Arquivo do dia: 31/01/2010

Avatar

Todos os seres estão interligados e quando a Natureza sofre, sofremos junto. Talvez, por dizer isso em 3D digitais, neste planeta doente, “Avatar” tenha tanto sucesso.

Por Nelson Townes, do NoticiaRo.com

Como explicar o sucesso global do filme “Avatar” num planeta em transe como o de hoje? O gelo se estende dos países da Europa até à China, e no hemisfério Sul um país continental como o Brasil é castigado por calor, chuvas e enchentes

Entre os desastres do gelo de um lado e o calor do outro, um terremoto mata mais de 150 mil pessoas em Porto Príncipe.

Simultaneamente, milhões de pessoas fazem fila para ver o filme “Avatar”, o mais caro da história cinematográfica, o maior sucesso de bilheteria de todos os tempos, neste momento em que os desastres se multiplicam e os terroristas suicidas ajudam a espalhar a morte e a angústia pelo planeta..

A explicação de que o sucesso se deve ao renascimento digital dos filmes em 3D, permitindo uma experiência muito melhor para o público, não parece suficiente.

Mark Zoradi, ex-presidente da Walt Disney Motion Pictures Group, tem uma explicação que nos parece melhor ao dizer que Avatar é um sucesso porque “dá aos cinéfilos algo que não se pode experimentar em casa;”

Aliás, já se escreveu que a diferença entre um filme no cinema, dos exibidos nas telas de TV, e computadores, é o ambiente da sala dos cinemas, que quando escurece e a imagem se projeta na grande tela, nos transporta para um sonho acordado.

É por isso que os cinemas de fato não morreram, apenas estão atualizando técnicas antigas – meninos, o cinema em 3D é do tempo de seus bisavós – para vencer a concorrência dos DVD´s e dos filmes pela TV, ainda que a cabo.

O filme Avatar é um sucesso quando diz ao espectador que todos os seres estão interligados, e que a Natureza somos nós e quando a Natureza sofre, sofremos juntos.

Não é um discurso conservacionista. É mais um despertar da consciência para o que os hindus acreditam há milênios: a existência de um espírito supremo cósmico.

O hinduísmo ajuda o indivíduo a experimentar a divindade que está em todas as partes, e realizar a verdadeira natureza de seu Ser. Para o hinduísmo os avatares são manifestações corporais da divindade suprema.

Nada diferente do que milênios depois o cristianismo pregaria quando diz que devemos amar amar a Deus sobre todas as coisas e nosso semelhante como a nós mesmos.

Um filme tem sucesso quando nos identificamos com os personagens ou neles reconhecemos os fantasmas e as feras interiores que nos assustam dos quais nos afastamos, pelo menos enquanto dura o filme.

No caso do avatar, milhões de espectadores parecem estar se identificando como tal. Entendendo que todos estamos interligados com tudo o que existe e isso nos ajuda a viver melhor e enfrentar os desafios da existência.

“Antes de ser afligido, andava errado, mas agora guardo a Tua palavra… Foi-me bom ter eu passado pela aflição, para que aprendesse os Teus decretos” (Salmo 119:67,71).

(Nota da Redação : Os americanos não aprendem mesmo, ou aprenderam bem demais. Se nos filmes da época da guerra fria, o bandido sempre era russo, em Avatar, numa cena em que o “voluntário” compara a situação de um local horrendo para viver ele cita sem pestanejar : Venezuela ! Quááá. E acho que daqui a 20 anos Avatar vai ser uma peça de museu, porque os cientistas já conseguiram até dar nó em feixe de luz ! http://tinyurl.com/y897ykw )

5 Comentários

Arquivado em Efêmeras Divagações