Gerais. Todas as ilustrações do livro são de sua autoria.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações

Filmes para entender Rondônia – 2 – O destino dos Uru Eu Wau Wau

Foto : Adrian Cowel

Três décadas depois de “Na trilha dos Uru Eu Wau Wau” , Cowell reencontra alguns dos personagens. O líder Tari, que raptou a criança branca de Na Trilha …teve sua própria irmã raptada, por brancos, quando tinha 6 anos. O filme proporciona um encontro inesperado dos irmãos e nos mostra como os Uru Eu Wau Wau puderam lidar com as transformações em seu mundo, ao longo dessas décadas.

Conheci Tari, quando estava junto com Luiz Brito produzindo o filme ” Povo Amondawa” , no Posto Trincheira em Mirante da Serra.

Ficamos uma semana na aldeia Amondawa, junto com  Cleide Bezerra e a linguista Wanny Sampaio. Tari ainda foi personagem de uma propaganda do Banco do Brasil na década de 80.

1 comentário

Arquivado em Filmes para entender RO

Escola de Alto Desempenho : novos programas para escolas públicas brasileiras

Criados nos EUA e adotados no Brasil pela Vitae Futurekids, o “Aprendizagem Sistêmica” e o “Pró-Família” já estão à disposição das Secretarias de Educação

A Vitae Futurekids, empresa especializada no desenvolvimento e na implantação de soluções para a Educação, lança no Brasil três programas pioneiros. Dois foram criados por educadores norte-americanos e prometem revolucionar o modo de ensino e aprendizagem nas escolas, especialmente as da rede pública, tão carentes de modelos inovadores. Outro foi criado por especialistas brasileiros, graduados na área de Administração, Pedagogia, Filosofia, Psicologia e História.

Esses programas serão oficialmente apresentados no próximo dia 15 de abril, durante o evento “Escola de Alto Desempenho – Seminário Internacional de Práticas Inovadoras para a Educação”, que será realizado no Teatro Renaissance, em São Paulo. Algumas centenas de prefeitos, secretários de Educação e outras autoridades estão sendo convidados para a exposição dos especialistas dos EUA: Dr. Spencer Kagan, Karen Mapp, Anne Henderson e Vivian Johnson; e do presidente da Vitae Futurekids, Luís Namura.O programa denominado “Aprendizagem Sistêmica” é um deles. Criado por Kagan, psicólogo, psiquiatra e mestre em Educação, já apresentou excelentes resultados em escolas dos Estados Unidos, que se refletiram em melhorias de relacionamento em sala de aula e em notas mais altas.

O objetivo é potencializar o aprendizado e, ao mesmo tempo, transformar a escola num espaço cooperativo, de troca de ideias e de conhecimentos, desenvolvendo entre os estudantes habilidades sociais e de relacionamento. Reunidos em grupos de quatro dentro da sala, são estimulados a interagir entre si em torno do tema estudado. É uma nova abordagem que pode ser utilizada em todas as disciplinas e com qualquer conteúdo. Para orientar os professores na adoção do método, a empresa oferece cursos especiais de formação.
“Percebemos a necessidade de desenvolver nos alunos habilidades socioemocionais. Mudaram os valores, a família brasileira. Muitas das crianças e jovens de hoje têm um perfil diferente daquele de gerações passadas, sem preparo emocional para interagir de forma saudável. A escola precisa acompanhar esse novo tempo, adotando não só formas criativas de ensinar, mas incentivando também a ajuda mútua entre colegas de sala, tornando o aprendizado não só mais dinâmico, como também mais humano”, relata Aline Tosini, coordenadora e responsável pela implementação do método.
Outro programa inovador é o “Pró-Família”, que promove visitas à casa dos alunos, a fim de que os educadores conheçam pais, irmãos e o modo de vida da família. Desenvolvido na Universidade de Harvard (EUA) pelas educadoras Karen Mapp, Anne Henderson e Vivian Johnson – e adaptado à realidade brasileira -, tem como objetivo criar uma relação mais afetiva entre pais, professores e alunos, obtendo o apoio da família no processo educativo, de forma a melhorar o aprendizado, bem como diminuir a evasão escolar.

“Percebemos que muitas vezes o aluno não apresenta um bom desempenho escolar porque as famílias precisam de orientações de como podem contribuir para que seus filhos aprendam. As visitas regulares à família vão facilitar a compreensão da realidade do aluno e se traduzir em atividades pedagógicas mais focadas em sala de aula”, explica Camila Almada, Consultora da Vitae Futurekids. O programa também prevê cursos de formação dos educadores para que eles se sintam estimulados a participar da experiência e saibam como abordar as famílias visitadas.

Mas, para que os resultados sejam efetivos, a estrutura de gestão escolar precisa acompanhar todas essas mudanças no modo de pensar a Educação. Por isso, está sendo lançado também o programa “Qualificação de Gestores da Educação”, desenvolvido por especialistas brasileiros, de importância fundamental para um salto de qualidade no ensino público do país. Por meio dele, diretores e vice-diretores de escolas, coordenadores pedagógicos e lideranças das secretarias de educação aprenderão técnicas gerenciais inovadoras, com a ajuda de consultores e executivos, sempre com foco na administração escolar.

Deixe um comentário

Arquivado em Efêmeras Divagações, Notícias